Confraria Floydstock

domingo, 14 de agosto de 2022

Arch Enemy lança clipe de "The Watcher", com imagens feitas no Wacken 2022; assista


The Watcher integra “Deceivers”, 11º álbum de estúdio do Arch Enemy, que chegou no dia 12 agosto último, via  Century Media Records.

O clipe foi feito com imagens registradas ao vivo na última edição do Wacken Open Air, no dia 6 de agosto.

O trabalho sucede "Will to Power" e já teve 5 canções previamente reveladas com vídeoclipes: "In the Eye Of The Storm": "Sunset Over The Empire", "Handshake With Hell", "House Of Mirrors" e "Deceiver, Deceiver" (confira todos os clipes, clicando nos links em vermelho).

Alissa White-Gluz lança sua 1ª canção solo.

Arch Enemy: Alissa White-Gluz fala sobre novo álbum, performance ao vivo e o futuro do metal.

Sempre é um desafio elevar o nível a cada trabalho, tanto na composição quanto na produção. Pode parecer um pouco assustador antes de entrarmos nisso. Mas uma vez que começamos e mergulhamos totalmente no processo criativo, é como se não houvesse mais nada no mundo. Ficamos muito focados.

Acredite ou não, na maioria das vezes, nos divertimos muito fazendo nosso som! Criar ‘Deceivers’ não foi diferente: mais uma vez desligamos o mundo exterior e entramos profundamente na zona artística. Acredito que desta vez trouxemos alguns temas musicais e líricos realmente interessantes, algumas coisas podem até levantar uma sobrancelha ou as duas, mas sempre mantendo todos os elementos de assinatura da banda." - disse o guitarrista Michael Amott.

Assista ao vivo no player abaixo:


Ouça o álbum na íntegra, via Spotify,  no player abaixo:

Tracklist:

Handshake With Hell

Deceiver, Deceiver

In The Eye Of The Storm

The Watcher

Poisoned Arrow

Sunset Over The Empire

House Of Mirrors

Spreading Black Wings

Mourning Star

One Last Time

Exiled From Earth

sexta-feira, 12 de agosto de 2022

Guitarrista do Lyria, Rod Wolf, participa de novo álbum da Facing Fear

Participação acontece na faixa “Likers And Lovers”, junto a Oskar Jacobsson, da Ambush.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A era de feats também chegou ao metal brasileiro. O guitarrista da banda Lyria, Rod Wolf, foi um dos músicos convidados na faixa “Likers And Lovers”, no novo álbum da banda carioca Facing Fear, “Marginal Metal”, já disponível nos streamings. A música traz uma forte vibe anos 80 e contou com improvisos nos solos da guitarra. A canção também traz o vocalista da banda sueca Ambush, Oskar Jacobsson.

Ouça “Likers And Lovers”, da Facing Fear: https://song.link/s/5YPTLg9ndtdUg5KUHzzmdN

O encontro das duas bandas aconteceu durante a 2ª edição do Lyria Fest, festival anual realizado pela banda Lyria, no Rio de Janeiro, cidade natal das duas bandas. A partir da boa relação entre os dois grupos cariocas, o convite surgiu. A gravação aconteceu no homestudio de Rod Wolf, que conta que as improvisações na guitarra seguiram a energia da banda, e da canção:

Tento sempre manter as coisas mais orgânicas e espontâneas, gosto de ‘vestir a camisa’, mesmo! A faixa é bem anos 80 e a minha contribuição é o solo de guitarra. Tentei entrar bem no clima, tocar guitarra pra mim é uma questão de essência de alma, então fecho o olho e mando ver! Acabam aparecendo algumas influências minhas como Adrian Smith (Iron Maiden), Michael Schenker (UFO, Scorpions), e um pouco de blues, então tudo fluiu com naturalidade.”, define Rod.

Para os fãs do Lyria que estavam ansiando para ouvir um novo som do guitarrista, o músico adianta que nesta participação eles podem encontrar um pouco da banda de metal sinfônico:

Podem esperar um Hard Rock bem anos 80. Divertido e com aquela influência de Heavy Metal e Blues Rock, que também está presente no Lyria, que é um pouco de mim. E agora, na faixa Likers and Lovers, da Facing Fear, também tem um pouco de mim. Procuro ser genuíno em tudo que faço, para mim é igual aquela música dos Rolling Stones: ‘It's only rock and roll (but i like it).’”, finaliza Rod.

Conheça o Lyria:

Conhecido internacionalmente, o grupo é um dos destaques do metal brasileiro, colecionando fãs no Brasil, Estados Unidos e Europa. Com refrãos marcantes, arranjos bem trabalhados e temas de superação, o Lyria arrecadou mais de 8 mil dólares em uma campanha de financiamento coleitvo que contou com fãs do mundo inteiro em seu disco de estreia, “Catharsis” (2014). O álbum seguinte, “Immersion” (2018), superou a meta e alcançou 13 mil dólares no financiamento coletivo. A banda carioca é uma das pioneiras em realizar shows online transmitidos via streaming, diretamente do estúdio, com ingressos vendidos virtualmente. O Lyria é formado por Rod Wolf (guitarra), Thiago Zig (baixo), Thiago Mateu (bateria) e Aline Happ (voz).

Scorpions lança "Hammersmith", faixa bônus da edição inglesa de seu novo álbum; ouça


"Hammersmith" integra a edição bretã de "Rock Believer", 19º álbum de estúdio do Scorpions, que chegou em 25 de fevereiro último.

A banda Scorpions lançou hoje uma faixa bônus que integra somente a versão inglesa de seu mais recente trabalho de estúdio, "Rock Believer".

Trata-se de "Hammersmith", canção que homenageia a lendária casa de shows de mesmo nome na Inglaterra, que hoje se chama Eventim Apollo.

O vocalista Klaus Meine discorreu sobre a música:

Esta música nos leva de volta a uma época em que tocávamos nos clubes menores, apenas sonhando em poder tocar no templo do rock, o Hammersmith Odeon.

Scorpions lança clipe ao vivo (no estúdio) de "Gas In The Tank", canção do seu novo álbum; assista.

Scorpions lança "Seventh Sun", canção de seu novo álbum; ouça.

Scorpions lança faixa-título de seu novo álbum "Rock Believer"; ouça.

Scorpions lança clipe de "Peacemaker", canção de seu novo álbum; assista.

O trabalho é o primeiro com a bateria gravada pelo ex-Motörhead, Mikkey Dee, que co-assina esta canção, sendo a sua 1ª participação como compositor no Scorpions.

’Rock Believer’ traz a velha vibe de álbuns como ‘Blackout’, ‘Love at First Sting’ ou até ‘Lovedrive’. Nós tentamos focar nesses álbuns e nessa atitude. Se chegarmos lá… quem sabe, faz tantos anos. Mas esse é o espírito e é a vibe que nos cerca neste álbum. Dessa vez, o foco é nas músicas mais pesadas.” - declarou o frontman Klaus Meine.

Ouça "Hammersmith" no player abaixo:

Ouça "Rock Believer" no player abaixo:

Tracklist:

"Gas In The Tank"

"Roots In My Boots"

"Knock 'Em Dead"

"Rock Believer"

"Shining Of Your Soul"

"Seventh Sun"

"Hot And Cold"

"When I Lay My Bones To Rest"

"Peacemaker"

"Call Of The Wind"

"When You Know (Where You Come From)"

A Banda:

Klaus Meine: vocal

Rudolf Schenker: guitarra

Matthias Jabs: guitarra

Pawel Maciwoda: baixo

Mikkey Dee: bateria

Black Sabbath: Políticos britânicos convocam a rainha para condecorar a banda

Um grupo de políticos britânicos está pedindo que os membros do Black Sabbath sejam homenageados por seus serviços à música.

Uma seleção transversal de MPs (membros do Parlamento) uniu forças com o líder do Conselho da Cidade de Birmingham, Ian Ward, e a vice-líder, a Conselheira Brigid Jones, e escreveu à rainha pedindo sua "intervenção direta".

O pedido vem menos de uma semana depois que o guitarrista do Sabbath, Tony Iommi, e o vocalista Ozzy Osbourne fizeram uma aparição surpresa juntos na cerimônia de encerramento dos Jogos da Commonwealth em Birmingham, que é sua cidade natal.

Khalid Mahmood, deputado trabalhista de Birmingham Perry Barr, também iniciou uma petição pedindo que a banda seja reconhecida por seus serviços à música e à cidade de Birmingham.

"Apesar de toda a sua fama global, eles mantiveram fortes ligações com Birmingham, demonstrado por seu desempenho surpresa na cerimônia de encerramento dos Jogos da Commonwealth", disse ele.

"Aprecio que este pedido não esteja dentro dos procedimentos normais de busca de honras reais. No entanto, sentimos que esta ocasião extraordinária merece um reconhecimento extraordinário deste extraordinário grupo de músicos", continuou a carta.

"Nós, portanto, buscamos a intervenção direta e o apoio de Vossa Majestade para reconhecer a grande contribuição feita por esses músicos excelentes e inovadores, que foram feitos em Birmingham e que mais uma vez não apenas entretiveram Birmingham, o Reino Unido e toda a Commonwealth mas talvez o mundo."

A formação original do Sabbath surgiu em 1969 com Iommi, Osbourne, Geezer Butler no baixo e Bill Ward na bateria. Essa formação gravou e excursionou até 1978, e periodicamente reformada nos anos 90 e 2000 para trabalhos ao vivo.

Eles se reagruparam novamente no final de 2011 para um novo álbum e turnê, embora Ward desistiu depois de alguns meses por questões financeiras. O Sabbath usou o baterista regular de turnê de Ozzy, Tommy Clufetos, desde então, para trabalhos ao vivo. Brad Wilk, do Rage Against The Machine, lançou as faixas de bateria em "13", que saiu em junho de 2013.

Em fevereiro de 2017, o grupo terminou a turnê "The End" em Birmingham, encerrando a carreira inovadora de 49 anos do quarteto.

"The End" foi a última turnê da banda porque Iommi, que foi diagnosticado com câncer em 2012 e está atualmente em remissão, não pode mais viajar por muito tempo.

O Sabbath escreveu e gravou seu álbum de reunião de 2013, "13", e excursionou por todo o mundo enquanto Iommi estava passando por tratamento para sua doença, com o guitarrista tendo que voar de volta para a Inglaterra a cada seis semanas.

Via BLABBERMOUTH.

Where’s My Bible se consagra campeão do concurso cultural Finlandês Come To Latin America

Público latino-americano elege Where’s My Bible campeão do primeiro concurso cultural de bandas promovido pelo Governo da Finlândia.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O concurso sem fins lucrativos Come To Latin America, financiado pelo Governo Finlandês, elegeu ontem (10/08) o grande campeão: Where’s My Bible. Eleito pelo público latino-americano a banda finlandesa que é de uma pequena cidade finlandesa chamada Heinola, faz uma mescla musical entre o Deathcore e o Death N Roll sendo a musicalmente mais extrema das três bandas finalistas.

O vocalista Jussi Matilainen comentou a grande conquista: “O concurso Come To Latin America foi algo novo e interessante desde o começo. É muito legal ser parte de um projeto assim que ajuda na exportação de bandas agora e no futuro. A sensação é surreal estar aqui como vencedor e nos sentimos felizes pela oportunidade. Vamos juntos e unir duas culturas diferentes!

Jussi complementa: “No momento estamos gravando o nosso novo álbum e queremos fazer uma turnê pela América Latina o mais breve possível. Não vemos a hora de testemunhas o público mais louco do Mundo e com uma bagagem cultural tão distinta, sem contar com todos por trás do concurso.Esperamos que vocês estejam prontos América Latina, por que nós certamente estamos. Vamos fazer uma grande festa. Gracias, Obrigado!

Formado por Jarno Laakkonen (baixo), Pasi Löfgrén (guitarra), Toni Hinkkala (guitarra), Jussi Matilainen (vocais) e Teppo Ristola (bateria) a banda se destacou pela forte proximidade com o público latino-americano em suas redes sociais.

Jussi, o vocalista da banda, gravou vídeos falando em espanhol e em português pedindo votos aos fãs de heavy metal da região latino-americana – ação que lhe rendeu muitos elogios de todos os países da América Latina – especialmente do Chile.

Com seu último EP chamado “Circle” lançado em 2022, Where’s My Bible faz uma reflexão sobre a depressão e a luta pela sanidade entre as estações do ano sendo elas Verão, Primavera, Outono e Inverno.

Where’s My Bible recebe como vencedora da competição um acordo de distribuição com a Nuclear Blast por meio da subsidiária Blood Blast Digital Distribution – uma das maiores gravadoras do nicho do Mundo e que atua como parceira da iniciativa.

David Kaiser, Diretor Executivo da Blood Blast Digital Distribution comentou: “Estamos muito felizes em anunciar WHERE’S MY BIBLE como a campeã do projeto musical e cultural Come To Latin America e dá as boas vindas ao cast da Blood Blast Digital Distribution. Parabéns também as outras duas bandas finalistas. Todos deram o seu melhor e nos surpreenderam com a alta qualidade de seu material. Agora os fãs na América do Sul decidiram! Logo eles ouvirão músicas do primeiro álbum de estúdio e terão a oportunidade de ver a banda ao vivo num palco. Fiquem ligados!

O Projeto Come to Latin America

O Metal pode ser considerado um pária em muitas nações do globo, entretanto, na Finlândia este é um estilo musical presente na cultura e bastante prestigiado pela população, com ampla presença nas grandes mídias, rádios e, portanto, na vida dos habitantes do país.

Uma das ações de maior abrangência do governo para fomentar à cultura local é o financiado de projetos através do Ministério da Educação e Cultura. Em pauta neste momento temos o concurso “Come to Latin America”, destinado a bandas emergentes de metal finlandês, com o objetivo de difundir a música, promover a cultura do país e colaborar com a quebrar alguns preconceitos que ainda existem em torno o estilo de música, heavy metal. O projeto em formato híbrido prevê alcançar aproximadamente 10 milhões de pessoas entre jurados, público participante e atrações. 

O júri do concurso "Come to Latin America", formado por mais de 100 músicos latino-americanos, jornalistas, radialistas, organizadores de festivais e profissionais ligados ao entretenimento ao vivo, escolheu as três bandas finalistas e agora será a vez do público latino-americano escolher o vencedor.

O “Come to Latin America” é um projeto que visa o intercâmbio e o fomento cultural da Finlândia para o mundo, e que cujo capítulo que estamos vivendo agora é o primeiro de muitos outros.

Come To Latin America obteve um engajamento significativo na mídia sendo o concurso mencionado em diversos meios de comunicação especializada em música como também veículos que abordam a temática cultural.

Niina Fu, idealizadora do concurso comentou: “Estamos muito felizes com o retorno da mídia latino-americana para o projeto. Recebemos atenção de grandes veículos e tivemos retorno de jornalistas de grande prestígio em nosso mercado. Um dos momentos mais importantes do concurso foi a grande interação que a banda teve com novos fãs da América Latina – o que para nós é uma grande vitória”.

Fu complementou: “Esperamos sinceramente que este projeto aumente o diálogo cultural entre a Finlândia e a América Latina e que o Heavy Metal una espiritualmente todos aqueles que anseiam por música”.

Os próximos passos do projeto é tentar organizar uma turnê latino-americana com a banda vencedora.

Info: https://www.cometolatinamerica.fi/