Confraria Floydstock: withintemptation
Mostrando postagens com marcador withintemptation. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador withintemptation. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 20 de maio de 2022

“Todos queremos deixar uma marca no planeta”: a história épica do nascimento do Metal Sinfônico

Faz 25 anos desde que Within Temptation e Nightwish inauguraram uma era de vocais operísticos, grandes refrões e vestidos ainda maiores.

Tuomas Holopainen teve a ideia de formar o Nightwish enquanto cumpria seu serviço nacional no exército finlandês. Seu plano era criar uma banda acústica para fazer “música de fogueira”. Felizmente para o metal, ele logo percebeu que uma vida cantando Kumbaya era uma péssima ideia. Ainda mais felizmente, seu serviço foi gasto na banda militar, tocando clarinete e saxofone, em vez de realizar treinamento intensivo de armas ou fazer manobras.

Eu não tive que brincar com armas ou qualquer dessas bobagens”, diz ele. “Havia muito tempo livre durante a noite, então consegui permissão para ir à sala de ensaio e tocar piano e teclado. Durante esses meses, compus todas as músicas para o debut.

O metal sinfônico era apenas uma agitação de cordas no início dos anos 90. Claro, o metal flertava com a música clássica – o Black Sabbath usou cordas e piano em "Changes" (1972), enquanto artistas como Paradise Lost, My Dying Bride e Celtic Frost encontraram maneiras de usar instrumentos orquestrais em metal extremo. Mas além de bandas como Therion e Emperor, que começaram a incorporar sons sinfônicos mais diretamente, a relação não havia sido formalizada.

Então veio 1997, e os álbuns de estreia do Nightwish e Within Temptation. Separados por mais de 2.600 milhas, Nightwish e Within Temptation não tinham como saber o que o outro estava fazendo. No entanto, eles compartilhavam traços comuns. Ambos escreveram letras fantásticas que se basearam em uma sensação de escapismo. Ambos tinham um talento para o dramático, usando elementos sinfônicos para sustentar seu som épico. E ambos tinham uma dupla principal de compositores masculinos/femininos que compartilhavam deveres de canto, com os vocais femininos operísticos no centro de seu som.

Ficou claro desde o início que [o Nightwish] precisava ter uma cantora”, diz Tuomas. “Eu era um grande fã de bandas como The Gathering e Theatre Of Tragedy, The Third And The Mortal e Therion. O álbum deles ["Lepaca Kliffoth" de 1994] pode ser o primeiro álbum de metal sinfônico de todos os tempos.

Tuomas Holopainen: "quando o Nightwish entregar tudo que puder, eu desisto".

Da mesma forma, Robert Westerholt, do Within Temptation, sente que Sharon den Adel foi a chave para transformar a música que ele havia escrito inicialmente para sua banda de death metal, "The Circle", no álbum de estreia do WT, Enter. “Por mais rudimentar que fosse, fazer demos para nossas primeiras músicas reais e ter Sharon em todas as músicas era como se tudo se encaixasse”, diz ele.

Ambas as bandas tinham um longo caminho a percorrer primeiro. Embora Tuomas já tivesse escrito grande parte do material para seu álbum de estreia, "Angels Fall First", enquanto estava no exército, ele ainda precisava de uma banda para tocá-lo. Ele recrutou o amigo de infância Emppu Vuorinen na guitarra, e juntos a dupla se aproximou de outra amiga, Tarja Turunen, para preencher a vaga de vocalista.

Acabamos de caminhar até a casa de nossa antiga amiga de escola, Tarja, batemos na porta e perguntamos se ela poderia cantar para essa coisinha chamada Nightwish”, lembra Tuomas. “Ela era apenas uma garota do campo, da mesma forma que nós éramos apenas garotos do campo, realmente ingênuos e cheios de vida.

Os meninos já tinham ouvido Tarja cantando na escola, onde ela muitas vezes imitava seu ícone, Whitney Houston. Mas quando ela se juntou ao Nightwish, ela passou por um treinamento clássico, transformando drasticamente sua voz. A primeira vez que a ouviram, ficaram maravilhados. “Não esperávamos que fosse tão operístico, tão… lírico”, diz Tuomas. "Pensamos: 'Isso é algo realmente único.'"


Abandonando o experimento acústico depois de experimentar três músicas (“foi meio chato”), eles foram ao estúdio para gravar uma demo. “Todo mundo estava tão chapado e tão livre”, lembra Tuomas. “[Embora] Jukka [Nevalainen, bateria] quebrou a perna ao descer da sala de gravação, então todos os bumbos da última música são feitos com um teclado!

Essa demo acabou na gravadora Spinefarm, que respondeu com entusiasmo e a lançou como "Angels Fall First", sem nenhuma regravação. Por mais emocionante que tenha sido, o endereço dos pais de Tuomas da cópia demo foi acidentalmente impresso na capa, o que levou a alguns encontros interessantes com os fãs. “Havia uma garota da Rússia que chegou à porta dos meus pais com duas malas enormes e disse: ‘Eu vendi tudo na minha vida. Vou vir aqui, casar com seu filho e morar com você agora'”, lembra. “Foi tão desconcertante, nem foi assustador! Resolvemos as coisas, mas coitadinha!"

Ao mesmo tempo em que Tuomas estava criando o Nightwish, as futuras estrelas sinfônicas do Within Temptation estavam começando na Holanda, após a separação de Robert Westerholt do The Circle. Formado em 1992 por Robert e alguns colegas de escola (incluindo o futuro tecladista do Within Temptation, Martijn Spierenburg), o The Circle começou a vida como uma banda de death metal, mas logo evoluiu.

Os altos dias do death metal estavam acabando”, diz Robert. “Você podia ver claramente nos últimos dias desse movimento as pessoas estavam procurando por mais melodia. Com bandas como Napalm Death e Carcass, os extremos foram explorados, então as pessoas estavam olhando para groove e melodia. Para mim, antes de descobrir o metal, eu gostava muito de música sinfônica: Pink Floyd, Marillion, Sisters Of Mercy, The Cure…”

Eles também começaram a receber dicas de bandas como My Dying Bride, The Gathering e Therion, mas problemas com a vocalista Carmen van der Ploeg causaram rachaduras na banda. Felizmente, Sharon den Adel estava pronta para atacar e salvar o dia.


Robert já estava no The Circle quando o conheci, mas contei a ele sobre a banda da escola e ele se juntou a ela também”, explica Sharon. “Ele gostou muito do meu canto e acabamos namorando. Um dia ele perguntou se eu cantaria para o The Circle porque o cantor deles não tinha aparecido muitas vezes, e eu fiquei tipo, 'Claro' - eu já estava praticando! Eu amei a música que eles estavam tocando.

The Circle se separou em 1995, e no ano seguinte Robert formou uma nova banda com Sharon nos vocais. As músicas que ele havia escrito para o The Circle formaram a base para o álbum de estreia do Within Temptation, "Enter", gravado no início de 1997. Ele se inspirou no lançamento de 1991 do Paradise Lost, que definiu o gênero Gothic, bem como influências mais esotéricas, como o grupo folk celta Clannad, combinando elementos de doom, gótico e folk com pop e cinema. Sharon cita o Drácula de Tori Amos e Bram Stoker como inspirações, enquanto Robert diz que “não havia regras”.

Não era como se houvesse uma cena para ajudar a construir o gênero naquele ponto”, explica ele. “No death metal as pessoas trocavam demos e fitas, então havia alguma conexão. Metal sinfônico ainda não havia evoluído, então você estava apenas fazendo suas próprias coisas.


"Enter" foi lançado em abril de 1997, seguido por "Angels Fall First" em novembro. Eles não incendiaram o mundo imediatamente, embora "Angels Fall First" chegasse ao número 31 nas paradas finlandesas em 1998. Primeiro, as pessoas tiveram que se acostumar com esse novo gênero de música.

Quando começamos a tocar com o Within Temptation, ninguém sabia onde nos colocar porque éramos melódicos, mas também tínhamos as vozes rosnantes e um som sombrio”, diz Sharon. “Nós éramos estranhos para o metal, mas também muito estranhos para o mainstream porque éramos muito sombrios. Era algo que eles nunca tinham visto antes, uma garota de vestido tocando com esse tipo de banda. Nós amamos isto!"

Eles não estavam sozinhos. Eles logo estavam tocando para multidões crescentes em sua Holanda natal e, para sua quarta apresentação, foram convidados a tocar no Dynamo ao lado de artistas de mente igualmente grandiosa, incluindo Therion e Dimmu Borgir. “Foi o maior festival de metal da Europa”, diz Sharon. “Não estávamos nem de longe tão visuais quanto somos agora. Lembro-me de ter ido a uma loja de casamentos e comprado todos esses vestidos que estavam em promoção, mas a gente nem tinha pano de fundo naquela época. Nós tínhamos flores da lua, no entanto!

O Nightwish demorou a fazer sua estreia ao vivo, tocando na véspera de Ano Novo de 1997, para 400 pessoas. “Lembro-me de vomitar antes do show porque estava com muito medo”, lembra Tuomas. Mas em poucos meses eles estavam tocando com seus colegas finlandeses Children Of Bodom. “Havia algumas bandas finlandesas surgindo ao mesmo tempo, pela primeira vez”, diz ele. “Stratovarius, Sonata Arctica, Children Of Bodom, HIM… Não havia nada acontecendo por décadas e então, de repente, em dois anos, todas essas bandas arrebentaram muito no exterior. Foi bom surfar naquela onda.

Em um gênero dominado por homens, Sharon e Tarja se tornaram modelos para mulheres e meninas que aspiravam a cantar em uma banda. “Eu não tocaria música se não fosse por eles”, diz a vocalista do Svalbard, Serena Cherry. “Tarja foi uma das primeiras mulheres que vi se apresentar no palco, no [festival alemão] Wacken. Você nunca pode subestimar esse poder de representação. Eu passei o dia todo assistindo caras se apresentando no palco, então de repente você tem essa presença incrível e essa voz alta; vendo isso como uma mulher na multidão, isso me fez pensar: 'Ei, talvez eu possa fazer isso também.' Todo o movimento do metal sinfônico - Nightwish, Within Temptation, After Forever, Epica... na frente do palco como cantoras e artistas válidas no metal.


Isso é realmente emocionante. Realmente é, ouvir esses tipos de comentários”, diz Tuomas em resposta. “Todos nós queremos deixar uma marca neste planeta, alcançar algo com nossas vidas e o que fizemos, então ouvir as pessoas dizerem algo assim traz lágrimas aos meus olhos.

Nightwish e Within Temptation podem não ter inventado o metal sinfônico, mas certamente o definiram, a imagem de espartilhos para sempre entrelaçados com teclas e cordas graças à sua influência. Vinte e cinco anos desde suas estreias, ambas as bandas estão mais fortes do que nunca. Cada um deles alcançou uma série de lançamentos no topo das paradas, tocou para multidões do tamanho de uma arena e continuou a impulsionar o gênero. Ainda hoje, Tuomas ainda tem um fraquinho pela abertura do "Angels Fall First", "Elvenpath", com sua letra: 'Home gnome me disse para manter a sauna quente para ele'. ele sorri. “Mas naqueles dias, estava em um nível diferente e exposto! Não há nada de que me envergonhe nesse álbum. Quando ouço as músicas, elas colocam um grande sorriso no meu rosto.

Enquanto isso, Sharon se orgulha de ter influenciado uma nova geração de bandas. “Acho tão legal, especialmente ouvindo que tantas garotas se inspiraram”, diz ela. “Acho bonito que havia uma nova onda de mulheres vindo para a mesa e tomando seus lugares. Eu gosto de desenvolvimento, e acho que se pudermos ajudar outras bandas a conseguir um lugar, isso é muito legal.

Via METAL HAMMER 361.