Confraria Floydstock: vídeos
Mostrando postagens com marcador vídeos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador vídeos. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 2 de março de 2021

Pensando nos fãs, Hamen lança webclip inédito

Os festivais online se tornaram cada vez mais populares desde o início da pandemia, mas não são todos que conseguem acompanhar o conteúdo, que pode durar longas horas, ou mesmo dias. Pensando nesses fãs, a Hamen, banda de power metal sinfônico de Santa Catarina, lançou em seu canal no YouTube a versão inédita de “Song of the Heart”, gravada em formato de live session, com cada membro em sua respectiva casa. O vídeo foi originalmente apresentado nos festivais Under Fest e Caio Indica II.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Mesmo com a pandemia percebemos que conseguimos produzir materiais audiovisuais para os nossos públicos. E isso nos deixa felizes, pois nos aproximamos ainda mais de nosso público, seja por meio dos festivais online, ou de nossas músicas, mesmo sem os shows ao vivo. Então eu acredito que o objetivo desses vídeos, desse novo passo na Hamen é se aproximar do nosso públicos e apresentar para eles a nossa música de outras formas”, define Monica Possel, vocalista e letrista da Hamen.

A canção faz parte do álbum de estreia da Hamen, "Unreflected Mirror", lançado em 2018 e elogiado pela mídia especializada.

Essa música trata-se da continuação da história contada no álbum,em que a personagem principal se depara com o som de um coração batendo ao longe; E ao procurar, ela não acha, só consegue ouvir. A letra fala que existe um portal e quanto mais ela caminha para este lugar, mais ela se aproxima do dono do coração. O indivíduo do outro lado do portal é um suposto romance, relatado na canção ‘Chimerical Love’”, explica Monica.

Criada em 2013, a Hamen surgiu no cenário nacional com o EP “Altar” (2015) e de lá pra cá a banda lançou o álbum “Unreflected Mirror” (2018), que contou com participação especial de Marcelo Barbosa (Angra) e já participou de coletâneas internacionais, se tornando uma das representantes do power metal sinfônico brasileiro. O disco traz como temática noções abordadas na ficção científica, como mundos alternativos e também conta com influências da literatura de Arthur C. Clarke, autor de “2001 - Uma Odisseia no Espaço”, entre outros clássicos. A Hamen é formada atualmente por Monica Possel (voz) e Cadu Puccini (guitarra).

Assista "Song of the Heart":

A "Song of the Heart" traz letra de Monica Possel, com composição de Matheus Maia. A edição e a arte é também de Monica Possel. Aparecem no vídeo Cadu Puccini (guitarra) e Monica Possel (voz), além dos músicos Gabriel Pedroso (bateria) e Matheus Maia (baixo).

segunda-feira, 1 de março de 2021

Iggor Cavalera participa de bate papo com Régis Tadeu e Paulo Baron

Entrevista repassa momentos importantes da carreira do baterista

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O renomado baterista Iggor Cavalera, músico de extrema importância na história da música pesada, é o mais novo entrevistado no Bate Papo com Regis Tadeu e Paulo Baron. A conversa, descompromissada, mostra Iggor explicando sua relação de longa data com a música industrial e eletrônica; seu método livre de tocar bateria e a situação mundial da atualidade.

A entrevista gravada à distância repassa a carreira musical de Iggor, falando inclusive de seus projetos mais recentes, como o PetBrick, duo industrial em parceria com Wayne Adams, do Big Lad, o eletrônico MixHell e o alternativo Soulwax. Também foram assuntos o Nailbomb e o futuro do Cavalera Conspiracy.

Assista o Bate Papo com Regis Tadeu e Paulo Baron:

Uma das mais recentes novidades de Iggor Cavalera é a série de vídeos Beneath the Drums, criada para mostrar um pouco mais de sua história e música, e vem obtendo grande destaque na mídia internacional, sendo destaque nos principais veículos de música especializados Em seu canal oficial no YouTube, o músico apresenta músicas marcantes de sua carreira, explicando o conceito, composição e tocando as faixas para os fãs.

O baterista também lançou este ano uma conta no Patreon, oferecendo recompensas exclusivas para os fãs. Com esta iniciativa, Iggor Cavalera se aproxima de seu público e oferece uma visão exclusiva sobre sua obra musical e seu legado, inspirando fãs e músicos.

Entre os atuais projetos musicais de Iggor estão o MixHell, o Soulwax, o Petbrick e a banda ao lado de seu irmão Max, o Cavalera Conspiracy. O último álbum da banda é "Psychosis", de 2017.

Mais informações sobre Iggor: https://www.youtube.com/IggorCavaleraDrums

Lyria retorna Lockdown Sessions com música queridinha dos fãs

Ícone do metal sinfônico nacional, o Lyria (RJ) lança novo vídeo da série Lockdown Sessions, iniciada há quase um ano no canal do YouTube. A canção escolhida desta vez é “Best of Me”, presente no disco "Immersion" (2018), e uma das queridinhas dos fãs nos shows.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A música fala sobre uma pessoa que estava vivendo uma vida péssima mas encontrou alguém que o ajuda a enxergar o melhor dele mesmo. É sempre uma música bem animada dos shows, com o público pulando e cantando. A ideia é trazer vídeos divertidos da banda tocando para que as pessoas possam se sentir próximas da banda, como se estivessem assistindo ao vivo.”, conta Aline Happ, vocalista e compositora do Lyria.

De maneira simples e muita criatividade, o Lyria já apresentou versões ao vivo gravadas à distância das músicas "Jester, Follow the Music, Light and Darkness", e um tributo em homenagem ao Linkin Park, com um mashup de "Crawling" e "Numb", entre outros. Enquanto o streaming de shows é feito do home studio do Lyria, nas Lockdown Sessions cada um está na sua própria casa, ou estúdio. Os vídeos da série são mixados, masterizados e editados por Aline Happ.

Uma das bandas mais conhecidas no cenário brasileiro de metal, o Lyria é formado por Rod Wolf (guitarra), Thiago Zig (baixo) e Thiago Mateu (bateria), além de Aline. O grupo existe desde 2012, e de lá pra cá eles se tornaram conhecidos no Brasil e no mundo, principalmente na Europa e nos Estados Unidos, a partir do lançamento de "Catharsis" (2014). Atualmente, eles seguem com lançamentos online e planejam em breve retornar à turnê com o disco "Immersion" (2018), que já passou por diversas cidades do Brasil.

Assista “Best of Me”: 

Conheça os outros vídeos da série: https://youtu.be/mvj16-4NByo

Anneke van Giersbergen lança clipe de "I Saw A Car", canção de seu novo álbum; assista

"I Saw A Car" integra "The Darkest Skies Are The Brightest", novo álbum solo da cantora neerlandesa Anneke van Giersbergen (The Gathering, Gentle Storm, VUUR e Ayreon), que chegara no dia 26 de fevereiro último, via InsideOut Music.

Anneke van Giersbergen libera lyric video de "Agape", canção de seu novo álbum solo; assista.

O trabalho, traz uma atmosfera acústica e tematizado pelas experiências pessoais vividas ultimamente pela musicista.

Anneke van Giersbergen libera clipe de "Hurricane", canção de seu novo álbum solo; assista.

Além disso, 'The Darkest Skies Are The Brightest' está disponível para encomenda a partir de hoje. O álbum estará disponível em CD Digipak ecológico (sem plástico), em LP 180g Gatefold (incluindo o álbum em CD) e digital. O vinil verde petróleo transparente limitado está disponível exclusivamente na loja online da artista e todos os itens serão assinados pra você.

Anneke van Giersbergen libera clipe de "My Promise", canção de seu novo álbum solo; assista.

https://anneke.merchstore.nl ."

Sobre o lançamento do álbum, ela dissera previamente:

"O título refere-se à ideia de que, diante dos desafios pessoais, somos obrigados a encontrar respostas para as maiores dúvidas da vida.

Um tempo atrás, minha crença no VUUR me fez gastar todas as minhas economias gravando nosso álbum de estréia e levando a banda para a estrada. Depois de completar nosso primeiro ciclo de turnê, percebi que mais VUUR significaria ainda mais, enormes riscos financeiros. Para piorar as coisas, meu casamento duradouro viu inesperadamente uma tempestade se aproximando. Eu soube imediatamente que precisava escrever músicas sobre como consertar minha vida.

Com apenas meu violão e equipamento básico de gravação, eu regularmente me retirava para uma pequena casa perto da floresta, nos arredores de minha cidade natal, Eindhoven. Eu deixei de lado as pressões de como seria o futuro de VUUR, e também dediquei um tempo para tentar salvar meu casamento.

Naquela pequena cabana, entrei no processo meditativo de escrever um álbum solo. Depois de escrever músicas suficientes, pedi ao meu amigo e produtor, Gijs Coolen, para me ajudar a terminar o álbum.

Ao longo da finalização do álbum, minhas histórias de canções acústicas foram fundidas com uma alquimia de cordas panorâmicas, trompas e percussão.

A primeira música vai estrear muito em breve. E eu não posso esperar para compartilhar com todos vocês!

Ame,"

Assista ao clipe de "I Saw A Car" no player abaixo:

Letra:

"I saw a car a really nice car

and I knew this car was gonna get me far

flaming red runs like a jet

and I don’t get why it isn’t mine yet

oh this car is gonna bring me home


I rely on my fear alone

get by on my pain

I deny that I’m to blame

for you to be down so low


I saw a man a really nice man

and to reel him in I do whatever I can

a smile so bold not exactly old

and I don’t really get why he isn’t mine yet


oh this man is gonna take me home  


he’s gonna  save me 


I saw a bird a beautiful bird

if I could steal its wings I would get what I deserve

I’ll stand my ground high up in the clouds 

and escape my responsibilities 


I am 100% imperfect

I am 100% alone"

Ouça o álbum na íntegra:

Tracklist:

01. Agape

02. Hurricane

03. My Promise

04. I Saw A Car

05. The Soul Knows

06. The End

07. Keep It Simple

08. Lo And Behold

09. Losing You

10. Survive

11. Love You Like I Love You

sábado, 27 de fevereiro de 2021

Blackmore's Night libera clipe de "Nature's Light"; faixa-título de seu novo álbum; assista

"Nature's Light" nomeia o novo álbum do Blackmore's Night, que chegará no dia 12 de março próximo, em diversos formatos.

Blackmore's Night libera "Four Winds"; canção de seu novo álbum; ouça.

Blackmore's Night anuncia novo álbum e libera lyric video da canção "Once Upon December"; assista.

Blackmore's Night lança EP natalino e libera lyric video da canção "O Little Town Of Bethlehem".

Assista ao clipe de  "Nature's Light" no player abaixo:


Tracklist:

01. ONCE UPON DECEMBER
02. FOUR WINDS
03. FEATHER IN THE WIND
04. DARKER SHADE OF BLACK (INSTRUMENTAL)
05. THE TWISTED OAK
06. NATURE’S LIGHT
07. DER LETZTE MUSKETIER (INSTRUMENTAL)
08. WISH YOU WERE HERE (2021)
09. GOING TO THE FAIRE
10. SECOND ELEMENT

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Portinho ‘Live’ Rock acontecerá nesse final de semana em novo formato devido a pandemia

Em um momento no qual começamos a vislumbrar tempos melhores para o nosso universo de shows e eventos musicais, vem de Imbituba mais uma chama que mantém a luz da cena artística da região acesa. O Portinho Rock retorna, agora virtual e adaptado para o contexto atual que estamos vivendo, mas com a mesma ideia de trazer um grande público para frente do palco dos artistas da terra. A diferença, é que dessa vez o palco será virtual.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Com apoio do PROCULT (Programa Municipal de Incentivo à Cultura de Imbituba), O SubSolo pôde orgulhosamente planejar e colocar em prática um Portinho Rock remodelado, dentro das necessidades que vivemos no momento, e, claro, respeitando cada medida essencial para a saúde e bem-estar de todos os envolvidos, desde a produção até os roadies de cada banda participante.

A edição 2021 será chamada de Portinho Live Rock, e terá esse nome especial pois será realizado através de streaming, modelo de transmissão ao vivo de conteúdo através das plataformas sociais. As famosas lives se popularizaram ao longo do período de isolamento social, e permitiu que público e bandas continuassem conectados.

Diferente do formato tradicional, o Portinho Live Rock será em um lugar especial. O Drakos Beer & Sushi Pub, com sua estrutura acolhedora e sempre preparada para qualquer ideia d’O SubSolo, receberá as quatro bandas e toda uma equipe para a realização dessa edição do festival.

É importante frisar que todos os envolvidos no local do evento, nos dois dias, serão testados para Covid-19 e estarão seguindo os protocolos de higiene e precaução instruídos pela OMS, como uso constante de álcool em gel, máscaras faciais e o rodizio de pessoas dentro do estabelecimento.

E quando falamos nos envolvidos, não podemos deixar de mencionar as atrações. Afinal, o que é um festival sem as bandas? No Portinho Live Rock, cada um dos nomes foi escolhido especialmente, pensando na história e relação dos músicos com a cultura e cena artística de Imbituba. Dessa forma, estão confirmados para essa edição

Sexta-feira, 26/02:

20h: Violateria - Rock n’ Roll Clássico, com Edir Miranda & Fred Speck

21h: Hallten - Stoner Metal

Faça o pré-save da live:

https://youtu.be/6Zmd2aJHvCc

Sábado, 27/02:

20h: L’Ragga - Rock n’ Roll Clássico

21h: Brusius & Barea - Rock, Pop e Reggae

Faça o pré-save da live:

https://youtu.be/PBRGCUkiWN0

Agora é só aproveitar mais essa edição gratuita e para todos do Portinho Rock. Acesse nestes dias o canal d'O SubSolo no YouTube e curta a edição virtual em seu computador, celular ou televisão!

Assista ao clipe animado em 4K de “Empire of Sins”, faixa-título do novo álbum do Silent Winter

Empire of Sins” nomeia o 2º full-lenght da banda Silent Winter, que chegará no dia 26 de março próximo, via Pride and Joy Music.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A canção ganhara um clipe animado em 4K, que você pode conferir no player abaixo:

AC/DC - Brian Johnson: "pensar que já temos 40 de "Back in Black" é assustador"

O vocalista do AC/DC, Brian Johnson, diz que ainda se impressiona com o fato de que já faz 40 anos desde que a banda gravou seu clássico álbum "Back In Black".

Em 25 de julho de 1980, o AC / DC lançou "Back In Black" nos Estados Unidos, seguido pelo lançamento do álbum no Reino Unido em 31 de julho. Foi o primeiro álbum da banda sem o vocalista Bon Scott, que havia morrido alguns meses antes após falecer para fora e sufocando com seu próprio vômito após uma longa noite de bebedeira.

O grupo rapidamente decidiu continuar e contratou Johnson da banda Geordie para assumir os vocais, e eles foram para as Bahamas por cerca de seis semanas para fazer o álbum. O AC/DC havia feito algum progresso relevante na América antes da morte de Scott, mas ninguém sabia como "Back In Black" seria recebido.

Questionado em uma nova entrevista a Pierre Robert da WMMR, sobre como ele reflete sobre o incrível sucesso de "Back In Black" - com o disco tendo sido certificado pela Recording Industry Association Of America para remessas de 25 milhões de cópias nos EUA - Johnson disse:

"É um pouco assustador. Eu era apenas um menino trabalhador. Quando cheguei às Bahamas, Malcolm e Angus (Young) vieram até mim e disseram: 'Ei, a propósito, você pode escrever a Letra da música?' E eu disse, 'Bem, vou tentar.' E na primeira noite, eles me trouxeram um bloco de notas - bloco de notas amarelo - e uma caneta, e um pequeno toca-fitas. E eles disseram, 'Bem, essa música, é uma faixa muito básica.' Era '[You] Shook Me All Night Long'. Eles me deram o título e disseram, 'Chama-se' Shook Me All Night Long '.' E eu disse: 'Droga, essa é longa.' E era apenas uma faixa básica dele. Mas até hoje, Angus argumenta que foi 'Back In Black' (que trabalhamos primeiro). (Risos) Mas eu me lembro de ser 'Shook Me All Night Long'. Eu não sei ... E lembro-me de ficar sentado ali e pensando: 'O que tenho a perder? Tenho uma semana de férias nas Bahamas, pelo menos.' Eu escrevi em cerca de 20 minutos - honestamente - e disse, 'É isso.' E eu levei para eles no dia seguinte, e eles disseram, 'Cante o que você escreveu.' E o que você ouve é basicamente o que eu cantei naquele primeiro dia. E assim que acabou, eu disse, 'Eu gosto disso. Essa é uma boa canção.' E então veio 'Back In Black', que foi fascinante, porque eu nunca soube que poderia sustentar notas como aquela. Foi Mutt Lange, o produtor, que disse: 'Cante mais alto. Eu ouvi você fazer isso.' E eu disse, 'Bem, vou tentar.' E foi como ser libertado de uma camisa de força - quando descobri que poderia fazer isso, pensei: 'Uau! Isso é simplesmente Incrível.' E eu só queria fazer isso o tempo todo. Mas ele tinha que continuar nos puxando para baixo. Mas foi uma coisa maravilhosa descobrir que você pode fazer, mesmo com 32 anos de idade. Para mim, eu estava muito além e achei que nunca conseguiria um emprego em uma banda de rock and roll aos 32 anos. Mas era idade de Bon quando ele morreu. E foi ficando melhor conforme as semanas passavam com essas novas músicas."

Johnson também se lembrou da primeira vez que ouviu o álbum "Back In Black" concluído, várias semanas depois de terminar suas faixas vocais.

"Estávamos com um orçamento muito apertado e tive que sair do estúdio nas Bahamas em cerca de seis semanas", disse ele. "Então, assim que você termina, eles o colocaram em um avião para economizar dinheiro com as instalações em que estávamos hospedados. E eu voltei para casa e pensei, 'Bem, acho que acabei de fazer um álbum. ' Porque ainda nem estava mixaado. E levei mais seis semanas a dois meses antes de eu realmente conseguir uma cópia que veio com o carteiro. E eu não tinha um toca-discos em casa. Eu o levei para de um amigo,o guitarrista de Geordie; ele tinha uma vitrola e colocamos 'Hells Bells', e acho que alguns compassos começaram, e ele disse: 'Não, isso nunca vai funcionar. Vamos, vamos tome uma cerveja. ' Ele disse: 'Você está cantando alto demais. Não é você'. (Risos) E eu estava com o coração partido. Eu apenas disse, 'Oh, Jesus.' Então fui ao pub e afoguei minhas mágoas, e ele disse: 'Deixa pra lá'. Mas tudo funcionou fantasticamente bem.

Ainda não consigo entender o fato de que já se passaram 40 anos desde que fizemos isso", acrescentou Brian. “E ainda podemos cantar aquelas canções no palco. Isso é maravilhoso”.

"Back in Black" foi platina pela primeira vez em outubro de 1980. A RIAA lista o trabalho como o quarto álbum mais vendido de todos os tempos.

O disco incluira os singles "You Shook Me All Night Long", que alcançou o número 35 na Billboard Hot 100, e "Back In Black", que atingiu o número 37.

Apesar de seu enorme sucesso, ele nunca alcançou a posição número 4 nas paradas de álbuns. O próximo álbum da banda, "For They About To Rock", alcançou o primeiro lugar.

Em 2012, "Back In Black" fora adicionado à lendária coleção Grammy Hall Of Fame da The Recording Academy.

No ano passado, o AC/DC lançara uma série de novos produtos para comemorar o 40º aniversário do álbum.

Via Blabbermouth.

Epica lança clipe de "The Skeleton Key", simultaneamente ao lançamento de seu novo álbum; assista

"The Skeleton Key" integra "Ωmega",  8º álbum do Epica, que chegara hoje, em diversos formatos, via Nuclear Blast.

O sexteto neerlandês se isolara em um estúdio no meio de uma zona rural na Holanda, novamente com a produção do experiente produtor Joost van den Broek e contando com a Orquestra Filarmônica de Praga e um coro infantil. Por sorte, tudo isso foi conseguido pouco antes do fechamento devido à pandemia da COVID-19 (Coronavírus). 




Epica libera clipe da versão acústica de "Abyss O'Time"; assista.

Epica - Simone Simons: “Não importa o quão ruim a vida anda, a música vai te ajudar”.

Epica libera clipe de "Abyss of Time – Countdown to Singularity", 1º single de seu novo álbum. Assista.

Epica libera clipe de "Freedom – The Wolves Within", 2º single de seu novo álbum. Assista.

À VENDA AQUI.

Assista ao clipe de "The Skeleton Key" no player abaixo:


Ouça o álbum na íntegra, clicando na imagem abaixo.

Tracklist:

01. Alpha – Anteludium (1:38)
02. Abyss of Time – Countdown to Singularity (5:20)
03. The Skeleton Key (5:06)
04. Seal of Solomon (5:28)
05. Gaia (4:46)
06. Code of Life (5:58)
07. Freedom – The Wolves Within (5:37)
08. Kingdom of Heaven Pt. 3 – The Antediluvian Universe (13:24)
09. Rivers (4:48)
10. Synergize – Manic Manifest (6:36)
11. Twilight Reverie – The Hypnagogic State (4:29)
12. Omega – Sovereign of the Sun Spheres (7:06)

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Mick Fleetwood se une a Steven Tyler (Aerosmith) e Billy Gibbons (ZZ Top) em “Rattlesnake Shake”

Faixa estará em disco tributo a Peter Green e primeiros anos do Fleetwood Mac

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Em fevereiro do ano passado, o lendário Mick Fleetwood reuniu um time de estrelas em Londres para homenagear a vida e a obra de Peter Green. O registro dessa noite, que ganhou um novo sentido com o falecimento de Peter. “Mick Fleetwood & Friends Celebrate The Music Of Peter Green and The Early Years Of Fleetwood Mac” será lançado em abril e é antecipado por “Rattlesnake Shake”, clássico do Fleetwood Mac de 1969, com participações especiais de Steven Tyler (Aerosmith) e  Billy Gibbons (ZZ Top) e  Kirk Hammett (Metallica). A faixa está disponível em todas as plataformas de streaming de música no aniversário da apresentação.

Destaque dos primeiros anos do Fleetwood Mac, “Rattlesnake Shake” também faz parte da história do Aerosmith, estando presente no setlist de shows do início dos anos 70.  “Steven e eu nos encontramos há alguns anos e ele me disse que se não tivesse ouvido ‘Rattlesnake Shake’ na garagem de Joe Perry, o Aerosmith não existiria. Ele e Joe tentaram fazer algo juntos, tiveram alguns tropeços e decidiram dar uma última chance à música antes de desistir. Naquele dia ele ouviu essa música e algo mudou. Na época, ele não tinha ideia de que era Fleetwood Mac. Ela se tornou-se uma música central para o Aerosmith, que a toca ao vivo há anos. Ter o Steven Tyler, que é facilmente um dos maiores cantores de rock de todos os tempos, nessa música foi especial.  Essa é inteiramente ligada a mim, escrita sobre mim por Peter quando eu era jovem, cheio de vigor, querendo fazer de tudo por uma garota... E fazendo o que um jovem deve fazer quando não pode tê-la. Nós nos divertimos muito com essa música, o que é totalmente apropriado”, conta Mick.

A noite e o álbum são uma celebração à obra de um artista que influenciou gerações junto de um resgate de uma fase do Fleetwood Mac que muitos não conhecem, focada no blues.

O show foi uma homenagem ao blues, onde todos nós começamos, e é importante reconhecer o profundo impacto que Peter e essa primeira fase do Fleetwood Mac tiveram no mundo da música. Ele foi meu maior mentor e foi uma alegria homenagear seu incrível talento. Tive a honra de compartilhar o palco com alguns dos muitos artistas que Peter inspirou durante os anos e que compartilham meu grande respeito por ele”, relembra Mick Fleetwood.

Confira o trailer do projeto:

Passaram pelo evento nomes que fazem parte da história do rock como Neil Finn (Fleetwood Mac), Noel Gallagher, David Gilmour, John Mayall, Christine McVie (Fleetwood Mac), Jeremy Spencer (Fleetwood Mac), Zak Starkey (The Who), Pete Townshend (The Who), Kirk Hammett (Metallica) e Bill Wyman (Rolling Stones). O produtor Glyn Johns (The Beatles, The Who, The Rolling Stones, Led Zeppelin e Eric Clapton) foi o responsável pela gravação. 

Mick Fleetwood & Friends Celebrate The Music Of Peter Green and The Early Years Of Fleetwood Mac” é um lançamento da BMG previsto para o dia 30 de abril de 2021. “Rattlesnake Shake” está disponível para streaming nas principais plataformas.

Ouça “Rattlesnake Shake”: https://mfaf.lnk.to/Rattlesnakeshake

Confira o vídeo:

Confira mais informações: www.mickfleetwoodandfriends.com

Luma Schiavon vai da música brasileira ao rock em EP de estreia, “Minha Lucidez É Minha Ruína”

Artista mineira lança primeiro trabalho autoral

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Do folk ao blues, da música brasileira ao rock, passando pelo indie e o experimentalismo, ao legado d’O Clube da Esquina, a cantora e compositora Luma Schiavon faz sua estreia com o EP “Minha Lucidez É Minha Ruína”, primeiro trabalho de estúdio da artista mineira. O álbum vem para consolidar uma trajetória iniciada há quase uma década. Se antes Luma se dedicava a interpretar canções de outros compositores e a acompanhar outros artistas no palco, agora ela assume protagonismo do próprio trabalho com um EP plural e confessional, já disponível para streaming.

Luma Schiavon começou cedo na música. Natural de Rodeiro e residente em Ubá, ambas na Zona da Mata mineira, aos 16 anos já se apresentava em eventos e bares, integrando bandas e acompanhando outros artistas no palcos, além de seu próprio trabalho solo. Como cantora, abriu shows de Phill Veras e Castello Branco e desenvolveu o show Luma Canta Divas, com repertório focado em grandes cantoras da música brasileira. Ela é acompanhada nos palcos por Giovane Schiavon (contrabaixo) e Daniel Peixoto (bateria). Luma ainda ocupa os microfones no papel de entrevistadora com o podcast Rádio Diva, pioneiro na região,  dedicado a entrevistar artistas locais.

Tudo isso culminou na gravação de seu primeiro EP autoral, realizado no estúdio Na Trilha com produção de Celso Moreira. O primeiro single foi “Janeiro (Headband)”, cujo lançamento gerou o convite para uma participação especial na live #ArteSalva, transmitida pela Rede Minas. Foi a estreia da música na TV, tendo na ocasião ao seu lado o ilustre Zé Geraldo. 2020 trouxe ainda o segundo single, “Valsa do Adeus”, que recebeu um videoclipe com roteiro, direção e edição assinados pela própria Luma.

Assista ao clipe “Valsa do Adeus”:

Esse EP é um marco entre o que eu fui nesses nove anos de carreira, construindo meu eu artista, e o que serei daqui pra frente nesse caminho que escolhi. Nesse apanhado de composições feitas desde os meus 14 anos, cada uma foi concebida em diferentes momentos da minha vida, e juntas formam um pequeno álbum sonoro de lembranças familiares, de adolescência, jovialidade e todas as emoções envolvidas em mudanças de fases da vida”, resume.

O tom pessoalista do trabalho transborda para sua apresentação visual: as artes de capa dos singles e do EP são assinadas pela própria artista. Tanto o álbum quanto “Valsa do Adeus” são estampados por imagens do sítio onde residem seus avós maternos e onde o clipe foi gravado. Na capa do single aparecem suas tias e avó, e na arte do EP, sua mãe, todas de aparência física muito similar. De forma não intencional, as fotos criam um paradoxo: seriam gerações passadas ou o futuro da própria artista?

Em “Minha Lucidez É Minha Ruína”, Luma Schiavon celebra sua trajetória até aqui, mas sem perder de foco os capítulos que virão a seguir. O álbum já está disponível nas principais plataformas de streaming de música.

Ouça “Minha Lucidez É Minha Ruína”: https://tratore.ffm.to/minhalucidez

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

Six Degrees lança clipe de "The Power of Love" (Back To The Future Theme Song); assista

A banda italiana de groove metal Six Degrees lançou seu álbum de estreia "No One Is Innocent" em novembro passado pela Rockshots Records. A faixa de encerramento do álbum é uma versão cover de uma das canções de filme favoritas da banda, "The Power of Love", que ficou famosa por Huey Lewis e The News.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Hoje, a banda está compartilhando um vídeo cover feito para a faixa, que pode ser visto logo abaixo:

Luca Correnti (guitarra e voz) adiciona:

"O que mais podemos dizer sobre essa música? Todo mundo sabe disso! Não há pessoa no mundo que não tenha visto" De Volta para o Futuro"! Sempre foi um dos meus filmes de aventura favoritos. Quando Marty sobe no palco para a audição com sua banda (Pinheads) e o caçador de talentos diz "Receio que você seja barulhento demais ... próximo, por favor!", eu sempre fico com raiva! Queria estar lá para quebrar a guitarra na cabeça dele! Ahahahahaha. Bem, esta é a nossa versão de metal. Apenas divirta-se! É uma ótima música! Ela realmente te anima!"

Six Degrees foi criado por Luca Correnti (guitarra e voz) e a cantora Valentina Aleo. O nome da banda é claramente inspirado na teoria sociológica (desenvolvida pela primeira vez em 1929 pelo escritor húngaro Karinthy) sobre os chamados “seis graus de separação”.

Seu álbum de estreia "No One Is Innocent" é um disco que reúne todos os aspectos criativos da banda. É um metal groove-death agressivo, simples e direto, mas cheio de melodia. Tudo isso dá às composições um apelo de duplo propósito, com uma mistura de violência e impacto, mas também melodias cativantes, graças aos rosnados ásperos de Luca e aos vocais doces e eficazes de Valentina.

"No One Is Innocent" agora está disponível em Digipak CD, download digital e streaming.

Digital: https://smarturl.it/NoOneIsInnocent

CD Digipak: http://bit.ly/sixdegrees_CD

Tracklist:

1. Restart/Erase

2. Malaka’s Multiple Choice Answer

3. Imperfect

4. May, 10

5. The Unexpectable

6. Stuck In The Middle

7. Night Is Over

7. Silent Glance

8. Stillness

9. None Of Us

10. The Power Of Love (Konka Version)

Iggor Cavalera estreia vídeo de “Sanctuary” na série Beneath the Drums

Vídeos do baterista no YouTube explicam detalhes de grandes momentos de sua carreira

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O baterista Iggor Cavalera acaba de lançar mais uma música da série em seu canal no YouTube, chamada Beneath the Drums. Os vídeos dissecam grandes momentos de toda sua carreira, onde ele toca músicas e explica os processos de criação. O lançamento da semana é “Sanctuary”, do disco de estreia do Cavalera Conspiracy, "Inflikted".

A série Beneath the Drums, criada para mostrar um pouco mais de sua história e música, vem obtendo grande destaque na mídia internacional, sendo destacada nos principais veículos de música especializados. “Sanctuary”, lançada em 2008, é a terceira música a ser abordada por Iggor na série. As anteriores foram “Territory” e “Itsari”, sons marcantes registrados pelo baterista nos anos 90.

O baterista Iggor Cavalera também lançou recentemente lançou sua conta no Patreon, onde disponibiliza conteúdos únicos e diferenciados. A plataforma é um serviço de financiamento coletivo, onde os fãs contribuem com valores pré-determinados para obter acesso exclusivo a conteúdos e recompensas.

Entre os projetos musicais atuais de Iggor Cavalera estão o eletrônico MixHell, na ativa desde 2006; o alternativo Soulwax e o mais recente Petbrick, duo industrial em parceria com Wayne Adams, do Big Lad. O último álbum de Iggor com o Cavalera Conspiracy, ao lado de seu irmão Max, é Psychosis, de 2017. Depois, a dupla realizou turnês mundiais celebrando clássicos discos do passado, incluindo shows lotados pelo Brasil.

Assista no canal de Iggor Cavalera no YouTube:

Adrian Smith e Richie Kotzen divulgam clipe de "Scars", 2º single do novo projeto da dupla; assista

"Scars", 2º single do Smith/Kotzen, novo projeto musical dos guitarristas renomados Adrian Smith (Iron Maiden) e Richie Kotzen (The Winery Dogs, ex-Poison, ex-Mr. Big) integra o álbum que chegará no dia 26 de março próximo.

Adrian Smith e Richie Kotzen divulgam clipe de "Taking My Chances", 1º single do novo projeto da dupla; assista.

Eu lembro que ‘Scars’ foi uma das músicas que escrevemos logo no começo do nosso processo. Há algo melancólico e misterioso acontecendo nessa faixa que eu acho bastante envolvente. Essa seria uma música ótima para alongarmos em uma apresentação ao vivo e incrementar com improvisações de guitarra entre nós dois.” - Richie Kotzen explicara em nota a canção.  

Assista o clipe de "Scars" no player abaixo:


Tracklist:

01. Taking My Chances
02. Running
03. Scars
04. Some People
05. Glory Road
06. Solar Fire
07. You Don't Know Me
08. I Wanna Stay
09. 'Til Tomorrow

Iggy Pop lança clipe de "Do Not Go Gentle Into That Good Night"; assista

"Do Not Go Gentle Into That Good Night" integra "Free", novo álbum de Iggy Pop, que chegara em 6 de setembro último, via Loma Vista.

Assista ao clipe de "Loves Missing", canção do novo álbum de Yggy Pop.
Iggy Pop: "quero irritar aqueles que não gostam de mim, eu quero chegar até os 80"
Assista ao clipe de “James Bond”, canção do novo álbum de Iggy Pop

Assista no player abaixo:

Tracklist:


01. Free 
02. Loves Missing 
03. Sonali 
04. James Bond 
05. Dirty Sanchez 
06. Glow In The Dark 
07. Page 
08. We Are The People 
09. Do Not Go Gentle Into That Good Night 
10. The Dawn

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

Orquestra de prog rock Ainur lança clipe de "Kinslaying (The First)", inspirada pela mitologia de Tolkien

Álbum chegará em 19 de março próximo.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Inspirada pela mitologia de Tolkien, a orquestra de rock progressivo Ainur que vem compondo sobre as as obras-primas de J.R.R. em aventuras galopantes pela paisagem de áudio por quase duas décadas.

Seu próximo álbum antecipado “War of The Jewels” será lançado em 19 de março de 2021 (CD + Digital) (Vinil - 12 de junho) pela Rockshots Records, e mostra a banda seguindo uma evolução interessante no som de lançamentos anteriores. Ainur irá imergir completamente os fãs nas atmosferas de guerra de J.R.R.Tolkien. Eles imaginaram cada história e cada batalha e as recriaram através de uma música única e profunda.

A banda comenta:

'War of the Jewels' é o décimo primeiro volume de “A História da Terra-média”. Na mitologia de Tolkien está o conto das grandes guerras que surgiram após a criação das Silmarils por Fëanor. O tema principal são as grandes batalhas de Beleriand, exceto por Nirnaeth Arnoediad que terá grande espaço em nosso próximo álbum. O personagem principal implícito é Fëanor, o mais poderoso dos Elfos. Musicalmente, é um álbum temático como todos os nossos anteriores e futuros e você reconhecerá temas musicais que já usamos em “From Ancient Times”, “Filhos de Hùrin” e “Lay of Leithian”; no entanto, os ambientes são mais agressivos e poderosos do que no passado porque os tópicos que colocamos na Música desta vez precisavam de um musical mais poderoso suporte."

O processo de composição de “War of The Jewels” foi muito longo. Tudo começou em 2009 (ou talvez antes) e terminou mais ou menos no ano passado. Ainur o vê como seu álbum “renascimento”. Eles têm trabalhado muito compondo e arranjando suas músicas para criar o melhor tributo à história de Tolkien que podem.

Hoje, o coletivo compartilha seu videoclipe para o próximo single "Kinslaying (The First)" com Ted Nasmith em apoio ao próximo álbum completo.

Vídeo:

Spotify - http://spoti.fi/3u9jFkf

Apple Music - https://apple.co/3a3EtjQ

A banda acrescenta:

Essa música veio quase por acaso. Tudo começou com o acorde inicial, depois colocamos os instrumentos clássicos e tudo o mais veio em um piscar de olhos. Queríamos descrever um dos momentos mais sombrios da mitologia de Tolkien: o fratricídio de Alqualondë, também chamado de 'Primeira Matança', quando Elfos mataram outros Elfos pela primeira vez. Quando pedimos a Wilma (nossa poetisa que escreve quase todas as nossas letras originais) para escrever algo sobre esse momento sombrio, ela voltou com uma das melhores letras já escritas para nós e um verso dessa música se tornou o 'tópico principal' do álbum: 'No mais Brothers, enquanto os navios queimam, além da confusão das ondas que se agitam'. A partir do minuto 5 você ficará surpreso com a poderosa tristeza dessas palavras.

Fãs do trabalho de Tolkien, juntamente com fãs de Ayreon, Queen e John Williams, ficarão surpresos com a majestade e a energia deste trabalho.

Pré-encomenda do álbum:

CD Digipak - http://bit.ly/Ainur_Digipak

Vinil - http://bit.ly/Ainur_Vinyl (disponível em 12 de junho de 2021 - Record Store Day)

Tracklist:

1. Fate Disclosed ft. Ted Nasmith (2:08)

2. Wars Of Beleriand (6:58)

3. Hell of Iron (5:46)

4. Wars Begin (7:01)

5. Kinslaying (The First) ft. Ted Nasmith (7:43)

6. Grinding Ice (8:27)

7. Battle Under The Stars ft. Derek Sherinian (4:39)

8. Spirit Of Fire ft. Roberto Tiranti (Labyrinth) & Ted Nasmith (7:17)

9. The Broidress (3:43)

10. The Great Battle (Or The War Of Wrath) ft. Ted Nasmith (11:58)

11. Apocalypse (4:24)

12. Apocalypse (Acoustic Bonus Track-digital only) (3:46)

Album Length: 1:13:55

Ainur é:

Luca Catalano - Composer, Guitars, Vocals

Marco Catalano - Composer, Drums, Vocals

Alex Armuschio - Composer, Keys, Lead Vocals

Max Clara - Lead Vocals

Roberta Malerba - Lead Vocals

Elena Richetta - Lead Vocals

Giuseppe Ferrante - Bass, Contrabass

Luca Marangoni - Violin

Carlo Perillo - Viola

Daniela Lorusso - Cello

Cristiano Blasi - Flutes

Chiara Marangoni - Horns

Wilma Collo - Lyrics

Clássico dos anos 2000, "The Reason" ganha versão Folk e Celtic por Aline Happ

Uma das músicas mais conhecidas por quem foi adolescente na primeira década de 2000, "The Reason", do Hoobastank, ganha versão rock com influências do celta e folk por Aline Happ, cantora e compositora. O single que é o mais bem sucedido comercialmente da banda americana agora ganha uma releitura que além do baixo e bateria, traz também elementos como harpa, sintetizadores, flauta e violino, tornando a canção ainda mais emocionante. A música está disponível no canal de Aline Happ, que também conta com versões para Scorpions, Kansas, Linkin Park, Metallica, entre outros.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Lançada em 2004, no álbum "The Reason", a faixa chegou a alcançar o 2º lugar na Billboard Hot 100, além de ter liderado os charts no México, Itália e Brasil. E ainda, no ano seguinte, foi indicada para o Grammy, na categoria “Canção do Ano”. Como se não fosse o suficiente, o Hoobastank ganhou o prêmio VMA, na MTV Ásia, na categoria “Melhor Vídeo de Rock”, sendo homenageado pelo Tom Jones, que fez cover da canção.

Conhecida mundialmente por seu trabalho como líder, vocalista e compositora do Lyria, Aline Happ é hoje uma das vozes mais famosas do metal brasileiro. Em seu projeto solo, a artista promove releituras Gothic/Folk/Celtic de canções do rock e do metal mundial que estão disponíveis em seu canal no YouTube. Graças ao apoio dos fãs, a cantora arrecadou mais de 200% da meta do financiamento coletivo para o seu disco solo de estreia, que será lançado ainda neste ano.

Os vídeos postados no canal de Aline Happ contam com o apoio de fãs no Patreon e no Padrim. Conhecidos mundialmente, o Lyria é uma banda carioca fundada em 2012 por Aline Happ. De lá pra cá, o grupo lançou dois discos com apoio de crowdfunding, "Catharsis" (2014) e "Immersion" (2018, tocou em diversas cidades brasileiras como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, entre outras, e fez diversos shows online com venda de ingressos para o mundo todo.

Assista “The Reason”:

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021

Scorpions ganha versão classical crossover na voz de Aline Happ

Uma das baladas mais conhecidas do Scorpions, “Send Me an Angel”, ganha versão classical crossover por Aline Happ, cantora e compositora brasileira, conhecida por seu trabalho à frente do Lyria (metal sinfônico alternativo). Com adição de elementos eruditos e folk, como harpa, violinos, cello e flauta, a música conta também com teclado, sintetizadores, baixo e bateria. A doce voz de Aline Happ coroa a canção, que ganha um ar etéreo enquanto reforça a mensagem de esperança.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Gosto muito dessa música. Tem um significado forte, além de ser muito bonita e icônica. A música pode ser interpretada como um pedido de socorro, de ajuda. O eu lírico deseja sair da tristeza, da angústia, então trouxe imagens de renovação, imagens que nos remetem realmente a um sentimento de purificação e ascensão.”, analisa Aline Happ, vocalista e compositora.

A faixa “Send Me an Angel” foi lançada originalmente no álbum "Crazy World" (1990), que também traz o clássico “Wind of Change”. Composta por Rudolf Schenker, a canção conta com letra de Klaus Meine e produção de Keith Olsen e banda. A música chegou à 44ª posição na Billboard Hot 100, e em 8º lugar no Mainstream Rock Chart.

Conhecida mundialmente por seu trabalho como líder, vocalista e compositora do Lyria, Aline Happ é hoje uma das vozes mais famosas do metal brasileiro. Em seu projeto solo, a artista promove releituras Gothic/Folk/Celtic de canções do rock e do metal mundial que estão disponíveis em seu canal no YouTube. Graças ao apoio dos fãs, a cantora arrecadou mais de 200% da meta do financiamento coletivo para o seu disco solo de estreia, que será lançado ainda neste ano.

Os vídeos postados no canal de Aline Happ contam com o apoio de fãs no Patreon e no Padrim. Conhecidos mundialmente, o Lyria é uma banda carioca fundada em 2012 por Aline Happ. De lá pra cá, o grupo lançou dois discos com apoio de crowdfunding, "Catharsis" (2014) e "Immersion" (2018) e tocou em diversas cidades brasileiras como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, entre outras.

Assista “Send Me an Angel”:

Chegou "Persona", novo EP do Elyose; ouça

 

"Persona", EP da banda francesa de metal sinfônico-industrial, Elyose, chegara hoje, em diversos formatos.

Ouça na íntegra:

Recentemente a banda liberara o single "Mille silences". Assista ao clipe no player abaixo:


Tracklist:

1. Metropolis
2. Fit In
3. Mille silences (feat. Julien Nutz Deyres)
4. Hurt People
5. Fit In (Helalyn Flowers Remix)
6. Mille silences (Acoustic Version)

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Butcher Babies libera clipe de "Yorktown", 3º single de seu vindouro EP; assista

"Yorktown" integrará o vindouro EP da banda Butcher Babies, ainda inominado e sem gravadora revelada, que chegará no 1º semestre de 2021.

Butcher Babies libera clipe visceral de "Sleeping With The Enemy", 2º single de seu vindouro EP; assista.

"O que diabos é "Yorktown", você pergunta? Bem, é a nossa pequena Gotham, um mundo que criamos onde dois vampiros patrulham a cidade à noite enquanto perseguem um ao outro como uma presa! A mágica acontece quando nossas duas anti-heroínas formam uma aliança para derrotar o fraco ventre de Yorktown.

É uma das minhas músicas favoritas do Butcher Babies que escrevemos recentemente; um verdadeiro aceno ao nosso amor por construir personagens e contar histórias sobre riffs pesados. Nós gritamos, cantamos ... salvamos Yorktown da destruição iminente." - explicara a vocalista Carla Harvey.

"Ao escrever a música 'Yorktown', era bastante óbvio como o vídeo seria. Um super-herói com nove vidas! Mas este é Butcher Babies, e o que é melhor do que um super-herói? DOIS SUPER-HERÓIS! para o empoderamento feminino, quando mulheres fortes se unem, podemos dominar o mundo. Nossos dois personagens formam um vínculo e prometem defender os residentes de Yorktown juntos.

Do conceito à edição, participamos de todos os aspectos da nossa própria 'Gotham'. Este vídeo foi filmado em Orem, UT, no estúdio de cinema dos meus pais, Shepherd Grip & Lighting, onde toda a família uniu forças para trazer essa ideia à vida. Você pode dizer com certeza que se tratou de um caso de família. Meus pais e todos os meus cinco irmãos criaram o cenário, o design de iluminação, executaram todo o equipamento e assumiram muitos papéis na frente e atrás das câmeras Tivemos a sorte de pegar meu cunhado, o famoso artista VFX Aaron Sorensen como nosso diretor.

De todas as acrobacias às apresentações, estamos muito animados para mostrar ao mundo o lado bobo e cômico de Butcher Babies. Afinal, todos nós temos um pequeno super-herói esperando para se libertar!" - complementara a também vocalista, Heidi Shepherd.

Assista ao clipe de "Yorktown" no player abaixo:

Sequencialmente, assista ao clipe de "Bottom of Bottle", divulgada anteriormente: