Confraria Floydstock: thrash metal
Mostrando postagens com marcador thrash metal. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador thrash metal. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 23 de junho de 2022

Megadeth libera clipe de “We’ll Be Back”, 1° single de seu novo álbum; assista

We’ll Be Back” integra “The Sick, the Dying… and the Dead!”, 16° álbum de estúdio do Megadeth, que chegará no dia 2 de setembro próximo, via Tradecraft/Universal Music.

O trabalho sucederá o ótimo "Dystopia" (2016) e será trará James LoMenzo às 4 cordas, na vaga do demitido David Ellefson.

O clipe de “We’ll Be Back” inicia uma trilogia anunciada de clipes até o lançamento do álbum “The Sick, the Dying… and the Dead!”.

Assista no player abaixo:


Tracklist:

The Sick, The Dying… And The Dead!
Life In Hell
Night Stalkers (com Ice-T)
Dogs Of Chernobyl
Sacrifice
Junkie
Psychopathy
Killing Time
Soldier On!
Célebutante
Mission To Mars
We’ll Be Back
Police Truck
This Planet’s On Fire (Burn In Hell) (com Sammy Hagar)

sexta-feira, 27 de maio de 2022

Max e Iggor Cavalera comemoram 25 anos do álbum Roots com show especial em São Paulo

Apresentação acontece dia 07 de agosto na Áudio.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A partir do mês de julho, os irmãos Max e Iggor Cavalera farão uma turnê comemorativa pela América Latina, celebrando os 25 anos do lançamento do álbum "Roots", um dos grandes clássicos do metal mundial e que faz parte da discografia de vida dos irmãos Cavalera.

Para tornar esta celebração ainda mais especial, os irmãos Cavalera contarão com o lendário guitarrista Dino Cazares, um dos mais importantes nomes da música pesada. O músico marcou época no começo dos anos 1990 com a criação do Fear Factory, banda de relevância inegável para a renovação do Metal naquela década, e que segue atuante até hoje. Dino Cazares também participou do Brujeria, com quem gravou discos icônicos como "Matando Güeros" e "Raza Odiada", e tocou no Divine Heresy e Asesino. No ano passado, Cazares começou a tocar ao lado de Max Cavalera com o Soulfly.

A apresentação em São Paulo é o ápice da turnê e será realizada na tradicional casa de shows Áudio, em São Paulo.  O evento contará com outras atrações que serão divulgadas em breve pela produção.

*Em todos os setores estão disponíveis os ingressos na modalidade ingressos solidário válido através da doação de 2 kilos de alimentos não-perecível para #campanhacontraafome.

O álbum "Roots", lançado em 1996, representou uma revolução musical dentro do cenário Metal, ao apostar em riffs e afinações mais baixas, amplificando o peso e alicerçando a sonoridade que seria abraçada pelo New Metal logo depois, além do inovador uso de batidas tribais em complemento, referência esta retratada até mesmo na capa do disco.

O intercâmbio cultural com a tribo dos Xavantes rendeu algo memorável musicalmente e rendeu um aumento no interesse pela cultura indígena pelos fãs do estilo e pelo público em geral.

Envolvidos com a música pesada desde os anos 1980, Max e Iggor seguem trabalhando com diversos projetos e bandas. O baterista, que se tornou uma referência do thrash metal por sua pegada única e força, além de integrar o time do Cavalera Conspiracy, tem um projeto eletrônico chamado MixHell e o duo industrial Petbrick.

O guitarrista e vocalista Max Cavalera lidera o Soufly há 24 anos, lançando discos de sucesso e fazendo incessantes turnês mundiais, e recentemente lançou álbuns com projetos como o Go Ahead and Die e Killer be Killed. Frontman único, com uma magnética presença de palco e atitude, Max segue sendo uma das vozes mais icônicas do metal brasileiro no mundo.

Serviço completo:

Max & Iggor Cavalera – Return To Roots

Data: 07 de agosto 2022 (domingo)

Abertura dos portões: 18h

Local: Áudio – Av. Francisco Matarazzo, 694, Barra Funda – São Paulo/SP

Ingressos: a partir de R$120,00 (Pista)

Classificação: 18 anos

Acesso para deficientes: sim

Local para alimentação: sim

Wi-fi: sim

Venda Ingressos: Bilheteria Audio (Av. Francisco Matarazzo, 694 - de segunda a sábado das 13h às 20h) e no aplicativo ou site da Ticket360:

https://www.ticket360.com.br/evento/24953/ingressos-para-return-to-roots-max-e-iggor-cavalera

Realização: Honorsounds: www.honorsounds.com.br

quarta-feira, 18 de agosto de 2021

Royal Blood divulga clipe de "Sad But True", cover do Metallica; assista

"Sad But True" integra a "The Metallica Blacklist", que celebra os 30 anos do "Black Album" e chegará no dia 10 de setembro próximo.

"The Metallica Blacklist" é uma homenagem adequada e ilimitada, que apresenta bandas que dividiram o palco com o Metallica ao lado de artistas que são mais jovens do que o álbum original. É uma assembléia verdadeiramente impressionante, às vezes mistificadora de músicos, dezenas dos quais têm pouco ou nada em comum além da paixão compartilhada pela música que os uniu neste álbum: 1 Álbum. 12 músicas. 53 Artistas. Possibilidades ilimitadas.

"The Metallica Blacklist" estará disponível em formatos que incluem digital, quatro CDs e uma edição limitada de sete LPs de vinil.

Todos os lucros do "The Metallica Blacklist" serão divididos igualmente entre a fundação All Within My Hands e mais de 50 instituições de caridade escolhidas pelos artistas que tocam no álbum. All Within My Hands foi fundado pela banda em 2017 como uma forma de toda a família Metallica retribuir às comunidades que apoiaram a banda, apoiando a educação da força de trabalho, a luta contra a fome e outros serviços locais essenciais.

Assista ao clipe de "Sad But True" com o duo Royal Blood no player abaixo:


Tracklist:

* ALESSIA CARA & THE WARNING - Enter Sandman
* MAC DEMARCO - Enter Sandman
* GHOST - Enter Sandman
* JUANES - Enter Sandman
* RINA SAWAYAMA - Enter Sandman
* WEEZER - Enter Sandman
* SAM FENDER - Sad But True (Live)
* JASON ISBELL - Sad But True
* MEXICAN INSTITUTE OF SOUND FEAT. LA PERLA & GERA MX - Sad But True
* ROYAL BLOOD - Sad But True
* ST. VINCENT - Sad But True
* WHITE REAPER - Sad But True
* YB - Sad But True
* BIFFY CLYRO - Holier Than Thou
* THE CHATS - Holier Than Thou
* OFF! - Holier Than Thou
* PUP - Holier Than Thou
* COREY TAYLOR - Holier Than Thou
* CAGE THE ELEPHANT - The Unforgiven
* VISHAL DADLANI, DIVINE, SHOR POLICE - The Unforgiven
* DIET CIG - The Unforgiven
* FLATBUSH ZOMBIES FEAT. DJ SCRATCH - The Unforgiven
* HA*ASH - The Unforgiven
* JOSÉ MADERO - The Unforgiven
* MOSES SUMNEY - The Unforgiven
* J BALVIN - Wherever I May Roam
* CHASE & STATUS FEAT. BACKROAD GEE - Wherever I May Roam
* THE NEPTUNES - Wherever I May Roam
* JON PARDI - Wherever I May Roam
* SEBASTIAN - Don't Tread On Else Matters
* PORTUGAL. THE MAN FEAT. AARON BEAM - Don't Tread On Me
* VOLBEAT - Don't Tread On Me
* THE HU - Through The Never
* TOMI OWÓ - Through The Never
* PHOEBE BRIDGERS - Nothing Else Matters
* MILEY CYRUS FEAT. WATT, ELTON JOHN, YO-YO MA, ROBERT TRUJILLO, CHAD SMITH - Nothing Else Matters
* DAVE GAHAN - Nothing Else Matters
* MICKEY GUYTON - Nothing Else Matters
* DERMOT KENNEDY - Nothing Else Matters
* MON LAFERTE - Nothing Else Matters
* IGOR LEVIT - Nothing Else Matters
* MY MORNING JACKET - Nothing Else Matters
* PG ROXETTE - Nothing Else Matters
* DARIUS RUCKER - Nothing Else Matters
* CHRIS STAPLETON - Nothing Else Matters
* TRESOR - Nothing Else Matters
* GOODNIGHT, TEXAS - Of Wolf And Man
* IDLES - The God That Failed
* IMELDA MAY - the god that failed
* CHERRY GLAZERR - My Friend Of Misery
* IZÏA - My Friend Of Misery
* KAMASI WASHINGTON - My Friend Of Misery
* RODRIGO Y GABRIELA - The Struggle Within

quarta-feira, 11 de agosto de 2021

Megadeth recruta o baixista James Lomenzo para a próxima turnê

Em apenas nove dias, "The Metal Tour Of The Year" co-encabeçada pelo Megadeth e Lamb Of God irá devastar cidades da América do Norte. Enquanto a tão esperada jornada finalmente chega à estrada, o Megadeth acaba de anunciar que o ex-membro James LoMenzo, se juntará a eles para cuidar das tarefas de baixo nesta turnê.

O líder do grupo, Dave Mustaine, comentou:

"Estou feliz em anunciar que o ex-baixista e ex-aluno do Megadeth James LoMenzo graciosamente entrou na 'The Metal Tour Of The Year'. Os ensaios da turnê acabaram de começar, e mal podemos esperar para começar a esmagar a América do Norte."

LoMenzo acrescentou:

"Estou super feliz por voltar ao Megadeth para a próxima 'Metal Tour Of The Year'. Não há fãs melhores do que os fãs do Megadeth, mal posso esperar para chegar lá e destruir com algumas músicas do Megadeth com todos vocês."

LoMenzo juntou-se à banda em 2006 e apareceu em dois dos álbuns de estúdio do grupo, "United Abominations" de 2007 e "Endgame" de 2009. Ele foi demitido da banda em 2010 e substituído pelo retorno do baixista original David Ellefson.

Além do Megadeth, LoMenzo tocou com Ozzy Osbourne, Zakk Wylde e White Lion. Nos últimos oito anos, LoMenzo tem se apresentado com o icônico roqueiro John Fogerty.

Mustaine ainda não revelou quem tocou baixo no novo álbum do Megadeth depois que as faixas de David Ellefson foram removidas do LP após sua saída da banda no final de maio.

Ellefson gravou suas faixas de baixo no décimo sexto LP do grupo em maio de 2020 em um estúdio em Nashville, Tennessee.

Em julho, Mustaine anunciou durante um episódio de seu programa Gimme Radio "The Dave Mustaine Show" que as faixas de baixo de Ellefson não seriam usadas no novo LP do Megadeth.

No início de maio, no mesmo dia em que mensagens com toques sexuais e vídeos explícitos envolvendo Ellefson foram postados no Twitter, ele divulgou um comunicado no Instagram negando todas as conversas nas redes sociais de que ele "preparou" um fã menor. Ele também entrou com um relatório no departamento de polícia em Scottsdale, Arizona, alegando distribuição ilegal de imagens sexualmente explícitas de Ellefson por criminosos desconhecidos. No relatório, Ellefson admitiu que vinha trocando mensagens de texto sexuais com um adolescente holandês, que capturou um vídeo de vários de seus "encontros de se masturbar" virtuais sem seu consentimento e os compartilhou com amigos. (De acordo com Ellefson, a mulher tinha 19 anos na época de seu primeiro encontro sexual virtual.) Ellefson, de 56 anos, que mora em Scottsdale, tomou conhecimento do vídeo em 9 de maio, quando alegou "David Ellefson do Megadeth é um pedófilo"apareceu no Instagram. Ellefson disse à polícia que foi notificado em 14 de maio pelo Megadeth de que a banda se separaria dele. Três dias depois, ele foi despedido.

Em 24 de maio, Mustaine, que formou o Megadeth com Ellefson em 1983, anunciou a saída do baixista da banda. Dois dias depois, Ellefson divulgou um comunicado no qual prometeu abrir um "processo por difamação" contra a pessoa que "postou ilegalmente um vídeo muito privado" do baixista e fez "falsas alegações" contra ele. Ele também disse que estava trabalhando com a polícia em Scottsdale "na investigação das acusações de pornografia de vingança contra a pessoa que postou o vídeo. Essa pessoa será processada em toda a extensão da lei", escreveu Ellefson. Ele continuou dizendo que estava "aproveitando esse tempo para estar com minha família" e desejou a seus "companheiros de banda" o melhor em sua próxima turnê.

Ellefson estava no Megadeth desde o início da banda em 1983 a 2002, e novamente de 2010 até sua última saída.

Via Blabbermouth.

quarta-feira, 4 de agosto de 2021

Lost in the Storm libera vídeo áudio do novo single ‘The New Order’

O álbum ‘Resist’ da Lost in the Storm, libera doses generosas de ansiedade ao fã que testemunhou a chegada de grandes singles de divulgação. No entanto, a data de lançamento do full-length ainda é uma incógnita, mas já temos bons exemplos do que vem por aí. A última novidade da vocalista Flávia Americano e dos guitarristas Fábio Andrey (também vocalista) e Valter Martins é a liberação da música ‘The New Order’.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Confira:

A obra revela o clima característico da banda, que é um misto de industrial, thrash metal e prog metal. Com o peso em destaque, sentimos acima de tudo, uma aura mais densa com poder evocado da alma. Em contrapartida, a sonoridade moderna que nos chama atenção pelos arranjos e um solo harmonioso, deixa tudo bem mais solto. Sim, a Lost in the Storm pode ser tão crua quanto complexa.

Aos poucos o álbum ‘Resist’ toma forma impulsionado pelos carros-chefes ‘The New Order’, ‘Lie to Me’, ‘Plague’ e ‘Resist’ (single) que já estão disponíveis. Por conseguinte, o mundo passa a conhecer mais uma banda que apesar do pouco tempo de atividade, possui grandes habilidades para a música. Siga o trio pelas suas redes sociais e plataformas digitais e verás o quanto a Lost in the Storm agrega à cena mundial.

terça-feira, 3 de agosto de 2021

Kiko Loureiro: Negócios para criativos nas listas de livros mais vendidos

Obra do guitarrista do Megadeth é um dos destaques da Editora Gente.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O livro do músico Kiko Loureiro, "Negócios para criativos", foi lançado em julho e de imediato se tornou um sucesso de vendas. A obra do guitarrista está em segundo lugar dos mais vendidos no país, na seção de Negócios, de acordo com a Publishnews, que publica semanalmente o ranking dos mais bem sucedidos livros no Brasil. O material também entrou no ranking da conceituada revista Veja.

Na obra, o artista mostra sua ampla visão sobre o mercado da música e passa este conhecimento aos leitores, mostrando que é possível tornar os sonhos mais improváveis uma realidade de sucesso. Kiko busca sempre utilizar conceitos empreendedores e de inovação para alavancar ainda mais sua carreira e suas criações, e estimula seus seguidores a fazer o mesmo.

Em Negócios para criativos, o autor oferece caminhos para unir trabalho na carreira artística com sucesso profissional, por meio de dicas simples para aproveitar as oportunidades e tornar-se um empreendedor. O livro tem prefácio escrito pelo renomado produtor musical Rick Bonadio, que produziu alguns dos maiores sucessos da música brasileira, como discos de Tihuana, Mamonas Assassinas e Charlie Brown Jr.

Ao longo de uma carreira de sucesso, o Kiko Loureiro cofundou e integrou a renomada banda brasileira Angra, recebeu diversos prêmios de melhor guitarrista do mundo e se tornou figura constante nas capas das maiores publicações sobre o instrumento. Atualmente integra o grupo americano Megadeth, com a qual se tornou o primeiro brasileiro a receber um Grammy com uma banda de metal, pelo álbum "Dystopia".

Garanta já o seu exemplar: https://gt.kikoloureiro.com/negocios-para-criativos/

terça-feira, 22 de junho de 2021

Kiko Loureiro inicia pré-venda do livro Negócios para Criativos

Obra traz dicas simples para alavancar a carreira nas artes com profissionalismo

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O guitarrista Kiko Loureiro é um dos maiores exemplos de união entre música e conhecimento do show business. O artista, que marcou época ao lado do Angra e hoje é integrante do gigante do thrash metal americano, o Megadeth, se aprofundou não apenas nas habilidades técnicas de seu instrumento, mas também em todo o mercado empresarial que cerca sua profissão.

Sua ampla visão do negócio o qual está inserido será compartilhada no livro "Negócios para Criativos", onde explica que sempre haverá desafios no caminho e que cada um deve finalmente correr atrás daquilo que mais ama, tornando o trabalho uma carreira criativa e de sucesso. Kiko Loureiro aplicou isto na música, porém, o livro abrange outras áreas do universo artístico, estimulando quem almeja trabalhar com o que realmente gosta: “Todo criativo deve ser um apaixonado pelo ato de criar, sem julgamento e sem medo de descartar as próprias ideias”, explica o guitarrista.

O livro está disponível para aquisição, na pré-venda, por R$ 57, com custos de postagem já inclusos. A aquisição antecipada prevê como bonificação o curso “Caminhos para monetizar sua carreira artística”. Para compras em quantidades, a partir de 10 cópias, será disponibilizada uma sessão de mentoria online, em grupo, com Kiko Loureiro.

Confira os detalhes através do link: https://amzn.to/3wSCauu

A obra estimula a busca dos objetivos, explica de maneira clara as nuances da indústria artística e conduz a arte ao profissionalismo com resultados, alcançando e conquistando seu público. Em Negócios para Criativos, o autor disponibiliza um verdadeiro passo a passo para transformar, por meio de dicas simples, as ideias mais malucas em atividades rentáveis e abraçar a coragem de viver do que você mais gosta de fazer.

Kiko Loureiro

O amor pela música surgiu cedo na vida de Kiko Loureiro. Aos 11 anos, iniciou os estudos de violão, mas só descobriu sua verdadeira vocação depois entrar no mundo do rock e suas vertentes, além do jazz e do fusion. Ao longo de uma carreira de sucesso integrou a banda brasileira Angra, premiada e reconhecida mundialmente. Lançou carreira solo em 2005, e em foi eleito o melhor guitarrista do mundo pela revista Burrn! em 2006. Desde 2015, é integrante do grupo americano de thrash metal Megadeth, com o qual gravou o álbum Dystopia (2016) e cujo single homônimo recebeu um Grammy. Em 2017, Kiko se tornou o primeiro músico brasileiro de rock e heavy metal a receber um Grammy pela The Recording Academy.

Sua trajetória artística impressionante é a verdadeira prova de que criativos podem transformar a arte em um negócio de sucesso: além da música, dedica-se ao ensino de music business, marketing musical e desenvolvimento de carreira, palestrando para artistas e corporações, e realizando cursos presenciais e on-line. O multi-instrumentista e escritor Kiko Loureiro também busca utilizar conceitos empreendedores e de inovação para alavancar ainda mais sua carreira e suas criações.

quinta-feira, 10 de junho de 2021

Dia dos Namorados com releituras de clássicos

A linguagem do amor pode ser traduzida de muitas maneiras, mas só uma é universal: Música. Esteja você adicionando algumas músicas românticas à sua playlist para um encontro especial, ou precise de algo emocional para sua próxima viagem, ou até mesmo em busca de uma música para superar o término e te ajudar a cuidar de sua dor; Em qualquer uma destas situações se deseja transmitir a sensação de conforto que as músicas trazem, ao lembrar da sua primeira paixão, ou te inspirar para declarar seu amor por alguém. Há um milhão de canções românticas por aí, mas as mesmas continuam aparecendo repetidamente nas playlists.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Uma forma de fugir da mesmice é se jogar na releitura dos clássicos românticos que diferentes cantores profissionais fazem. Cada uma dessas canções, assim como cada romance, é linda à sua maneira. Portanto, quer o amor soe para você como um solo de guitarra escaldante, um piano de cauda poderoso ou uma linha de baixo vibrante, uma dessas músicas certamente despertará o amor em você.

Assista na playlist: https://youtube.com/playlist?list=PLtei1X5jtW4wBlqtb-qk9R_kq83SGKusc

"Listen to your Heart", do Roxette, em versão do Leo Moracchioli e Violet Orlandi

"Bring me to life", do Evanescence, em versão do Halocene:

"Send me an Angel", do Scorpions, em versão de Aline Happ

"Ever Dream", do Nightwish, em versão de Dan Vasc

"Alone", do Heart, em versão da Floor Jansen

"Nothing Else Matters", do Metallica, em versão da Julia Westlin

 

"Always With Me, Always With You", do Steve Vai, em versão de Camille & Kennerly

terça-feira, 11 de maio de 2021

Iggor Cavalera revisita “Refuse/Resist” em série no YouTube “Beneath the Drums”

Baterista apresenta clássico de sua carreira de maneira detalhada em seu canal

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O baterista Iggor Cavalera lançou um novo episódio da série “Beneath the Drums” em seu canal no YouTube. A música “Refuse/Resist”, uma das mais emblemáticas de sua carreira, é o mais recente registro disponibilizado pelo músico. Os vídeos mostram Iggor tocando as músicas e explicando detalhes e curiosidades sobre criação e gravação.

Confira o novo vídeo da série:

A série Beneath the Drums foi criada para celebrar a obra do baterista e vem obtendo grande destaque nos principais veículos especializados. As músicas apresentadas anteriormente foram “Kamaitachi”; “Sanctuary”, lançada em 2008 com o Cavalera Conspiracy; além de “Territory” e “Itsari”, ambas dos anos 1990.

O baterista Iggor Cavalera lançou este ano sua conta no Patreon, onde disponibiliza conteúdos únicos e diferenciados. A plataforma é um serviço de financiamento coletivo, onde os fãs contribuem com valores pré-determinados para obter acesso exclusivo a conteúdos e recompensas. O serviço oferece um complemento ao conteúdo disponibilizado pela série Beneath the Drums.

Entre os projetos musicais atuais de Iggor Cavalera estão o eletrônico MixHell; o alternativo Soulwax e o mais recente Petbrick, duo industrial em parceria com Wayne Adams, do Big Lad. O último álbum de Iggor com o Cavalera Conspiracy, banda que tem ao lado de seu irmão Max Cavalera, é "Psychosis", de 2017.

Assista no canal de Iggor Cavalera no YouTube: www.youtube.com/IggorCavaleraDrums

Megadeth comenta sobre vazamento dos vídeos íntimos de Dave Ellefson

"Estamos acompanhando tudo de perto"

O Megadeth comentou sobre as especulações em torno do envolvimento íntimo do baixista David Ellefson nos vídeos íntimos com uma mulher, suposta fã.

No fim de semana, mensagens com toque sexual e vídeos explícitos envolvendo o músico de 56 anos vazaram no Twitter. Ontem cedo, Ellefson divulgou uma declaração no Instagram negando todas as conversas nas redes sociais de que ele "seduziu" uma fã menor de idade.

Na noite de segunda-feira, o Megadeth emitiu a seguinte declaração:

"Estamos cientes das declarações recentes sobre David Ellefson e estamos acompanhando de perto os desenvolvimentos.

No que se refere à criatividade e aos negócios, estamos todos familiarizados uns com os outros. No entanto, existem aspectos claros da vida privada de David que ele guardou para si mesmo.

À medida que esta situação se desenrola, é importante que todas as vozes sejam ouvidas com clareza e respeito. Esperamos que a verdade venha à tona."

Em sua declaração, Ellefson escreveu:

"Como você pode ou não saber, algumas conversas e interações privadas e pessoais surgiram online, divulgadas com má intenção por um terceiro que não estava autorizado a tê-las ou compartilhá-las. Embora certamente embaraçoso, quero abordá-lo da forma mais aberta e honesta possível.

Por mais que não seja algo de que me orgulho, essas foram interações adultas privadas que foram tiradas do contexto e manipuladas para infligir o máximo de dano à minha reputação, minha carreira e família", continuou ele. "A outra parte envolvida fez uma declaração que você pode ver abaixo. Agradeço a ela por fazer isso e espero que isso esclareça que a situação não foi como apresentada."

A declaração de Ellefson foi acompanhada por uma captura de tela de uma postagem em mídia social da mulher envolvida, que negou qualquer sugestão de que ela era menor de idade na época. A mulher também revelou que gravou os momentos íntimos e os compartilhou com uma amiga sem a permissão de Ellefson, se autodenominando "ingênua" por ter feito isso e alegando que o contato entre ela e o músico era "todo consensual e todo online". Ela também chamou as suposições de que foi "seduzida" por Ellefson de "desinformação".

"Sim, essas videochamadas aconteceram, mas fui eu que iniciei e nunca fui menor de idade, sempre foi algo adulto e consentido. Nada de impróprio aconteceu antes. Foi tudo consensual, não sou uma vítima e eu não fui nem um pouco seduzida, pois fui eu que o incitei", afirmou a mulher.

David, que se tornou pastor luterano há quase uma década, e sua esposa Julie Ellefson estão casados ​​há 27 anos. Eles teriam namorado por seis anos depois de ficarem juntos em 1988. Após dois dias de noivado, eles se casaram em 2 de abril de 1994. Eles têm dois filhos, Roman Alexander (25) e Athena Grace (22).

Via BLABBERMOUTH.

quarta-feira, 15 de março de 2017

Ouça a playlist Slow Heavy. Porque peso não é velocidade


Desde a década de 70 quando o hard rock começou a dar cada vez mais peso e intensidade ao rock and roll, a velocidade dos andamentos das canções passou a aumentar, quer seja em um ou outro elemento, tais como os solos rápidos de Eddie Van Halen, baterias cada vez mais céleres ou mesmo músicas extremamente rápidas como um todo.

Isso tomou extrema força no advento Heavy Metal ou simplesmente Metal, como gostam de chamar por aí, quando as grandes bandas do gênero ganharam o mundo.

Aumentou sobremaneira na expansão do trash metal e outros braços do metal que viriam.

Nesses dias últimos andei ouvindo uma série de álbuns, bons até instrumentalmente falando, mas que ao meu ver ( ou melhor, ao meu ouvir) ficam massantes por terem o andamento "speed" em tempo integral.

Confesso que nunca fui um simpatizante da equação quanto mais rápido é mais pesado e portanto melhor, ao contrário, sempre me encantei mais com o peso bem colocado e variações de velocidades e andamentos e preferencialmente embebido em melodia, afinal, gosto de música.

Então resolvi pensar e enumerar de cabeça algumas canções que traduzem bem o supracitado e oferecem um bom peso em sua atmosfera, sem necessariamente abusarem da velocidade rítmica e cheguei inicialmente a dez músicas, que integram uma playlist que disponibilizo no fim desse post.

São elas:

Black Sabbath - "Age of Reason"

O  Sabbath e especialmente Tony Iommi é a explicação literal desse texto. Desde os tempos de seu álbum de estreia, a faixa-título mostrava um clima sombrio, denso e pesado, calcado num andamento quase parado que só depois acelerava.
Em "Age of Reason", do álbum de estúdio derradeiro do grupo não é diferente. Tony Iommi está afiadíssimo nos riffs e fraseados de ótimo peso e variações de andamentos. Ozzy dá o tom lúgubre, como sempre.
Atenção especial no minuto 3:58.

Judas Priest - "Victim of Changes"

Entoada logo de cara pelas fabulosas guitarras gêmeas de Glenn Titpton e K.K. Downing, a música cai solenemente no riff pesado e rítmico e se completa na frente com o canto magistralmente hipersônico de Rob Halford, que nela brada um dos melhores gritos de todo o heavy metal.
A versão ao vivo no disco "Unleashed in The East" é conclusiva.   

Mercyful Fate - "Into the Coven"

Aqui novamente o tripé formado pela dupla de guitarristas e o vocalista fazem toda a diferença. No caso, Hank Shermann e Michael Denner nas guitarras e o mago das cordas vocais, King Diamond.
O andamento é fascinante, sobretudo pelo canto agudo contrastando com o grave, ambos os tons cantados pelo mesmo Diamond, entre bases e solos das guitarras sensacionais.

Iron Maiden - "Wrathchid"

A Velha Donzela é, sempre foi e sempre será peso embebido e melodia. Mesmo na crua e direta "Wrathchild", que soa visceral com o canto forte, aqui nessa versão de Bruce Dickinson, com o andamento regido pelo chefe Steve Harris no baixo e a trinca de guitarristas Gers/Murray/Smith se alternando nas bases e solos.

Accept - "Shades of Death

A entrada com climatização de suspense já nos dá a sensação e certeza que um musicaço se seguirá. E é o que acontece em Shades of Death, quinta faixa do ótimo álbum "Blood of Nations" do Accept.
Quando entra o riff de Wolf  Hoffmann e o canto visceral-esganiçado de Mark Tornillo, o sentimento é que a vida toda melhora.

Epica - "Kingdom of Heaven - A New Age Dawns"

O symphonic metal é um dos sub-gêneros do metal com mais incidência da hiper-aceleração. Mas não com o Epica. Nesta longa canção, uma das melhores da banda, a porrada é firme, o peso é sem erro, mas sem acelerar fora de hora ou em demasia. Corais lindos e o belo canto da prima-dona Simone Simons a enobrecem ainda mais.
Atenção especial no minuto 4:50

Megadeth - "Countdown to Exctincion"

Dave Ellefson num trovejante e rítmico contrabaixo e a voz peculiar do líder Dave Mustaine, com seu fraseado na guitarra tornam esta música uma delícia de se ouvir. Nada de muito veloz. Uma aula sem pressa do bom e velho metal.

Sepultura - "Territory"

Quando o baterista Iggor Cavalera começa esta, dá a impressão que virá uma porrada supersônica. Mas eis que a dupla Max Cavalera e Andreas Kisser, puxam o freio, tornando-a um clássico de rítmo e peso, cheia de variações de andamento. Maravilha.

Motörhead - "Metropolis"

Aqui é Lemmy Kilmister!!! Onde tem sua voz e seu baixo Rickebacker tem peso e qualidade certamente. Numa ode ao espaço metalico, embalada pelos solos de Eddie "Fast" Clark, essa pode ser considerada A balada do Motörhead.

Metallica - "One"

Para mim a melhor música do Metallica, especialmente nesta versão orquestrada sob a regência do saudoso Michael Kamen. A beleza de sua construção e andamento é difícil traduzir em palavras.
O naipe de violinos dão um espetáculo à parte.
Sim, ela acelera e muito no final, mas no momento preciso e eruptivo. Tudo perfeito.

Ouça a playlist clicando na cruz abaixo (Com o passar do tempo novas músicas serão incluídas nessa playlist, que agora é colaborativa. Inclua a sua também):