Confraria Floydstock: the beatles
Mostrando postagens com marcador the beatles. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador the beatles. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 20 de julho de 2021

Aline Happ lança versão celta de Beatles; assista

Nos tempos mais escuros, é a luz que nos traz esperança de que tudo pode melhorar. Assim é também com a música. A canção “Here comes the sun”, um clássico dos Beatles ganha uma nova versão na voz de Aline Happ, cantora conhecida por seu trabalho à frente do Lyria. Com influência da música folk e celta, a canção surge em busca de tempos melhores, em busca da iluminação.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Composta por George Harrison, "Here comes the sun", foi gravada pelos Beatles e lançada no álbum Abbey Road (1969). Também é George que canta originalmente nesta canção, enquanto Paul faz o coro. John Lennon não participou da música por estar se recuperando de um acidente de carro. Como se pode notar a canção foi inspirada por uma manhã ensolarada, enquanto George estava na mansão de Eric Clapton. No Brasil, a música ganhou uma versão em português,na voz de Lulu Santos, em 1989, chamada "Lá Vem o Sol".

Conhecida mundialmente por seu trabalho como líder, vocalista e compositora do Lyria, Aline Happ é hoje uma das vozes mais famosas do metal brasileiro. Em seu projeto solo, a artista promove releituras Gothic/Folk/Celtic de canções do rock e do metal mundial que estão disponíveis em seu canal no YouTube. Graças ao apoio dos fãs, a cantora arrecadou mais de 200% da meta do financiamento coletivo para o seu disco solo de estreia, que será lançado ainda neste ano.

Os vídeos postados no canal de Aline Happ contam com o apoio de fãs no Patreon e no Padrim. Conhecidos mundialmente, o Lyria é uma banda carioca fundada em 2012 por Aline Happ. De lá pra cá, o grupo lançou dois discos com apoio de crowdfunding, "Catharsis" (2014) e "Immersion" (2018) e tocou em diversas cidades brasileiras como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, entre outras, além de transmitir shows online com venda de ingressos para o mundo todo.

Assista “Here comes the sun”:

Adquira o álbum em pré-venda:

https://www.lyriaband.com/alinehappbr

sexta-feira, 21 de maio de 2021

Os caminhos de Alan Parsons

Alan Parsons é um dos caras mais subestimados da história da música. O reconhecimento à sua obra sempre foi inferior ao que ele mereceu. Você já deve ter ouvido falar de Alan Parsons. Ou ouviu alguma música dele. Ou ainda ouviu alguma música em que ele trabalhou. Ou ouviu algo dele e ainda não sabe que ouviu. Mas ouviu. O fato é que Alan Parsons contribuiu para alguns dos grandes momentos do rock. Ele foi assistente de engenharia de som dos Beatles nas gravações dos álbuns "Abbey Road" e "Let It Be" e trabalhou como engenheiro de som do Pink Floyd no seu mais bem sucedido álbum, "Dark Side of The Moon". O relógio no começo de "Time" foi idéia dele, pra citar um exemplo.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Alan colaborou ainda com os Wings e com Al Stewart, entre outros nomes da música. Após quase uma década trabalhando como produtor musical, ele resolveu ir além. Em 1975 se uniu ao músico erudito Eric Woolfson e criou o Alan Parsons Project. Lançou nos anos seguintes diversos álbuns conceito, algo que ele trouxe do trabalho com o Pink Floyd. Com elementos psicodélicos, de música clássica e um espírito inventivo, Parsons enveredou pelo "Prog" e o fez com maestria. E assim como outras bandas de rock progressivo (Como o Pink Floyd pós Roger Waters, por exemplo), acabou sendo influenciado pela música Pop da década de 80, em que este gênero atingiu seu auge, com gente como Michael Jackson, Prince e Madonna comandando o cenário, e mesmo assim, Alan teve seu destaque. 

     Seus trabalhos abrageram diversos temas, desde as obras de Edgar Allan Poe e Isaac Asimov, até dramas do cotidiano e temas atemporais, como o papel da mulher na sociedade. O auge de seu sucesso se deu na virada da década de 70 para a de 80, com as músicas "Eye In The Sky", "Time", "Sirius"(que acabou sendo adotada como hino do Chicago Bulls de Michael Jordan), "Prime Time" e "Let's Talk About Me" (no melhor estilo Supertramp) entre outros sucessos. Alan Parsons seria ainda o responsável, junto a Andrew Powell (membro do Alan Parsons Project) pela trilha sonora do filme "O Feitiço de Áquila", dirigido por Richard Donner e lançado em 1985.

      A parceria com Woolfson terminaria em 1990 e Alan investiria seu tempo em turnês mundo afora, algo que antes não era de seu feitio. Embora não tenha atingido o mesmo sucesso de antes, Alan Parsons já havia cravado seu nome entre os grandes. Uma obra a ser celebrada e cada vez mais valorizada. É o que fica de um artista da música que sempre foi maior do que pareceu.

Por Jaderson Gomes.

segunda-feira, 19 de abril de 2021

The Who - Pete Townshend: "os Beatles nos copiaram!"

"Sgt. Pepper" foi inspirado em "A Quick One, While He's Away ", afirma ele

Pete Townshend afirmou que os Beatles se inspiraram para ‘Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band 'da música de nove minutos do The Who' A Quick One, While He Away '.

Townshend conversou recentemente com a Rolling Stone para promover a releitura de luxo do álbum de 1967 do The Who, "The Who Sell Out", e foi perguntado se era inspirado nos Beatles "Sgt. Pepper’, lançado sete meses antes.

Ele respondeu: “Não, não. Vamos. Os Beatles nos copiaram! Paul McCartney veio até mim no Bag O’Nails (local do show), que mencionamos na capa do álbum.

Ele sempre foi muito, muito doce comigo. Eu deveria dizer isso primeiro. Mas ele me disse que realmente amava nossa mini ópera, que se chamava "A Quick One, While He's Away". Isso estava no álbum que precedeu "The Who Sell Out" ("A Quick One" de 1966). E ele me disse que eles estavam pensando em fazer coisas semelhantes.

Acho que qualquer pessoa que tivesse um pouco de escola de arte na época, um pouco aventureira - e, é claro, os Beatles foram encorajados a experimentar ao máximo no estúdio - teria pensado em fazer algo que fosse um conceito.

Prosseguindo generoso ‘Sgt. Pepper 'com elogios, Townshend continuou: “Não há muito de um conceito para esse disco, mas até hoje, sempre que me sento e pego o vinil, algo sempre salta para fora que eu nunca percebi antes .

Acho que o mesmo se aplica aos sons para animais de estimação (dos Beach Boys). Esses dois álbuns são mudanças seminais no que todos nós acreditávamos que seria possível se você estivesse em uma banda gravando discos, apenas atos extraordinários de fé de que o público aceitaria.

No início desta semana, The Who anunciou que havia se reunido com Heinz Beanz para lançar latas de edição limitada "Beanz Meanz The Who". Os rendimentos de todas as vendas no Reino Unido irão arrecadar fundos para a organização de caridade Magic Breakfast, para a fome de crianças, e para a instituição de caridade de apoio ao câncer Teenage Cancer Trust, Heinz e os respectivos parceiros de caridade do Who.

Via Planet Rock.