Confraria Floydstock: shows
Mostrando postagens com marcador shows. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador shows. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 14 de outubro de 2021

Rock In Rio confirma Coldplay no line-up de 2022

Banda bretã será um dos headliners na edição do ano que vem do festival carioca.

Após muito suspense e especulações, a organização do Rock in Rio confirmara a banda inglesa Coldplay como um de seus headliners em 2022.

A banda capitaneada por Chris Martin tocará no dia 10 de Setembro, no Palco Mundo, na mesma noite em que a única atração confirmada até aqui é CeeLo Green, que fará um tributo especial ao mestre da soul music, James Brown.

Amanhã, dia 15 de outubro, o Coldplay lançará "Music of the Spheres", o seu 9º álbum de estúdio, que traz colaborações de Selena Gomez, BTS e outros.

Até aqui as outras atrações confirmadas para o Rock in Rio 2022 são Iron Maiden, Megadeth, Sepultura e Dream Theater, que abrirão o festival no dia 2 de setembro, tocando no Palco Mundo, no chamado "Dia do Metal", além de Joss Stone, Corinne Bailey Rae, Gloria Groove e Duda Beat, para o Palco Sunset no dia 8 de setembro e Cee Lo Green, Ludmilla e mais nos demais dias.

O festival ocorrerá nos dias 2, 3, 4, 8, 9, 10 e 11 de setembro de 2022.

quarta-feira, 13 de outubro de 2021

Eric Martin confirma show no Rio de Janeiro em março de 2022

Uma das mais carismáticas e marcantes vozes do rock, o experiente Eric Martin – consagrado mundialmente como o vocalista da banda de hard rock Mr. Big – se apresenta no Rio de Janeiro no dia 22 de março de 2022. A apresentação será no Teatro Solar de Botafogo e os ingressos já estão à venda (compre aqui).

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A apresentação de Eric Martin na capital carioca, que deve acontecer com a indústria de shows já aquecida, terá um setlist com clássicos do Mr. Big.

Músicas como “To Be With You”, “Wild World”, “Just Take My Heart”, “Lucky This Time” e “Green-Tinted Sixties Mind” são algumas certezas no repertório do show no moderno Teatro Solar de Botafogo.

Para este e demais shows da nova turnê pelo Brasil, Eric Martin terá o suporte de experientes músicos, cujos nomes serão anunciados em breve.

A turnê brasileira é da Fress Pass e a realização local é da Onstage Agência.

Eric Martin:

Eric Martin já era um artista consolidado no rock dos Estados Unidos quando se juntou a Billy Sheehan, Pat Torpey e Paul Gilbert em 1988, a primeira formação do Mr. Big. A banda, ao longo dos anos, conquistou fãs em todos os continentes e emplacou músicas e discos em paradas de sucesso – as vendas mundiais ultrapassam a marca de 7 milhões de álbuns vendidos.

Além do Mr. Big, Martin se aventura em uma sólida e inspirada carreira solo, cantou na banda do guitarrista japonês Tak Matsumoto, a B’z, e é um dos vocalistas do megaprojeto de rock/metal Avantasia.

Serviço:

Eric Martin no Rio de Janeiro

Evento no FB: https://fb.me/e/1xpaedLlp

Data: 22 de março de 2022

Local: Teatro Solar de Botafogo

Endereço: Rua General Polidoro, 180 - Botafogo, Rio de Janeiro

Abertura: 19h

Show: 20h

Encerramento: 22h

Classificação etária: 16 anos

Venda on-line:

https://www.bilheto.com.br/evento/451/Eric_Martin.

Valores:

1º lote:

R$120 (Pista - Meia entrada / Estudante)

R$130 (Pista - Promocional para não estudantes. Doe um quilo de alimento na entrada da casa no dia do evento e pague meia entrada)

Inteira: R$240

2º lote:

R$150 (Camarote/Mezanino - Meia entrada / Estudante)

R$170 (Camarote/Mezanino - Promocional para não estudantes. Doe um quilo de alimento na entrada da casa no dia do evento e pague meia entrada).

Inteira: R$300

Realização: OnStage Agencia (@onstage.agencia)

Assessoria: Tedesco mídia (@tedesco.com.midia)

Turnê: https://freepass.art.br (@_freepass)

Revengin: Confirmada na abertura para o The Gathering

Os cariocas da Revengin segue nos preparativos para a sua primeira tour na Argentina, que será realizada em novembro de 2021, com 2 datas confirmadas: 26 de novembro no Vadenuevo e dia 27 de novembro no saudoso  Club Tucuman, palco de grandes shows como o de David Elfesson (ex-baixista do Megadeth).

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

E as novidades não param por aí! A Revengin acaba de ser anunciada como banda de abertura para o show do The Gathering, que será realizado no dia 29 de setembro de 2022. O show será realizado pela produtora Be Magic, no Solar de Botafogo, a partir das 19 horas. Esta será a primeira vez que o The Gathering tocará no Rio de Janeiro.

Os ingressos em breve estarão disponíveis pelo site do Sympla: https://www.sympla.com.br/produtor/bemagicprod) e também fisicamente nas lojas Headbanger na Tijuca, Blizzard no Centro e Hard n' Heavy nas Laranjeiras.

Enquanto esperamos por esse tão aguardado evento, confira o último vídeo clipe lançado pela Revengin, para a música "When Fate Calls":

sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Phil Collins diz que turnê pela Europa e América do Norte do Genesis será a derradeira

Quando o Genesis anunciou sua tão esperada turnê de reunião, eles usaram o título um tanto irônico "The Last Domino?", deixando seus planos futuros intencionalmente vagos. Mas se os comentários mais recentes de Phil Collins servirem de indicação, a caminhada provavelmente servirá como uma reunião final ao palco.

Essa turnê inglesa e americana será o suficiente para mim”, disse o vocalista na edição de novembro da Mojo, conforme relatado pela Prog. Questionado se ele está oficialmente tirando a pontuação do nome da turnê, ele disse: "Sim. O ponto de interrogação foi a ideia do tecladista Tony Banks.

Banks, no entanto, foi menos firme nessa finalidade. “Acho que depende um pouco de como será”, disse ele. “Como Phil enfrenta tudo isso. Como o público recebe isso e como todos nos sentimos sobre isso, realmente.

As contínuas dificuldades de saúde de Collins o impedirão de tocar bateria na primeira apresentação da banda progressiva em 14 anos, começando em 20 de setembro em Birmingham, Inglaterra. (Sua perna na América do Norte começa em 15 de novembro com o primeiro de dois shows em Chicago.) Mas o Genesis navegou em torno do problema da percussão, recrutando o filho do cantor, Nic, como o único baterista.

Tenho um pouco de dificuldade física, o que é muito frustrante porque adoraria brincar lá em cima com meu filho”, disse Collins recentemente à BBC Breakfast. Seus problemas de saúde datam da turnê de reunião do Genesis em 2007, quando vértebras deslocadas em seu pescoço causaram danos aos nervos em suas mãos.

Via UCR.

quarta-feira, 15 de setembro de 2021

Mike Patton cancela datas da turnê do Faith No More por motivos de saúde mental

Acreditamos que avançar com essas datas teria um efeito profundamente destrutivo em Mike, cujo valor para nós como irmão significa mais para nós do que seu trabalho como cantor”, escreveu a banda em um comunicado.

Mike Patton cancelou as datas da próxima turnê do Faith No More, marcada para começar nesta quinta-feira no Missouri, citando razões de saúde mental. As datas teriam marcado a primeira turnê americana do Faith No More em cinco anos. Patton também cancelou as datas da próxima turnê da banda Mr. Bungle.

 Leia as declarações de Patton e da banda, incluindo as datas afetadas, abaixo.

Acreditamos que avançar com essas datas teria um efeito profundamente destrutivo em Mike, cujo valor para nós como irmão significa mais para nós do que seu trabalho como cantor”, escreveu Faith No More em seu comunicado. “Ele pode contar com nosso 100% do nosso apoio para fazer o que precisa para acertar as coisas. Assim como também pedimos seu apoio agora.

Mike Patton disse em nota:

"Lamento informar que, devido a razões de saúde mental, não posso continuar com as datas atualmente programadas para Faith No More e Mr. Bungle.

Tenho problemas que foram agravados pela pandemia que estão me desafiando agora. Não sinto que posso dar o que devo neste momento e não vou dar nada menos do que 100 por cento. Lamento aos nossos fãs e espero os compensar em breve.

As bandas me apoiam nessa decisão e estamos ansiosos para trabalhar nisso de uma maneira saudável."

Billy Gould, Jon Hudson, Mike Bordin e Roddy Bottum do Faith No More disseraam na nota completa:

"Dizer que nos sentimos abalados por esses cancelamentos seria um eufemismo completo. Tem sido um verdadeiro desafio voltar a essa música depois de 5 anos de ausência, mas estamos trabalhando duro há alguns meses, e esses últimos ensaios não deixaram dúvidas de que estávamos de volta a melhor forma, o que torna essa afirmação muito difícil de escrever.

Após quase dois anos de pandemia e falta de trabalho, foi doloroso dar a notícia à nossa equipe. Consideramos nossa tripulação como uma família. E então, igualmente importante, estamos cientes do que isso significa para nossos fãs, que têm nos apoiado pacientemente, esperando, como nós, por uma pausa nesta situação frustrante. Muitas pessoas encararam o isolamento com bastante dificuldade e esperaram pacientemente que os shows fossem adiados repetidas vezes. Isso vai ser difícil para eles.

E apesar de tudo isso, temos um membro da família que precisa de ajuda. Acreditamos que seguir em frente com essas datas teria um efeito profundamente destrutivo em Mike, cujo valor para nós como irmão significa mais para nós do que seu trabalho como cantor. Ele pode contar com nosso apoio 100% para fazer o que precisa para acertar as coisas. Assim como também pedimos seu apoio agora.

Obrigado por continuar a acreditar em nós."

Via PITCHFORK.

segunda-feira, 13 de setembro de 2021

Revengin: Anunciada mini tour na Argentina

Um dos grandes nomes do Symphonic Metal brasileiro, a Revengin acaba de anunciar que em novembro fará uma mini tour, visitando pela primeira vez a Argentina. Os shows marcarão a volta da banda aos palcos, depois de um período sem shows devido a pandemia e também marcará a entrada do baixista Emerson Mordien, que entrou em outubro de 2020 na banda, mas que ainda não pode fazer a sua estreia nos palcos com a banda.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A mini tour será organizada pela produtora Argentina Metal Live Night e contará com 2 shows, o primeiro dia 26/11 no Vadenuevo e no dia 27/11 no tradicional Club Tucuman, que já abrigou grandes shows, como o show solo de David Elfesson (Ex- Baixista do Megadeth) e a Revengin já está preparando um set list especial para essa tour.

Recentemente a banda lançou o seu novo videoclipe "When Fate Calls", que está obtendo grande repercussão por parte de fãs e mídia e que você pode conferir no link abaixo:

quarta-feira, 18 de agosto de 2021

Lyria é headliner do festival online Into the Noise Metal

Evento inova ao trazer diversas bandas com mulheres na formação.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Uma das principais bandas de metal sinfônico do Brasil, o Lyria é a atração principal do Into the Noise Metal Fest, que acontece neste sábado (21), às 15h, no YouTube. Com 16 bandas no line up, o evento gratuito criado pela Hammerhead Records reúne bandas de diversos gêneros do metal, tais como: Hamen, Urantia, Arcantis, Evollution, Beyond the Existence, Evictus, Exortta, Finita, Goaten, Les Memoires Fall, Liliths Revenge, Morkt, Ode Insone, Revengin e Thy Dying Star.

Fundada em 2012 por Aline Happ (voz), o Lyria é a banda de metal sinfônico mais conhecida no Brasil, chegando a contar com quase 100 mil curtidas no Facebook. O segundo álbum, “Immersion”, contou com um financiamento coletivo para ser produzido, arrecadando mais de 13 mil dólares. Feitos extraordinários para uma banda independente de metal brasileira.

Com refrãos marcantes, arranjos bem trabalhados e temas de superação, o Lyria reúne fãs de todos os cantos do globo, principalmente na Europa, Estados Unidos e Brasil. Além de Aline, o Lyria conta com Rod Wolf (guitarra), Thiago Zig (baixo) e Thiago Mateu (bateria). Atualmente a banda segue lançando materiais extras e inéditos em seu canal oficial no YouTube, além de participar de festivais online durante a quarentena.

Serviço:

Into the Noise Metal Fest

Data: 21/08/2021 (sábado)

Horário: 15h

Link: https://www.youtube.com/c/IntoTheNoiseFest

Evento gratuito

Classificação etária: Livre

quinta-feira, 12 de agosto de 2021

Mark Knopfler: celebre seu aniversário com vídeo do Dire Straits em Wembley

Mark Knopfler comemora seu 72º aniversário hoje. O aclamado guitarrista, cantor e compositor, produtor e compositor nasceu em 12 de agosto de 1949 em Glasgow, Escócia, mas cresceu em Blyth, perto de Newcastle, na Inglaterra.  As primeiras influências de Mark incluíram seu tio junto com o guitarrista do Shadows, Hank Marvin.  Knopfler ansiava por uma Fender Stratocaster vermelha como seu herói Marvin, mas se contentou com uma Hofner mais barata.  Ele logo pegaria o violão e também se apresentaria com seu herói.

Depois de se formar na Universidade de Leeds e trabalhar como professor universitário por três anos, Mark fundou a lendária banda de rock Dire Straits em Londres em 1977 com seu irmão guitarrista David Knopfler, o baixista John Illsley e o baterista Pick Withers.  Embora seu single de estreia, "Sultans Of Swing", tenha obtido sucesso, os quatro membros da banda trabalharam durante o dia e aprimoraram seus talentos em clubes de Londres à noite, juntamente com Withers sendo músico de estúdio de Gerry Rafferty e outros ao longo dos anos 70. Em 77, a banda surgira de uma demo que incluía "Sultans Of Swing" e, embora tenham sido rejeitadas algumas vezes, a música acabou chamando a atenção de um DJ da BBC chamado Charlie Gillet, que começou a tocar o disco em sua BBC Radio London  programa Honky Tonk.

A tração de "Sultans", que começou a subir nas paradas, levou a banda a assinar com a divisão Vertigo da Phonogram Inc. e a contar sua estreia homônima em 1978 com o produtor Muff Winwood (irmão de Steve Winwood).  A banda começou a turnê, abrindo para Talking Heads, e um relançamento de "Sultans of Swing" começou a escalar as paradas no Reino Unido chegando ao número 8. Isso levou a banda a assinar um contrato com a Warner Bros.  turnê pela América do Norte que colocou "Sultans" no Top 5 nos EUA. Bob Dylan pegou a banda em Los Angeles e convidou Knopfler e Withers para gravar com ele. Dire Straits havia atingido o grande momento.

A estrela da banda continuaria a crescer com os álbuns subsequentes e eles alcançaram um sucesso astronômico com seu álbum de maio de 1985, "Brothers In Arms", que incluía o sucesso da MTV "Money For Nothing", bem como outras canções de assinatura como "So Far Away", "Walk Of  Life ”e muito mais.  Em 10 de julho de 1985, no auge de sua fama, os Dire Straits se apresentaram na lendária Wembley Arena em Londres.

A banda viu algumas mudanças de pessoal e continha apenas os membros originais, o guitarrista Mark Knopfler e o baixista John Illsley.  A formação foi completada pelos tecladistas Alan Clark e Guy Fletcher, o guitarrista Jack Sonni, o baterista Terry Williams e o saxofonista Chris White.

O set de Wembley de 1985 viu o Dire Straits se apegando amplamente ao material de "Brothers in Arms", incluindo as já mencionadas "Money For Nothing" e "Walk Of Life" junto com a faixa-título - e seu álbum de 1980, "Making Movies", incluindo clássicos do último  como “Romeo And Juliet" e “Tunnel of Love”.  A banda também incluiu “Sultans” e deu as boas-vindas ao guitarrista Nils Lofgren em “Solid Rock”.  O set termina com "Going Home: Theme of the Local Hero", de Knopfler, que apresenta o guitarrista Hank Marvin.

Para comemorar o aniversário de Mark Knopfler, assista-o se apresentar com o Dire Straits em Wembley em 1985 no player abaixo.



Janis Joplin: o derradeiro show no Harvard Stadium

Peter Warrack compareceu ao show no Harvard Stadium, em agosto de 1970 com seu parceiro, Kevin McElroy, e tirou fotos em sua Nikon. Warrack já faleceu, mas suas fotos foram adquiridas pela House of Roulx, um novo selo de comércio eletrônico da empresa maior JG Autographs.

Onze anos atrás (2010), McElroy inicialmente vendeu à empresa uma série de autógrafos, mas só recentemente ele compartilhou com eles uma coleção de cerca de 15.000 fotos que Warrack havia tirado, todas incluindo os negativos originais. Horas folheando essas fotos renderam fotos de Diana Ross e muitos outros, mas o mais importante, várias fotos do show final de Joplin.

As imagens foram restauradas de seus negativos e agora estão disponíveis para compra na House of Roulx. Dada a importância das fotos, a empresa até fez parceria com um artista, Jace McTier, para criar uma representação artística das fotos de Warrack. Embora essas fotos sejam a maioria das evidências surpreendentemente limitadas do show, a tradição local também faz parte dela.

Décadas atrás, Scheafer Beer co-patrocinou uma série de concertos de verão no Harvard Stadium, juntamente com a iniciativa artística "Summerthing" da cidade de Boston, um programa lançado em 1968 para ajudar a "refrescar" a cidade no calor do verão. O estádio podia acomodar mais de 35.000 participantes, mas esses eventos foram limitados a 10.000 e uma taxa de ingresso de US $ 2 por pessoa. Em 1970, a programação não era nada desprezível: os destaques incluíam The Grateful Dead, Miles Davis, Ike e Tina Turner, Van Morrison, B.B. King e The Supremes.

Grandes nomes atraíam grandes multidões e os problemas no início da série ameaçavam seu futuro.

As primeiras apresentações foram prejudicadas por grandes estrondos e estragos no portão, por crimes menores, como roubo de bolsa e vandalismo pós-concerto na Harvard Square'', Nathan Cobb escreveu para o The Boston Globe.

Os poderosos de Harvard em 1970, não tenho certeza de como eles ficaram emocionados com todo o movimento hippie que estava acontecendo '', diz Ken Zambello, professor de história do rock na Berklee College of Music. “1970 foi uma espécie de ponto de viragem em que as primeiras fases de‘ se vender ’começaram a aparecer. Os promotores queriam cobrar $ 10 para experimentar essa contracultura.’’

O aumento da segurança ajudou a série de concertos a amadurecer e, em agosto, tornou-se tão agradável quanto havia sido previsto. Fossem garotos mauricinhos de Harvard ou jovens drogados, o estádio bateu lotação na noite de 12 de agosto para Joplin, apesar do show quase não ter acontecido.

Houve um atraso incrível para o início do show’, diz McElroy, um residente de South End que tinha 19 anos quando compareceu ao show com Warrack. “O equipamento foi roubado durante a noite, foi o que nos explicaram. Eles estavam esperando a chegada de mais equipamentos e acabamos parados por uma hora ou hora e meia."

McElroy se lembra de estar a poucos metros de Joplin durante esse atraso. Ela estava "em seu próprio mundo", bebendo Southern Comfort ao lado do palco, esperando.

Foi o início de um bom envolvimento entre ela e o público quando ela finalmente subiu ao palco'', diz McElroy. “Era uma música incrível, ela simplesmente disparou. Eles se comunicaram para frente e para trás, tornou-se quase sexual, para frente e para trás entre ela e o público. Ela brincou com isso, ela fez acontecer. E o público a queria, eles gritavam, ‘We wanna ball you’. Pode ter sido uma referência a ‘Ball‘ n ’Chain’, que ela estava cantando, não tenho certeza. Ela tinha um bom senso de humor.’’

Joplin não estava visivelmente embriagada com sua performance, mas seu set durou apenas oito músicas. De acordo com Zambello, no entanto, isso era normal naquele momento da carreira de Joplin.

Acho que muitas pessoas ficariam chocadas com o quão curtas suas apresentações regulares se tornaram'', diz ele. “Ela tinha uma boa ideia de quanta energia seria necessária para durar um certo tempo no palco. Depois de um tempo, ela estabeleceu uma espécie de regra de que depois de 30 ou 40 minutos, isso seria o suficiente para ela."

McElroy não se lembra de nada de anormal sobre o show, ninguém a empurrando para fora do palco, nenhuma distração visível, nenhum arauto do que seria de Joplin.

Foi uma noite fantástica, ela foi ótima e éramos apenas crianças. Foi um período de tempo louco, tínhamos acabado de passar pelo estado de Kent. Se você morava na cidade de Boston naquela época, foi um período de empolgação e protesto."

Menos de dois meses depois, em 4 de outubro de 1970, Joplin morreu de overdose de heroína.

Jared Gendron, fundador da House of Roulx, ficou inicialmente surpreso com a pouca quantidade de material disponível desse show. Mas faz sentido, em retrospecto, que o programa não foi exatamente lotado de imprensa.

Você tem que dar um passo para trás por um segundo e lembrar que, para os presentes, não foi o último show dela'', diz ele. “Foi apenas mais um concerto que por acaso foi o último."

Via BOSTON.COM .

quinta-feira, 5 de agosto de 2021

Charlie Watts desiste de turnê dos Rolling Stones nos EUA devido a uma cirurgia

Charlie Watts, baterista dos Rolling Stones, está se recuperando de uma cirurgia e deve ficar de fora da remarcada turnê No Filter da banda neste outono nos Estados Unidos Mick Jagger e a banda postaram mensagens de apoio.

Um porta-voz de Watts, de 80 anos, disse em um comunicado que embora uma cirurgia não especificada fora "completamente bem-sucedida", os médicos do músico "concluíram que ele agora precisa de repouso e recuperação adequados".  Com os ensaios da turnê começando em algumas semanas, isso não é possível.  "É decepcionante para dizer o mínimo, mas também é justo dizer que ninguém previu isso."

Watts acrescentou: "Pela primeira vez, estou a trabalhar arduamente para ficar em plena forma, mas hoje aceitei, segundo o conselho dos especialistas, que isto vai demorar um pouco."

O baterista já havia se submetido a um tratamento bem-sucedido para câncer de garganta em 2004.

Steve Jordan, que trabalhou com Keith Richards em projetos solo, substituirá Watts.  A turnê de 13 datas começa em 26 de setembro em St. Louis e termina em 20 de novembro em Austin.

Os companheiros de banda de Watts - Jagger, Richards e Ronnie Wood - todos postaram mensagens de apoio.  O vocalista da banda, que passou por uma cirurgia de substituição da válvula cardíaca em 2019 e voltou ao palco depois de dois meses, disse que todos "realmente estão ansiosos para receber Charlie de volta assim que ele estiver totalmente recuperado".

Wood compartilhou uma foto de Watts e disse que seu amigo e colega lhe disse: "'O show deve continuar!'" No entanto, "estou realmente ansioso para Charlie voltar ao palco conosco assim que ele estiver totalmente recuperado."

Richards disse que é um "golpe para todos nós, para dizer o mínimo."  Ele enviou desejos de uma "recuperação rápida".

A banda anunciou em julho as datas remarcadas para os EUA.  A icônica banda britânica fez mais de 40 turnês, incluindo algumas das turnês de maior bilheteria de todos os tempos.

Via Yahoo.

quarta-feira, 14 de julho de 2021

Setfire Fest: 6ª edição acontece de forma online em agosto

A 6ª edição do "Setfire Fest", organizada pela banda de Thrash Metal Setfire. acontece de forma online na primeira quinzena de agosto.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O cast do festival conta com 20 bandas do cenário underground nacional, sendo que algumas destas bandas já estiveram presentes em edições anteriores do festival.

O Setfire Fest Online 2021 acontecerá no dia 15 de Agosto de 2021, às 19:30 no canal do Youtube da banda Setfire.

Confira o Cast do festival em ordem alfabética:

Andralls, Anthares, AnamA, Blackning, BrightStorm, Drowned, Death Conspiracy, Faces of Death, Final Disaster, Endrah, Hellgarden, Invokaos, Okill, Setfire, Sinaya, Torrencial, Tribal Scream, Válvera e Vulcano.

SERVIÇO:

Setfire Fest Online 2021 - 6ª edição

Data: 15 de abril de 2021

Horário: 19:30hrs

Transmissão: www.youtube.com/setfiretv

A 6ª edição do Setfire Fest conta com a parceria dos amigos, que juntos uniram com o objetivo de fortalecer o underground, sendo eles: Coletivo Rock ABC, EM Music Management, Pancadaria Sonora, Metal Music, Heavy Metal On Line, Garibaldi Tattoo Stúdio e Gangue Underground.

terça-feira, 13 de julho de 2021

Dr. Sin celebra trinta anos de carreira com duas apresentações em São Paulo no mês do Rock

Shows acontecem no Teatro J Safra, seguindo todas os protocolos de segurança.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Comemorando 30 anos de uma vitoriosa carreira, o Dr. Sin, um dos maiores nomes do Rock no Brasil, realiza dois shows especiais no Teatro J. Safra, nos dias 23 e 24 de julho (sexta e sábado), a partir das 20 horas. O grupo é um dos primeiros nomes da música pesada a participar da retomada das apresentações ao vivo no país.

Para tornar esta celebração ainda mais especial, aliada as comemorações referentes ao mês do Rock, o trio contará com a participação de Edu Ardanuy, ex-guitarrista do grupo. A formação atual do conjunto é Andria Busic (vocal principal e baixo), Thiago Melo (guitarra e vocal) e Ivan Busic (bateria e vocal).

As apresentações, em formato mais intimista, acontecem em um espaço privilegiado e com ingressos limitados, seguindo todas os protocolos de segurança referentes a prevenção do Coronavírus.

Os ingressos para a apresentação podem ser comprados online, pelo site do Teatro. O Teatro J. Safra fica localizado na Rua Josef Kryss, 318, no bairro Barra Funda, próximo a Marginal Tietê.

O Dr. Sin, desde o início de sua trajetória, impressionou com a qualidade das músicas e os shows cheios de energia. No decorrer dos anos, a banda brasileira dividiu palco com grandes nomes do Rock e do Metal mundial, como Nirvana, AC/DC, Ian Gillan, Bon Jovi e Pantera, entre tantos outros.

Além de celebrar três décadas de estrada, o Dr. Sin se prepara para a próxima turnê, o lançamento de um novo single e de um DVD comemorativo. O grupo lançou este ano o aclamado single “Never Go Down”. O mais recente álbum completo do grupo, "Back Home Again", saiu no Brasil em 2019 pela Shinigami Records. O lançamento internacional aconteceu este ano, pela gravadora italiana Valery Records.

SERVIÇO:

Data: 23 e 24 de julho de 2021 (sexta e sábado)

Local: Teatro J. Safra (Rua Josef Kryss, 318 – Barra Funda. São Paulo/SP)

Horário: 20h

Venda online: https://www.teatrojsafra.com.br/espetaculo.html?id=355

Telefone: (11) 3611-3042

sábado, 10 de julho de 2021

Within Temptation adia show imersivo de realidade virtual e confirma participação de Tarja Turunen

Devido a um revés técnico, o Within Temptation tivera que reagendar o seu grandioso espetáculo virtual, antes previsto para os dias 8 e 9 de julho últimos, para 15 e 16 próximos.

Todos vocês sabem que somos absolutos heróis em reagendar datas e agora alcançamos um novo marco: nosso adiamento mais curto em nossa carreira até agora! Estamos trabalhando muito em nosso evento VR, mas como é algo que nunca fizemos antes – e definitivamente algo que vocês nunca VIRAM antes, às vezes experimentamos alguns soluços no processo que são completamente novos para nós e para a tripulação.” - explica a frontwoman Sharon Den Adel.  

O grupo pode não ter feito shows ao vivo durante a pandemia, mas isso é porque eles queriam algo diferente em termos de apresentação. Agora os fãs verão seu pensamento inovador conforme a banda anunciou com Within Temptation: The Aftermath - A Show in Virtual Reality.

Está confirmada a participação especial da cantora Tarja Turunen.

A vocalista diz ainda:

"Durante toda a pandemia, não queríamos fazer uma transmissão ao vivo. A magia de ver e ouvir uma banda tocar ao vivo - combinada com a energia da multidão - é algo que você não pode simplesmente recriar com uma transmissão ao vivo. . Então, por muito tempo, ficamos sem noção. Uma coisa tínhamos certeza: não abriríamos mão de uma transmissão ao vivo se pudéssemos oferecer algo fora do comum, algo de cair o queixo, intrigante, espetacular e mítico! Então nós o encontramos: um mundo que poderíamos moldar em nossas fantasias mais selvagens e no qual, como uma banda, poderíamos nos apresentar mantendo a dinâmica e a magia de nosso show ao vivo tradicional. Estamos absolutamente emocionados em convidá-lo para Within Temptation: The Aftermath - A Show in Virtual Reality. Um show que se passa em diferentes cenas de um mundo pós-apocalíptico, em que somos testemunhas do rescaldo da destruição da humanidade. Um mundo em que ninguém sabe ou qualquer coisa da raça humana sobreviveu. É uma busca por respostas sobre tanto seu surgimento quanto seu legado."

Esta apresentação uma hora permite à banda a oportunidade de apresentar canções novas e antigas em quatro mundos diferentes que interagem com a banda e a música. Além disso, os cantores convidados se juntarão à banda no palco para duetos memoráveis ​​que são aprimorados com o ambiente ao seu redor.

A banda diz:

"Estamos absolutamente arrasados ​​porque a turnê Worlds Collide foi adiada novamente e não podemos nos apresentar ao vivo no mesmo local que nossos fãs. Com este show digital, esperamos que os fãs ainda possam sentir nossa energia, nosso amor para - e acima de tudo - nossa paixão pela música. Tome cuidado e esperamos vê-lo em 8 ou 9 de julho."

Within Temptation: The Aftermath - A Show in Virtual Reality acontecerá em 15 de julho às 20h CEST / 19h BST para os fãs na Europa e em 16 de julho às 20h ET / 17h PT / 21h BRT / 19h CST para aqueles na América do Sul e do Norte. Os ingressos para o show podem ser encontrados aqui e um trailer pode ser visto abaixo.

Enquanto isso, o Within Temptation também lançara um novo single, "Shed My Skin", no dia 25 de junho último. A música é uma colaboração com a banda alemã de metalcore Annisokay.

Como mencionado, a turnê Worlds Collide da banda com o Evanescence foi adiada para 2022.

sexta-feira, 4 de junho de 2021

Within Temptation anuncia show imersivo de realidade virtual

O Within Temptation pode não ter feito shows ao vivo durante a pandemia, mas isso é porque eles queriam algo diferente em termos de apresentação. Agora os fãs verão seu pensamento inovador conforme a banda anunciou com Within Temptation: The Aftermath - A Show in Virtual Reality.

A vocalista Sharon den Adel diz:

"Durante toda a pandemia, não queríamos fazer uma transmissão ao vivo. A magia de ver e ouvir uma banda tocar ao vivo - combinada com a energia da multidão - é algo que você não pode simplesmente recriar com uma transmissão ao vivo. . Então, por muito tempo, ficamos sem noção. Uma coisa tínhamos certeza: não abriríamos mão de uma transmissão ao vivo se pudéssemos oferecer algo fora do comum, algo de cair o queixo, intrigante, espetacular e mítico! Então nós o encontramos: um mundo que poderíamos moldar em nossas fantasias mais selvagens e no qual, como uma banda, poderíamos nos apresentar mantendo a dinâmica e a magia de nosso show ao vivo tradicional. Estamos absolutamente emocionados em convidá-lo para Within Temptation: The Aftermath - A Show in Virtual Reality. Um show que se passa em diferentes cenas de um mundo pós-apocalíptico, em que somos testemunhas do rescaldo da destruição da humanidade. Um mundo em que ninguém sabe ou qualquer coisa da raça humana sobreviveu. É uma busca por respostas sobre tanto seu surgimento quanto seu legado."

Esta apresentação uma hora permite à banda a oportunidade de apresentar canções novas e antigas em quatro mundos diferentes que interagem com a banda e a música. Além disso, os cantores convidados se juntarão à banda no palco para duetos memoráveis ​​que são aprimorados com o ambiente ao seu redor.

A banda diz:

"Estamos absolutamente arrasados ​​porque a turnê Worlds Collide foi adiada novamente e não podemos nos apresentar ao vivo no mesmo local que nossos fãs. Com este show digital, esperamos que os fãs ainda possam sentir nossa energia, nosso amor para - e acima de tudo - nossa paixão pela música. Tome cuidado e esperamos vê-lo em 8 ou 9 de julho."

Within Temptation: The Aftermath - A Show in Virtual Reality acontecerá em 8 de julho às 20h CEST / 19h BST para os fãs na Europa e em 9 de julho às 20h ET / 17h PT / 21h BRT / 19h CST para aqueles na América do Sul e do Norte. Os ingressos para o show podem ser encontrados aqui e um trailer pode ser visto abaixo.

Enquanto isso, o Within Temptation também lançará um novo single, "Shed My Skin", que está programado para chegar em 25 de junho, duas semanas antes do show. A música é uma colaboração com a banda alemã de metalcore Annisokay.

Como mencionado, a turnê Worlds Collide da banda com o Evanescence foi adiada para 2022.

Via Loudwire.

segunda-feira, 31 de maio de 2021

Review: "An Evening With Nightwish In A Virtual World"

Jukka Koskinen, baixista do Wintersun, se juntara aos mestres sinfônico-metálicos do Nightwish para a primeira de duas ambiciosas transmissões ao vivo em um ambiente virtual

O Nightwish não faz nada pela metade, então eles nunca se contentariam com uma transmissão ao vivo genérica na sala de estar. No primeiro de dois programas, eles levaram os fãs em uma jornada virtual através de florestas e oceanos mágicos para chegar ao The Islanders Arms, por meio de uma aeronave retro-futurista, é claro.

Sua taverna steampunk, completa com lâmpadas de coruja e um farol no topo, parece ter sido retirada da série Discworld de Terry Pratchett e transportada para uma releitura da Disney de His Dark Materials de Philip Pulman. Há vitrais, velas tremeluzentes e até várias árvores que se estendem até o telhado de vidro abobadado, atrás das quais telas gigantes exibem o tipo de visual fantástico que você poderia ter visto em um de seus shows ao vivo pré-pandêmico. Lá fora, as estações mudam como se cada música fosse um encantamento mágico. O ilustrador da banda, Janne Pitkänen, esteve envolvido em algumas das imagens e há até ovos de Páscoa para os fãs com olhos de águia verem.


Mas espere, há alguém novo no palco! Quando o baixista e co-vocalista Marco Hietala anunciou sua saída em janeiro de 2021, os fãs se perguntaram quem poderia substituí-lo. Ele tem sido um elemento central do som do Nightwish desde que entrou em 2001, e enquanto Jukka Koskinen, baixista do Wintersun duplica suas partes de baixo perfeitamente, seus vocais agora estão divididos entre Floor Jansen e Troy Donockley. Os resultados são em sua maioria positivos. Em "Planet Hell", Jansen canta ambas as partes de forma brilhante, enquanto as harmonias dela e de Donockley funcionam lindamente. em "7 Days To The Wolves". No entanto, os vocais de Hietala fazem muita falta em "I Want My Tears Back", que carece de seu soco usual. As coisas soarão diferentes nos arredores de uma arena lotada? A banda poderia acabar usando um vocalista convidado para esses shows? Teremos que esperar para ver.

Rosnados não são a única coisa que falta: o cenário virtual significa que não há aplausos e o silêncio entre as músicas às vezes é um pouco desconfortável. Foi-nos prometido uma experiência mais interativa com avatares de fãs e emojis, talvez inspirados no show astronômico de Travis Scott em Fortnite,- mas, infelizmente, eles não estão disponíveis e também não há opções para explorar o ambiente virtual. A ausência de elementos tão ambiciosos e os pirós da marca registrada da banda só fazem o coração crescer mais pelo retorno de shows ao vivo reais, onde você pode ficar ombro a ombro com outros fãs.


Apesar das limitações tecnológicas, o Nightwish genuinamente parece que está se divertindo muito e não há nenhum indício das preocupações de Tuomas Holopainen sobre o futuro deles. Já se passaram dois anos e meio desde seu último show ao vivo e eles claramente perderam o palco. O set desta noite é apertado e embalado com material do álbum "Human. :II: Nature". Favoritas dos fãs e algumas adições surpreendentes, incluindo "Harvest", "Bless The Child" e uma adorável interpretação acústica de "How's The Heart?" O ambiente íntimo também captura gestos amigáveis que poderiam ter sido perdidos; a banda frequentemente troca sorrisos e acenos de cabeça, e Jansen até dá a Koskinen um sincero polegar para cima durante "Ghost Love Score".

Uma noite com o Nightwish ... é uma viagem mágica e um delicioso aperitivo para quando as coisas puderem voltar ao normal. Este escritor não pode esperar.

Setlist:

Music
Noise
Planet Hell
Tribal
Elan
Storytime
She Is My Sin
Harvest
7 Days To The Wolves
I Want My Tears Back
Bless The Child
Nemo
How's The Heart?
Shoemaker
Last Ride Of The Day
Ghost Love Score
Greatest Show On Earth


sexta-feira, 21 de maio de 2021

Tuomas Holopainen: “Tenho reunido ideias para o novo álbum do Nightwish”

Líder da banda nórdica fala sobre a próxima transmissão ao vivo do Nightwish, a saída do baixista Marko Hietala e como o mundo saberá se a banda decidir desistir

O Nightwish demorou para realizar uma transmissão ao vivo, mas com seu próximo programa online de estreia eles apostaram tudo. An Evening With Nightwish In A Virtual World promete ser tão grandioso quanto tudo que eles colocam seu nome - um show em uma taverna fictícia, The Islander Arms, criado digitalmente especialmente para a ocasião.

O show é significativo porque será a primeira vez que a banda finlandesa de metal sinfônico tocará uma música do álbum "Human. || Nature" ao vivo. Mas será uma ocasião agridoce também: marca seu primeiro show sem o baixista e co-vocalista de longa data Marko Hietala, que anunciou sua saída surpresa da banda em dezembro passado.

Mesmo sem aquela reviravolta inesperada, o último ano foi surpreendentemente agitado para o tecladista do Nightwish, Tuomas Holopainen. Além de trabalhar na transmissão ao vivo, ele encontrou tempo para gravar um novo álbum com Auri, a banda em que está com sua esposa, a cantora e violinista Johanna Kurkela, e o multi-instrumentista do Nightwish Troy Donockley, e se reunir novamente com a Darkwoods My Bethrothed, banda de black metal dos anos 1990, da qual ele era membro. E então há a pequena questão de encontrar tempo para reunir ideias para o novo material do Nightwish.

Você precisa manter sua mente ocupada durante esses tempos estranhos, ou você pode enlouquecer,” diz Tuomas, enquanto o alcançamos via Zoom para falar sobre a próxima transmissão ao vivo e o que o futuro pode trazer.


Tantas outras bandas fizeram transmissões ao vivo no ano passado, mas você resistiu. O que mudou sua mente?

Durante todo o ano passado, as pessoas se aproximaram de nós e disseram: ‘Você precisa fazer um show virtual’. Fui veementemente contra porque não tinha visto um realmente bom - ainda não vi até hoje.

Todos os membros da banda concordaram que isso não era realmente uma coisa para o Nightwish fazer, mas então em novembro ou dezembro passado, uma empresa da Finlândia chamada Zone nos abordou e disse: “Que tal criarmos uma taverna virtual para você tocar ? Aqui está nosso orçamento, aqui estão alguns recursos visuais que tínhamos em mente, você estaria disposto a fazer isso? ” E isso realmente nos convenceu de que pode ser uma coisa legal para nós fazermos, se pudermos torná-lo especial - não apenas como se estivéssemos em uma sala de ensaio. Vamos fazer isso pelos fãs, que seja uma experiência única na vida, se fizermos muito bem.

Não conheci um único músico ou fã que seja genuinamente entusiasmado com programas virtuais em geral. Nunca ouvi ninguém dizer: “Este foi o melhor programa de todos os tempos” ou “Isso é tão legal, só quero fazer programas virtuais de agora em diante”. É um alívio para mim porque significa que as pessoas ainda querem ver as bandas ao vivo. Quando toda essa bizarrice acabar, as pessoas vão correr para os festivais para ver as bandas ao vivo.

Você está tocando em uma taverna virtual, The Islander Arms. Você pode descrever para mim? É baseado em um pub ou bar da vida real?

Não, é apenas uma invenção da nossa imaginação. Essa foi a principal coisa que nos fez decidir que queríamos fazer isso - que vamos ser realmente capazes de tocar dentro desta taverna fantástica e quase tocar uns para os outros em vez de para as câmeras. É por isso que a chamamos de "Uma noite com o Nightwish em um mundo virtual" - convidamos as pessoas para vir e nos assistir tocar, em vez de tocarmos para o mundo.

Eles estão trabalhando nos detalhes da taverna há meses. Ela vai estar cheia de ovos de Páscoa para os fãs mais radicais do Nightwish. O fundo mudará de acordo com a música que estamos tocando e o clima fora da taverna mudará - pequenos detalhes aqui e ali que você pode realmente investigar enquanto estamos fazendo o show. Eu gostaria de pensar que é a primeira vez no mundo quando se trata de shows virtuais de bandas de metal.

Parece interessante. E também parece caro, em um estilo típico do Nightwish, sem poupar despesas ...

É ridiculamente caro, mas tinha que ser feito porque acho que nos arrependeríamos nos próximos anos se não desse uma chance.


O que você vai fazer com o set-list? Vai se inclinar para o último álbum ou será mais um set de grandes sucessos?

Haverá músicas do novo álbum, que será uma estreia mundial porque nunca foram tocadas antes. Mas também incluirá músicas de todos os álbuns - "best of" ou "maiores sucessos" ou como você quiser chamá-los. Nunca fui fã de tocar um determinado álbum do começo ao fim; simplesmente não tem drama para mim. E, naturalmente, como Marko agora deixou a banda, há algumas músicas prolíficas que pretendíamos tocar e que não podemos tocar agora: The Islander, While Your Lips Are Still Red e Endlessness do novo álbum. Mas só tem que se adaptar.

Vai ser estranho tocar sem Marko?

Ele esteve conosco por 20 anos, então vai ser muito estranho. E quando ele anunciou o que ele fez - em dezembro passado, quando ele nos enviou um e-mail em grupo -, para ser honesto, fiquei completamente arrasado por alguns dias. Eu tinha quase certeza de que esse era o fim da banda.

Lembro-me de chamar o guitarrista Emppu e dizer: “Devemos encerrar? Isso é demais, continua acontecendo e acontecendo conosco. ” Ele disse: “Sim, vamos fazer isso, não há futuro. Mas depois de alguns dias, tivemos uma pequena reunião com a banda e o empresário, e percebi que a música ainda está lá e essa é a parte mais essencial de tudo isso.

Eu quero escrever músicas, a banda quer tocá-las, ainda há tanto para dar ao mundo que deveríamos dar mais uma chance. E outro ponto é que foram 24 anos e uma jornada e tanto. Esta não é a maneira de acabar com isso.

Você está contratando alguém para tocar baixo?


Ele será o novo baixista em tempo integral do Nightwish?

O baixista ficará durante todo a turnê do álbum. Depois disso, tomaremos algumas decisões.

Você já mencionou isso, mas você acha que as transmissões ao vivo ainda serão uma parte importante do que as bandas farão quando o mundo voltar ao normal? No mínimo, eles simplificam as viagens ...

Sim, fariam, mas tenho minhas sérias dúvidas de que isso vá acontecer, porque vimos que muitas bandas fizeram essas transmissões ao vivo agora e não tiveram muito sucesso. Como eu disse, não ouvi uma única pessoa dizer: “Você viu a transmissão ao vivo? Foi incrível. ” Na melhor das hipóteses, eles dizem: “Sim, foi divertido por duas horas”. Ainda queremos ter a experiência ao vivo - queremos senti-la fisicamente e ver a banda lá e estar na presença da banda. Eu não acho que isso vai mudar no futuro próximo.

O último ano foi obviamente terrível por muitos motivos. Mas isso teve alguma vantagem para você?

Cargas. Fizemos muitas coisas que não teríamos feito de outra forma. Acabamos fazendo outro álbum do Auri. O plano original era entrar em estúdio no final de 2021, mas quando o bloqueio aconteceu decidimos imediatamente usar este ano para fazer outro álbum.

O que podemos esperar do álbum Auri?

Ele navega nas mesmas águas que o primeiro, mas com alguns novos elementos surpreendentes novamente. É apenas uma coisa própria, na verdade. É muito difícil descrever ou categorizar.

Em seguida, houve também Darkwoods My Betrothed. Fizemos três álbuns em meados dos anos 90 e agora, após 23 anos, decidimos fazer um álbum de retorno. Isso nunca teria acontecido se não fosse pelo bloqueio - tínhamos tempo e meios para fazê-lo

Quem sugeriu que Darkwoods My Bethrothed voltasse?

Acho que fui eu quem tomou a iniciativa. Eu estava tipo, “Gente, nós falamos sobre isso por 10 anos, então imediatamente após as palestras nós esquecemos, então agora vamos fazer isso, vai ser muito divertido”. E foi, e será lançado ainda este ano.

Darkwoods My Bethrothed deve ser diferente do Nightwish para você porque você não é o ponto focal - não é sua banda. Você consegue sentar-se em segundo plano e deixar outra pessoa lidar com a pressão?

É isso. Eu sou apenas um membro da banda. Nos anos 90, eu era apenas um músico de sessão - não estava nas fotos. Eu sou um membro em tempo integral agora, estou incluído nas tomadas da banda e no processo de arranjo, mas ainda não estou fazendo nenhuma música ou letra.

Isso deve ser como um alívio para você ...

Eu amo a dinâmica dessa banda apenas por esse motivo. Você pode apenas se recostar e aproveitar o passeio e fazer suas peças da melhor maneira possível. Tem sido maravilhoso. O álbum acabou sendo realmente ótimo na minha opinião; apenas espere até ouvir.


Você está trabalhando em um novo material do Nightwish também?

Nos últimos dois meses, sim. Como eu disse, dezembro e janeiro foram um grande momento, e eu não tinha certeza sobre o futuro da banda. Mas então, quando a primavera chegou e o sol apareceu, tivemos um bom encontro com a banda e algo aconteceu, e eu comecei a me sentir muito inspirado e animado com o futuro da banda. E então as ideias começaram a surgir.

Nas últimas semanas, estive imerso em reunir algumas ideias para o novo álbum do Nightwish. Até reservamos um estúdio para ele, que vai acontecer no verão de 2023.

Uau. Isso ainda está muito longe ...

Sim, mas por causa da Covid, muitos dos shows do ano passado e deste ano serão adiados até 2022. Portanto, não há nada que possamos fazer em relação ao estúdio no próximo ano, por isso será 2023.

Você se sente pressionado a fazer cada álbum do Nightwish maior ou mais grandioso e ambicioso do que o anterior?

Não sentimos que precisamos superar nada. Nunca pensamos: 'Ok, isso precisa ser maior, ou ter músicas mais longas ou o que quer que seja'. Você apenas começa a fazer as músicas e ver o que acontece. Realmente é tão simples quanto isso. A mesma coisa com esse próximo álbum, quer dizer, podem ter 10 músicas, todas com cinco minutos de duração, mas eu simplesmente não tenho a menor ideia de onde o caminho vai me levar.

Você já sentiu vontade de fazer algo completamente diferente? Gosta de um álbum acústico?

Um álbum acústico vai acontecer em algum momento, tenho certeza. O romântico em mim está animado com a ideia de que, quando soubermos que o Nightwish está terminando, o último álbum que faremos será acústico. Começamos com o acústico e vamos terminar com o acústico. O círculo se fechará.

Você colocou uma data de validade para o Nightwish?

Não, a ideia me deixa muito triste. Mas se, por alguma razão no futuro, tivermos certeza disso, então fazer o álbum acústico faz todo o sentido. [Risos] Se algum dia anunciarmos um álbum acústico, o mundo saberá que é o fim do Nightwish.

An Evening With Nightwish In A Virtual World acontecerá nos dias 28 e 29 de maio. Os ingressos já estão à venda.


sexta-feira, 14 de maio de 2021

Assista ao clipe de "Apocalypse", canção do novo álbum ao vivo do Lacuna Coil


"Live From The Apocalypse" chegará no dia 25 de junho próximo, via Century Media Records.

Assista ao clipe de "Bad Things", canção do novo álbum ao vivo do Lacuna Coil.

A banda milanesa Lacuna Coil liberara o clipe ao vivo de "Apocalypse", canção que integra o novo lançamento do grupo, "Live From The Apocalypse", que registrara uma apresentação na Itália, sem público, em virtude da pandemia da COVID-19 (Coronavírus), mas tudo feito como se este estivesse presente, em setembro último.

O material, que traz o álbum mais recente "Black Anima", todo ele executado ao vivo, virá nos formatos LP, CD (somados a um DVD bônus com a filmagem da transmissão original) e digital.

Assista ao vídeo de "Apocalypse" no player abaixo:


Tracklist:

01. Anima Nera
02. Sword Of Anger
03. Save Me
04. Now Or Never
05. Reckless
06. Through The Flames
07. Apocalypse
08. Black Feathers
09. Under The Surface
10. The End Is All I Can See
11. Veneficium
12. Black Dried Up Heart
13. Bad Things
14. Layers Of Time
15. Black Anima
16. Save Me (Apocalypse Version)

Within Temptation lança novo álbum ao vivo e divulga clipe; ouça e assista

"The Silent Force Tour" traz a apresentação da banda neerlandesa Within Temptation no Java-Eiland Amsterdam em 2005, divulgando o álbum "The Silent Force" (2004).

Ouça no player abaixo e assista ao clipe de "Stand My Ground":

segunda-feira, 10 de maio de 2021

Evanescence e Halestorm anunciam turnê conjunta pelos EUA começando ainda em 2021

Evanescence e Halestorm estão retornando aos palcos de shows nos EUA neste outono (por lá). Produzida pela Live Nation, a turnê começará sexta-feira, 5 de novembro em Portland, Oregon, e levará as bandas para arenas em todo o país antes de terminar no Nordeste pouco antes das férias.

Uma pré-venda especial do BLABBERMOUTH.NET começará na quarta-feira, 12 de maio, às 10h00, horário local, e terminará na quinta-feira, 13 de maio, às 22h00. horário local. Quando solicitado, digite o código de pré-venda "EVSxHS21" para acessar os ingressos antes do público em geral. A venda geral será nesta sexta-feira, 14 de maio, às 10h local. (Volte aqui antes do início da pré-venda na quarta-feira para obter links de ingressos individuais para todos os shows.)

A turnê reunirá duas das melhores mulheres do rock: Amy Lee e Lzzy Hale, para uma experiência verdadeiramente foda noite após noite. Amigas próximas, bem como colaboradoras próximas, no ano passado, Lzzy executou back-up vocals na "divertida canção de protesto não partidária" do Evanescence (MTV) "Use My Voice", e Amy se juntou a Lzzy em uma nova versão de "Break In" do Halestorm. Além de novas músicas e dos maiores sucessos das duas cantoras, os shows vão destacar seu vínculo pessoal e a música que daí vem.

Amy disse:

"As palavras não podem expressar o quão animados estamos para voltar em turnê com nossos amigos e agitar novamente. Nós temos construído essa nova música isoladamente por mais de um ano e sonhando com como será finalmente tocar ao vivo e experimentar junto com nossos fãs pela primeira vez. Mal podemos esperar para vê-lo lá!"

Lzzy disse sobre a próxima turnê:

"Todos nós estivemos de luto pela perda da música ao vivo e esperamos pacientemente, olhando para um futuro incerto. Finalmente o futuro parece brilhante e não consigo pensar em uma maneira melhor de quebrar o silêncio do que com nossos queridos amigos do Evanescence. Eu só posso imaginar como será a sensação de subir no palco novamente noite após noite, e me reconectar com todos os fãs de quem eu sinto tanto falta. Prepare-se para emoções intensas, performances barulhentas e uma nova energia estimulante, diferente de qualquer turnê que experimentamos no passado. Ansiosa para ver todos vocês!"

Datas da turnê:

Nov. 05 - Portland, OR - Veterans Memorial Coliseum

Nov. 07 - Seattle, WA - Climate Pledge Arena

Nov. 09 - San Jose, CA - SAP Center at San Jose

Nov. 12 - Las Vegas, NV - The Cosmopolitan of Las Vegas - The Chelsea

Nov. 13 - San Diego, CA - San Diego State University - Viejas Arena

Nov. 15 - Phoenix, AZ - Arizona Federal Theatre

Nov. 20 - Fort Worth, TX - Dickies Arena

Dec. 02 - Duluth, GA - Infinite Energy Arena

Dec. 05 - Saint Louis, MO - Saint Louis University - Chaifetz Arena

Dec. 11 - Detroit, MI - Little Caesars Arena

Dec. 12 - Cincinnati, OH - Heritage Bank Center

Dec. 14 - Pittsburgh, PA - University of Pittsburgh - Petersen Events Center

Dec. 15 - Newark, NJ - Prudential Center

Dec. 17 - Camden, NJ - BB&T Pavilion

Dec. 18 - Worcester, MA - DCU Center

quinta-feira, 29 de abril de 2021

Nightwish anunciará seu novo baixista algumas horas antes de seu 1º concerto virtual

Os fãs que desejam saber a identidade do novo baixista do Nightwish terão que esperar mais um mês.

Em uma entrevista com o apresentador de "Breaking Absolutes", Peter Orullian, há duas semanas, o tecladista e compositor principal, Tuomas Holopainen, disse que o nome do substituto de Marco Hietala não será revelado até "algumas horas" antes do primeiro dos dois "An Evening with Nightwish In a Virtual World", concerto online que darão início à divulgação do álbum "Human.: II: Nature" (LEIA NOSSA RESENHA).

O Nightwish se apresentará em uma taverna chamada "The Islanders Arms" construída em um mundo virtual por duas noites: sexta-feira, 28 de maio e sábado, 29 de maio de 2021. Em ambas as noites, os fãs terão uma experiência inesquecível, ouvindo músicas ao vivo do último trabalho pela primeira vez. Essas duas noites terão seus próprios setlists ligeiramente diferentes.

Falando sobre quais músicas o Nightwish tocará nos shows virtuais, Tuomas disse a "Breaking Absolutes" (conforme transcrito pelo BLABBERMOUTH.NET):

"Nós não vamos apresentar todo o álbum 'Human.: II: Nature.' - é não vai ser um show do disco, então teremos apenas algumas músicas selecionadas do álbum um pouco divididas entre esses dois shows."

Ele acrescentou: "O setlist será mais focado nos discos recentes, mas haverá algumas coisas mais antigas também. E, naturalmente, desde a saída de Marco, tivemos que, novamente, ajustar um pouco o setlist porque havia algumas músicas que são tão focadas em seus vocais especialmente. Por exemplo, a música 'Endlessness' de 'Human.: II: Nature.', era algo que estávamos planejando tocar ao vivo, mas isso nunca vai acontecer agora, porque é muito prolífico para Marco."

Hietala anunciou sua saída do Nightwish em janeiro, explicando em um comunicado que ele não "era capaz de se sentir valorizado pela vida artística há alguns anos".

Em dezembro, Hietala foi coroado o vencedor da temporada de outono de 2020 de "Masked Singer Suomi" - a edição finlandesa do popular concurso de canto mascarado. Ele estava disfarçado de Tohtori - o Doutor.

"Humano.: II: Nature." foi lançado em abril de 2020. O seguimento de "Endless Forms Most Beautiful" de 2015, "Human.: II: Nature." é um álbum duplo contendo nove faixas no CD principal e uma faixa longa, dividida em oito capítulos, no CD 2.