Confraria Floydstock: shows
Mostrando postagens com marcador shows. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador shows. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 22 de junho de 2022

Assista os Rolling Stones tocarem a impressionante 'Gimme Shelter' com a vocalista convidada Chanel Haynes

A cantora de apoio Sasha Allen não fez o show, mas Haynes assumiu seu papel para entregar uma versão de cair o queixo do clássico de 1969.

Os Rolling Stones retomaram sua turnê de aniversário de 60 anos em Milão, na Itália, na noite de terça-feira, depois de serem forçados a adiar dois shows na semana passada, quando Mick Jagger contraiu o Covid, mas subiram ao palco sem a cantora de apoio Sasha Allen. Em seu lugar estava Chanel Haynes, uma cantora gospel veterana que recentemente interpretou Tina Turner na produção britânica de Tina – The Tina Turner Musical.

Rolling Stones tocarão no Brasil se receberem cachê 100% adiantado.

O superfã dos Rolling Stones, Matt Lee, estava em seu lugar padrão perto da frente do palco, e ele capturou um vídeo estelar de “Gimme Shelter”, onde Haynes mostrou seus incríveis cachimbos após presumivelmente um período mínimo de ensaio. “Faça uma reverência,” Jagger disse na conclusão da música. “Chanel Haynes, pessoal! Ah la la.

Gimme Shelter” faz parte do show ao vivo dos Stones desde que eles escreveram a música em 1969, mas eles não usaram backing vocals para recriar a parte vocal original de Merry Clayton até a turnê Steel Wheels em 1989, quando "Lisa Fischer" se juntou ao grupo. . Ela ficou com eles até 2015, e foi substituída por Allen no ano seguinte.

O resto do set foi padrão para esta turnê, embora eles tenham dado o passo um tanto incomum de tocar duas baladas seguidas quando “Dead Flowers” foi direto para “Wild Horses”. E se Jagger ainda estava sofrendo os efeitos prolongados do Covid, ele não mostrou sinais disso no palco. Ele deslizou pelo palco com facilidade desde as notas de abertura de “Street Fighting Man” até a conclusão de “Satisfaction” duas horas depois.

A turnê continua em 25 de junho no Hyde Park de Londres e está programada para terminar em 31 de julho em Estocolmo, Suécia. Eles conseguiram remarcar o show em Amsterdã, Holanda, atrasado pelo Covid para 7 de julho, mas o show em Berna, na Suíça, foi cancelado porque não conseguiram garantir uma data de maquiagem.

Via ROLLING STONE.

segunda-feira, 20 de junho de 2022

Rod Stewart fala sobre vir ao Brasil em 2023, Elton John, tocar para a Rainha e aposentar seus hits

Rod Stewart está se sentindo um pouco sentimental esses dias. Aos 78 anos, Stewart, que está iniciando sua próxima turnê norte-americana com o Cheap Trick em 14 de junho no Hollywood Bowl, abriu sua residência em Las Vegas com um cover de "Addicted To Love" de Robert Palmer como uma homenagem a Palmer, "Que foi um bom companheiro."

Stewart, que tocou no Jubileu da Rainha no Reino Unido no fim de semana passado, também estava aberto a encontrar o amigo de longa data Elton John, com quem ele vem brigando publicamente há anos.

"Faz tempo que não falo com Elton. Não estamos em contato um com o outro, mas pode haver um reencontro, um grande abraço e vamos enterrar esse tipo de coisa de briga, grande festival", diz Stewart. "Há três palcos montados em frente ao Palácio de Buckingham. Então a segurança, como você pode imaginar, vai ser inacreditável. Mas espero vê-lo e falar com ele."

Uma coisa pela qual Stewart não está se sentindo sentimental agora é seu incrível catálogo de músicas. Quando me encontro com ele para a primeira de duas conversas em seus ensaios em Los Angeles, ele discute o fato de que sua atual corrida mundial pode ser a última vez que ele toca seus sucessos.

"Eu não quero cantar 'Hot Legs' quando tiver 80 anos", explica ele. Stewart, é claro, poderia mudar de ideia sobre aposentar alguns dos maiores sucessos dos últimos 50 anos, mas ao vê-lo animadamente tocando uma versão de "Lullaby Of Broadway" que ele e Jools Holland gravaram para um novo projeto, parece que Stewart está pronto para o próximo desafio, assim como estava quando assumiu sua série Great American Songbook com grande sucesso.

Então, Elton, se despedindo de seus sucessos, a importância da camaradagem da banda, seus filhos, por que ele é leal à rainha, Rod Stewart tem muito a compartilhar em nossas duas conversas.

Como os shows de Vegas foram para você?

Eles foram ótimos. Mudamos muito, colocamos músicas e mudamos a ordem de execução, tornamos um pouco diferente. Estamos nos preparando para o Hollywood Bowl, que é importante para mim. Então estou voltando no fim de semana para fazer o Jubileu de nossa majestade a Rainha, 70 anos no trono. Então é um grande evento na Inglaterra. Então é uma grande festa, acho que Elton está participando disso, além do Duran Duran, Ed Sheeran e muitas pessoas.

Tenho certeza que você tem uma longa história com a Rainha.

Eu não ligo para ela e peço uma xícara de chá ou algo assim. Mas eu a encontrei várias vezes, senhora maravilhosa e ela tem senso de humor. Eu sei que muitas pessoas não vão acreditar nisso, mas ela tem.

Você ainda tem aquela sensação de admiração por estar tocando para a Rainha?

Ah sim, diga isso de novo, cara, muito menos sendo um cavaleiro. Deus todo-poderoso, vindo de uma casa do conselho no norte de Londres, meu deus. Mas é um grande privilégio. Eu sou um leal, eu amo a coroa. Eu amo o que eles trazem para a festa, negócios para o Reino Unido. Ela é uma grande mulher, ela realmente é. Uma coisa que a majestade e eu temos em comum é que temos o mesmo corte de cabelo há 60 anos, o que temos (risos).

Um show como esse parece uma reunião?

Eu não falo com Elton há séculos. Não estamos em contato um com o outro, mas pode haver um reencontro, um grande abraço e vamos enterrar esse tipo de coisa de briga. Mas quer eu o veja ou não, é um grande festival. Há três palcos montados em frente ao Palácio de Buckingham. Então a segurança, como você pode imaginar, será inacreditável. Mas espero poder vê-lo e falar com ele.

Na verdade, foi Iggy Pop quem me explicou melhor. Ele disse que quando ele se reuniu com os Stooges, toda a luta desaparece e você apenas se lembra do que construiu juntos.

Sim, ele está bem ali. É isso que é. Livre-se de todas as besteiras e do que resta, dois seres humanos que compartilham música, diversão e risadas. Uma carga de memórias. Eu vou ver o que acontecerá.

Você perdeu a turnê?

Ah, sim. Eu perdi? Não é apenas para chegar lá e se apresentar para todos. Mas eu tenho uma banda maravilhosa, eles são literalmente como meus filhos. Eles são ótimos artistas, e nós nos amamos socialmente. Se você está em uma banda que não se dá bem, fazer turnês é horrível.

Quanto tempo levou para montar essa banda?

A maioria deles estão juntos há cerca de 25 anos. As meninas mudaram ao longo do tempo. Mas a maioria deles muito tempo.

É engraçado você dizer que se você está em uma banda que não se dá bem, é horrível. Além disso, à medida que você envelhece, suas prioridades mudam muito e tenho certeza de que isso é mais importante agora.

Sim, claro que sim. Especialmente comigo, tendo passado por câncer, você realmente muda. Suas prioridades mudam muito.

Então, em que ponto você percebeu que era tão importante ter uma banda que se dá bem quanto uma que soa bem?

Bem, eu sempre acreditei que a banda deveria se dar bem, mas eu já tive alguns babacas em bandas antes. E nós nos livramos deles bem rápido.

Onde você estava festejando ontem à noite?

Nós acabamos de ir até o Sr. Chow. Assumimos o quarto no andar de cima, cantamos e bebemos.

Quando você se reúne apenas para sair e cantar, quais músicas você canta?

Não consigo lembrar o que estávamos cantando. Como se estivéssemos inventando à medida que avançávamos. Músicas sujas, sem dúvida [risos].

Muitos músicos tiveram um grande ajuste estando em casa durante o COVID. Como foi para você?

Bem, em primeiro lugar, minha família em casa é grande, eu tenho oito filhos. As crianças vêm e vão. Eles vivem em todo o lugar. Passar pelo COVID foi bem fácil para mim, porque ganhei uma casa grande e às vezes não vejo minha esposa o dia todo [risadas]. Então, foi muito mais fácil do que para alguém que mora em um apartamento com seis filhos e dois quartos. Então, muito mais fácil. Mas eu amo minha família. Eu amo meus filhos. E essa é a única parte difícil, sair em turnê e não vê-los. Mas o que eu faço é contornar as férias deles. Quando eles estão de férias, eu saio em turnê e eles podem sair e ficar comigo. Tenho saudades de fazer a corrida escolar com os meus filhos. Envergonhando todos eles, deixando-os em uma Lamborghini [risos].

É embaraçoso para eles ou para você?

É engraçado, as crianças mais novas adoram. Mas conforme eles ficam um pouco mais velhos, meu filho de 15 anos disse: "Tudo bem, pai. Deixe-me aqui. Prefiro caminhar o resto." Todos eles fizeram isso. Todos eles adoram quando são muito jovens. Os super carros do papai. E então, quando ficam mais velhos, eles dizem: "Não. Não traga isso por aqui."

Mas isso é todo pai estrela do rock. Eu conversei com tantas pessoas sobre isso e não importa o quão bem sucedido ou famoso você seja, você nunca será legal com seus próprios filhos.

Não, eles estão absolutamente certos. Eu estava conversando com meu filho mais novo quando ele tinha cerca de seis anos. "Sim, pai. Ok, pai, olhe para frente. Ok, pai." E então ele deu o telefone para minha esposa e disse: É Rod Stewart no telefone [risos].

Em que ponto eles começaram a perceber o que você faz? E as crianças são o melhor teste decisivo para as músicas. Existem novas músicas que eles realmente apreciaram?

Eles são muito apaixonados pela música de hoje, hip hop e rap. Então eu escuto muito com eles. Muito disso passa pela minha cabeça, mas alguns são muito bons. Não, eu não diria que eles iriam comprar meus discos, eles são muito jovens. Eles gostam de ir aos shows, eles gostam disso.

Então você ganhou pontos legais quando colaborou com A$AP Rocky?

Ah, grande momento. Sim.

Quem é o favorito deles?

Tyler, o Criador.

Houve músicas que você perdeu a chance de fazer devido à COVID ou que você teve a chance de revisitar e gostaria de voltar ao set?

Não, nenhuma delas. Não consigo pensar em nada tão antigo que eu pudesse trazer de volta. Eu e Ronnie [Wood] estamos trabalhando no álbum do Faces. Encontramos algumas faixas do Faces dos anos 70. Nós os desenterramos e estamos trabalhando nisso. E se isso vai se concretizar, espero que sim. Mas caso contrário. Eu canto músicas do passado de qualquer maneira. Não sou músico quando estou em casa.

Então, com o que você se importa quando está em casa?

Minha ferrovia, minha ferrovia modelo. Está acontecendo há 26 [anos]. Não vá mijar ou eu vou bater em você [risos].

Mas estou surpreso porque pensei que você ia dizer futebol também.

Bem, eu costumava jogar futebol. Joguei futebol até os 60 anos.

Você ainda segue?

Oh Cristo sim. É uma obsessão. Eu sigo o Glasgow Celtics e vou assistir a todos os jogos e tudo mais. Sim, é uma obsessão, mas é para a minha família. Todos os meus filhos assistem futebol. Somos uma família de futebol. É ótimo.

Então você estava dizendo que as crianças realmente te apresentam um monte de coisas?

Sim, eles fazem. E eu escuto. Eu sou um grande fã de George Ezra. Eu gosto muito dele. Ele é totalmente diferente de qualquer outra estrela do rock que apareceu. Ele tem uma voz diferente, músicas diferentes. As músicas são diferentes. Tudo é diferente nele. As garotas o amam e ele não é um rock star típico. Ele só usa um jumper no palco e ele é muito bonito.

Existem novas músicas que você está particularmente animado para fazer pela primeira vez e ver como o público responde a elas?

Sim, estamos começando o show com "Addicted To Love". E todas as meninas, vamos fazer o vídeo de Robert Palmer porque ele era um bom amigo meu e vamos fazer com todas as meninas a caráter. Todos eles têm as mesmas roupas e batom vermelho e seus cabelos para trás e elas tocam guitarra. Eu amava Robert. Ele era um herói meu.

Foi algo especial para você poder fazer a música e prestar homenagem a ele?

Sim. Acho que é a minha música de rock número um. Eu sei que é para muitas pessoas e especialmente o vídeo foi tão especial, então uma grande captura. Era tão diferente. Na verdade, Robert e eu nos confessamos uma noite, ele disse que "Hot Legs" inspirou "Addicted To Love". E minha música "Young Turks", eu disse, foi inspirada em "Johnny And Mary".

Então você está abrindo com "Addicted to Love". E as músicas do novo álbum? Há algum em particular que você está realmente animado para fazer?

Sim, eu vou fazer uma delas, não posso fazer muitas, pois as pessoas só querem ouvir as mesmas músicas. Há tantos delas que eu poderia fazer. Havia uma faixa no último álbum, que significava muito para mim porque era sobre meu pai e seu relacionamento com seus três filhos. Meus dois irmãos, obviamente, e o fato de que todos nós jogamos futebol e ele estava sempre na linha lateral nos observando e então todo tipo de clima nos inspirando e eu escrevi uma música sobre isso. Chama-se "Touchline". Acho que é uma das minhas favoritas, canção pouco ouvida embora.

Como você disse, é uma música pouco ouvida, mas é engraçada porque muitas vezes a música leva tempo. Por exemplo, uma música como "The Killing of Georgie Part I and II", eu sinto que é uma música hoje que tem mais significado agora do que provavelmente na época. Você acha que as pessoas entenderam o quão significativo foi?

Apenas refletindo quando as pessoas vinham até mim e diziam: "Oh, obrigado por essa música. Ela me ajudou em um momento ruim." E isso realmente significa muito para mim. Era 1976 quando foi lançada e os ajudou a passar por um período sombrio. Isso realmente a torna especial.

Existe alguma música sua que você possa voltar e ouvir?

Ah, eu adoro ouvir meu "Great American Songbook". Eu amo isso. Sim.

É porque não eram suas músicas ou foi porque eram apenas músicas que guardavam memórias para você quando criança?

Sim. E também porque elas, como vocalista, elas te alongam, as melodias te alongam e é simplesmente adorável. Você sabe, Jools Holland? Estou fazendo um álbum de swing com ele. Estamos na metade e é realmente ótimo, mas não é o tipo de swing de Frank Sinatra, é mais como, eu não sei, como "Rock Around The Clock". Tocamos no estilo rock and roll. Fizemos "The Lullaby of Broadway". Tantas músicas que fizemos. É tão bom. A banda dele é incrível. E ele grava em um pequeno estúdio, que é provavelmente três vezes maior que este e ele tem 18 músicos lá e todos eles tocam ao vivo e todos os solos estão vivos. Ninguém faz overdubs, exceto eu quando faço os vocais. Então eu acho que temos um acompanhamento e todos eles são números rápidos também. Eu toquei para a banda ontem à noite antes de sairmos para jantar e todo mundo estava arrasando.

E eu imagino para você, é o tipo de coisa que apenas mantém as coisas frescas, misturando tudo.

Sim. Eu realmente não trabalho com muitas outras pessoas. Eu não sei por quê. Eu sou um pouco tímido demais para ligar para as pessoas. [Mas] Jools Holland também é um grande modelo ferroviário. Nós falamos sobre ferrovias e então dizemos: "Não. Ok. É melhor falarmos sobre música agora, terminar este álbum", mas é um verdadeiro prazer. Uma banda tão maravilhosa.

Existe uma linha do tempo para quando isso vai sair?

Acho que setembro. Vamos terminar com o resto na próxima semana.

Existe uma música no álbum que você está mais animado?

Minha favorita é "Ain't Misbehavin'". Jools leva em dobro no meio realmente.

Você vai incorporar isso na turnê?

Não, provavelmente quando o ano que vem terminar, será para mim. Eu quero seguir em frente e apenas fazer os clássicos e as coisas do swing, mas não quero cantar "Hot Legs" quando tiver 80 anos. Não estou me aposentando, mas esta será a última vez que faremos essas canções na América. Eu só quero fazer uma varredura limpa. Eu quero sair em turnê com uma grande banda e apenas tocar essas coisas que eu amo, é uma entidade diferente do rock and roll, embora seja de onde tudo veio. A maneira como estamos fazendo essas músicas é com uma batida de fundo. Eu gostaria de poder descrevê-lo. Em 23 vou para o Brasil e encerro tudo.

Via FORBES.

quinta-feira, 16 de junho de 2022

Tradicional festival de metal alemão, Summer Breeze, terá edição no Brasil em 2023

Informação foi adiantada em vídeo pelo jornalista @jnflesch .

Inaugurado em 2006, na cidade de Dinkelsbuhl, estado da Bavária, Alemanha, o festival Summer Breeze se tornou um dos maiores e mais tradicionais do circuito do metal.

De lá para cá as fronteiras foram ampliadas e edições em outros países começaram a acontecer.

Agora a organização anunciou a chegada em 2023 da 1ª edição brasileira do icônico festival germânico, ainda sem entregar nenhuma atração do cast, mas já adiantando que o evento será realizado no Memorial da América Latina, em São Paulo, nos dias 29 e 30 de abril do ano que vem, com direito a 3 palcos e a inclusão de outros sub-gêneros do rock, não sendo uma atração somente de metal, como sempre é o evento original.

Este ano, na Alemanha, o Summer Breeze acontecerá entre 17 e 20 de agosto e dentre as atrações principais do cast estão Within Temptation, Arch Enemy, Static-X, Hatebreed, Cannibal Corpse, Alestorm, Blind Guardian, Paradise Lost, Dark Tranquillity e Napalm Death.

quarta-feira, 15 de junho de 2022

Foo Fighters, Brian May, Geddy Lee, Liam Gallagher e mais farão show de tributo a Taylor Hawkins em Londres

Uma constelação foi recrutada para tocar ao lado do Foo Fighters no concerto de tributo ao saudoso baterista.

A primeira gama de convidados para os próximos shows de tributo a Taylor Hawkins foi oficialmente anunciada.

Programado para tocar ao lado do Foo Fighters na primeira data em Londres, haverá um ícone do Oasis, além de membros do Queen, Rush, Queens Of The Stone Age e muito mais.

Outros convidados no projeto de Londres até agora incluem Chris Chaney, Stewart Copeland, Liam Gallagher, Omar Hakim, Josh Homme, Chrissie Hynde, Geddy Lee, Alex Lifeson, Brian May, Mark Ronson, Supergrass, Roger Taylor, Rufus Taylor, Wolfgang Van Halen e Chevy Metal, além de uma participação especial do comediante Dave Chappelle.

Apresentados pelo Foo Fighters com a família Hawkins, os shows comemorativos vão "celebrar a memória e a música de uma lenda do rock", e acontecerão em 3 de setembro no Wembley Stadium de Londres e 27 de setembro no The Kia Forum em Los Angeles. O projeto de lei para o show de LA será revelado ainda hoje.

Os Taylor Hawkins Tribute Concerts beneficiarão instituições de caridade no Reino Unido e nos EUA escolhidas pela família Hawkins. Os beneficiários e mais detalhes serão anunciados em breve.

Hawkins faleceu em Bogotá, Colômbia, em 25 de março, aos 50 anos. Na noite da morte de Taylor, ele estava em Bogotá pronto para se apresentar com o Foo Fighters no festival Estéreo Picnic, tendo completado outros shows sul-americanos em San Isidro, na Argentina, e Santiago, no Chile. Seu corpo foi encontrado em seu quarto de hotel ao norte de Bogotá.

Em um comunicado divulgado nas redes sociais na época, a banda disse: "A família Foo Fighters está devastada pela perda trágica e prematura de nosso amado Taylor Hawkins".

Seu espírito musical e risada contagiante viverão com todos nós para sempre. Nossos corações estão com sua esposa, filhos e família, e pedimos que sua privacidade seja tratada com o maior respeito neste momento inimaginavelmente difícil".

Os ingressos para o show de Londres estarão à venda na sexta-feira (17 de junho) às 9h BST.

terça-feira, 14 de junho de 2022

Queen: Assista Brian May chorar após dueto com "holograma" de Freddie Mercury

O guitarrista se emocionou após entoar "Love Of My Life" com imagem de seu saudoso amigo.

Em todos os shows de Queen e Adam Lambert em sua bem-sucedida Rhapsody Tour, o guitarrista Brian May tem feito um dueto com uma ilusão de ótica do falecido frontman da banda, Freddie Mercury. Mas durante uma apresentação recente na O2 Arena de Londres, May pareceu emocionado e foi flagrado enxugando uma lágrima.

O momento foi capturado pelo usuário do TikTok @impsk77.

Na filmagem, Brian May está tocando as notas finais da balada de cortar o coração "Love Of My Life", de "A Night At The Opera" de 1975, e quando a música chega ao fim, ele aplaude e se curva para Mercury, antes de chorar.

A ilusão de Freddie Mercury foi construída usando imagens de arquivo do cantor tocando a música durante o show da banda em Wembley em 12 de julho de 1986.

Embora a inclusão do holograma representando o frontman possa não ser uma novidade, o Queen utilizou pela primeira vez a tecnologia (que na verdade funciona mais como uma "ilusão de ótica" em vez de um holograma) em 2012 para comemorar o 10º aniversário do "We Will Rock You", musical em Londres, nunca deixa de tocar as cordas do coração tanto do público quanto dos próprios membros da banda. Afinal, Mercury, que morreu de AIDS em 1991, era tanto um ícone quanto um amigo querido de seus companheiros de banda.

Após o uso inicial do holograma em 2012, a banda falou sobre como eles estavam desconfortáveis com a ideia de usá-lo novamente em turnês.

Brian May comentou anteriormente à Classic Rock: "Eu não quero estar em turnê com um holograma. Faz você se sentir como peças de museu, e não somos fósseis, estamos vivos".

Via LOUDERSOUND.

Assista à filmagem abaixo:

@impsk77 Queen and Adam Lambert, and a bit of Freddie too 😍#JDSummerDrip #queen #rhapsodytour #brianmay ♬ original sound - Impsk

segunda-feira, 13 de junho de 2022

Rolling Stones: Mick Jagger testa positivo para COVID-19 e show em Amsterdã é adiado

Os Rolling Stones adiaram um show nesta segunda-feira em Amsterdã depois que o vocalista Mick Jagger testou positivo para a Covid-19, conforme informou a banda em comunicado.

"Os Rolling Stones lamentam profundamente o adiamento desta noite, mas a segurança do público, dos músicos e da equipe de turnê tem que ter prioridade", disseram eles.

Rolling Stones tocarão no Brasil se receberem cachê 100% adiantado.

Jagger, de 78 anos, apresentou sintomas depois de chegar à Johan Cruijff ArenA de Amsterdã, disse a banda.

Representantes da Mojo Concerts, que havia organizado a apresentação da banda na Holanda, subiram ao palco para informar o público no ArenA, um estádio de futebol, uma hora e meia antes do início do show.

"Ele não pode cantar, ele não pode tocar", disse um locutor desconhecido aos fãs. "Não há show esta noite... é o que é."

Amsterdã seria a quarta parada da turnê europeia "Stones Sixty", após uma aparição em Liverpool na quinta-feira.

Via Reuters.

sexta-feira, 10 de junho de 2022

Gabriel Moura e Gabriel Guedes homenageiam o Clube da Esquina com música e show

O experiente músico Gabriel Moura, um dos fundadores da banda Farofa Carioca (que relevou Seu Jorge), junto ao amigo e também cantor e compositor Gabriel Guedes (filho do Beto Guedes), lançam nesta sexta-feira a música "Eternas Esquinas", que com sugere o nome, é uma homenagem ao icônico e mundialmente reverenciado disco Clube da Equina, lançado há 50 anos por Milton Nascimento e Lô Borges.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Ouça 'Eternas Esquinas' nas principais plataformas de streaming, um lançamento do selo Machinna Digital: https://lnk.machinna.com/eternas_esquinas.

'Eternas Esquinas' é uma composição dos Gabrieis ao lado de Eduardo Bidlovski (também conhecido como BiD), responsável pela direção musical da série Milton e o Clube da Esquina, que foi ao ar em 2020 no Canal Brasil.

A canção é ensolarada, que olha para o passado eternizado no Clube da Esquina e fala de novos caminhos. 'Eternas Esquinas' traz a verve da MPB: transformar corações e mentes por meio de acordes da poética lírica.

Milton Nascimento, um dos célebres compositores do Clube da Esquina, e que este ano se despede honradamente dos palcos, é uma das grandes influências de Gabriel Moura desde a adolescência.

Aliás, é seu maior ídolo da música. Gabriel conta que era habitual cantar 'Coração de Estudante' e 'Canção da América' em todo tipo de festas e eventos, usando inclusive um boné igual ao que virou marca registrada de Milton Nascimento.

Quando descobriu que o seu tio, Paulo Moura foi o maestro que regeu a orquestra no álbum "Clube da Esquina" de 1972, ele se sentiu ainda mais próximo desse álbum e resolveu fazer um show em homenagem aos 50 anos do seu lançamento.

Show de lançamento:

É neste contexto que nasce 'Eternas Esquinas', uma homenagem autoral para um marco tão autoral e único da música brasileira.

O lançamento ao vivo da canção também acontece nesta sexta-feira, 10 de junho, a partir das 20h, no palco do Blue Note São Paulo. Na ocasião, Gabriel Moura e Gabriel Guedes convidam ao palco a cantora Assucena, vocalista da banda As Bahias e a cozinha mineira.

Adquira o ingresso aqui: https://www.eventim.com.br/event/tributo-ao-clube-da-esquina-com-gabriel-guedes-moura-e-gabriel-guedes-blue-note-sao-paulo-15246474/.

No show eles tocam e cantam as canções eternas do álbum como "Tudo Que Você podia Ser", "Um Girassol da Cor dos Seus Cabelos", "Nada Será Como Antes", "Trem Azul", "Paisagem na Janela" e cantam algumas de Beto Guedes, como "Lumiar" e Gabriel do álbum "Amor de Índio" de 1978, que o pai dedicou ao filho.

O Blue Note São Paulo fica na avenida Paulista, 2073, no 2º Andar.

Ficha Técnica:

Voz Gabriel Moura

Piano Fender Rhodes Gabriel Guedes

Teclado Più Cabral

Bateria Bruno Silveira

Baixo Dudinha

Guitarra Paulinho Preto

Guitarra solo Guilherme Held

Produção Musical e Vocais: BiD

Engenheiro de gravação Evaldo Luna

Gravado no Soul City Prod Estúdio em São Paulo

Mixagem Mario Caldato Jr (Los Angeles)

Masterização Carlos Freitas (Miami)

Fotos Paola Vianna

Capa: Bruce Rodrigues

Foto da capa: Kychan

Direção do videoclipe: Daniela Cucchiarelli e Betânia Dutra (Recheio Agência de Conteúdo)

Produção: Gláucia Valente

Produção Executiva e empresariamento: Fernanda Castro

quinta-feira, 9 de junho de 2022

Rolling Stones tocarão no Brasil se receberem cachê 100% adiantado

Jornalista @jnflesch informou que a banda exigiu receber integralmente para se apresentarem em dezembro próximo no país.

Os Rolling Stones devem aportar pela 5ª vez no Brasil, para fazerem shows em dezembro pela turnê “Sixty”, celebrando os 60 anos de sua história, tour esta que atualmente passa pelo continente europeu.

Porém um empecilho pode ter surgido. Segundo o jornalista José Norberto Flesch, a banda de Mick Jagger, Keith Richards e Ronnie Wood estaria exigindo receber adiantamente o cachê integral para só então confirmar as datas.

Geralmente as negociações para as contratações de shows consistem em se pagar metade do valor acordado no ato do acerto e o restante após a realização do evento.

Contudo as partes podem propor ou até exigir outras condições caso achem conveniente, como agora foi o caso dos Stones.

Cada produtora conversa com o artista e negocia do seu jeito. Mas normalmente se antecipa uma parte do cachê. E dessa vez bateu aqui a informação que os Rolling Stones estão querendo o valor na íntegra pra vir. Eles querem 100% adiantado. Não sei se vão pagar ou não, mas é um pedido da banda, desta vez 100% do cachê adiantado.” - explica Flesch.

quarta-feira, 8 de junho de 2022

Umbilichaos faz show neste sábado em Americana

Logo após um show devastador no último sábado no Neblina Doom Fest 2 em Ribeirão Pires, o projeto Umbilichaos, segue com o seu objetivo de levar o caótico Post Noise Doom para o máximo de lugares possíveis.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

E neste próximo sábado, a Umbilichaos estará no Hup Studio em Americana, junto com as bandas Caos Onipresente e Feto. O evento começa a partir das 21 horas e o valor da entrada é de apenas 5 reais.

Recentemente, a Umbilichaos lançou um novo vídeo, para a música "Filled By Empty Spaces Pt 01", o vídeo foi gravado no estúdio Sinfonia de Cães em São Paulo, com áudio mixado e masterizado por Renato Gimenez, da banda Vazio e  edição de vídeo realizada por Dani Montero, com assistência de Vinicius Borges .

Confira abaixo o novo vídeo "Filled By Empty Spaces Pt 01":

A artista segue disponível para shows no Brasil, América do Sul e Europa. Produtores interessados em levar a Umbilichaos para sua cidade favor enviar um e-mail para emmanagementoficial@gmail.com

Jinjer: banda ucraniana fará turnê pela Europa como embaixadores de seu país devastado pela guerra

Banda divulgou também o clipe de "Call Me A Symbol", canção que integra o álbum mais recente, "Wallflowers", que chegou no ano passado.

Os metaleiros ucranianos do Jinjer receberam permissão das autoridades para deixar seu país devastado pela guerra e fazer uma turnê pela Europa neste verão europeu como embaixadores do país.

Hoje cedo, a banda divulgou a seguinte declaração via mídia social:

"Estamos muito honrados em anunciar que, juntamente com a ajuda do Ministério da Cultura ucraniano, obtivemos permissão para viajar ao exterior como embaixadores de nosso país para arrecadar fundos. e conscientização sobre a guerra em casa.

Esta é uma grande honra para nós como banda e como cidadãos. Faremos nossa parte para garantir que essa guerra pare o mais rápido possível!

Venham apoiar, dançar e gritar com seus corações pela Ucrânia!"

Três meses atrás, a JINJER lançou novos designs de mercadorias para ajudar a arrecadar fundos para apoiar seu país. Em abril, o esforço resultou em mais de US$ 150.000 arrecadados, com os rendimentos definidos para serem distribuídos diretamente para organizações de caridade à escolha da banda.

Você pode obter as duas camisetas aqui.

Devido à guerra em curso na Ucrânia, o Jinjer foi forçado a cancelar todas as datas da turnê norte-americana anunciadas anteriormente nesta primavera, incluindo seus próprios shows, shows paralelos com In This Moment e participação na turnê "Knotfest Roadshow" apoiando o Slipknot.

No início de março, o baixista Eugene Abdukhanov, disse à BBC News que havia abandonado seu trabalho diário para se concentrar na crise humanitária imediata. Ele acrescentou que estava trabalhando no estabelecimento de uma instituição de caridade "para ajudar os militares, para ajudar os civis" e em breve se juntará a seus amigos na administração de um abrigo que fornece "abastecimento de alimentos, água [e] proteção" para pessoas deslocadas pelo conflito.

Sobre como os fãs do Jinjer reagiram à invasão da Ucrânia, Eugene disse: "Recebi alguns textos de nossos fãs russos, pedindo desculpas e dizendo que eles são definitivamente contra isso. Não recebi nenhum texto irritado do lado russo, para justificar isso. Mesmo que algumas pessoas tenham essa posição militarista, elas têm vergonha o suficiente de não mencionar isso para mim."

A colega de banda de Abdukhanov, a vocalista Tatiana Shmayluk, está no sul da Califórnia com seu namorado, o ex-baterista do Suicide Silence, Alex Lopez.

Via Blabbermouth

Assista ao clipe de "Call Me A Symbol" no player abaixo:

Foo Fighters anuncia 'concertos de tributo a Taylor Hawkins' em Londres e Los Angeles

Os membros do Foo Fighters Dave Grohl, Nate Mendel, Chris Shiflett, Pat Smear e Rami Jaffee se reunirão com a família Taylor Hawkins para celebrar a vida, a música e o amor de seu marido, pai, irmão e colega de banda com os Taylor Hawkins Tribute Concerts.

Como uma das figuras mais respeitadas e amadas da música moderna, o talento monolítico e a personalidade magnética de Taylor o tornaram querido por milhões de fãs, colegas, amigos e lendas musicais em todo o mundo. Milhões lamentaram sua morte prematura em 25 de março, com tributos sinceros e apaixonados vindos de fãs e músicos que Taylor idolatrava. O Taylor Hawkins Tribute Concerts reunirá vários desses artistas, a família Hawkins e, claro, seus irmãos Foo em comemoração à memória de Taylor e seu legado como um ícone do rock global, seus companheiros de banda e suas inspirações tocando as músicas em que ele encantou e aquelas que ele trouxe à vida.

Os shows de rock and roll de estrelas acontecerão no dia 3 de setembro no Wembley Stadium, em Londres, e no dia 27 de setembro, no The Kia Forum, em Los Angeles.

A programação de cada show será anunciada em breve. Inscreva-se para receber informações sobre horários, links de ingressos e datas de venda no FooFighters.com.

Hawkins foi encontrado morto no hotel Four Seasons Casa Medina, em Bogotá.

A causa oficial da morte de Hawkins ainda não foi divulgada. Mas em 26 de março, o gabinete do procurador-geral da Colômbia divulgou um relatório toxicológico preliminar, dizendo que os médicos legistas encontraram evidências de 10 tipos de substâncias no corpo de Hawkins, incluindo opióides, benzodiazepínicos, maconha e antidepressivos.

Hawkins se juntou ao Foo Fighters em 1997. Antes disso, ele tocou com a banda Sylvia de Orange County e também foi a banda de apoio de Sass Jordan. Ele também excursionou com Alanis Morissette como seu baterista.

Hawkins foi introduzido no Rock And Roll Hall Of Fame no ano passado como membro do Foo Fighters.

Via BLABBERMOUTH.

terça-feira, 7 de junho de 2022

The Who: Pete Townshend "explode" com pedido de fã em show

Pete Townshend, do The Who mordeu e assoprou em uma interação com um pedido de fã durante um show em Tampa recentemente. Depois de atacar um membro da plateia por gritar um pedido, Townshend então perguntou a Roger Daltrey qual música ele queria tocar apenas para o cantor concordar com o fã e fazer Townshend ser forçado a recuar.

Configurando a interação, o set do The Who teve uma breve interrupção enquanto os problemas técnicos ocorriam. Depois de alguns momentos para que tudo voltasse a funcionar, o The Who parecia pronto para retomar o show, mas teve um momento de incerteza sobre o que viria a seguir no set. Foi quando um fã na multidão gritou seu pedido de "Naked Eye".

O guitarrista olhou para a plateia, respondendo: "Apenas cale a boca. Apenas cale a boca com a porra do Naked Eye, certo? Nós não fazemos pedidos." Ele então suavizou um pouco o tom, acrescentando: “Por mais que eu te veja e te ame, você pagou pela porra da minha Ferrari, tenho certeza”.

Nesse ponto, Townshend parecia pronto para voltar ao fluxo do show, virando-se para Daltrey e perguntando o que ele gostaria de tocar, oferecendo: "Qualquer coisa que você quiser". E você adivinhou, Daltrey respondeu com humor: "Naked Eye".

"Você vai me fazer tocar 'Naked Eye' depois de tudo isso?" Townshend respondeu, enquanto Daltrey apenas sorria. Mas a sorte já estava lançada quando um ajudante de palco saiu com um violão para que os dois músicos pudessem liderar a performance acústica da faixa.

Para aqueles que não estão familiarizados com o extenso catálogo musical da banda, a faixa apareceu inicialmente em "Odds and Sods", de 1974, que era uma coleção de outtakes de estúdio e raridades. Embora tenha aparecido pela primeira vez em um álbum de estúdio em 1974, a faixa já existia há vários anos, aparecendo pela primeira vez durante a turnê de 1970.

Embora inicialmente irritado com o pedido dos fãs, Townshend parecia encontrar o humor na situação, pois no final da apresentação, ele também estava sorrindo. Assista a imagens de fãs do discurso e da performance abaixo.

O The Who está atualmente num intervalo da turnê, enquanto Roger Daltrey faz alguns shows solo no Reino Unido neste verão. Mas a banda estará de volta à ação nos EUA e Canadá em outubro para a próxima etapa da turnê "The Who Hits Back". Obtenha informações sobre ingressos aqui.

Via LOUDWIRE.

Genesis: Tony Banks diz que Phil Collins não é mais capaz de fazer o que antes fazia

Durante uma nova entrevista com o Classic Rock, o membro fundador do Genesis, Tony Banks, afirmou que Phil Collins não podia se apresentar como costumava, mas ainda se esforçou muito nos shows de despedida da banda.

Peter Gabriel nos bastidores após o show final do Genesis.

Genesis: o último concerto (com a presença de Peter Gabriel na plateia); Veja vídeos.

Phil Collins tem lutado com vários problemas de saúde por um longo período. Em 2000, ele teve uma perda auditiva súbita na orelha esquerda, que durou dois anos. Então, ele recuperou a maior parte de sua audição quando recebeu o tratamento adequado. Mais tarde, o cantor machucou as vértebras na parte superior do pescoço durante a apresentação, causando-lhe problemas desde então.

Em 2009, Collins passou por uma cirurgia para reparar as vértebras, mas acabou perdendo a sensibilidade nas pontas dos dedos. Essa situação o tornava incapaz de pegar baquetas com facilidade. Seus problemas de saúde não haviam acabado, no entanto. Em 2017, o cantor caiu em seu quarto de hotel por causa do pé enfraquecido. Devido à sua condição atual, Collins precisa usar sapatos ortopédicos e usar uma bengala para ajudá-lo a andar e se apresentar no palco enquanto está sentado em uma cadeira.

No entanto, esses problemas de saúde não impediram o roqueiro de se apresentar no ato final do Genesis 'The Last Domino? Tour.” Seu filho Nic Collins se juntou ao Genesis no palco e assumiu as funções de bateria da banda. Durante uma entrevista recente, Tony Banks se abriu sobre seus sentimentos em sua turnê final.

O tecladista disse que foi ótimo, e eles tiveram uma ótima resposta do público. Banks afirmou que Phil Collins não poderia se apresentar do jeito que costumava, mas ainda se esforçou para entregar boas performances durante os shows de despedida da banda. Ele acha que as pessoas precisavam ver que fizeram esse esforço, independentemente de sua idade e problemas de saúde.

Palavras de Tony Banks sobre os shows de despedida da banda e a performance de Phil Collins:

Tem sido ótimo. Tivemos uma resposta fantástica e o público ficou muito entusiasmado. Obviamente, Phil não é capaz de fazer o que costumava fazer, mas ainda dá um bom show. As pessoas gostam do fato de termos feito esse esforço. E esta será a última vez, então acho que muitas pessoas estão vindo por esse motivo. O grupo está tocando bem, Nic é um baterista fantástico. É uma boa maneira de encerrar tudo”.

Genesis’ ‘O Último Dominó? Tour' foi adiada duas vezes devido à pandemia de coronavírus. No entanto, finalmente começou em setembro de 2021. A banda realizou seu último show em 26 de março de 2022, na 02 Arena em Londres e encerrou sua carreira.

Via Rock Celebrities.

"Surpresa": Vinicius Cantuária e Jesse Harris em Especial do Dia dos Namorados

O Dia dos Namorados chega mais cedo no Teatro Rival Refit com o show dos cantores e compositores Vinicius Cantuária e Jesse Harris, no dia 11 de junho. Os artistas vão apresentar o recém-lançado CD “Surpresa”. Eles já rodaram por Estados Unidos e Europa cantando as músicas do álbum que gravaram juntos, além dos sucessos individuais de cada um.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Vinicius canta “Só você”, “Lua e Estrela”, “Cheio de amor”, “Coisa linda” e também músicas do seu elogiado CD “Vinícius canta Tom Jobim”. Já Harris ataca com vários hits, inclusive “Don’t know Why”, mundialmente consagrada na voz de Norah Jones.

Serviço:

11 de Junho de 2022 Sábado às 19h30

Ingressos entre R$ 60,00 e R$ 140,00

Teatro Rival Refit - Rua Alvaro Alvim , 33 - Subsolo , Rio de Janeiro - Rio de Janeiro

LINK:  https://bileto.sympla.com.br/event/73128/d/137495

sexta-feira, 3 de junho de 2022

Rock in Rio confirma Gojira no Palco Mundo em substituição ao Megadeth

Banda francesa se apresentará na mesma noite que o Iron Maiden, Dream Theater e Sepultura.

A organização do Rock in Rio confirmou ontem que o Gojira, banda francesa, expoente do metal contemporâneo, irá tocar na noite de abertura do festival em 2 de setembro próximo, no Palco Mundo, juntamente com o Sepultura, Dream Theater e os headliners Iron Maiden.

Esta será a segunda passagem do grupo pelo festival carioca. A primeira aconteceu na edição de 2015.

Agora eles vem trazendo a divulgação do álbum "Fortitude", que chegou no ano passado, além de outros sucessos.

Gojira lança clipe da canção "Amazonia", expondo as inúmeras queimadas na região; assista.

Programação do Rock in Rio (com informações do IGORMIRANDASITE):

2 de setembro

Palco Mundo:


Iron Maiden

Dream Theater

Gojira

Sepultura + Orquestra Sinfônica Brasileira


Palco Sunset:


Bullet For My Valentine

Living Colour + Steve Vai

Metal Allegiance

Black Pantera + Devotos


Rock District:


Oitão

Noturnall

Eminence

Sioux 66


New Dance Order:


02:00 – 04:00 Len Faki

00:30 – 02:00 Renato Ratier Vs Diogo Aciolly

23:00 – 00:30 Ananda

21:30 – 23:00 Victoria Engel

20:00 – 21:30 Valentina Luz

18:30 – 20:00 Binaryh

17:00 – 18:30 Flo Masse Vs Craig Ouar

16:00 – 17:00 Chang Rodrigues Live


3 de setembro

Palco Mundo:


Post Malone

Marshmello

Jason Derulo

Alok


Palco Sunset:


Racionais

Criolo convida Mayra Andrade

Xamã convida Brô MC’s

Papatinho + L7nnon convidam MC Hariel e MC Carol


Rock District:


Rock Street Band

Wilson Sideral – Tropical Blues

Malvada


Supernova:


TETO


New Dance Order:


03:00 – 04:00 Chris Lorenzo

01:30 – 03:00 Bhaskar

00:30 – 01:30 Malifoo

23:30 – 00:30 Carola

22:15 – 23:30 Groove Delight

20:45 – 22:15 Kvsh

19:15 – 20:45 Illusionize

18:00 – 19:15 Victor Lou

17:00 – 18:00 Almanac

16:00 – 17:00 Fluxzone


4 de setembro

Palco Mundo:


Justin Bieber

Demi Lovato

Migos

Iza


Palco Sunset:


Gilberto Gil

Emicida e convidados

Luísa Sonza convida Marina Sena

Matuê


Rock District:


Rock Street Band

Fonk’s Gang

Lucy Alves


Supernova:


Lil Whind (Whindersson Nunes)


New Dance Order:


02:30 – 04:00 Lost Frequencies

01:00 – 02:30 Liu

23:15 – 01:00 Samarah

22:15 – 23:15 Sickick

20:45 – 22:15 Dubdogz

19:15 – 20:45 Cat Dealers

18:00 – 19:15 Gabe

17:00 – 18:00 Ownboss

16:00 – 17:00 Maz


8 de setembro

Palco Mundo:


Guns N’ Roses

Måneskin

The Offspring

CPM 22


Palco Sunset:


Jessie J

Corinne Bailey Rae

Gloria Groove

Duda Beat


Rock District:


Rock Street Band

Rodrigo Santos

Stormsons


Supernova:


Francisco, el Hombre


New Dance Order:


02:00 – 04:00 Adriatique

01:00 – 02:00 Zac

00:00 – 01:00 Sarah Stenzel

22:30 – 00:00 Ben Böhmer

21:30 – 22:30 Gui Boratto

20:00 – 21:30 Du Serena Vs Junior C

18:30 – 20:00 Leo Janeiro Vs Nepal

17:00 – 18:30 Marta Supernova

16:00 – 17:00 Nu Azeite Live


9 de setembro

Palco Mundo:


Green Day

Fall Out Boy

Billy Idol

Capital Inicial


Palco Sunset:


Avril Lavigne

Jão e convidado

Di Ferrero e Vitor Kley

1985: a homenagem


Rock District:


Rock Street Band

Fernando Badauí

Deia Cassali


New Dance Order:


02:30 – 04:00 Neelix

01:30 – 02:30 Blazy

00:00 – 01:30 Paranormal Attack

22:30 – 00:00 Vegas

21:30 – 22:30 Rica Amaral

19:00 – 21:30 Aly & Fila

17:30 – 19:00 Antdot

16:00 – 17:30 Meca


10 de setembro

Palco Mundo:


Coldplay

Camila Cabello

Bastille

Djavan


Palco Sunset:


CeeLo Green canta James Brown

Maria Rita e convidado

Gilsons e convidado

Bala Desejo e convidado


Rock District:


Rock Street Band

Dinho Ouro Preto, Andreas Kisser, João Barone, PJ e Liminha

Thiago Fragoso


New Dance Order:


02:30 – 04:00 Kaskade

01:00 – 02:30 Jetlag

23:45 – 01:00 Curol

22:30 – 23:45 Gabriel Boni

21:30 – 22:30 Makj

20:00 – 21:30 The Fish House

18:30 – 20:00 Chemical Surf

17:00 – 18:30 Bruno Be Vs Fancy Inc

16:00 – 17:00 Alexiz Bcx


11 de setembro

Palco Mundo:


Dua Lipa

Megan Thee Stallion

Rita Ora

Ivete Sangalo


Palco Sunset:


Ludmilla

Macy Gray

Power! Elza vive, show em homenagem a Elza Soares

Liniker convida Luedji Luna


Rock District:


Rock Street Band

Di Ferrero

Rogério Flausino


Supernova:


Priscilla Alcântara


New Dance Order:


02:00 – 04:00 Anna

00:00 – 02:00 Eli Iwasa

22:30 – 00:00 Blond:Ish

21:00 – 22:30 Ella De Vuono

19:30 – 21:00 Anabel Englund

18:00 – 19:30 Aline Rocha

16:00 – 18:00 Mary Olivetti

quinta-feira, 2 de junho de 2022

Paul Di’Anno anuncia apresentação em São Paulo em 2023

Show do ex-vocalista do Iron Maiden na cidade acontece no palco do Carioca Club.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Vocalista dos dois primeiros álbuns do Iron Maiden, o carismático Paul Di'Anno retorna ao Brasil após seis anos afastado dos palcos. Emocionado por voltar ao país que considera como sua segunda casa, Di’Anno promete um repertório matador, com clássicos de sua fase no Iron Maiden e algumas surpresas.

A histórica apresentação acontece no dia 4 de fevereiro de 2023, em uma das mais importantes casas de shows de São Paulo, o Carioca Club. Os ingressos estão à venda pela plataforma Clube do Ingresso, com valores a partir de R$ 150 (pista meia/promocional) no primeiro lote.

Esta provavelmente será a última oportunidade de prestigiar as músicas dos dois primeiros álbuns do Iron Maiden sendo cantadas na voz original e caótica que registrou esses clássicos no estúdio. Os discos "Iron Maiden" (1980) e "Killers" (1981) são conceituados até hoje pelos fãs e pela crítica, e influenciaram inúmeros artistas do cenário Metal de maneira definitiva.

Com uma recente história de superação, após problemas de saúde que o afastaram dos palcos, Paul Di’Anno volta a ativa com tudo para celebrar algumas das mais importantes obras da história do heavy metal, nas quais teve papel fundamental por sua voz, composições e personalidade única.

A turnê de retorno de Paul Di'Anno aos palcos será realizada pela Estética Torta, editora que lançou no Brasil mais de uma dezena de livros relacionados ao Iron Maiden.

Serviço:

Paul Di’Anno em São Paulo

Data: 04 de fevereiro de 2023 (sábado)

Local: Carioca Club

Endereço: Rua Cardeal Arcoverde, 2899 – Pinheiros

Ingressos: a partir de R$ 150

Venda online: https://www.clubedoingresso.com/evento/pauldianno-sp

Mais informações: shows@esteticatorta.com.br

quarta-feira, 1 de junho de 2022

Gangrena Gasosa se apresenta dia 04 de junho na Fabrique Club em São Paulo

A banda carioca com mais de trinta anos de estrada se apresenta na casa no dia 04 de junho.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A banda carioca Gangrena Gasosa e suas entidades invadem o território antes dominado pela mitologia europeia e cruzam elementos da Umbanda com Heavy Metal e Hardcore regados a pontos de Macumba. Esta proposta musical única, que coloca Orixás, Exus, Caboclos e Pretos-Velhos como protagonistas do ocultismo no Rock’n’Roll, será apresentada em São Paulo no dia 04 de junho, no Fabrique Club.

Os convites estão à venda pela plataforma Pixel Ticket. Devido a grande procura, os ingressos estão no 2º lote, no valor promocional de 50 reais. Além da Gangrena Gasosa, banda com mais de trinta anos de estrada,  quatro álbuns lançados e inúmeros shows pelo Brasil, se apresentarão no Fabrique Club outros três grandes nomes da música pesada brasileira: O Andralls, Cemitério e o Manger Cadavre?.

Recentemente, a Gangrena Gasosa realizou uma vitoriosa turnê pela região Sul, e em setembro, tocará no maior festival de música do mundo, o Rock in Rio, como atração principal do palco Espaço Favela. A apresentação no evento acontece em 02 de setembro, mesma data em que tocarão bandas de renome mundial como Iron Maiden, Dream Theater, Living Colour e Sepultura.

Serviço:

Gangrena Gasosa em São Paulo

Bandas: Gangrena Gasosa, Manger Cadavre?, Andralls, Cemitério

Data: 04 de junho de 2022 (sábado)

Local: Fabrique Club

Endereço: Rua Barra Funda, 1075 - Barra Funda

Ingressos: a partir de R$ 50 (2º lote)

Venda online: https://pixelticket.com.br/eventos/7943/gangrena-gasosa-em-sao-paulo

Realização: Powerline Music & Books e Xaninho Discos.

Dream Theater em São Paulo

Gigantes do prog metal se apresentarão em agosto próximo no Pavilhão Pacaembu, 2 dias antes do Rock in Rio.

O Dream Theater confirmou um show único em São Paulo, mas precisamente no Pavilhão Pacaembú, no dia 31 de agosto, antevéspera da sua apresentação no Palco Mundo do Rock in Rio, no dia 2 de setembro.

A banda estará excursionando com a divulgação do álbum “A View from the Top of the World”, que chegou no ano passado.

Os ingressos já estão à venda no site Ticket For Fun (incluindo taxa de conveniência), ou sem a taxa, no ponto de venda situado no Teatro Renault, Avenida Brigadeiro Luís Antônio, 411, Bela Vista, entre terça e domingo das 12h às 20h.

Serviço:

Geral

Realização: Time For Fun

Data: quarta-feira, 31 de agosto de 2022.

Abertura dos portões: 19h30

Horário: 21h

Local: Pavilhão Pacaembu – Praça Charles Miller, s/n, Pacaembu – São Paulo

Capacidade: 8.400 pessoas.

Ingressos: A partir de R$ 170 (ver tabela completa).

Classificação etária: De 10 a 14 anos: Permitida a entrada acompanhados dos pais ou responsáveis legais. De 15 anos em diante: Permitida a entrada desacompanhados.

Ingressos:

Pista: R$ 340 inteira, R$ 170 meia

Pista premium: R$ 620 inteira, R$ 310 meia

Yes: Jon Anderson sairá em turnê celebrando os 50 anos de "Close to the Edge"

Eterno frontman prog tocará com a  Paul Green Rock Academy.

O lendário vocalista/compositor do Yes, Jon Anderson, fará shows selecionados com a Paul Green Rock Academy no verão (hemisfério norte) de 2022. Jon e a banda estarão comemorando o 50º aniversário do lançamento do álbum clássico “Close to the Edge” apresentando o álbum na íntegra, junto com outros clássicos e surpresas.

Yes: Morreu Alan White.

Esta turnê de Jon Anderson com a Paul Green Rock Academy é uma retomada da tradição iniciada em 2005, quando Jon excursionou com as estrelas originais da School of Rock de Paul Green.

Esses primeiros shows, mais de 30 no total entre 2006-2008, foram nada menos que mágicos, e agora Jon Anderson retorna para continuar essa magia com um setlist de clássicos do Yes, cortes profundos, mash ups e trabalhos solo, todos com arranjos exuberantes apresentando canto coral, trompas e todos os outros benefícios de ter uma banda de apoio com 25 jovens músicos.

Diz Paul Green: “Tendo feito algumas dessas músicas no passado com Jon e meus alunos, mal podia esperar para adicioná-las ao show atual. Uma vez que fizemos 'Close to the Edge' e 'And You and I' em nossa turnê na Flórida em abril, me lembrei da magia de ouvir essas músicas recriadas por jovens músicos... Elas realmente capturam a energia frenética das gravações originais. Então, quando eu soube que era o 50º aniversário do álbum, eu sabia que tínhamos que fazer tudo. Jon concordou.

"Há tantos momentos maravilhosos na minha vida musical, e estar no palco com esses jovens adolescentes tocando músicas do Classic Yes me deixa tão feliz e orgulhoso…..

É uma maravilha e um enorme prazer para mim..

Eles são uma alegria estar com e muito divertido!!!

Sou grato, grato e me sinto muito abençoado por poder cantar junto com eles.

Janee e eu amamos todos eles

Amor e luz…" Jon Anderson.

terça-feira, 31 de maio de 2022

Johnny Depp toca ao vivo com Jeff Beck novamente

Johnny Depp é um homem de muitos talentos, fato que ficou ainda mais claro nos dias 29 e 30 de maio, quando Depp subiu ao palco com Jeff Beck para shows ao longo de sua turnê europeia.

Os shows aconteceram em Sheffield e Londres, respectivamente, com Depp se juntando para tocar guitarra em uma variedade de músicas. O plano foi mantido muito bem em segredo. Mais tarde, Beck comentou: “Nós mantivemos isso em segredo por razões óbvias”.

Embora Depp ainda esteja aguardando o veredicto de sua difamação contra a ex-mulher Amber Heard, o ator pegou um voo logo após os argumentos finais para fazer os shows. Beck e Depp fizeram covers de John Lennon, Marvin Gaye, Jimi Hendrix e muito mais ao longo do show.

Johnny Depp ajudou em suas habilidades de guitarra com covers de 'Isolation' de John Lennon, 'What's Going On' de Marvin Gaye e 'Little Wing' de Jimi Hendrix. No entanto, eles não pararam por aí. A dupla também abordou a faixa 'Heddy Lamar', e covers de 'The Death And Resurrection Show', do Killing Joke, e 'A Day In The Life', dos Beatles.

Embora não haja ainda registro profissional dos shows em questão, há muitos clipes e vídeos de fãs para quem estiver curioso sobre as habilidades de guitarra e presença de palco de Depp. Em um dos clipes, você pode até vê-lo sendo apresentado no palco e oferecendo um pequeno vislumbre de sua voz cantando, o que é uma agradável surpresa.

Após o turbilhão agitado de um julgamento como aquele entre Depp e Heard, faz sentido que Depp queira uma pausa onde ele possa simplesmente se concentrar em se apresentar, estar no palco e se divertir um pouco.

Via FAR OUT.

Confira Johnny Depp ao lado de Jeff Beck no player abaixo.