head> google.com, pub-2434923363843123, DIRECT, f08c47fec0942fa0 Confraria Floydstock: post punk
Mostrando postagens com marcador post punk. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador post punk. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 12 de janeiro de 2023

U2 libera nova versão de 'Pride (In The Name Of Love)' de 'Songs Of Surrender"; ouça

Álbum traz versões reimaginadas de 40 músicas da discografia.

Após o anúncio de que um novo álbum do U2, "Songs of Surrender", está a caminho, contendo 40 canções "reimaginadas e regravadas", a banda compartilhou o primeiro single do projeto, uma nova versão de 'Pride (In The Name Of Love)'.

Com lançamento previsto para sexta-feira, 17 de março, "Songs Of Surrender" é uma coleção de 40 canções seminais do U2 de todo o catálogo da banda, regravadas e reimaginadas para 2023 em sessões nos últimos dois anos. O álbum foi produzido pelo guitarrista The Edge.

A música permite que você viaje no tempo, e ficamos curiosos para descobrir como seria trazer nossas primeiras canções de volta aos dias atuais e dar a elas o benefício, ou não, de uma reimaginação do século 21”, The Edge comentou. "O que começou como um experimento rapidamente se transformou em uma obsessão pessoal, pois muitas de nossas canções cederam a uma nova interpretação. A intimidade substituiu a urgência pós-punk. Novos tempos, novas tonalidades e, em alguns casos, novos acordes e novas letras chegaram. Uma ótima música, que é meio indestrutível.

O processo de selecionar quais músicas revisitar começou com uma série de demos", continuou ele. "Eu observei como uma música se encaixaria se todos, exceto os elementos essenciais fossem retirados. O outro objetivo principal era encontrar maneiras de trazer intimidade para as músicas, já que a maioria delas foi originalmente escrita com apresentações ao vivo em mente.

Revisando essas gravações de esquetes com o produtor Bob Ezrin, foi muito fácil ver aquelas que funcionaram logo de cara e aquelas que precisavam de mais trabalho. Todos nós entendemos que menos é mais."

As 40 faixas recém-gravadas são reunidas sob o nome de cada um dos quatro membros da banda, em quatro 'álbuns' separados.

Ouvir as músicas interagindo e encontrar as ordens de execução para os quatro álbuns foi realmente emocionante; encontrando sequências surpreendentes, tendo a chance de ser DJ", comentou The Edge. "Depois que tínhamos quatro álbuns distintos, era fácil ver quem seria a figura de proa de cada um."

Ouça a versão de 'Pride (In The name Of Love)' abaixo:

Tracklist:

Side 1 – The Edge

1. One

2. Where The Streets Have No Name

3. Stories For Boys

4. 11 O'Clock Tick Tock

5. Out Of Control

6. Beautiful Day

7. Bad

8. Every Breaking Wave

9. Walk On (Ukraine)

10. Pride (In The Name Of Love).

Side 2 - Larry

1. Who’s Gonna Ride Your Wild Horses

2. Get Out Of Your Own Way

3. Stuck In A Moment You Can’t Get Out Of

4. Red Hill Mining Town

5. Ordinary Love

6. Sometimes You Can’t Make It On Your Own

7. Invisible

8. Dirty Day

9. The Miracle Of Joey Ramone

10. City Of Blinding Lights.

Side 3 - Adam

1. Vertigo

2. I Still Haven’t Found What I’m Looking For

3. Electrical Storm

4. The Fly

5. If God Will Send His Angels

6. Desire

7. Until The End Of The World

8. Song For Someone

9. All I Want Is You

10. Peace On Earth.

Side 4 - Bono

1. With Or Without You

2. Stay

3. Sunday Bloody Sunday

4. Lights Of Home

5. Cedarwood Road

6. I Will Follow

7. Two Hearts Beat As One

8. Miracle Drug

9. The Little Things That Give You Away

10. 40.

Via HOTPRESS.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2022

The Cure no Brasil

Jornalista crava a 4ª vinda da banda de Robert Smith ao nosso país em 2023.

Segundo o jornalista Marcos Bragatto, que comanda o site @rockemgeral, o The Cure virá ao Brasil no ano que vem para algumas apresentações que já incluiriam as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo.

Caso tudo se confirme, esta será a quarta passagem por aqui da banda, que hoje conta com, além do frontman Robert Smith, Perry Bamonte à guitarra e teclado, Reeves Gabrels também às 6 cordas, Roger O’Donnell, também às teclas, Simon Gallup no baixo e Jason Cooper às baquetas.

Anteriormente o grupo esteve aqui em 1987 (Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre; 1996 (Hollywood Rock) e 2013 (Rio e Sampa).

O mais recente trabalho de estúdio até aqui é “4:13 Dream” (2008).

Maiores informações em breve. Aguardemos.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2022

Siouxsie Sioux fará sua primeira apresentação em 10 anos no festival Latitude 2023

Organização do evento contratou a ícone gótica para encabeçar o BBC Sounds Stage em 2023.

Siouxsie Sioux foi contratada para tocar no Latitude Festival em 2023, que será sua primeira apresentação em 10 anos.

Dividindo o palco com a vocalista do Siouxsie & The Banshees e artista solo no topo da lista estarão os headliners Pulp, Paolo Nutini e George Ezra. Sioux será a atração principal do palco da BBC Sounds.

O Latitude Festival do ano que vem acontecerá em Suffolk's Henham Park, Reino Unido, de 20 a 23 de julho.

Sioux subiu ao palco pela última vez em 2013 para o festival Meltdown, organizado por Yoko Ono, no Southbank Centre, em Londres, onde ela realizou dois shows esgotados e tocou o álbum Kaleidoscope de 1980 de Siouxsie & The Banshees na íntegra, bem como uma série de canções de sucesso como "Here Comes That Day".

Melvin Benn, diretor do Latitude Festival, diz sobre a reserva: “Que privilégio é receber o icônico Siouxsie no Latitude Festival. Siouxsie tem sido uma pioneira duradoura e seu impacto na cultura musical é colossal.

Intransigentemente desafiador, o poderoso corpo de trabalho de Siouxsie é incomparável. Nunca houve uma artista ao vivo como ela e provavelmente nunca haverá!"

Outros artistas confirmados para tocar no festival ao lado dos headliners mencionados serão Paul Heaton & Jacqui Abbott, The Kooks, The Proclaimers, Metronomy, The Big Moon, Black Midi, Lightning Seeds, Sophie Ellis-Bextor e Young Fathers, entre outros.

Além do entretenimento musical, os apostadores podem experimentar comédia e arte, bem como natação selvagem, atividades terapêuticas, modelagem de Ardman, programas noturnos e muito mais.

O Latitude Festival 2022 viu Lewis Capaldi, Foals e Snow Patrol se apresentarem como headliners, assim como Phoebe Bridgers, Fountains DC e Groove Armada no segundo palco.

Via CLASSIC ROCK.

sábado, 10 de dezembro de 2022

Simple Minds divulga single “Traffic” com Russell Mael (Sparks)

Compacto traz nova versão da faixa do álbum “Direction of the Heart” com releitura acústica.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A banda escocesa Simple Minds lança “Traffic”, seu novo single. Em um compacto digital, o grupo relê a faixa que é um dos destaques do recente álbum “Direction of the Heart” e ainda traz uma versão acústica. A novidade também inclui vocais de Russell Mael, da cultuada Sparks.  O lançamento é da BMG.

Ouça “Traffic”: https://simpleminds.lnk.to/Traffic 

Ouça “Direction of the Heart”: https://simpleminds.lnk.to/DirectionOfTheHeartPR 

Formado por Jim Kerr (vocais), Charlie Burchill (guitarras, teclados), Gordy Goudie (violão), Ged Grimes (baixo), Cherisse Osei (bateria), Berenice Scott (teclados) e Sarah Brown (vocais), o Simple Minds faz deste novo álbum uma oportunidade de se reinventar e se reconectar com as gerações de fãs que acumulam pelo mundo. Sem se acomodar com sucessos anteriores, como o hit massivo “Don’t You (Forget About Me)”, presente na trilha sonora do filme “Clube dos Cinco”, o grupo abraça novos desafios para seguir em frente.

Traffic” foi composta pelos membros originais Kerr e Burchill. “Tem algo realmente pop nessa música, que à medida que envelhecemos não temos mais medo de abraçar”, diz Burchill. Kerr complementa com o fato que a música estava nascendo bem lentamente por mais de 10 anos: “Escrevi  sobre um jogo chamado ‘Human Traffic’, onde as pessoas ficam tão imersas que não conseguem mais diferenciar a realidade do irreal. E para trazer um tom mais bem humorado trouxemos Russell Mael para cantá-la. O resultado foi algo que parece música de desenho animado e uma das minhas favoritas do disco”.

Pré-produzido por Kerr e Burchill na Sicília (Itália), “Direction of the Heart” traz em seu conciso formato de nove faixas um resumo de toda a trajetória da banda, da nova energia até a magia dos primeiros álbuns.

Assista ao video de “First You Jump”: https://SimpleMinds.lnk.to/FirstYouJumpVideoPR 

O álbum e o novo compacto estão disponíveis em todas as plataformas de música.

segunda-feira, 14 de novembro de 2022

Pixies lança vídeo ao vivo para “There’s a Moon On”; assista

Faixa é um dos destaques do oitavo álbum de estúdio da veterana banda.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A icônica banda Pixies lança um vídeo ao vivo para “There’s a Moon On”, um dos singles de seu oitavo álbum de estúdio, “Doggerel”. O disco caminha entre os extremos sonoros que marcam a carreira do grupo, porém trazendo uma faceta mais sombria e madura ao lado de melodias pop e momentos folk. O vídeo foi gravado no Band on the Wall, em Manchester (Inglaterra).

Assista ao vivo ao vivo de “There’s a Moon On”:

Ouça “Doggerel”: https://pixies.ffm.to/doggerel 

Estamos tentando fazer coisas muito grandes, ousadas e orquestradas. O material punk eu realmente gosto de tocar, mas você simplesmente não pode criar artificialmente. Há outra maneira de fazer isso, há outras coisas que podemos fazer com essa energia extra que estamos encontrando”, reflete o guitarrista e vocalista Black Francis, que divide a produção do álbum com Tom Dalgety (Royal Blood, Ghost). 

Assista ao lyric video “There’s a Moon On”: 

Assista ao clipe “Vault of Heaven”: 

Desta vez nós crescemos. Não temos mais músicas com menos de dois minutos. Temos pequenas pausas, arranjos mais convencionais, mas ainda nossas reviravoltas”, complementa o guitarrista Joey Santiago. Além dele e de Francis, a banda é formada pelo baterista David Lovering e pela baixista Paz Lenchantin. Recentemente a banda passou pelo Brasil com um show no Rio de Janeiro e um em São Paulo, como co-headliners do Popload Festival. 

Doggerel” já está disponível em todos os serviços de streaming via BMG.

Tracklist:

1. Nomatterday

2. Vault of Heaven

3. Dregs of the Wine

4. Haunted House

5. Get Simulated

6. The Lord Has Come Back Today

7. Thunder and Lightning

8. There’s A Moon On

9. Pagan Man

10. Who’s More Sorry Now?

11. You’re Such A Sadducee

12. Doggerel.

terça-feira, 1 de novembro de 2022

A doença rara que resultou no fim do Blondie

Quando o Blondie anunciou sua separação em 1º de novembro de 1982, eles inicialmente pareciam ser outra vítima de clichês do rock. Drogas e confrontos de personalidades afetaram o grupo, mas o verdadeiro ímpeto da morte de Blondie foi uma doença rara e com risco de vida que assola um dos membros principais da banda.

Os anos anteriores ao rompimento do Blondie foram os mais bem-sucedidos. Depois de emergir da cena punk de Nova York, a banda liderada por Debbie Harry abriu uma nova trilha sonora, misturando disco, new wave e funk em um som distinto. Em cerca de cinco anos, o Blondie passou da escória do CBGB para alguns dos maiores palcos do mundo. Ao longo do caminho, eles lançaram vários sucessos atemporais, incluindo “Heart of Glass”, “One Way or Another”, “Call Me”, “The Tide Is High” e “Rapture”.

Com milhões de álbuns vendidos, Blondie se reuniu para gravar seu sexto álbum, "The Hunter", na primavera de 1982. Encorajados por seu sucesso, bem como grandes quantidades de cocaína e heroína, a banda viajou para um novo território musical no álbum. A decisão se mostrou desastrosa.

Eu sabia que estávamos em um espaço artístico diferente e muito menos acessível”, o produtor Mike Chapman admitiria mais tarde.

"The Hunter" foi mal recebido criticamente e comercialmente. Ainda assim, a banda parecia equipada para enfrentar a tempestade. Afinal, eles ainda tinham fãs dedicados, e uma turnê pelos EUA ao lado do Duran Duran, então em alta na popularidade com "Rio", os colocaria na frente de estádios lotados em todo o país. Mas nada poderia ter preparado a banda para o que estava por vir.


Antes de cair na estrada, Chris Stein, namorado de Harry, guitarrista e co-compositor de Blondie, começou a adoecer. “Aquela porra de turnê. Nós nunca deveríamos ter ido”, contou Harry em seu livro de memórias de 2019, Face It. “Cris estava doente. Muito doente. Eu tenho fotos dele onde ele estava emaciado e pesava 110 quilos. Essa turnê quase matou Chris.

Stein estava tendo problemas para engolir, tornando-o incapaz de comer. Como Blondie continuou em turnê, sua condição só piorou.

Achamos que era estreptococo, Chris achava que ele tinha AIDS ou câncer, ou que estava morrendo”, lembrou Harry. “E nenhum dos médicos pôde lhe dar uma resposta.

Para mascarar a dor, Stein e Harry aumentaram o uso de drogas durante a turnê. Em mais de uma ocasião, o guitarrista entrou em colapso devido ao estresse e exaustão.

A parada final da caminhada nos EUA foi em 21 de agosto na Filadélfia. Depois que acabou, o grupo saiu de uma perna europeia planejada, enquanto Harry voltava sua atenção para conseguir a ajuda para Stein.

E foi isso. Tinha acabado. Não apenas a turnê, mas o Blondie”, lembrou a cantora. A separação da banda foi oficializada em 1º de novembro.


A essa altura, Stein finalmente recebeu um diagnóstico. Depois de se isolar na casa de Nova York que ele dividia com Harry, o guitarrista sobreviveu com uma dieta de sorvete de tofu, a única coisa que ele conseguia engolir com sucesso. Depois de acordar uma manhã inchado e com dificuldade para se movimentar, ele foi levado ao pronto-socorro. O prognóstico: pênfigo vulgar, uma doença rara e potencialmente mortal do sistema autoimune.

Stein ficaria no hospital por três meses, recebendo um regime de esteroides para ajudá-lo a se curar. Harry estava ao seu lado o tempo todo, dando apoio e também continuando a fornecer heroína.

Acho que os médicos e enfermeiras sabiam que ele estava chapado o tempo todo, mas faziam vista grossa porque isso o mantinha relativamente sem dor e mentalmente menos torturado”, ela explicaria mais tarde. “Eu também estava me entregando, ficando o mais entorpecida possível. Eu não acho que eu poderia ter lidado de outra maneira. As drogas nem sempre são para se sentir bem. Muitas vezes eles são sobre se sentir menos pior.

Stein finalmente conseguiu ir para casa, com Harry continuando a cuidar dele. A música ficou em segundo plano durante esse período, já que a recuperação do guitarrista era a prioridade. Nos anos que levou Stein para se recuperar totalmente, Harry lançou alguns discos solo, mas eles geralmente não tiveram sucesso.

Mesmo que a saúde de Stein melhorasse, outros problemas atormentariam o casal. A má gestão da conta da banda resultou em severas penalidades do IRS.

Sem sabermos, nosso contador não pagava nossos impostos há dois anos, os dois anos em que estávamos ganhando mais dinheiro”, lembrou Harry. “Nós não perdemos apenas nossa casa. O IRS levou tudo o que podia colocar suas garras.” Em 1987, cinco anos após a dissolução do Blondie, Harry e Stein se separaram. Sua separação finalmente encerrou uma colaboração que foi a base do sucesso da banda. Isso até 1997, quando o Blondie se reuniu.

Via UCR.

terça-feira, 25 de outubro de 2022

Bono quer que o próximo álbum do U2 soe como AC/DC

Bono tem feito as rondas ultimamente promovendo seu recente livro de memórias, "SURRENDER: 40 Songs, One Story". O vocalista do U2 transformou a primeira etapa de sua promoção em uma turnê de desculpas, especialmente depois que o The Guardian postou um trecho do livro onde Bono se culpa pelo lançamento global do álbum de 2014 da banda, "Songs of Innocence", que foi controversamente baixado na conta do iTunes.

Em uma entrevista recente ao The New York Times, Bono explicou como, apesar da confusão em torno do lançamento do álbum, ele continua orgulhoso de "Songs of Innocence" e seu sucessor, "Songs of Experience", de 2017.

Eu sei agora que, com a cultura jovem, sou meio tolerado por ficar no fundo da festa de aniversário, mas o show de mágica está acontecendo aqui para as crianças. Eu queria me conectar com as paradas pop nos últimos dois álbuns e falhei. Mas a composição ficou muito boa. "Songs of Experience" é uma ótima composição, mesmo que você não goste do som dela. Ou 'Every Breaking Wave' ou 'The Troubles' em 'Songs of Innocence'. Eu adoraria ter uma música pop no rádio.

Provavelmente nós percorremos um caminho nisso”, ele admite. “Então, agora, eu quero escrever a música de rock ‘n’ roll mais implacável, desagradável, desafiadora e foda-se para as paradas pop que já fizemos. Falei com Edge sobre isso esta semana. Ele disse, 'É aquela ligação de novo?' 'Que ligação? músicas famosas agora, mas não acho que o U2 possa torná-las hits.

Caso você tenha perdido, praticamente todos os álbuns do U2 tiveram algum tipo de grande e desagradável música pesada e pesada que Bono insiste que é uma faixa “foda-se”. "How to Dismantle an Atomic Bomb" tem ‘Vertigo’, que foi, de fato, um grande sucesso; "No Line on the Horizon" tinha 'Get On Your Boots', que era um pouco menos; "Songs of Innocence" tinha 'Volcano', mas isso não se encaixa exatamente; e "Songs of Experience" teve a participação de Kendrick Lamar em 'American Soul'.

Em meio a essa irracionalidade, é provável que eu faça bom uso da parte de mim, a raiva que não foi controlada. Enquanto estou, com este livro, tentando fazer as pazes comigo mesmo e com meu criador, não tenho intenção de fazer as pazes com o mundo”, acrescentou Bono. “Isso não está na agenda. Gosto de pensar que tenho a liberdade de ser o que quiser. Minha raiva pela desigualdade se concentrou em uma comunidade longe de casa. Você sabe, você tem que escolher suas lutas.

Aparentemente, agora, essa luta inclui o lançamento de um grande, barulhento, tipo de álbum de rock and roll. Isso não combina com a outra revelação de Bono: que o longamente provocado "Songs of Ascent" está quase pronto. Mesmo que esteja quase pronto, Bono deu a entender que Ascent terá que esperar até que ele saia de sua mentalidade de “foda-se”.

"Todos nós cometemos erros. O vírus do rock progressivo entra e precisávamos de uma vacina”, diz ele. “A disciplina de nossas composições, a coisa que fez o U2 – melodia de primeira linha, pensamentos claros – se foi. Com a banda, eu estava tipo, não é isso que fazemos, e só podemos fazer essas coisas experimentais se tivermos as habilidades de composição.

Então fomos para a escola de composição, e estamos de volta e estamos bem! Ao longo desses dois álbuns, Songs Of Innocence e Experience, nossas composições voltaram. Agora precisamos colocar o poder de fogo do rock ‘n’ roll de volta”, Bono terminou dizendo. “Eu não sei quem vai fazer o nosso fodido álbum de rock ‘n’ roll. Você quase quer um AC/DC, você quer Mutt Lange. A abordagem. A disciplina. A disciplina de composição. É isso que queremos.

Portanto, fique atento ao álbum “fuck off” do U2, sempre que ele aparecer. Até lá, apenas curta ‘Vertigo’ como o resto de nós.

Via FAR OUT.

sexta-feira, 21 de outubro de 2022

Simple Minds lança seu novo álbum, “Direction of the Heart”; ouça

Este é o 18° disco de estúdio do grupo.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A banda escocesa Simple Minds lança seu novo álbum “Direction of the Heart”. Seu 18º disco de estúdio, o trabalho faz uma ponte entre o passado e o presente em riffs oitentistas e coros imponentes para canções sobre desafios, inseguranças, alegrias e lutas contemporâneas. O lançamento é da BMG.

Ouça “Direction of the Heart”: https://simpleminds.lnk.to/DirectionOfTheHeartPR 

Formado por Jim Kerr (vocais), Charlie Burchill (guitarras, teclados), Gordy Goudie (violão), Ged Grimes (baixo), Cherisse Osei (bateria), Berenice Scott (teclados) e Sarah Brown (vocais), o Simple Minds faz deste novo álbum uma oportunidade de se reinventar e se reconectar com as gerações de fãs que acumulam pelo mundo. Sem se acomodar com sucessos anteriores - como o hit massivo “Don’t You (Forget About Me)”, presente na trilha sonora do filme “Clube dos Cinco” - o grupo abraça novos desafios para seguir em frente.

Pré-produzido por Kerr e Burchill na Sicília (Itália), o álbum foi gravado na Alemanha com produção adicional de Andy Wright (Massive Attack, Echo & The Bunnymen) e Gavin Goldberg (Simply Red, KT Tunstall) e conta com participação especial de Russell Mael (Sparks) na faixa “Human Traffic“. O disco traz em seu conciso formato de nove faixas um resumo de toda a trajetória da banda, da nova energia até a magia dos primeiros álbuns.

Os temas caminham entre visões pessoais e poéticas, como fica claro na faixa de abertura “Vision Thing”, que surgiu quando Jim visitava a casa de seu pai, em seus últimos dias de vida. Lá ele encontrou muitos registros da sua carreira sob o olhar de seu pai e começou a se imaginar no lugar do progenitor, refletindo sua juventude. É uma celebração da vida, com uma letra melancólica de saudade. Esse espírito se mistura com faixas enérgicas para estádios como “First You Jump”, que dialoga com a luta diária para não deixar as ansiedades controlarem suas ações e músicas como “Solstice Kiss”, que parecem feitas para a trilha de um filme de James Bond.

Assista ao video de “First You Jump”:

O álbum “Direction of the Heart”  está disponível em todas as plataformas de música.

Tracklist:

Vision Thing

First You Jump

Human Traffic (featuring Russell Mael of Sparks)

Who Killed Truth?

Solstice Kiss

Act Of Love

Natural

Planet Zero

 The Walls Came Down (written and originally recorded by The Call).

quinta-feira, 6 de outubro de 2022

Pixies lança novo álbum “Doggerel”; ouça

Oitavo álbum de estúdio da veterana banda mostra uma faceta sombria e pop.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A icônica Pixies lança seu oitavo álbum de estúdio, “Doggerel”. O disco caminha entre os extremos sonoros que marcam a carreira do Pixies, só que dessa vez eles mostram uma faceta mais sombria e madura ao lado de melodias pop e momentos folk. A produção é dividida entre Tom Dalgety (Royal Blood, Ghost) e o guitarrista e vocalista Black Francis.

Ouça “Doggerel”: https://pixies.ffm.to/doggerel

Estamos tentando fazer coisas muito grandes, ousadas e orquestradas. O material punk, eu realmente gosto de tocar, mas você simplesmente não pode criar artificialmente. Há outra maneira de fazer isso, há outras coisas que podemos fazer com essa energia extra que estamos encontrando”, reflete Black Francis. 

Assista ao lyric video “There’s a Moon On”:

Assista ao clipe “Vault of Heaven”:

Desta vez nós crescemos. Não temos mais músicas com menos de dois minutos. Temos pequenas pausas, arranjos mais convencionais, mas ainda nossas reviravoltas”, complementa o guitarrista Joey Santiago. Além dele e de Francis, a banda é formada pelo baterista David Lovering e pela baixista Paz Lenchantin. 

Em outubro, pouco após o lançamento do álbum, o Pixies chega ao Brasil para um show no Rio de Janeiro e um em São Paulo, como co-headliners do Popload Festival. “Doggerel” já está disponível em todos os serviços de streaming via BMG.

Tracklist:

1. Nomatterday

2. Vault of Heaven

3. Dregs of the Wine

4. Haunted House

5. Get Simulated

6. The Lord Has Come Back Today

7. Thunder and Lightning

8. There’s A Moon On

9. Pagan Man

10. Who’s More Sorry Now?

11. You’re Such A Sadducee

12. Doggerel.

quarta-feira, 7 de setembro de 2022

Simple Minds antecipa novo disco com o clipe da inédita “First You Jump”; assista

Faixa estará no álbum “Direction of the Heart”, previsto para 21 de outubro.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Depois de anunciar seu 18º álbum de estúdio, “Direction of the Heart”, com o single “Vision Thing”, a banda escocesa Simple Minds canta o otimismo na faixa inédita “First You Jump”. Embalada por riffs oitentistas e coros imponentes, a canção convida a arriscar diante dos desafios acima das inseguranças. A faixa chega acompanhada de um impactante vídeo da banda interpretando a faixa no histórico teatro Taormina, na Itália, durante uma passagem de som. O lançamento é da BMG.

Assista ao video de “First You Jump”: 

Ouça “First You Jump”: https://SimpleMinds.lnk.to/FirstYouJumpPR   

Faça pré-save de “Direction of the Heart”: https://simpleminds.lnk.to/DirectionOfTheHeartPR 

Formada por Jim Kerr (vocais), Charlie Burchill (guitarras, teclados), Gordy Goudie (violão), Ged Grimes (baixo), Cherisse Osei (bateria), Berenice Scott (teclados) e Sarah Brown (vocais), o Simple Minds faz, nessa nova fase criativa, uma ponte entre o passado e o presente da banda. Sem se acomodar com sucessos anteriores - como o hit massivo “Don’t You (Forget About Me)”, presente na trilha sonora do filme “Clube dos Cinco” - o grupo abraça novos desafios para seguir em frente.

Simple Minds anuncia novo álbum de estúdio “Direction of the Heart” - Ouça “Vision Thing”.

Pré-produzido por Kerr e Burchill na Sicília (Itália), o álbum foi gravado na Alemanha com produção adicional de Andy Wright (Massive Attack, Echo & The Bunnymen) e Gavin Goldberg (Simply Red, KT Tunstall) e conta com participação especial de Russell Mael (Sparks). 

First You Jump” está disponível em todas as plataformas de música. O álbum “Direction of the Heart” será lançado em 21 de outubro.

Tracklist:

Vision Thing

First You Jump

Human Traffic (featuring Russell Mael of Sparks)

Who Killed Truth?

Solstice Kiss

Act Of Love

Natural

Planet Zero

 The Walls Came Down (written and originally recorded by The Call).

Pixies lança single “Dregs Of The Wine”; confira

Prestes a voltar ao Brasil, banda lança novo álbum em 30 de setembro.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A icônica banda Pixies, veterana do rock alternativo, revela sua nova canção, “Dregs Of The Wine”. Esta é a última faixa inédita antes de seu oitavo álbum de estúdio, “Doggerel”, que será lançado no dia 30 de setembro pela BMG.

Ouça “Dregs Of The Wine”: https://pixies.ffm.to/dregsofthewine.PR 

Assista ao lyric vídeo “Dregs of the Wine”:

Faça pré-save de “Doggerel”: https://pixies.ffm.to/doggerel

A música surgiu de um jeito curioso, com o guitarrista Joey Santiago improvisando em uma loja de instrumentos musicais enquanto namorava a guitarra de seus sonhos. “Eu acho que queria algo cru, e comecei a tocar e ficar com algumas coisas soltas. Acho que estava em um estado de transe, apenas brincando. Depois que parei de tocar, larguei e disse ‘bem, isso foi uma perda de tempo… que merda eu sou’. Eu me cobro muito, mas minha namorada, sem que eu soubesse, estava me gravando. Ela tocou de volta para mim e eu disse ‘espere um segundo aqui! Essa coisa é boa!'”, contou sobre o que viria a se tornar a base para “Dregs Of The Wine”.

O novo trabalho é um disco que caminha entre os extremos sonoros mais marcantes na carreira do Pixies, só que dessa vez os músicos mostram uma faceta mais sombria e madura ao lado de melodias pop e momentos folk. A produção é dividida entre Tom Dalgety (Royal Blood, Ghost) e o guitarrista e vocalista Black Francis.

Prestes a voltar ao Brasil, Pixies lança single e clipe “Vault of Heaven”; assista.

Além deles, a banda é formada pelo baterista David Lovering e pela baixista Paz Lenchantin. Em outubro, pouco após o lançamento do álbum, o Pixies chega ao Brasil para um show no Rio de Janeiro e um em São Paulo, como co-headliners do Popload Festival. “Doggerel” já está disponível para pré-venda.

Tracklist:

1. Nomatterday

2. Vault of Heaven

3. Dregs of the Wine

4. Haunted House

5. Get Simulated

6. The Lord Has Come Back Today

7. Thunder and Lightning

8. There’s A Moon On

9. Pagan Man

10. Who’s More Sorry Now?

11. You’re Such A Sadducee

12. Doggerel.

terça-feira, 9 de agosto de 2022

Prestes a voltar ao Brasil, Pixies lança single e clipe “Vault of Heaven”; assista

Faixa estará no disco "Doggerel".

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A icônica banda Pixies, veterana do rock alternativo, faz um épico com sonoridade inspirada em Ennio Morricone sobre a rotina do dia-a-dia como surrealista em sua nova faixa, “Vault of Heaven”, que chega com um clipe. A canção estará em seu oitavo álbum de estúdio, “Doggerel”, que será lançado no dia 30/09 pela BMG.

Assista ao clipe “Vault of Heaven”

Ouça “Vault of Heaven”: https://pixies.ffm.to/vaultofheaven.ois 

Garanta “Doggerel” na pré-venda: https://pixies.ffm.to/doggerel

O novo trabalho é um disco que caminha entre os extremos sonoros mais marcantes na carreira do Pixies, só que dessa vez os músicos mostram uma faceta mais sombria e madura ao lado de melodias pop e momentos folk. A produção é dividida entre Tom Dalgety (Royal Blood, Ghost) e o guitarrista e vocalista Black Francis.

Assista ao lyric video “There’s a Moon On”:

Além dele, a banda é formada pelo  guitarrista Joey Santiago, pelo baterista David Lovering e pela baixista Paz Lenchantin. Em outubro, pouco após o lançamento do álbum, o Pixies chega ao Brasil para um show no Rio de Janeiro e um em São Paulo, como co-headliners do Popload Festival. “Doggerel” já está disponível para pré-venda.

Tracklist:

1. Nomatterday

2. Vault of Heaven

3. Dregs of the Wine

4. Haunted House

5. Get Simulated

6. The Lord Has Come Back Today

7. Thunder and Lightning

8. There’s A Moon On

9. Pagan Man

10. Who’s More Sorry Now?

11. You’re Such A Sadducee

12. Doggerel.

sexta-feira, 22 de julho de 2022

Jack White lança álbum “Entering Heaven Alive”; ouça

Em seu segundo disco do ano, artista explora tons acústicos e blueseiros da sua música.

Após se aventurar por um clima mais pesado e elétrico, cheio de experimentos sonoros no álbum “Fear of the Dawn”, Jack White apresenta outra faceta de seu trabalho, mais acústico e focado em melodias blueseiras, em “Entering Heaven Alive”, seu segundo disco deste ano.  Este é um lançamento da Third Man Records.

Ouça “Entering Heaven Alive”: https://orcd.co/enteringheavenalive

Jack White lança novo single e clipe “If I Die Tomorrow.

Vencedor de 12 Grammys e um dos principais nomes da música mundial nos últimos 25 anos, Jack White se tornou sinônimo de um novo modelo de rockstar para o século XXI com seu projeto solo, com o The White Stripes, The Dead Weather e The Raconteurs. Guitarrista com sonoridade icônica, White une os tons do rock de garagem com o espírito do começo do blues. Suas melodias são entoadas em coro tanto nos principais festivais de música quanto em estádios esportivos como cantos de torcidas. Agora, ele se prepara para trazer sua nova turnê para o Brasil, com uma apresentação marcada em São Paulo no dia 12/10, no Popload Festival.

Fundada por White em 2001 e baseada em Detroit, a Third Man Records se consolidou como um sinônimo de inovação e bom gosto ao buscar alternativas para experiências exclusivas e analógicas em um meio digital. Os novos lançamentos de Jack White podem ser garantidos em múltiplos formatos físicos e digitais pelo selo.

Tracklist:

1. A TIP FROM YOU TO ME

2. ALL ALONG THE WAY

3. HELP ME ALONG

4. LOVE IS SELFISH

5. I’VE GOT YOU SURROUNDED (WITH MY LOVE)

6. QUEEN OF THE BEES

7. A TREE ON FIRE FROM WITHIN

8. IF I DIE TOMORROW

9. PLEASE GOD, DON’T TELL ANYONE

10. A MADMAN FROM MANHATTAN

11. TAKING ME BACK (GENTLY)

terça-feira, 14 de junho de 2022

Simple Minds anuncia novo álbum de estúdio “Direction of the Heart”

Previsto para 21 de outubro, disco é antecipado pelo single “Vision Thing.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O Simple Minds anuncia o lançamento de “Direction of the Heart”, seu décimo oitavo álbum de estúdio, para o próximo dia 21 de outubro. Já em pré-venda, o disco é antecipado pelo single “Vision Thing”, uma celebração à vida composta por Jim Kerr como um tributo ao seu pai, falecido em 2019. Este é um lançamento BMG.

Ouça “Vision Thing”: https://simpleminds.lnk.to/VisionThingPR 

Garanta “Direction of the Heart” na pré-venda: https://simpleminds.lnk.to/DirectionOfTheHeartPR 

Formada por Jim Kerr (vocais), Charlie Burchill (guitarras, teclados), Gordy Goudie (violão), Ged Grimes (baixo), Cherisse Osei (bateria), Berenice Scott (teclados) e Sarah Brown (vocais), o Simple Minds faz, nessa nova faixa, uma ponte entre o passado e o presente da banda.

Pré-produzido por Kerr e Burchill na Sicília (Itália), o álbum foi gravado na Alemanha com produção adicional de Andy Wright (Massive Attack, Echo & The Bunnymen) e Gavin Goldberg (Simply Red, KT Tunstall) e conta com participação especial de Russell Mael (Sparks). 

Vision Thing” está disponível em todas as plataformas de música.

Tracklist:

Vision Thing

First You Jump

Human Traffic(featuring Russell Mael of Sparks)

Who Killed Truth?

Solstice Kiss

Act Of Love

Natural

Planet Zero

 The Walls Came Down (written and originally recorded by The Call).

quinta-feira, 9 de junho de 2022

Pixies anuncia novo álbum “Doggerel”

Disco é antecipada pelo novo single “There’s a Moon On.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A icônica Pixies anuncia o lançamento de seu oitavo álbum de estúdio da veterana do rock alternativo. “Doggerel” será lançado no dia 30/09 e é antecipado pelo single e lyric video “There’s a Moon On”.  O lançamento é da BMG.

Assista ao lyric video “There’s a Moon On”: 

Ouça “There’s a Moon On”: https://pixies.ffm.to/theresamoonon

Garanta “Doggerel” na pré-venda: https://pixies.ffm.to/doggerel

O novo álbum é um disco que caminha entre os extremos sonoros que marcam a carreira do Pixies, só que dessa vez eles mostram uma faceta mais sombria e madura ao lado de melodias pop e momentos folk. A produção é dividida entre Tom Dalgety (Royal Blood, Ghost) e o guitarrista e vocalista Black Francis.

Estamos tentando fazer coisas muito grandes, ousadas e orquestradas. O material punk, eu realmente gosto de tocar, mas você simplesmente não pode criar artificialmente. Há outra maneira de fazer isso, há outras coisas que podemos fazer com essa energia extra que estamos encontrando”, reflete Black Francis. 

O guitarrista Joey Santiago complementa: “Desta vez nós crescemos. Não temos mais músicas com menos de dois minutos. Temos pequenas pausas, arranjos mais convencionais, mas ainda nossas reviravoltas”.

Além dele, a banda é formada pelo baterista David Lovering e pela baixista Paz Lenchantin. “Doggerel” já está disponível para pré-venda.

Tracklist:

1. Nomatterday

2. Vault of Heaven

3. Dregs of the Wine

4. Haunted House

5. Get Simulated

6. The Lord Has Come Back Today

7. Thunder and Lightning

8. There’s A Moon On

9. Pagan Man

10. Who’s More Sorry Now?

11. You’re Such A Sadducee

12. Doggerel

terça-feira, 27 de julho de 2021

Fryer busca a luz em meio à escuridão em conceitual álbum “The Moth - Before the Darkness”

Lançamento é do selo Nightbird Records

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Tal qual uma mariposa desesperada à procura da luz, Fryer busca um olhar para o futuro através da escuridão em seu álbum de estreia. Usando com referência sons góticos, industriais e pós-punk com um viés contemporâneo, “The Moth - Before the Darkness” é um curto e cru trabalho cheio de ambiências que dialogam com o cenário de caos sócio-político do Brasil atual. O lançamento é realizado pelo selo norte-rio-grandense Nightbird Records em todas as plataformas de streaming. 

Ouça “The Moth - Before The Darkness: https://smarturl.it/TMBTDFryer

Esse é um disco conceitual que aborda várias figuras presas em um ambiente escuro onde ninguém sabe onde está, como chegou ali ou para onde está indo. Quase uma referência a Beckett. O álbum funciona como uma sátira nostálgica e atual do momento político e social que vivemos abordando temas como o narcisismo nas redes sociais e os desdobramentos políticos do Brasil nos últimos anos”, resume o artista.

Fryer é um artista visual e compositor piauiense que aborda em suas obras múltiplas questões sociais e políticas e suas ligações com temas psicológicos e emocionais. Natural de Teresina, ele traz o um olhar ao mesmo tempo enquanto pessoa nordestina e como ser humano em um mundo caótico, se conectando com as pessoas em suas exposições ou canções. A capa, de sua autoria a partir de uma colagem digital de fotografias, traz a sensação de desconforto e estranhamento proposto como ponto de partida para o início do disco.

A ausência do rosto vem justamente para representar os pensamentos e a consciência social sendo diluídas. Não é uma persona específica. Somos todos nós perdidos. Sem ambições, sem perspectivas, sem uma imagem clara do futuro e sem rosto. O objetivo era criar uma imagem que conseguisse transmitir essa personalidade quase concreta se dissolvendo em um ambiente abstrato, no escuro, como um inseto lentamente desaparecendo na noite. A figura está suspensa nesse ambiente para significar a todos nós, que nesse momento, não sabemos para onde ir ou como seguir devido aos fatos que nos cercam em 2021”, reflete ele, que preparou artes para cada uma das faixas.

O álbum foi idealizado por Fryer ao longo de 2019. A pré-produção foi feita em um processo colaborativo com sua banda, composta por Izídio Cunha (baixo), Flávio Lopes (bateria) e Jean Medeiros (guitarra). As gravações das faixas principais ocorreram no início de 2020, de modo analógico para manter a estética proposta, no ForestLAB em Petrópolis (RJ). As faixas de transição foram gravadas em Teresina (PI), ao longo da pandemia do coronavírus em uma abordagem mais experimental. Debut do artista em formato disco, “The Moth - Before the Darkness” pode ser ouvido em todos os serviços de streaming de música.

A Banda:

Sintetizadores, vocais e guitarras: Fryer

Guitarras: Jean Medeiros

Baixo: Izídio Cunha

Bateria: Flávio Lopes

sexta-feira, 21 de maio de 2021

Chrissie Hynde lança “Standing in the Doorway”, disco de releituras de Bob Dylan

Álbum solo da lendária vocalista do Pretenders celebra os 80 anos do bardo

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Chrissie Hynde, vocalista da lendária banda The Pretenders, lança seu terceiro álbum solo. “Standing in the Doorway - Chrissie Hynde sings Bob Dylan” é um mergulho na obra de Bob Dylan com uma leitura sentimental e temática. O disco chega a todas as plataformas de streaming via BMG, bem a tempo de celebrar os 80 anos do compositor.

As músicas foram feitas à distância, durante a quarentena, por Chrisse e James Walbourne, guitarrista e produtor musical que é parceiro da artista no Pretenders. O processo se deu quase inteiramente por aplicativos de troca de mensagens. James gravava uma ideia inicial e enviava para Chrissie adicionar seu vocal. O trabalho de mixagem foi realizado por Tchad Blake (U2, Arctic Monkeys, Fiona Apple) e teve seu processo iniciado de modo fluído e natural.

Estávamos já há algumas semanas de lockdown no ano passado quando James me enviou ‘Murder Most Foul’, a nova faixa do Dylan. Ouvir essa música mudou tudo para mim, me tirou do clima pesado que eu estava. Lembro-me de onde estava no dia em que Kennedy foi baleado e peguei cada uma das referências que existem na música. É impressionante como em tudo que o Bob faz, ele consegue te fazer sorrir, te faz rir em algum momento. Eu sinto que ele é quase um comediante, com um humor ácido e sempre com algo a dizer. Na mesma hora liguei pro James e falei 'vamos fazer alguns covers de Dylan' e foi isso que começou tudo”, conta Chrissie.

Com 14 álbuns de estúdio lançados e diversos clássicos, Chrissie Hynde é parte do Rock’n’Roll Hall of Fame e uma inspiração para diversas gerações de artistas, de variados gêneros musicais e não só do punk e new wave, onde fez parte do movimento seminal. A artista - que dedica seu tempo a lutar em prol de causas ambientais e pelos direitos dos animais - tem uma carreira eclética que passou também pelo folk, pelo pop, pelo jazz e até pela música brasileira. 

Ao longo de dez faixas pinçadas cuidadosamente ao longo catálogo do bardo, o repertório do disco busca momentos nem tão conhecidos da obra de Dylan com a personalidade de Hynde. Entre faixas descobertas em sobras de estúdio e compilações até canções dos anos 80 e 90,  “Standing in the Doorway” chega acompanhado de um filme com apresentações de todas as músicas que será divulgado no dia 24/05, dia do octogésimo aniversário de Dylan. O álbum está disponível em todos serviços de música digital. 

Ouça “Standing in the Doorway - Chrissie Hynde sings Bob Dylan

Tracklist:

In the Summertime

You're a Big Girl Now

Standing in the Doorway

Sweetheart like You

Blind Willie McTell

Love Minus Zero / No Limit

Don't Fall Apart on Me

Tonight

Tomorrow Is a Long Time

Every Grain of Sand

quarta-feira, 19 de maio de 2021

Duran Duran lança clipe de "Invisible", canção de seu novo álbum; assista

"Invisible" integra "Future Past, 15º álbum de estúdio da banda Duran Duran, que chegará no dia 22 de outubro próxino, via BMG, em diversos formatos.

O trabalho conta com algumas colaborações, dentre elas Graham Coxon (Blur), Lykke Li, Mark Ronson (David Bowie) e Giorgio Moroder.

"Sinto que em ‘Invisible’ realmente esculpimos algo do modo como queríamos. Quando você mescla todos os instrumentos juntos, cria um som que talvez traga ao ouvinte a sensação de nunca ter ouvido aquilo antes." - revela o tecladista Nick Rhodes.

O vocalista Simon Le Bon conclui: “ é uma música sobre um relacionamento unilateral que se tornou algo maior, sobre uma multidão que não quer ser silenciada ou deixada de lado... parece algo certo para o agora"

Assista ao clipe de "Invisible" no player abaixo:

terça-feira, 11 de maio de 2021

Chrissie Hynde anuncia “Standing in the Doorway”, disco solo com releituras de Bob Dylan

Álbum celebra os 80 anos do bardo

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Chrissie Hynde, vocalista da lendária banda The Pretenders, acaba de anunciar seu terceiro álbum solo. “Standing in the Doorway - Chrissie Hynde sings Bob Dylan” é um mergulho na obra de Bob Dylan com uma leitura sentimental e temática. Com nove faixas pinçadas cuidadosamente ao longo catálogo do bardo, o disco chega a todas as plataformas de streaming via BMG no dia 21/05, bem a tempo de celebrar os 80 anos do compositor.

As músicas foram feitas à distância, durante a quarentena, por Chrisse e James Walbourne, guitarrista e produtor musical que é parceiro da artista no Pretenders. O processo se deu quase inteiramente por aplicativos de troca de mensagens. James gravava uma ideia inicial e enviava para Chrissie adicionar seu vocal. O trabalho de mixagem foi realizado por Tchad Blake (U2, Arctic Monkeys, Fiona Apple) e teve seu processo iniciado de modo fluído e natural.

Estávamos já há algumas semanas de lockdown no ano passado quando James me enviou ‘Murder Most Foul’, a nova faixa do Dylan. Ouvir essa música mudou tudo para mim. Ouvir ela me tirou do clima pesado que eu estava. Lembro-me de onde estava no dia em que Kennedy foi baleado e peguei cada uma das referências que existem na música. É impressionante como em tudo que o Bob faz, ele consegue te fazer sorrir, te faz rir em algum momento. Eu sinto que ele é quase um comediante, com um humor ácido e sempre algo a dizer. Na mesma hora liguei pro James e falei 'vamos fazer alguns covers de Dylan' e foi isso que começou tudo”, conta Chrissie.

Com 14 álbuns de estúdio lançados e diversos clássicos, Chrissie Hynde é parte do Rock’n’Roll Hall of Fame e uma inspiração para diversas gerações de artistas, de diversos gêneros musicais e não só do punk e new wave, onde fez parte do movimento seminal. A artista - que dedica seu tempo a lutar em prol de causas ambientais e pelos direitos dos animais - tem uma carreira eclética que passou também pelo folk, pelo pop, pelo jazz e até pela música brasileira. 

Standing in the Doorway” virá acompanhado de um filme com apresentações de todas as faixas que será divulgado no dia 24/05, dia do octogésimo aniversário de Dylan. O álbum estará disponível em todos serviços de música digital no dia 21/05. 

Faça pré-save do álbum: https://chrissiehynde.lnk.to/StandingInTheDoorwayPR

Tracklist:

In the Summertime

You're a Big Girl Now

Standing in the Doorway

Sweetheart like You

Blind Willie McTell

Love Minus Zero / No Limit

Don't Fall Apart on Me

Tonight

Tomorrow Is a Long Time

Every Grain of Sand