head> google.com, pub-2434923363843123, DIRECT, f08c47fec0942fa0 Confraria Floydstock: pop music
Mostrando postagens com marcador pop music. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador pop music. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 16 de janeiro de 2023

Cinebiografia sobre Amy Winehouse está em produção

O filme biográfico de Amy Winehouse está agora em produção, provando que a tempestade musical biográfica não mostra sinais de acalmar após o sucesso do filme "Elvis" de Baz Luhrmann no ano passado. O filme enfoca a vida conturbada de Winehouse e levará o nome de seu segundo álbum, "Back to Black".

Marisa Abela assumirá o desafiador papel de interpretar Winehouse no filme. Infelizmente, Winehouse morreu com apenas 27 anos, após uma longa história de abuso de drogas e álcool. O filme será dirigido por Sam Taylor-Johnson, que já tem experiência trabalhando em cinema centrado na música, tendo dirigido anteriormente o "Nowhere Boy", focado em John Lennon. Taylor Johnson se juntará mais uma vez a Matt Greenhalgh para "Back to Black", que já havia trabalhado com ela em "Nowhere Boy".

Taylor-Johnson disse sobre o filme: “Minha conexão com Amy começou quando saí da faculdade e estava passeando pelo bairro criativo e diversificado de Camden, em Londres. Consegui um emprego no lendário clube KOKO e ainda consigo respirar cada barraca de mercado, loja vintage e rua.

Ela acrescentou: “Alguns anos depois, Amy escreveu suas canções extremamente honestas enquanto vivia em Camden. Como comigo, tornou-se parte de seu DNA. Eu a vi pela primeira vez em um show de talentos no Ronnie Scott's Jazz Club no Soho, e ficou imediatamente óbvio que ela não era apenas 'talento'... ela era genial."

Discutindo a tarefa que ela tem em mãos, Taylor-Johnson observou: “Como cineasta, você realmente não pode pedir mais. Sinto-me empolgado e honrado por ter esta oportunidade de levar a história trágica e maravilhosamente única de Amy para o cinema, acompanhada pela parte mais importante de seu legado, sua música. Estou totalmente ciente da responsabilidade e, com meu colaborador de redação, Matt Greenhalgh, criarei um filme que todos nós amaremos e estimaremos para sempre. Assim como nós fizemos Amy."

Via FAR OUT.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2023

Dia 11 de Janeiro de 1985: começava o 1º Rock in Rio

Numa área pra receber 250 mil pessoas, a primeira Cidade do Rock nascia e inaugurava o festival musical mais tradicional do Brasil até os dias atuais.

A mais relevante e também a mais romantizada edição do festival carioca, a de estreia, teve a sua primeira tarde/noite numa sexta-feira, 11 de janeiro de 1985, com as apresentações de Ney Matogrosso, Erasmo Carlos, Pepeu/Baby, Whitesnake, Iron Maiden e Queen.

Para não se alongar demais na velha discussão que nessa época o festival era "realmente de rock" enquanto as edições deste século deixaram de ser", reconheço que de fato e obviamente o evento do empresário e idealizador Roberto Medina nunca foi propriamente 100% rock desde a sua concepção.

Por outro lado, como natural e morador da Cidade Maravilhosa à época, posso garantir que naquele tempo toda a atmosfera e expectativa da cidade era em torno das atrações pertinentes ao estilo que nasceu na década de 50.

Especialmente porque até a década de 80 não era muito comum termos shows internacionais de grande porte pelo país, muito menos concentrados num grande evento que duraria dias.

Era o tempo em que isso vinha crescendo aos poucos, com shows ainda na década de 70 de nomes como Alice Cooper, Genesis e Rick Wakeman e no ínicio dos 80s, como Queen e KISS.

Porém havia uma gama gigantesca de monstros já sagrados do rock que jamais haviam pisado sequer na América do Sul.

Era o caso de Ozzy Osbourne, Yes, Scorpions, AC/DC, por exemplo, além de um emergente Iron Maiden, que vivia um grande momento em 1985, com uma grande turnê mundial divulgando seu álbum então recém-lançado "Powerslave".

Relacionado: Rock in Rio: o dia 19 de janeiro de 1985 talvez tenha sido o mais importante do festival.

Tais nomes eram os que geravam grande ansiedade no público, para enfim vê-los pela primeira vez, ou no caso do Queen, pela segunda no Brasil (em 1981 a banda se apresentou em São Paulo), mas faltava os memoráveis primeiros concertos nas terras cariocas e nada melhor do que o grande palco do Rock in Rio, como headliners da noite de 11 de janeiro de 1985.

domingo, 20 de novembro de 2022

Elton John: último show nos EUA será transmitido ao vivo hoje pelo Disney+

Estamos chegando ao fim da “Yellow Brick Road”.

Elton John, 74, fará hoje à noite no  Los Angeles Dodger Stadium, local do lendário show de 1975, que cimentou seu status de estrela, o último de seus 4 shows finais nos EUA como parte de sua turnê de despedida, a “Farewell Yellow Brick Road Tour”.

O show de 20 de novembro terá um significado especial para John: será seu 2.000º show nos EUA e o último na América do Norte.

Sir Elton John também contém a ansiedade:

“É o último show da minha última turnê na América, então vamos terminar com um estrondo, certo?”  ele compartilhou no Instagram.

As estrelas Dua Lipa, Kiki Dee e Brandi Carlile se juntarão a John para seu canto do cisne nos EUA.

E ainda poderá até haver mais convidados especiais, especialmente considerando que o show de 20 de hoje será transmitido ao vivo no Disney+.

Depois que John tocar todos os sucessos que você conhece e adora — "Bennie and the Jets", "Tiny Dancer", "Your Song" e tantos outros, no Dodger Stadium, ele ainda não vai pendurar seu casaco esporte de lantejoulas.

De abril a maio, John tem 10 shows agendados na O2 Arena de Londres.


Transmissão no Disney+


O Disney+ transmitirá o concerto de de três horas ao vivo hoje, as 23h30 (horário de Brasília) e prestará homenagem ao seu icônico show no Dodger Stadium de 1975 no processo, com tudo isso sendo abrangido no documentário vindouro “Goodbye Yellow Brick Road: The Final Elton John Performances And the Years That Made His Legend

quinta-feira, 10 de novembro de 2022

Joss Stone no Brasil

Cantora virá ao Brasil em 2023 para celebrar seus 20 anos de carreira.

Após o imbróglio com o Rock in Rio e o cancelamento por engano de sua apresentação no festival carioca, a cantora Joss Stone anunciou 2 shows no país no ano que vem, nas cidades de São Paulo e Curitiba, sendo:

20/04/2023 – Vibra, São Paulo

24/04/2023 – Teatro Positivo, Curitiba.

Os concertos integram a “The Soul Sessions”, que celebra os 20 anos do álbum que a popularizou mundialmente.

SERVIÇO (com informações do IGORMIRANDASITE):

São Paulo

Data: Quinta-feira, 20/04/2023

Local: VIBRA SÃO PAULO – Avenida das Nações Unidas, 17.955 – Vila Almeida

Horário de abertura das portas: 19h00

Horário de início do show: 21h30

Classificação indicativa: 18 anos, menores de 18 anos a entrada é permitida apenas com autorização do responsável legal.

Acessibilidade para PCD.

Ingressos:

Vendas de ingressos: www.uhuu.com

Data do início de vendas: Quinta-feira, 10/11/2022 às 15h00

Bilheteria física: Bilheteria da Vibra São Paulo

Preços:

Camarote – R$900 / Meia R$450

Mesa Premium – R$800 / Meia R$400

Mesa Setor 1 – R$720 / Meia R$360

Mesa Setor 2 – R$640 / Meia R$320

Poltrona – R$660 / Meia R$330

Plateia Superior – R$530 / Meia R$265

Visão Parcial – R$390 / Meia R$195

Informações sobre meia entrada: A meia entrada é destinada para estudantes, jovens de baixa renda até 29 anos, professores, pessoas acima de 60 anos e PCD.

Curitiba

Data: Segunda-feira, 24/04/2023

Local: TEATRO POSITIVO – Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 – Campo Comprido

Horário de abertura das portas: 20h00

Horário de início do show: 21h00

Classificação indicativa: 14 anos, menores de 14 anos somente acompanhados dos pais ou responsável legal.

Acessibilidade para cadeirantes, elevador e assentos para obesos.

Ingressos:

Vendas de ingressos: www.diskingressos.com.br

Data do início de vendas: Quinta-feira, 10/11/2022 às 15h00

Bilheteria física: Bilheteria do Teatro Positivo

Preços:

Plateia Premium – R$900 / Meia R$450

Plateia Inferior – R$800 / Meia R$400

Plateia Superior – R$690 / Meia R$345

Informações sobre meia entrada: A meia entrada é destinada para estudantes, jovens de baixa renda até 29 anos, pessoas acima de 60 anos, professores, doadores de sangue, portadores de câncer e PCD.

Descontos especiais:

Clube Disk Ingressos – Desconto de 50% sobre o valor de Inteira Clube Gazeta do Povo – Desconto de 50% sobre o valor de Inteira Curitiba Cult – Desconto de 50% sobre o valor de Inteira

Condom VIP – Desconto de 50% sobre o valor de Inteira.

terça-feira, 8 de novembro de 2022

Amberian Dawn lança clipe de "Gimme! Gimme! Gimme! (A Man After Midnight)", canção de seu novo álbum; assista

"Take A Chance – A Metal Tribute to ABBA" chegará em 2 de dezembro próximo, via Napalm Records.

A banda finlandesa Amberian Dawn, notória no continente europeu no campo do metal sinfônico, anunciou o lançamento de um disco, intitulado "Take A Chance – A Metal Tribute to ABBA", que chegará no início de dezembro, trazendo canções do ABBA, ícones do pop no país vizinho, a Suécia.

Amberian Dawn anuncia novo álbum de covers do ABBA; confira o single "SOS".

Em nota, a gravadora publicou:

"Amanhecer de um novo som - AMBERIAN DAWN brilha com um tributo de metal ao ABBA! Continuando seu legado do álbum anterior, "Looking For You" (2020), a AMBERIAN DAWN se reuniu para seguir sua paixão e arriscar ser o alvo de uma nova era para o gênero metal com "Take A Chance – A Metal Tribute to ABBA", que será lançado em 2 de dezembro de 2022 pela Napalm Records. Apresentando o ABBA-Metal, a banda não se esquiva de experimentar gêneros, mantendo-se fiel às suas origens do metal. Earworms combinados com elementos característicos da AMBERIAN DAWN metalizam verdadeiramente o legado do ABBA e o transformam em uma experiência de metal como nunca antes ouvida. Com sintetizadores habilmente implementados para criar teclas de som vintage, riffs de guitarra e a voz angelical da vocalista Capri, as linhas originais mergulham perfeitamente com instrumentais de rock. A bateria arrojada garante uma experiência de ritmo acelerado que expressa a identidade da banda sem perder os teclados cativantes que lembram o ABBA, as letras renomadas e a sensação nostálgica do original. Incluindo sempre-vivas como “Mamma Mia” e “Super Trouper”, AMBERIAN DAWN encanta com uma variedade de faixas. Representando uma grande variedade de músicas do ABBA, de alta energia a baladas de metal comoventes, como “Like An Angel Walking Through My Room”, a banda oferece um incrível ABBA-Metal para um público amplo. Então dê uma chance ao novo álbum do AMBERIAN DAWN e se perca novamente no glorioso mundo do novo metal do ABBA."

O guitarrista Tuomas Seppälä falou sobre o disco:

Este foi um ‘álbum obrigatório’ para mim. Nos divertimos tanto em 2019 trabalhando em nossa primeira música cover (‘Lay All Your Love On Me’ do ABBA), que foi fácil tomar a decisão de continuar com um álbum cover completo do ABBA. As músicas foram cuidadosamente selecionadas, há algumas músicas de grande sucesso, é claro, mas algumas das minhas favoritas pessoais, como ‘The Day Before You Came’, também estão incluídas. O projeto de gravação acabou sendo um grande desafio para todos nós e precisou de muito trabalho, mas estamos todos 100% satisfeitos com os resultados. Este álbum realmente soa como um álbum da AMBERIAN DAWN.

Sobre o single "Gimme! Gimme! Gimme! (A Man After Midnight)" a banda comentou:

A fusão de gêneros da Amberian Dawn não se coíbe de experimentar estilos musicais e combinar minhocas nostálgicas com seu som arrojado de marca registrada. Com seu mais novo single “Gimme! Gimme! Gimme! (A Man After Midnight)” a voz angelical da vocalista Capri se funde com paisagens sonoras eletrizantes para transformar este clássico do ABBA em uma experiência de metal nunca antes ouvida.

Assista ao lyric video de "Gimme! Gimme! Gimme! (A Man After Midnight)" no player abaixo:

Tracklist:

01 Super Trouper
02 Gimme! Gimme! Gimme! (A Man After Midnight)
03 SOS
04 Head Over Heels
05 The Day Before You Came
06 Angeleyes
07 That's Me
08 Mamma Mia
09 Under Attack
10 Like An Angel Passing Through My Room
11 Lay All Your Love On Me.

segunda-feira, 7 de novembro de 2022

Judas Priest: O comovente e inclusivo discurso de Rob Halford após a indução ao Rock and Roll Hall of Fame

Cerimônia foi marcada ainda pela apresentação da banda com K.K. Downing após 11 anos, além do dueto de Halford com Dolly Parton e as induções de Pat Benatar, Duran Duran e outros.

No último sábado, 5 de novembro, os mestres do Heavy Metal inglês, Judas Priest, foram finalmente reconhecidos pelo Rock And Roll Hall of Fame após anos de inscrição sem conseguirem entrar. Mesmo na prestigiosa instituição. Embora o Priest tecnicamente não tenha sido induzido diretamente no Hall of Fame, ele foi reconhecido com um Prêmio de Excelência Musical, apresentando um conjunto histórico de três músicas com três guitarristas e dois bateristas, cortesia de uma reunião com K.K. Downing e Les Binks.

A banda, assim que entrou no palco, foi aplaudida pelos presentes na gala e, após apresentarem um discurso de agradecimento em que Halford ainda falou sobre sua orientação sexual e como se sente a inclusão na cena Metal mundial, levaram seus instrumentos e começaram a tocar com seus ex-membros da banda. Tudo isso foi gravado pelos participantes e os clipes se tornaram virais em questão de horas.


"Eu sou o garoto gay da banda. Veja bem, é disso que se trata o heavy metal. Nós nos chamamos de comunidade de heavy metal com tudo incluído, não importa qual seja sua identidade sexual, sua aparência, a cor da sua pele, em que fé você acredita ou se você não acredita. Todos são bem vindos.
As pessoas de fora que olham para o heavy metal nos olham um pouco, sabe, um pouco assustadas. Por favor. Ele foi visto aqui esta noite. Somos todos sobre o poder, a emoção, a dedicação e o amor pelo heavy metal que temos há 50 anos.
Devemos seguir por mais 50 anos, mas a alegria da música é que ela vive para sempre. E é por isso que estamos aqui. Vivemos para o heavy metal. Vivemos para a música. E vivemos para o Rock and Roll Hall of Fame." - Disse Halford em seu discurso.


Apresentação com K.K Downing e Les Binks.

Os membros do Judas Priest, do passado e do presente, uniram forças no palco na cerimônia de posse do Rock & Roll Hall of Fame, comemorando a introdução da banda através do Prêmio de Excelência Musical.

Sua formação ativa, o vocalista Rob Halford, o baixista Ian Hill, o baterista Scott Travis e o guitarrista Richie Faulkner tocaram ao lado do ex-guitarrista K.K. Downing e o baterista Les Binks.

Também participou o guitarrista Glenn Tipton, que ainda é membro oficial, mas se aposentou da estrada em 2018 devido ao diagnóstico de Parkinson. O guitarrista de turnê Andy Sneap ficou de fora.

A formação expandida de couro começou com "You've Got Another Thing Comin'", antes de passar para "Breaking the Law". Eles concluíram com "Living After Midnight".

Binks, Downing e o falecido baterista Dave Holland foram todos empossados ​​com Halford, Tipton, Hill e Travis. Faulkner não está na banda há tempo suficiente para ser elegível.

Downing disse anteriormente à UCR que não teria problemas para fazer a transição de volta para a banda. "É quase como quebrar uma cerveja, quanto mais andar de bicicleta", disse ele, depois de tocar com o Judas Priest de 1970 a 2011. "Está embutido em mim, é o que eu faço. ." , apenas para chegar lá e aumentar os amplificadores e fazer isso mais uma vez, por aquele curto momento no tempo."

Binks confirmou seu envolvimento logo depois, dizendo que o desempenho multigeracional "seria um momento para os livros... Você nunca viu nada assim antes, e provavelmente não verá novamente, eu acho".


Dolly Parton e Rob Halford cantam 'Jolene'.


Na mesma noite de sábado, Dolly Parton juntou-se a Rob Halford para um dueto improvável de 'Jolene'.

Ambos os atos foram induzidos ao clube durante a cerimônia ao lado de nomes como Eminem e Duran Duran, em uma festa extravagante em Los Angeles. Em um palco da noite, Judas Priest subiu ao palco para um set de três músicas que contou com seu ex-guitarrista K.K. Downing e o ex-baterista Les Binks, que retornaram ao grupo por apenas uma noite.

Seu vocalista Halford se apresentou mais uma vez mais tarde na cerimônia, quando ele surpreendentemente fez um dueto com Parton em 'Jolene'. Em seu discurso de aceitação, Parton disse orgulhosamente: “Eu sou uma estrela do rock agora! Esta é uma noite muito especial para mim. Tenho certeza que muitos de vocês sabiam que quando eles disseram que iriam me colocar no Rock and Roll Hall of Fame, eu não sentia que tinha feito o suficiente para merecer isso. E eu não entendi na época que é mais do que isso. Mas estou tão honrada e orgulhosa de estar aqui esta noite".

Parton afirmou anteriormente que não aceitaria uma indução ao Rock and Roll Hall Of Fame. No entanto, após sua indicação no início deste ano, a cantora e compositora mudou sua postura no clube mais exclusivo do rock.

Infelizmente, quando o Duran Duran aceitou sua indução ao Rock and Roll Hall of Fame na noite passada, eles tinham algumas notícias comoventes para compartilhar com o público. O vocalista Simon Le Bon leu uma carta em nome do ex-guitarrista Andy Taylor, que explicou que está lutando contra o câncer de próstata.

Há pouco mais de quatro anos, fui diagnosticado com câncer de próstata metastático estágio 4. Muitas famílias experimentaram a queima lenta desta doença e, claro, não somos diferentes”, disse Taylor em sua carta. “Então, falo da perspectiva de um homem de família, mas com profunda humildade para a banda, os maiores fãs que um grupo poderia ter e este prêmio excepcional.

Assista ao dueto de Parton e Halford em 'Jolene' abaixo.


Pat Benatar finalmente é induzida ao RRHOF.


Pat Benatar e Neil Giraldo foram introduzidos no Rock & Roll Hall of Fame como membros da classe performer de 2022.

Sheryl Crow deu as boas-vindas aos dois homenageados, chamando-os de "totalmente individuais e completamente reconhecíveis. Como essa voz veio de seu corpo minúsculo foi notável". Ela acrescentou que o som que Benatar e Giraldo fizeram juntos era simplesmente “impossível de replicar”, chamando Benatar de ícone feminista. Depois de citar muitas de suas músicas mais conhecidas, Crow acrescentou: "Acho que posso cantar cada uma dessas músicas".

Benatar agradeceu a todos que ajudaram em suas carreiras, então familiares especiais antes de recorrer a Giraldo. "E você, meu parceiro - meu amor", disse ela. "Quarenta e três anos atrás em um estúdio de ensaio em Nova York - você poderia imaginar esta noite, esta noite?"

Giraldo fez menção especial a Rick Derringer, que deu uma grande chance ao guitarrista. "Tudo o que eu queria era uma grande cantora, e consegui uma vocalista excepcional", acrescentou Giraldo. "E o resto da história, você sabe como é."

Benatar acumulou uma série de álbuns de platina e multiplatina e hits no Top 20 ao longo dos anos 70 e 80, começando com seu álbum de estreia de 1979, "In ​​the Heat of the Night". Seu segundo LP, "Crimes of Passion", catapultou Benatar para o estrelato, chegando ao segundo lugar na Billboard 200, vendendo 4 milhões de cópias e gerando o single "Hit Me With Your Best Shot" que alcançou o nono lugar. Ela continuou a onda de sucesso com "Precious Time" de 1981, que liderou as paradas e ganhou dupla platina.

Apesar de ser elegível para a indução do Rock Hall por mais de duas décadas (ela lançou seu primeiro single em 1974), Benatar resistiu até que ela pudesse ser induzida com Giraldo, seu marido, guitarrista e parceiro de composição. "Eu fiz lobby nos últimos 25 anos para dar a ele o crédito que lhe é devido", disse ela à Billboard. "Tenho certeza de que ambos teríamos sucesso separadamente, mas juntos foi o que realmente fez acontecer e o transformou no que se tornou.

Houve muitos, muitos anos em que se falava sobre entrar [no Rock Hall] ou não entrar", continuou ela. "Eu estava meio inflexível sobre irmos juntos, e foi praticamente um 'não', e então, 'acho que não vou entrar então', e foi isso. Foi assim por muito tempo, então estou muito, muito satisfeita que está acontecendo do jeito que está agora."

Giraldo disse à Billboard separadamente que sua parceria colaborativa foi crucial para o sucesso da dupla. "Desde o primeiro dia, Patricia e eu realmente fizemos isso juntos", disse ele. "Eu estava no estúdio a cada segundo. Eu sei onde cada nota está enterrada. A grandeza de Patricia é que ela era tão extremamente segura que quando nos conhecemos, ela só queria cantar e estava procurando um parceiro para fazer o resto, que eu amei. Fiquei feliz em fazer tudo o que pude escrever e produzir grandes discos. Foi uma combinação feita no céu."

quarta-feira, 2 de novembro de 2022

Rod Stewart no Brasil

Cantor bretão fará no país em 2023 alguns shows pela sua última grande turnê.

O jornalista José Norberto Flesch anunciou a vinda ao do cantor escocês Rod Stewart ao Brasil para uma série de shows ainda sem locais e datas a serem definidos, em sua derradeira turnê de grande vulto, como o próprio artista, hoje com 77 anos de idade, prometeu, que será iniciada, neste mês de novembro próximo, no Reino Unido.

 “Ano que vem será o fim das minhas turnês de rock ‘n’ roll. Eu quero fazer algo diferente. Parece o fim de uma era. Todas as coisas devem chegar ao fim. Não estou me aposentando e ainda amo cantar, só estou em busca de algo novo. Eu poderia cantar em alguns clubes folk tocando guitarra.

Sendo um dos artistas mais bem sucedidos do mundo fonográfico, ultrapassando a marca dos 120 milhões de discos vendidos, essa será a sua 6ª passagem pelo Brasil, após vir 2 vezes no Rock in Rio (1985 e 2015), além de 1989, 1994 (o apoteótico show gratuito em Copacabana para 3,5 milhões de pessoas, recorde de público pelo Guiness.

segunda-feira, 10 de outubro de 2022

Amberian Dawn anuncia novo álbum de covers do ABBA; confira o single "SOS"

"Take A Chance – A Metal Tribute to ABBA" chegará em 2 de dezembro próximo, via Napalm Records.

A banda finlandesa Amberian Dawn, notória no continente europeu no campo do metal sinfônico, anunciou o lançamento de um disco, intitulado "Take A Chance – A Metal Tribute to ABBA", que chegará no início de dezembro, trazendo canções do ABBA, ícones do pop no país vizinho, a Suécia.

Em nota, a gravadora publicou:

"Amanhecer de um novo som - AMBERIAN DAWN brilha com um tributo de metal ao ABBA! Continuando seu legado do álbum anterior, "Looking For You" (2020), a AMBERIAN DAWN se reuniu para seguir sua paixão e arriscar ser o alvo de uma nova era para o gênero metal com "Take A Chance – A Metal Tribute to ABBA", que será lançado em 2 de dezembro de 2022 pela Napalm Records. Apresentando o ABBA-Metal, a banda não se esquiva de experimentar gêneros, mantendo-se fiel às suas origens do metal. Earworms combinados com elementos característicos da AMBERIAN DAWN metalizam verdadeiramente o legado do ABBA e o transformam em uma experiência de metal como nunca antes ouvida. Com sintetizadores habilmente implementados para criar teclas de som vintage, riffs de guitarra e a voz angelical da vocalista Capri, as linhas originais mergulham perfeitamente com instrumentais de rock. A bateria arrojada garante uma experiência de ritmo acelerado que expressa a identidade da banda sem perder os teclados cativantes que lembram o ABBA, as letras renomadas e a sensação nostálgica do original. Incluindo sempre-vivas como “Mamma Mia” e “Super Trouper”, AMBERIAN DAWN encanta com uma variedade de faixas. Representando uma grande variedade de músicas do ABBA, de alta energia a baladas de metal comoventes, como “Like An Angel Walking Through My Room”, a banda oferece um incrível ABBA-Metal para um público amplo. Então dê uma chance ao novo álbum do AMBERIAN DAWN e se perca novamente no glorioso mundo do novo metal do ABBA."

O guitarrista Tuomas Seppälä falou sobre o disco:

Este foi um ‘álbum obrigatório’ para mim. Nos divertimos tanto em 2019 trabalhando em nossa primeira música cover (‘Lay All Your Love On Me’ do ABBA), que foi fácil tomar a decisão de continuar com um álbum cover completo do ABBA. As músicas foram cuidadosamente selecionadas, há algumas músicas de grande sucesso, é claro, mas algumas das minhas favoritas pessoais, como ‘The Day Before You Came’, também estão incluídas. O projeto de gravação acabou sendo um grande desafio para todos nós e precisou de muito trabalho, mas estamos todos 100% satisfeitos com os resultados. Este álbum realmente soa como um álbum da AMBERIAN DAWN.

Sobre o single SOS ele comentou:

’SOS’ é uma ótima música. É uma música alegre e triste ao mesmo tempo. A versão original usa um som de piano exclusivo. Eu não queria usar esse tipo de som de piano, porque não seria tão bom quanto o original. Em vez disso, usei guitarras mais potentes e outros sintetizadores em nosso arranjo. Nossa versão da música realmente traz o ABBA para o mundo do metal no século 21.

Assista ao lyric video de SOS no player abaixo:


Tracklist:

01 Super Trouper
02 Gimme! Gimme! Gimme! (A Man After Midnight)
03 SOS
04 Head Over Heels
05 The Day Before You Came
06 Angeleyes
07 That's Me
08 Mamma Mia
09 Under Attack
10 Like An Angel Passing Through My Room
11 Lay All Your Love On Me.

Coldplay: confira as novas datas para os shows adiados no Rio e em São Paulo

 

Em São Paulo houve também alteração do local dos shows.

A banda Coldplay anunciou com pesar na semana passada o adiamento de suas apresentações pelo Brasil, que seriam realizadas nos dias 11 e 12, no Rio de Janeiro e em 15, 16, 18, 19, 21 e 22, na capital paulista.

Segundo a publicação, o reagendamento para futuras datas a serem reveladas deveu-se à recuperação médica para que o frontman Chris Martin se recupere em 3 semanas de uma infecção pulmonar.

Confira as novas datas e local:

Rio de Janeiro, Estádio Nilton Santos Engenhão


11 de outubro de 2022 > 25 de março de 2023

12 de outubro de 2022 > 26 de março de 2023


São Paulo, Estádio do Morumbi (novo local)


15 de outubro de 2022 > 10 de março de 2023

16 de outubro de 2022 > 11 de março de 2023

18 de outubro de 2022 > 13 de março de 2023

19 de outubro de 2022 > 14 de março de 2023

21 de outubro de 2022 > 17 de março de 2023

22 de outubro de 2022 > 18 de março de 2023.


Quem quiser solicitar o cancelamento e o devido reembolso, poderá fazê-lo pelo site https://cancelamento.eventim.com.br/, no caso de ter comprado seu ingresso via online, ou se dirigir aos pontos de venda, caso tenha comprado nos pontos físicos.

No novo local, Estádio do Morumbi em São Paulo, haverá realocação de alguns setores, como esclareceu o IGORMIRANDASITE.

• “Cadeira Superior” será transferida para Arquibancadas. Os ingressos já adquiridos nesses setores continuam válidos, não sendo necessário trocá-los.

• “Cadeira Inferior” será transferida para os setores Inferior e Superior do Morumbi. Os ingressos já adquiridos nesses setores continuam válidos, não sendo necessário trocá-los. O público será alocado no dia do show por ordem de chegada.

• “Pista Premium” e “Pista” permanecerão as mesmas. Os ingressos já adquiridos nesses setores continuam válidos, não sendo necessário trocá-los.

quarta-feira, 5 de outubro de 2022

Elton John: “Goodbye Yellow Brick Road” e o fim da ingenuidade

Ele já era uma estrela, mas "Goodbye Yellow Brick Road", de 1973, fez dele uma mega estrela. Um álbum duplo repleto de singles de sucesso e faixas de álbuns fascinantemente diversas, parece ainda mais impressionante quando você considera que foi gravado em apenas duas semanas na França. “Eu escrevia no café da manhã à mesa”, lembrou Elton John à BBC. “A banda se juntava. E quando o café da manhã acabava, escrevemos e ensaiamos duas músicas, e fomos para o estúdio e as gravamos. Os meninos fizeram os backing vocals enquanto eu estava na cama. Foi o auge de nossos poderes.

A música do álbum variou de suítes de músicas ambiciosas (“Funeral For A Friend/Love Lies Bleeding”) a pop pateta (“Bennie And The Jets”) e roqueiras arrasadores (“Saturday Night's Alright (For Fighting)”. No entanto, é a faixa-título, uma balada de piano ansiosa com letras ternas e oprimidas do colaborador de longa data de John, Bernie Taupin, que serve como o núcleo emocional do álbum.

Houve um período em que eu estava passando por toda aquela coisa de 'tenho que voltar às minhas raízes', o que gerou muitas músicas com ideias semelhantes nos primeiros dias, sendo essa uma delas”, diz Taupin sobre as origens do “Goodbe Yellow Brick Road”. “Eu não acredito que eu estava virando as costas para o sucesso ou dizendo que não o queria. Eu só não acredito que eu já fui tão ingênuo. Eu acho que eu estava apenas esperando que talvez houvesse uma maneira feliz de existir com sucesso em um ambiente mais tranquilo. Minha única ingenuidade, eu acho, foi acreditar que eu poderia fazer isso tão cedo. Eu tive que percorrer um longo caminho e visitar a escola de batidas duras antes que eu pudesse chegar perto de alcançar esse objetivo.

Na interpretação de Taupin, a Estrada de Tijolos Amarelos é um caminho para o artifício e o engano, muito distante das corujas, sapos e arados da fazenda de onde o narrador veio. Ele propositadamente exagera o ato de caipira como uma forma de excitar um parceiro romântico controlador que queria apoiá-lo em sua cobertura “onde os cães da sociedade uivam”.

Algumas das críticas de Taupin, pelo menos no papel, parecem as mais desagradáveis diatribes de Dylan (“Há muitos como eu para serem encontrados / Mongrels que não tem um centavo / Farejando petiscos como você no chão.”) No entanto, quando cantada por John, sua voz se arqueando de um cantarolar resignado para um falsete arranha-céu, essas linhas parecem nada mais do que uma despedida gentil. Se alguma coisa, Elton transforma a música em uma declaração de liberdade pessoal duramente conquistada: “Oh, eu finalmente decidi minhas mentiras futuras / Além da estrada de tijolos amarelos”.

Goodbye Yellow Brick Road” chegou ao segundo lugar nas paradas dos EUA após seu lançamento, apenas mais um grande sucesso em uma longa série deles para este artista lendário. O que faz essa faixa se destacar entre essa impressionante coleção de músicas é a maneira comovente como ansiava por um tempo mais simples e fundamentado no exato momento em que Elton John estava subindo às alturas vertiginosas do estrelato.

Via American Songwriter.

terça-feira, 4 de outubro de 2022

Coldplay adia shows no Brasil

Chris Martin enfrenta uma infecção pulmonar.

A banda Coldplay anunciou com pesar o adiamento de suas apresentações pelo Brasil, que seria realizadas nos dias 11 e 12, no Rio de Janeiro e em 15, 16, 18, 19, 21 e 22, na capital paulista.

Segundo a publicação, o reagendamento para futuras datas a serem reveladas deveu-se à recuperação médica para que o frotman Chris Martin se recupere em 3 semanas de uma infecção pulmonar.

Com profundo pesar, fomos forçados a adiar nossos próximos shows no Rio de Janeiro e São Paulo até o início de 2023.

Devido a uma infecção pulmonar séria, Chris recebeu ordens médicas rigorosas para descansar pelas próximas três semanas.

Estamos trabalhando para ter as novas datas o mais rápido possível e divulgaremos mais informações nos próximos dias.

Para todos no Brasil que estavam ansiosos por esses shows, sentimos muito pela decepção e inconveniente, e somos muito gratos por sua compreensão neste momento desafiador em que precisamos priorizar a saúde de Chris.

Por favor, guarde seus ingressos, pois eles serão válidos para as novas datas reagendadas. Elas acontecerão no início de 2023 e serão anunciadas muito em breve. No entanto, também atenderemos a todas as solicitações de reembolso de ingressos – que estará disponível no ponto de venda.

Estamos otimistas de que Chris retornará a boas condições de saúde após o intervalo médico prescrito e esperamos retomar a turnê o mais rápido possível.

A todos os afetados, por favor, aceitem nossas sinceras desculpas e obrigado, como sempre, por seu amor e apoio.

Link da publicação do Coldplay no INSTAGRAM.

quarta-feira, 28 de setembro de 2022

10 bandas de prog rock que já foram "pop"

Bandas de rock progressivo indo para o pop é um fenômeno bem estabelecido. E é um que ainda acontece hoje, acredite ou não.

Você tem uma banda de prog favorita que posteriormente se interessou pela música popular? Embora o mundo mainstream do rock possa parecer um anátema para os roqueiros progressivos, a jornada que vários trilharam de um lado para o outro parece trair essa noção.

Quais bandas você pode pensar que fizeram a troca? Em retrospecto, há sem dúvida uma era do rock que aparentemente viu mais proggers se tornarem pop do que qualquer outra.

Isso seria a década de 1980, que foi de longe o período mais visível em que as bandas de rock progressivo se tornaram pop em grande escala. Talvez a atração da música de sucesso dos anos 80 tenha sido demais para algumas bandas progressivas suportarem, foi uma década cheia de roqueiros progressivos atravessando essa linha.

Afinal, o final dos anos 70 foi um "tempo difícil para ser um roqueiro progressivo", como explicou o uDiscoverMusic. "As assinaturas de tempo complicadas, suítes conceituais épicas e riffs de arrebentar os dedos que definiram o rock progressivo em seu auge no início e meados dos anos 70 caíram em desuso."

Claro, uma banda de rock progressivo indo para o pop não significa que eles não possam voltar ao prog a longo prazo. Esse tem sido o caso de muitos artistas prog que tentaram sua sorte no pop.

Enfim, sem mais delongas, aqui estão 10 dessas bandas de rock progressivo que viraram pop. Quem você adicionaria à lista?

The Mars Volta.

O Mars Volta passou uma década refinando seu rock progressivo moderno até se separar em 2012. Mas seu álbum de retorno auto-intitulado de 2022 evita o progressivo por músicas melódicas que não passam muito da marca de três minutos. O guitarrista Omar Rodriguez-Lopez chamou de "nossa versão do pop" para o The New York Times.

Genesis.

O Genesis continua sendo o modelo discutível de uma banda progressiva que se tornou pop, graças ao seu hit de 1991 "I Can't Dance". O single encerra perfeitamente o abismo prog dos anos 80. E colocou uma rosa no nariz do cantor Phil Collins, o membro do Genesis que já havia obtido grande sucesso com seu material solo.

Rush.

Rush também não resistiu ao pop. Como os fãs de longa data do Rush sabem, "Permanent Waves" de 1980 encontra o combo explorando a nova onda e o reggae; o álbum gerando um hit conhecido com "The Spirit of Radio". Eles seguiram no ano seguinte com o simpático "Moving Pictures" – que abre com a música popular mais duradoura do Rush, “Tom Sawyer”.

Yes.

O Yes percorreu um caminho interessante do prog ao pop: eles se separaram no meio disso. Depois de quase 15 anos, o grupo se separou inicialmente em 1981. Quando eles voltaram com uma formação reformulada dois anos depois, eles fizeram suas ambições conhecidas com o hit pop de 1983 "Owner of a Lonely Heart".

Pink Floyd.

Até o Pink Floyd mergulhou no sucesso pop. Depois de "Another Brick in the Wall, Part 2", de 1979, ficar em primeiro lugar em vários condados, talvez a atração pelas paradas fosse forte demais para evitar. É por isso que "A Momentary Lapse of Reason" (1987) soa mais como o disco solo new-wavey de David Gilmour de 1984, "About Face", do que um álbum do Floyd?

The Moody Blues.

O pop-rock "Long Distance Voyager" (1981) é o álbum que puxou The Moody Blues para a esfera pop. O grupo passou as duas décadas anteriores destruindo seu proto-prog art rock antes de "Voyager" dar a eles dois singles no Top 20 nos EUA, "Gemini Dream" e "The Voice". Foi a primeira vez que os Moodies apareceram nas paradas americanas de álbuns de rock.

Emerson, Lake & Palmer.

Em 1977, o super-trio progressivo de Emerson, Lake & Palmer atingiu o auge com sua obra-prima do rock jazz "Works Volume 2". Mas antes de se separarem no final dos anos 70, eles lançaram "Love Beach", de 1978, criticamente ridicularizado. São todas músicas rápidas e amigáveis, além de um final de 20 minutos.

Asia.

Asia fez o pop dos anos 80 melhor do que muitos outros proggers. Mas isso é porque eles não são uma banda progressiva que virou pop e sim um supergrupo de músicos progressivos (John Wetton do King Crimson, Steve Howe e Geoff Downes do Yes, Carl Palmer do Emerson, Lake & Palmer) que se uniram especificamente para fazer rock para as massas. Seu hit de 1982 "Heat of the Moment" confirma isso.

King Crimson.

King Crimson foi menos pop, em termos de busca pelo apelo mainstream, do que vários outros nesta lista. Mas os ouvintes não podem negar que o líder da banda Robert Fripp faz experiências com o dance rock no álbum de 1982, "Discipline". E outros esforços do Crimson buscam o mesmo espaço sonoro da nova onda dos anos 80.

Jethro Tull.

Mesmo os titãs do prog-folk Jethro Tull não estavam a salvo de uma onda pop. Eles começaram os anos 80 incorporando música eletrônica em seu rock. Em "Under Wraps", de 1984, o mentor do Tull, Ian Anderson, se curva ao synth-pop inserindo-o na música da banda. Ele resume uma era de Tull que alguns fãs de longa data ainda se recusam a reivindicar.

Via LOUDWIRE.

quinta-feira, 22 de setembro de 2022

Adam Levine, vocalista do Maroon 5, afirma que "não há garotas gostosas" ouvindo metal

O vocalista do Maroon 5, Adam Levine, se viu em apuros recentemente. Agora, ele recebeu mais críticas por fazer alguns comentários equivocados e misóginos sobre o gênero metal. Embora ele seja ostensivamente uma estrela pop, foi alegado que Levine acredita que “nenhuma garota gostosa” ouve metal.

Em 2021 o cantor proclamou que “não há mais bandas, e eu sinto que elas são uma raça em extinção”, mas agora ele deu um passo adiante e, com razão, atraiu a ira de muitos.

O cantor chegou às manchetes no início desta semana depois que a modelo Sumner Stroh revelou uma série de mensagens compartilhadas entre os dois, sugerindo que eles tiveram um caso. Stroh até afirmou que Levine, que é casado com a modelo da Victoria Secret, Behati Prinsloo, pediu permissão para ela nomear seu filho ainda não nascido Sumner em um ponto. Depois que Stroh fez suas alegações, outras mulheres seguiram, compartilhando capturas de tela e gravações de tela de suas interações com o músico de 'This Love'.

No entanto, foi Alyson Rose quem afirmou que Levine havia feito seu comentário estranho sobre mulheres ouvindo metal. Em uma captura de tela compartilhada on-line, Rose disse: “Eu também sou tão estranha e só ouço metal”, antes de Levine responder: “Nenhuma garota gostosa além de você”.

Levine foi ao Instagram em 20 de setembro para responder às acusações feitas por Stroh sobre ele trair. “Eu usei pouco julgamento ao falar com qualquer pessoa que não fosse minha esposa de QUALQUER tipo de flerte. Eu não tive um caso, no entanto, cruzei a linha durante um período lamentável da minha vida”, escreveu ele.

Levine acrescentou: “Em certos casos, tornou-se inapropriado. Eu abordei isso e tomei medidas proativas para remediar isso com minha família. Minha esposa e minha família são tudo o que me importa neste mundo. Ser tão ingênuo e estúpido o suficiente para arriscar a única coisa que realmente importa para mim foi o maior erro que eu poderia cometer. Eu nunca vou fazer isso novamente. Assumo total responsabilidade. Vamos passar por isso e vamos passar por isso juntos”.

Via FAR OUT.

quinta-feira, 1 de setembro de 2022

Rock in Rio: guia rápido sobre quais as atrações serão transmitidas e onde assistir

Mais uma edição do festival carioca terá início amanhã, com transmissões ao vivo de 4 palcos diferentes.

O Rock in Rio 2022, evento adiado de 2021, abrirá seus portões amanhã (02/09) e seguirá por este final de semana adentro, no sábado e domingo (dias 03 e 04/09), além dos dias na próxima semana (8, 9, 10 e 11/09).

Para quem não quis ou não coonseguiu comprar o Rock in Rio Card, o ingresso do festival, a opção é assistir pela TV ou internet, nos canais e sites a seguir.

Confira a programação:

2 de setembro, sexta.

Palco Mundo (com exibição no canal Multishow, Globoplay, G1 e Rede Globo (melhores momentos):

Dream Theater – 0h05

Iron Maiden – 21h30

Gojira – 19h25

Sepultura + Orquestra Sinfônica Brasileira – 17h25

Palco Sunset (com exibição no canal Multishow, Globoplay , G1 e Rede Globo (melhores momentos):

Bullet For My Valentine – 20h30

Living Colour ft. Steve Vai – 18h25

Metal Allegiance – 16h25

Black Pantera – 14h55

Espaço Favela (Canal Bis e  Globoplay):

Gangrena Gasosa – 20h05

Affront – 17h55

Revengin – 16h30

New Dance Order (Canal Bis e  Globoplay):

Len Faki 02h00 – 04h00

Renato Ratier Vs Diogo Aciolly 00h30 – 02h00

Ananda 23h00 – 00h30

Victoria Engel 21h30 – 23h00

Valentina Luz 20h00 – 21h30

Binaryh 18h30 – 20h00

Flo Masse Vs Craig Ouar 17h00 – 18h30

Chang Rodrigues Live 16h00 – 17h00

3 de setembro, sábado.

Palco Mundo (com exibição no canal Multishow, Globoplay, G1 e Rede Globo (melhores momentos):

Post Malone – 0h10

Marshmello – 22h20

Jason Derulo – 20h10

Alok – 18h00

Palco Sunset (com exibição no canal Multishow, Globoplay , G1 e Rede Globo (melhores momentos):

Racionais – 21h15

Criolo convida Mayra Andrade – 19h05

Xamã convida Bro’s MCs – 16h55

Papatinho e L7nnon convidam MC Carol e MC Hariel – 15h30

Espaço Favela (Canal Bis e  Globoplay):

PK convida MC Don Juan – 20h05

Bin – 17h55

Azula – 16h30

New Dance Order (Canal Bis e  Globoplay):

Chris Lorenzo 03h00 – 04h00

Bhaskar 01h30 – 03h00

Malifoo 00h30 – 01h30

Carola 23h30 – 00h30

Groove Delight 22h15 – 23h30

Kvsh 20h45 – 22h15

Illusionize 19h15 – 20h45

Victor Lou 18h00 – 19h15

Almanac 17h00 – 18h00

Fluxzone 16h00 – 17h00

4 de setembro, domingo

Palco Mundo (com exibição no canal Multishow, Globoplay, G1 e Rede Globo (melhores momentos):

Justin Bieber – 23h00

Demi Lovato – 20h35

Iza – 18h25

Jota Quest – 16h15

Palco Sunset (com exibição no canal Multishow, Globoplay , G1 e Rede Globo (melhores momentos):

Gilberto Gil e família – 21h55

Emicida convida Drik Barbosa, Rael, Priscilla Alcântara e Pastor Henrique Vieira – 19h30

Luísa Sonza convida Marina Sena – 17h20

Matuê – 15h10

Espaço Favela (Canal Bis e  Globoplay):

Funk Orquestra – 20h05

Buchecha – 17h55

Taylan – 16h30

New Dance Order (Canal Bis e  Globoplay):

Lost Frequencies 02h30 – 04h00

Liu 01h00 – 02h30

Samarah 23h15 – 01h00

Sickick 22h15 – 23h15

Dubdogz 20h45 – 22h15

Cat Dealers 19h15 – 20h45

Gabe 18h00 – 19h15

Ownboss 17h00 – 18h00

Maz 16h00 – 17h00.

8 de setembro, quinta.

Palco Mundo (com exibição no canal Multishow, Globoplay, G1 e Rede Globo (melhores momentos):

Guns N’ Roses – 0h10

Måneskin – 22h20

The Offspring – 20h10

CPM 22 – 18h00

Palco Sunset (com exibição no canal Multishow, Globoplay , G1 e Rede Globo (melhores momentos):

Jessie J – 21h15

Corinne Bailey Ray – 19h05

Gloria Groove – 16h55

Duda Beat – 15h30

Espaço Favela (Canal Bis e  Globoplay):

Drenna – 20h55

Th4i convida Lia Clark – 17h55

Izzra – 16h30

New Dance Order (Canal Bis e  Globoplay):

Adriatique 02h00 – 04h00

Zac 01h00 – 02h00

Sarah Stenzel 00h00 – 01h00

Ben Böhmer 22h30 – 00h00

Gui Boratto 21h30 – 22h30

Du Serena Vs Junior C 20h00 – 21h30

Leo Janeiro Vs Nepal 18h30 – 20h00

Marta Supernova 17h00 – 18h30

Nu Azeite Live 16h00 – 17h00

9 de setembro, sexta.

Palco Mundo (com exibição no canal Multishow, Globoplay, G1 e Rede Globo (melhores momentos):

Green Day – 0h10

Fall Out Boy – 22h20

Billy Idol – 20h10

Capital Inicial – 18h00

Palco Sunset (com exibição no canal Multishow, Globoplay , G1 e Rede Globo (melhores momentos):

Avril Lavigne – 21h15

1985: A Homenagem – 19h05

Jão + convidado – 16h55

Di Ferrero & Vitor Kley – 15h30

Espaço Favela (Canal Bis e  Globoplay):

MD Chefe e Domlaike – 20h05

Choice – 17h55

Marvvila – 16h30

New Dance Order (Canal Bis e  Globoplay):

Neelix 02h30 – 04h00

Blazy 01h30 – 02h30

Paranormal Attack 00h00 – 01h30

Vegas 22h30 – 00h00

Rica Amaral 21h30 – 22h30

Aly & Fila 19h00 – 21h30

Antdot 17h30 – 19h00

Meca 16h00 – 17h30

10 de setembro, sábado.

Palco Mundo (com exibição no canal Multishow, Globoplay, G1 e Rede Globo (melhores momentos):

Coldplay – 0h10

Camila Cabello – 22h20

Bastille – 20h10

Djavan – 18h00

Palco Sunset (com exibição no canal Multishow, Globoplay , G1 e Rede Globo (melhores momentos):

Ceelo Green – 21h15

Maria Rita + convidado – 19h05

Gilsons + Jorge Aragão – 16h55

Bala Desejo + convidado – 15h30

Espaço Favela (Canal Bis e  Globoplay):

Ferrugem e Thiaguinho – 20h05

Orochi – 17h55

El Pavuna – 16h55

New Dance Order (Canal Bis e  Globoplay):

Kaskade 02h30 – 04h00

Jetlag 01h00 – 02h30

Curol 23h45 – 01h00

Gabriel Boni 22h30 – 23h45

Makj 21h30 – 22h30

The Fish House 20h00 – 21h30

Chemical Surf 18h30 – 20h00

Bruno Be Vs Fancy Inc 17h00 – 18h30

Alexiz Bcx 16h00 – 17h00

11 de setembro, domingo.

Palco Mundo (com exibição no canal Multishow, Globoplay, G1 e Rede Globo (melhores momentos):

Dua Lipa – 0h10

Megan Thee Stallion – 22h20

Rita Ora – 20h10

Ivete Sangalo – 18h00

Palco Sunset (com exibição no canal Multishow, Globoplay , G1 e Rede Globo (melhores momentos):

Ludmilla – 21h15

Macy Gray – 19h05

Power! Elza Vive – 16h55

Liniker convida Luedji Luna – 15h30

Espaço Favela (Canal Bis e  Globoplay):

Lexa – 20h05

Azzy – 17h55

Ella Fernandes – 16h30

New Dance Order (Canal Bis e  Globoplay):

Anna 02h00 – 04h00

Eli Iwasa 00h00 – 02h00

Blond:Ish 22h30 – 00h00

Ella De Vuono 21h00 – 22h30

Anabel Englund 19h30 – 21h00

Aline Rocha 18h00 – 19h30

Mary Olivetti 16h00 – 18h00.

Maiores informações no IGORMIRANDASITE.

Charlotte Wessels libera lyric video de "Toxic", 3ª canção de seu próximo álbum solo; assista

"Toxic" integrará "Tales From Six Feet Under Vol. II", 2° álbum solo da ex-vocalista do Delain, Charlotte Wessels, que chegará no dia 7 de outubro próximo, via Napalm Records.

O trabalho sucederá "Tales From Six Feet Under" (2021) e novamente contará as 6 cordas com Timo Somers, ex-companheiro de Wessels no Delain.

Charlotte Wessels libera "Human To Ruin", 2ª canção de seu próximo álbum solo; ouça.

Charlotte Wessels lança clipe de "Against All Odds", canção de seu próximo álbum solo; assista.

Em nota, a cantora discorreu sobre o lançamento:

"Tenho o orgulho de anunciar o meu segundo full-lenght auto-produzido: "Tales From Six Feet Under Vol. II", que será lançado no dia 7 de outubro de 2022. Pré-saves e pré-encomendas estão abertas agora através de charlottewessels.nl

Desde maio de 2020, tenho estado a escrever e a gravar uma nova música todos os meses na minha caverna "Six Feet Under Studio", alimentada por - e lançada para a minha unida comunidade Patreon. Este álbum não estaria lá sem eles. Estou entusiasmada por me juntar novamente à @napalmrecords para partilhar uma nova coleção destas faixas com um público mais vasto.

Com "Tales From Six Feet Under" (2021) lancei para o mundo as minhas faixas favoritas do primeiro ano desta empreitada, e o próximo álbum "Tales From Six Feet Under Vol. II" é a sua contraparte, com as minhas faixas favoritas do segundo ano. Definitivamente existem diferenças entre os dois, com o segundo inclinado mais para o lado mais pesado, mas eles pertencem um ao outro.

A arte da capa, feita pelo inimigo @maarten.donders foi feita para refletir essa conexão, e um movimento em direção à luz. Porque não se pode ficar na caverna para sempre: Tales Vol. II será lançado no dia 7 de outubro, bem a tempo antes do meu primeiro show ao vivo no dia 23 de outubro no @tivolivredenburg - tornando-o efetivamente um show de lançamento duplo para ambos "Tales Fix Feet Under I e II". Mal posso esperar para voltar lá.

Assista ao lyric video de "Toxic" no player abaixo:

Tracklist:

01 Venus Rising
02 Human To Ruin
03 The Phantom Touch
04 Against All Odds
05 A Million Lives
06 The Final Roadtrip
07 Good Dog
08 Toxic
09 I Forget
10 Utopia

quarta-feira, 31 de agosto de 2022

Junior Carelli lança álbum com grandes clássicos em formato voz e piano

Greatest Hits on Piano” reúne 18 músicas que marcaram gerações com releituras especiais.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O renomado músico brasileiro Junior Carelli lançou durante este ano três singles com releituras bastante particulares de grandes músicas da história, em um formato de piano e voz, que obtiveram grande retorno do público.

Este novo e versátil trabalho de Junior Carelli é uma oportunidade de entregar aos fãs uma nova abordagem para músicas que marcaram época. Com ampla bagagem de turnês por diversos continentes, o artista agora apresenta versões pianísticas de grandes sucessos internacionais no álbum “Greatest Hits on Piano”, que chegou recentemente às plataformas digitais em parceria com Outono Music, selo especializado em rock e metal, com distribuição da Universal Music.

Todas as 18 músicas presentes em “Greatest Hits on Piano” terão seus respectivos videoclipes, que serão disponibilizados aos fãs por meio do canal oficial do artista no YouTube.

Os singles lançados anteriormente, como uma prévia deste álbum, foram “Wasted Years” (Iron Maiden), “You'll Be in my Heart” (Phil Collins) e “Bridge Over Troubled Water” (Simon & Garfunkel). Confira abaixo a lista de todas as canções presentes neste novo trabalho de Junior Carelli:

1 - Sunrise (Norah Jones)

2 - What a Difference a Day Made (Aretha Franklin)

3 - Alone (Anie)

4 - Fly Me to the Moon (Frank Sinatra)

5 - Night Tale (Anie)

6 - Wasted Years (Iron Maiden)

7 - Hold On (Anie)

8 - When You Wish Upon a Star (Cliff Edwards)

9 - Against all Odds (Phil Collins)

10 - She (Charles Aznavour)

11 - Choices (Anie)

12 - I’m All Over It (Jamie Cullum)

13 - Angels (Robbie Williams)

14 - Bridge Over Troubled Water (Simon & Garfunkel)

15 - You'll Be in my Heart (Phil Collins)

16 - It’s Begging to Look a Lot Like Christmas (Bing Crosby)

17 - Let it Snow! Let it Snow! Let it Snow! (Frank Sinatra)

18 - Have Yourself a Merry Little Christmas (Judy Garland)

Escute na sua plataforma preferida:

https://umusicbrazil.lnk.to/GreatestHitsOnPiano

Dedicando sua vida à música há 25 anos, Junior Carelli tem vasta experiência no mercado musical, tocando ao lado de grandes nomes do Metal nacional, como Shaman, Noturnall, Angra, Edu Falaschi e ANIE. Como produtor, trabalhou com artistas das mais diversas áreas, indo de comediantes a importantes bandas do cenário mundial. Trabalhou por sete anos com a banda Viva Noite, do Pânico na TV e é sócio-diretor da empresa Foggy Filmes, que atua em diversas áreas no entretenimento.

Este novo e versátil trabalho musical de Junior Carelli é uma oportunidade de ouvir e absorver uma nova abordagem para músicas que marcaram gerações.