head> Confraria Floydstock: pablo milanés
Mostrando postagens com marcador pablo milanés. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador pablo milanés. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 22 de novembro de 2022

Morreu Pablo Milanés

Cantor vencedor do Grammy e compositor de "Yolanda", faleceu aos 79 anos de idade

Pablo Milanés, vencedor do Grammy e membro-chave do movimento "nuevo trova" (música nova) de Cuba, morreu aos 79 anos.

Carinhosamente conhecido como Pablito, ele era conhecido por suas letras poéticas e vocais emocionais em sucessos como "Yolanda", "Yo Me Quedo (I'm Staying)" e "Amo Esta Isla (I Love This Island)".

Sua morte foi confirmada "com muita dor e tristeza" em sua página oficial do Facebook.

No início deste mês, Milanés cancelou vários shows enquanto procurava tratamento para leucemia na Espanha.

A cultura em Cuba está de luto pela morte de Pablo Milanes”, tuitou o primeiro-ministro Manuel Marrero Cruz na noite de segunda-feira.

Pablo Milanés Arias nasceu na cidade de Bayamo, no leste cubano, em 1943, o caçula de cinco irmãos nascidos de pais da classe trabalhadora.

Seus talentos musicais eram aparentes desde tenra idade. Aos seis anos, Milanés começou a entrar, e muitas vezes ganhou, concursos de canto na TV e rádio locais, e mais tarde estudou no Conservatório Municipal de Havana.

Apesar do treinamento formal, ele geralmente creditava os músicos boêmios de seu bairro como inspiração para o início de sua carreira.

Embora tenha apoiado a revolução cubana de 1959, Milanés foi inicialmente alvo do governo de Fidel Castro, que reprimiu a cultura "alternativa".

O músico teria sido assediado por usar o cabelo afro e, em 1965, foi enviado para um campo de trabalhos forçados agrícolas por seu interesse em música estrangeira.

Ele finalmente escapou e denunciou os campos. Mas as experiências não diminuíram seu fervor pela revolução, e ele começou a incorporar a política em sua música.

Trabalhando com músicos como Silvio Rodríguez e Noel Nicola, e patrocinado pelo governo de Castro, ele co-fundou o movimento nuevo trova, que foi projetado para atualizar a música folclórica cubana tradicional para a sociedade moderna e pós-revolucionária.

Em 1987, o New York Times, externo, chamou Rodriguez e Milanés, que eram colaboradores próximos, "um símbolo de Cuba e sua revolução tanto quanto Fidel Castro e sua barba".

O sucesso de Silvio e Pablo é o sucesso da Revolução”, disse Fidel Castro em uma recepção em homenagem aos artistas em 1984.

Em 1970, Milanés escreveu a seminal canção de amor latino-americana "Yolanda", uma homenagem à sua então parceira Yolanda Benet, que acabara de dar à luz a filha Lynn.

Uma favorita duradoura, a música eclipsou até mesmo sua própria fama, disse o músico.

"Yolanda tem sido avassaladora para a minha carreira. Ela foi mais forte do que eu, mais imprevisível do que eu, mais persistente do que eu desejaria.

Portanto, acredito que a criação em si supera as intenções do artista."

Suas outras canções conhecidas incluem "Yo No Te Pido", "Los Años Mozos" e "Cuba Va"; e ele ganhou vários prêmios Grammy Latino, incluindo um prêmio pelo conjunto da obra em 2015.

O firme apoio de Milanés a Castro fez dele uma figura divisiva, especialmente entre os exilados cubanos, mas ele se tornou mais crítico da revolução cubana em seus últimos anos.

Em 2010, ele apoiou um dissidente em greve de fome que exigia a libertação de presos políticos

E, depois que protestos generalizados varreram a ilha em 2021, Milanés assinou um documento intitulado Manifesto da Sociedade Civil Cubana pedindo reformas sociais e econômicas urgentes em Cuba.

"Nosso país, unido, precisa dar lugar a novas vozes e novas formas de pensar, que exigem novas leis e novas liberdades", disse ele ao assinar o documento.

Seu último show aconteceu em Havana em junho de 2022.

Via BBC.