Confraria Floydstock: música clássica
Mostrando postagens com marcador música clássica. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador música clássica. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 6 de setembro de 2022

Bruce Dickinson voltará ao Brasil em 2023 para entoar o “Concerto For Group and Orchestra” e outros sucessos do Deep Purple

Frontman do Iron Maiden vem celebrando a grande obra do saudoso Jon Lord.

O jornalista José Norberto Flesch, conhecido por antecipar os grandes eventos do show business no Brasil, cravou que o vocalista Bruce Dickinson, que até o fim de semana último estava no Brasil para shows com o Iron Maiden, voltará ao nosso país para celebrar a obra “Concerto For Group and Orchestra”, composta pelo tecladista falecido do Deep Purple e originalmente apresentado no Royal Albert Hall em 1969, com a orquestra filarmônica de Londres conduzida por Malcom Arnold, registrado no álbum ao vivo da banda no mesmo ano e reapresentado 30 anos mais tarde, no mesmo local, dessa vez sobre a regência do maestro Paul Mann.

Iron Maiden: Bruce Dickinson perde a paciência com fã por usar sinalizador em show na Grécia.

Em 2012, no ano de sua morte, Jon Lord regravou em estúdio e também reeditou apresentações ao vivo da obra, e nela contou com os vocais de Bruce Dickinson e novamente com a regência de Paul Mann.

Dickinson voltou a se apresentar a peça com orquestra no ano passado em shows pelo continente europeu que contaram também com a participação de Roger Glover, baixista do Deep Purple.

No ano que vem a atração chegará ao Brasil, novamente sob a regência de Paul Mann, com Bruce Dickinson cantando, além das partes vocais do “Concerto For Group and Orchestra”, também outros sucessos do Purple, em datas e locais a seguir:

15/04/2023: São Paulo (Vibra São Paulo)

19/04/2023: Curitiba (Teatro Positivo)

21/04/2023: Rio de Janeiro (Vivo Rio)

25/04/2023: Porto Alegre (Auditório Araújo Vianna)

terça-feira, 3 de agosto de 2021

Assista ao lyric video de "The Valley", 2º single do novo álbum do AURI

 

"The Valley" integra "II - Those We Don't Speak Of'", 2º álbum do AURI, projeto paralelo do líder do Nightwish, Tuomas Holopainen, que chegará no dia 3 de setembro próximo, via Nuclear Blast.

Assista ao lyric video de "Pearl Diving", 1º single do novo álbum do AURI.

O trabalho sucede o ótimo autoíntitulado de disco de estreia do trio, de 2018, formado por Troy Donocley, companheiro de Tuomas no Nightwish e por Johanna Kurkela, esposa do tecladista nórdico.

Assista ao lyric video de "The Valley" no player abaixo:


Tracklist:

1. Those We Don't Speak Of
2. The Valley
3. The Duty Of Dust
4. Pearl Diving
5. Kiss The Mountain
6. Light And Flood
7. It Takes Me Places
8. The Long Walk
9. Scattered To The Four Winds
10. Fireside Bard

A Banda:

Johanna Kurkela: Vozes, viola
Tuomas Holopainen: Teclas, vozes de apoio
Troy Donockley: guitarras acústicas e elétricas, bouzouki, gaitas uilleann, assobios baixos, aerofone, bodhran, teclas, vozes.

quinta-feira, 22 de julho de 2021

Dia do Cantor Lírico: Conheça os destaques no Metal

No dia 22 de julho é comemorado no Brasil o Dia do Cantor Lírico. O profissional que geralmente encontramos em óperas usa de uma técnica específica para alcançar determinadas notas. O trabalho na área exige o uso da potência sonora e a impostação correta, num esforço físico e emocional grande, que se utilizado incorretamente pode trazer risco de lesões nas cordas vocais. Muito comum em concertos de câmara, principalmente durante o período Renascentista e na Idade Média, essas técnicas vocais aparecem também no coral e nos lieds, e claro, também no Metal. 

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Existem seis tipos de classificações vocais: soprano (a mais aguda das vozes femininas), mezzo soprano (não tão grave como a contralto e não tão aguda quanto a soprano), contralto (a mais grave feminina), tenor (a mais aguda das vozes masculinas), barítono (não tão grave quanto o baixo e não tão aguda quanto o tenor) e baixo (a mais grave masculina). 

Separamos uma lista que conta com 10 nomes do canto lírico no metal. Conheça:

Tarja Turunen

Ficou conhecida no Nightwish e atualmente segue em carreira solo. É classificada como soprano e inclusive já se apresentou em óperas.

Bruce Dickinson

Frontman do Iron Maiden, ele também contou com uma carreira solo. Seu alcance vocal é classificado como tenor, chegando a alcançar quatro oitavas.

Andre Matos

Faleceu em 2019, porém sua voz nunca será esquecida. Capaz de alcançar mais de cinco oitavas, ele é classificado como tenor e ficou conhecido como a voz à frente do Angra, Shaman e também cantou em carreira solo.

Floor Jansen

Rosto à frente do Nightwish atualmente, a cantora holandesa passou anteriormente pelas bandas After Forever e Revamp. É uma soprano que consegue expandir seu vocal para belting e também gutural.

Aline Happ

Fundadora e vocalista do Lyria, a cantora se divide entre a banda de metal sinfônico e um projeto solo que une influências do folk e da música celta. É mezzo-soprano e canta utilizando diferentes técnicas do lírico e do popular, com uma extensão vocal de mais de quatro oitavas.

Klaus Meine

O cantor do Scorpions passou por uma crise vocal em 1980 chegando a perder a voz. Mas de lá para cá ele se dedicou a treinar sua voz de tenor para evitar passar novamente por crises de saúde.

Simone Simons

A vocalista do Epica é uma mezzo soprano e acompanha a banda desde o disco de estreia, em 2003. Já colaborou com bandas como Kamelot, Leaves’ Eyes, Primal Fear, Ayreon, Angra, e etc.

Ronnie James Dio

Considerado por muitos a melhor voz do heavy metal, o cantor morto em 2010 passou pelas bandas Black Sabbath, Elf, Rainbow, e muitas outras. É classificado como tenor.

Monica Possel

A cantora soprano a frente da Hamen conta com mais de 10 anos de experiência na área, chegando a atuar como soprano em corais profissionais. 

Tony Kakko

Capaz de alcançar 5 oitavas, o vocalista da banda Sonata Arctica é um tenor com capacidade de atuar como barítono agudo.