Confraria Floydstock: folk
Mostrando postagens com marcador folk. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador folk. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 11 de maio de 2021

Chrissie Hynde anuncia “Standing in the Doorway”, disco solo com releituras de Bob Dylan

Álbum celebra os 80 anos do bardo

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Chrissie Hynde, vocalista da lendária banda The Pretenders, acaba de anunciar seu terceiro álbum solo. “Standing in the Doorway - Chrissie Hynde sings Bob Dylan” é um mergulho na obra de Bob Dylan com uma leitura sentimental e temática. Com nove faixas pinçadas cuidadosamente ao longo catálogo do bardo, o disco chega a todas as plataformas de streaming via BMG no dia 21/05, bem a tempo de celebrar os 80 anos do compositor.

As músicas foram feitas à distância, durante a quarentena, por Chrisse e James Walbourne, guitarrista e produtor musical que é parceiro da artista no Pretenders. O processo se deu quase inteiramente por aplicativos de troca de mensagens. James gravava uma ideia inicial e enviava para Chrissie adicionar seu vocal. O trabalho de mixagem foi realizado por Tchad Blake (U2, Arctic Monkeys, Fiona Apple) e teve seu processo iniciado de modo fluído e natural.

Estávamos já há algumas semanas de lockdown no ano passado quando James me enviou ‘Murder Most Foul’, a nova faixa do Dylan. Ouvir essa música mudou tudo para mim. Ouvir ela me tirou do clima pesado que eu estava. Lembro-me de onde estava no dia em que Kennedy foi baleado e peguei cada uma das referências que existem na música. É impressionante como em tudo que o Bob faz, ele consegue te fazer sorrir, te faz rir em algum momento. Eu sinto que ele é quase um comediante, com um humor ácido e sempre algo a dizer. Na mesma hora liguei pro James e falei 'vamos fazer alguns covers de Dylan' e foi isso que começou tudo”, conta Chrissie.

Com 14 álbuns de estúdio lançados e diversos clássicos, Chrissie Hynde é parte do Rock’n’Roll Hall of Fame e uma inspiração para diversas gerações de artistas, de diversos gêneros musicais e não só do punk e new wave, onde fez parte do movimento seminal. A artista - que dedica seu tempo a lutar em prol de causas ambientais e pelos direitos dos animais - tem uma carreira eclética que passou também pelo folk, pelo pop, pelo jazz e até pela música brasileira. 

Standing in the Doorway” virá acompanhado de um filme com apresentações de todas as faixas que será divulgado no dia 24/05, dia do octogésimo aniversário de Dylan. O álbum estará disponível em todos serviços de música digital no dia 21/05. 

Faça pré-save do álbum: https://chrissiehynde.lnk.to/StandingInTheDoorwayPR

Tracklist:

In the Summertime

You're a Big Girl Now

Standing in the Doorway

Sweetheart like You

Blind Willie McTell

Love Minus Zero / No Limit

Don't Fall Apart on Me

Tonight

Tomorrow Is a Long Time

Every Grain of Sand

quinta-feira, 29 de abril de 2021

Stereotrilhos reflete sobre toxicidade masculina em novo single "Invencível"

Desconstruir para evoluir. Essa é a chave do novo single da Stereotrilhos: "Invencível". A música aborda a toxicidade masculina e ressalta a importância de superar estigmas para expor a sentimentalidade. 

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Escute "Invencível":

A melodia, por sua vez, tem ingredientes de rock, folk e música pop. Assim, a banda se inspirou em nomes como El Toro Fuerte, Vanguart, Pink Floyd e Cazuza durante as sessões de gravação.

O lançamento integra o catálogo do selo Elevarte Music e antecipa o álbum de estreia da Stereotrilhos, intitulado Uma forma de sonhar e previsto para o segundo semestre de 2021. A produção é assinada pelo próprio baixista da Stereotrilhos, Rodrigo Murasawa. 

O vocalista e tecladista, Juliano Arruda, frisa que Invencível retrata a fragilidade masculina. “A vive numa sociedade muito machista. Por isso, adotamos padrões de comportamento ultrapassados e preconceituosos. Essa letra é um convite à desconstrução e a libertação desses moldes de gerações ultrapassadas”.

Rodrigo, por sua vez, aponta para a sentimentalidade da faixa. “É uma música bem introspectiva, onde o eu-lírico fala sobre as suas inseguranças e expõe o medo de se abrir para outras pessoas. Quem é paulistano, sabe muito bem do que estamos falando. É aquela coisa de  termos poucos amigos e muitos colegas. E isso reflete num buraco enorme na gente”.

Além de Rodrigo e Juliano, a Stereotrilhos ainda é formada pelo baterista Gabriel Freitas e pelos guitarristas Lucas Almeida e Raul Faria. Anteriormente neste ano, o quinteto lançou os singles "Janelas" e "A Última Música".

sexta-feira, 23 de abril de 2021

Vocalista do Sirenia entoa "Bridge over troubled water", canção de Simon and Garfunkel; assista

Emmanuelle Zoldan, frontwoman do Sirenia entoara o mega sucesso do duo Simon and Garfunkel "Bridge over troubled water"

Sirenia lança lyric video de "This Curse Of Mine", canção de seu novo álbum; assista.

Sirenia: entrevista exclusiva com a vocalista Emmanuelle Zoldan / exclusive interview with vocalist Emmanuelle Zoldan.

"Caríssimos...

Para comemorar o fim de semana que está chegando, divido com vocês o último cover que gravei. "Bridge over Troubled Water" de Simon e Garfunkel é uma música que significa muito para mim, e que me lembra memórias muito boas do passado, como uma jovem cantora. (e especialmente esse arranjo que ouvi de Noa e Maurane em um programa de TV francês, algo como ... 20 anos atrás).

Apenas violão e voz.

Dedicada a todos os meus amigos, este cover como uma “canção de abraço”, só para te dizer “Estou aqui e te amo”. Espero que gostem" - declarara a cantora sobre o vídeo.

Assista no player abaixo: