Confraria Floydstock: divulgação
Mostrando postagens com marcador divulgação. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador divulgação. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 12 de maio de 2021

Edu Falaschi anuncia datas de lançamento mundial do álbum "Vera Cruz" e linha de produtos exclusivos

Projeto celebra um momento de superação na carreira do cantor

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O cantor Edu Falaschi anunciou hoje através de suas redes sociais o lançamento mundial do seu primeiro álbum autoral, intitulado "Vera Cruz".

O projeto considerado ousado para os parâmetros atuais, celebra um momento de superação do cantor e será lançado mundialmente da seguinte forma:

 - 12 de Maio lançamento no Japão em formato físico e digital.

- 18 de Maio lançamento digital mundial

- 31 de Maio lançamento físico no Brasil 

- 15 de Junho lançamento físico mundial

Repleto de melodias e harmonias poderosas, o álbum incorpora todo o estilo que o artista consolidou durante seus 30 anos de carreira e que se tornou uma marca registrada em suas obras. Suas origens e principais características como cantor e compositor ficam evidentes a cada faixa desta grande álbum. 

O lançameto no Brasil contará com produtos exclusivos em formatos especiais, tais como DIGIPACK em uma edição luxuosa, embalagem com luva, escritos em prata, encarte de 20 páginas, Pop-up e uma faixa bônus para o mercado brasileiro. 

Além disso, também será lançado para os colecionadores de Vinil, um LP DUPLO COLORIDO em edição especial 180g, prensagem limitada de 285 peças.

Vera Cruz é o nome do primeiro álbum solo gravado com repertório inédito por Edu Falaschi, cantor e compositor paulistano projetado nos anos 2000 como vocalista da banda Angra, na qual permaneceu até 2012.

O trabalho teve o início das gravações em novembro de 2020 no Rio de Janeiro e foi produzido por Edu Falaschi e Roberto Barros e co-produzido por Thiago Bianchi. O disco conta com a participação dos mesmos companheiros de banda de Falaschi que o acompanham desde o início da carreira solo: Aquiles Priester, Fábio Laguna, Raphael Dafras, Roberto Barros e Diogo Mafra.

Ícone da música brasileira, Elba Ramalho, foi confirmada como a primeira convidada especial do álbum “Vera Cruz” e irá realizar um dueto mais do que especial com Edu Falaschi no novo disco. Reforçando a lista dos convidados, o álbum conta com o lendário vocalista e guitarrista Max Cavalera (Soulfly/Cavalera Conspiracy/Killer Be Killed/Go Ahead and Die), que está presente na faixa “Face of the Storm”.

Ambientado entre Brasil e Portugal nos tempos do descobrimento da ilha de Vera Cruz pelos colonizadores lusitanos, o romance é o mote da criação do repertório autoral composto por Falaschi, o conceito das letras foi criado por Edu Falaschi e desenvolvido por Fabio Caldeira. As orquestrações do álbum foram inicialmente idealizadas por Edu Falaschi e produzidas, criadas e finalizadas por Pablo Greg.

A arte do álbum e de todos os produtos associados ao Vera Cruz,  foram idealizadas pelo grande "digital designer" Carlos Fides.

O álbum "Vera Cruz" foi mixado e masterizado na Europa pelo lendário produtor Dennis Ward (Angra, Helloween, Pink Cream 69, Unisonic). “Poder estar com o Dennis novamente é extremamente emocionante, estar com ele de novo me traz muitas lindas recordações e ele sabe exatamente o que eu gosto em termos de sonoridade, sem contar que ele tem um bom gosto absurdo para mixagens”, afirma Edu sobre trabalhar com o Dennis Ward.

Tracklist:

1 – Burden

2 – The Ancestry

3 – Sea Of Uncertainties

4 – Skies In Your Eyes

5 – Frol De La Mar

6 – Crosses

7 – Land Ahoy

8 – Fire With Fire

9 – Mirror Of Delusion

10 – Bonfire Of The Vanities

11 – Face Of The Storm – feat. Max Cavalera

12 – Rainha do Luar – feat. Elba Ramalho

terça-feira, 11 de maio de 2021

Iggor Cavalera revisita “Refuse/Resist” em série no YouTube “Beneath the Drums”

Baterista apresenta clássico de sua carreira de maneira detalhada em seu canal

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O baterista Iggor Cavalera lançou um novo episódio da série “Beneath the Drums” em seu canal no YouTube. A música “Refuse/Resist”, uma das mais emblemáticas de sua carreira, é o mais recente registro disponibilizado pelo músico. Os vídeos mostram Iggor tocando as músicas e explicando detalhes e curiosidades sobre criação e gravação.

Confira o novo vídeo da série:

A série Beneath the Drums foi criada para celebrar a obra do baterista e vem obtendo grande destaque nos principais veículos especializados. As músicas apresentadas anteriormente foram “Kamaitachi”; “Sanctuary”, lançada em 2008 com o Cavalera Conspiracy; além de “Territory” e “Itsari”, ambas dos anos 1990.

O baterista Iggor Cavalera lançou este ano sua conta no Patreon, onde disponibiliza conteúdos únicos e diferenciados. A plataforma é um serviço de financiamento coletivo, onde os fãs contribuem com valores pré-determinados para obter acesso exclusivo a conteúdos e recompensas. O serviço oferece um complemento ao conteúdo disponibilizado pela série Beneath the Drums.

Entre os projetos musicais atuais de Iggor Cavalera estão o eletrônico MixHell; o alternativo Soulwax e o mais recente Petbrick, duo industrial em parceria com Wayne Adams, do Big Lad. O último álbum de Iggor com o Cavalera Conspiracy, banda que tem ao lado de seu irmão Max Cavalera, é "Psychosis", de 2017.

Assista no canal de Iggor Cavalera no YouTube: www.youtube.com/IggorCavaleraDrums

Chrissie Hynde anuncia “Standing in the Doorway”, disco solo com releituras de Bob Dylan

Álbum celebra os 80 anos do bardo

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Chrissie Hynde, vocalista da lendária banda The Pretenders, acaba de anunciar seu terceiro álbum solo. “Standing in the Doorway - Chrissie Hynde sings Bob Dylan” é um mergulho na obra de Bob Dylan com uma leitura sentimental e temática. Com nove faixas pinçadas cuidadosamente ao longo catálogo do bardo, o disco chega a todas as plataformas de streaming via BMG no dia 21/05, bem a tempo de celebrar os 80 anos do compositor.

As músicas foram feitas à distância, durante a quarentena, por Chrisse e James Walbourne, guitarrista e produtor musical que é parceiro da artista no Pretenders. O processo se deu quase inteiramente por aplicativos de troca de mensagens. James gravava uma ideia inicial e enviava para Chrissie adicionar seu vocal. O trabalho de mixagem foi realizado por Tchad Blake (U2, Arctic Monkeys, Fiona Apple) e teve seu processo iniciado de modo fluído e natural.

Estávamos já há algumas semanas de lockdown no ano passado quando James me enviou ‘Murder Most Foul’, a nova faixa do Dylan. Ouvir essa música mudou tudo para mim. Ouvir ela me tirou do clima pesado que eu estava. Lembro-me de onde estava no dia em que Kennedy foi baleado e peguei cada uma das referências que existem na música. É impressionante como em tudo que o Bob faz, ele consegue te fazer sorrir, te faz rir em algum momento. Eu sinto que ele é quase um comediante, com um humor ácido e sempre algo a dizer. Na mesma hora liguei pro James e falei 'vamos fazer alguns covers de Dylan' e foi isso que começou tudo”, conta Chrissie.

Com 14 álbuns de estúdio lançados e diversos clássicos, Chrissie Hynde é parte do Rock’n’Roll Hall of Fame e uma inspiração para diversas gerações de artistas, de diversos gêneros musicais e não só do punk e new wave, onde fez parte do movimento seminal. A artista - que dedica seu tempo a lutar em prol de causas ambientais e pelos direitos dos animais - tem uma carreira eclética que passou também pelo folk, pelo pop, pelo jazz e até pela música brasileira. 

Standing in the Doorway” virá acompanhado de um filme com apresentações de todas as faixas que será divulgado no dia 24/05, dia do octogésimo aniversário de Dylan. O álbum estará disponível em todos serviços de música digital no dia 21/05. 

Faça pré-save do álbum: https://chrissiehynde.lnk.to/StandingInTheDoorwayPR

Tracklist:

In the Summertime

You're a Big Girl Now

Standing in the Doorway

Sweetheart like You

Blind Willie McTell

Love Minus Zero / No Limit

Don't Fall Apart on Me

Tonight

Tomorrow Is a Long Time

Every Grain of Sand

sexta-feira, 7 de maio de 2021

Gravado na pandemia, Amaro Mann lança novo EP intitulado “Refúgio”

Com muito digital reggae, o novo EP de Amaro Mann, projeto solo do músico paraibano Leo Marinho, foi gravado durante a pandemia da Covid-19 e conta com os sucessos “Mergulho em La Herradura”, “Coisa boa dub”, “A Cura” e “Tarde em Macaco Beach” (ouça no seu streaming favorito).

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Foi ao longo da pandemia da Covid-19 que Amaro Mann, projeto solo do músico e produtor paraibano Leo Marinho, focou em produzir algo novo, voltado a tornar o isolamento social mais leve e menos caótico. Mas o “Refúgio”, título estrategicamente escolhido pelo músico, não é só para quem escolhe desacelerar, em meio aos dias difíceis: ele também representa uma válvula de escape utilizada pelo artista para si mesmo, que enxerga a arte como uma das principais salvações em períodos sombrios, sendo ferramenta de luta, esperança e alívio.

E é nesse contexto que o novo EP “Refúgio” é lançado, contando com 4 faixas marcantes, com destaque para “Mergulho em La Herradura”, single lançado no início de abril e já bastante tocado nas principais plataformas de músicas do mundo. Lançado com o selo virtual Hominis Canidae REC, o álbum destaca-se também pela alta qualidade sonora, sendo a junção de elementos utilizados na criação do som um grande diferencial: Tem guitarra, baixo, sintetizadores, programações, samplers e até escaleta, instrumento bastante usual no reggae, caracterizado por um timbre agradável de ouvir. Além de todo um arranjo diferenciado, o EP também conta com uma versão Dub de um single produzido por Amaro Mann em 2020 com o cantor Potiguar Zé Caxangá, um dos músicos mais atuantes do cenário musical potiguar, com passagem por projetos como Luísa e os Alquimistas, Orquestra Greiosa, Angela Castro e Buena Onda.

Composto e produzido por Amaro Mann, “Refúgio” (ouça no spotify, Deezer, Apple Music) é uma excelente pedida para quem quer fugir um pouco do barulho externo e sentir-se imerso à um som que tranquiliza e relaxa, sem deixar de ser instigante e dançante: “Quem trabalha com música está tendo que se desdobrar para continuar ativo, procurando por editais, criações colaborativas e outras formas de criar e vender seu trabalho. Para mim, “Refúgio” representa a resiliência da categoria, é entrega, é amor, tranquilidade, paz e espiritualidade. Espero que seja tudo isso e muito mais para quem o ouvir, proporcionando momentos de alegria e do mais puro descanso”, relata Amaro Mann.

A masterização do EP “Refúgio” é de Adriano Leão, do estúdio Casa do Kaos e a capa é criação do Filosofino.

quinta-feira, 6 de maio de 2021

Vocalistas da Neverwinter e Revengin gravam cover de "She is my Sin", hit do Nightwish; assista

As cantoras  Fernanda Zys e Bruna Rocha, frontwomen das bandas de metal sinfônico Neverwinter e Revengin, respectivamente, entoaram juntas a canção "She is my Sin", do Nightwish.

Neverwinter: Entrevista exclusiva com a vocalista Fernanda Zys.

Revengin publica emocionante videoclipe de "Repairless".

"She is my Sin" integra originalmente "Wishmaster", 3º álbum dos nórdicos do Nightwish, que chegara em 2000, ainda na fase da soprano Tarja Turunen.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Assista ao vídeo no player abaixo:

segunda-feira, 3 de maio de 2021

Revengin publica emocionante videoclipe de "Repairless"

A banda de Symphonic Metal Revengin, acaba de apresentar o seu novo videoclipe de "Repairless". A música foi gravada originalmente no EP "Sinergy Through The Ashes", lançado em 2009 e que se encontra esgotado e agora recebeu uma nova versão, que estará presente na versão física do EP "Inner Dark".

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

As cenas das gravações do videoclipe aconteceram em Ushuaia, na Argentina e parte no Rio de Janeiro e o vídeo foi editado por Max Volta, da produtora Volta Team.

A produção e gravação ficou por conta de Rômulo Pirozzi da Piro-z Studios - Rio de Janeiro/Brasil e a mixagem e masterização é de Rene Heimans da MaXxive Productions - Reeuwijk/ Holanda.

Confira abaixo o clipe de "Repairless":

Além do lançamento do videoclipe, a Revengin tem participado de vários festivais onlines , desde 2020 até o momento. Sua frontwoman Bruna Rocha foi convidada a fazer algumas participações, sendo com as banda Eros e Les Mémoires Fall, onde sua voz imponente foi agraciada.

Vocalistas do Vikram e Hamen lançam cover do Avantasia

Os vocalistas das bandas Vikram (SP) e Hamen (SC), Guilherme de Siervi e Monica Possel, respectivamente, lançam cover da canção “Lucifer”, do Avantasia. Na performance gravada à distância, os artistas mostram suas técnicas vocais e até onde vai o poder de sua voz. O vídeo está disponível no canal da Monica Possel no YouTube, que conta com uma série de covers de canções de bandas como Kamelot, Revamp e After Forever.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Idealizadora da colaboração, a Hamen será a banda de abertura da turnê da Vikram pelo sul do país. Por meio desta parceria, os músicos antecipam o que o público poderá conhecer na apresentação ao vivo. A canção original traz a voz de Jørn Lande, uma grande referência para os estudos vocais de Monica Possel, que explica mais sobre o cover:

Essa música tem a participação de um dos vocalistas que mais me inspira na atualidade que é o Jørn Lande. Quem me segue, já me ouviu falando em várias entrevistas que sou muito fã do vocal dele. É uma das minhas grandes referências. Eu a escolhi, por ser muito desafiadora para mim. Há alguns anos, eu estudo a técnica de belting, drives e guturais, o que posso demonstrar ainda mais nessa música. Esta música tem uma melodia muito incrível, eu me apaixonei pela primeira vez que ouvi, em 2016, quando lançada no álbum Ghostlights”.

A vocalista Monica Possel é uma cantora soprano de Joinville (SC) com mais de 10 anos de experiência. Frontwoman e principal letrista da banda Hamen, de power metal sinfônico, traz em seu currículo a atuação como soprano no Coro de Câmara do Conservatório Villa-Lobos, da Casa da Cultura de Joinville. No ano de 2020, a cantora foi agraciada com o prêmio Best Operatic Vocals” (Melhor Vocal Operístico, em tradução livre), pelo site europeu FemMetal. Nesta ocasião a artista foi a única latinoamericana indicada, desbancando vozes femininas da Europa e América do Norte, como Anette Olzon (ex-Nightwish).

Com oito anos de carreira, a Hamen traz em sua discografia o EP “Altar” (2015) e o disco de estreia, “Unreflected Mirror” (2018), que contou com participação especial de Marcelo Barbosa (Angra). De lá para cá, a banda participou de coletâneas internacionais e festivais online durante a pandemia, se tornando uma das representantes do power metal sinfônico brasileiro. Liderada por Monica Possel (voz), o grupo também conta com Cadu Puccini (guitarra).

Formada em 2012, a Vikram (SP) traz em sua discografia o álbum “Behind the Mask”, que é um projeto multimídia que também incluí livro, songbooks e um jogo de RPG. Com influência da música oriental e mediterrânea, as canções falam sobre temas relacionados à cultura egípcia, turca, árabe, indiana e espanhola. Fazem parte da banda os músicos Guilherme de Siervi (voz), Tiago Della Vega (guitarra), G. Morazza (baixo) e Marcus Dotta (bateria).

Assista ao cover de "Lucifer":

sábado, 1 de maio de 2021

Garbage lança “No Gods No Masters”, faixa que dá nome ao seu sétimo álbum de estúdio

Álbum será lançado dia 11 de junho

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Garbage, uma das principais bandas do rock alternativo dos últimos 30 anos, continua a apresentar novidades de seu primeiro álbum em meia década. “No Gods No Masters” dá nome ao novo trabalho e já está disponível em todas as plataformas de música digital pela gravadora BMG. A faixa chega com um clipe dirigido por Scott Stuckey e editado por Andy DeLuca.

Com capa inspirada na versão de Caravaggio da história de Davi e Golias,  faixa foi inspirada no Chile inspirada nas convulsões e lutas sociais dos nossos vizinhos. “Estava em Santiago durante os protestos ali, que foram muito emocionantes. Andávamos pela cidade e ela estava coberta de pichações, em todos os antigos museus e palácios. E eu fiquei chocada. Foi nesse momento que as pessoas incríveis com quem eu estava disseram: ‘Mas por que você está tão chocada? Estamos protestando contra a violência a vidas humanas e as propriedades, edifícios e monumentos que foram danificados aqui que te chocaram’. E, de fato, os seres humanos estão sendo massacrados, e é nisso que você deve se concentrar. Isso foi como um tapa na cara”, conta a vocalista Shirley Manson.

Para ela, as imagens da música faz uma ponta com as estátuas confederadas sendo derrubadas nos Estados Unidos e as lutas reais dos marginalizados na sociedade. "Todas essas pessoas têm mais valor do que um monumento aos traficantes de escravos, mas não têm mais valor na consciência da sociedade. Acho isso obsceno e desumano. Quero que o poder seja desmantelado e a sociedade re-imaginada. Então, essa música é sobre repensar nossa sociedade para o futuro, para nossos filhos e para que não cometamos os mesmos erros repetidamente, permitindo que a ganância corrompa nosso pensamento”, ela diz.

Após a incisiva crítica ao capitalismo como base para o racismo e sexismo em “The Men Who Rule The World”, eles se inspiram em um slogan anarquista britânico do século XIX para mais um momento altamente politizado da discografia do Garbage. A expressão, ligada à libertação pessoal de viver “sem deuses ou mestres” chegou aos EUA no início do século passado e se tornou uma das bases para o movimento feminista americano. Toda essa história casa com as bandeiras que a banda levanta nos palcos e fora deles desde o início de sua carreira.

‘No Gods No Masters’ é o nosso sétimo disco e esse número e seus múltiplos significados afetaram o DNA do conteúdo do trabalho. As sete virtudes, as sete dores da religião, os sete pecados capitais. Foi nosso modo de tentar achar algum sentido nessa loucura que é o mundo e esse caos sem limites que nos metemos”, reflete Manson.

Além dela, a banda conta as guitarras e baixos de Duke Erikson, as guitarras e teclados de Steve Marker e as baterias e produção musical de Butch Vig. Desde sua fundação, em 1993, o Garbage acumula 25 milhões de discos vendidos em todo mundo e verdadeiros hinos geracionais como “Only Happy When It Rains”, “Push It” e “I Think I'm Paranoid”.

O lançamento marcará uma nova página na sua história e foi produzido pela banda com o colaborador de longa data Billy Bush. Os singles já estão disponíveis em todos os serviços de música digitais e o álbum, que será lançado no dia 11 de julho, já pode ser adquirido em pré-venda.

Assista ao clipe de “No Gods No Masters”: 

Ouça “No Gods No Masters”: https://Garbage.lnk.to/nogodsofficialvidPR

Faça pré-save do álbum: https://garbage.lnk.to/NoGodsNoMastersPR

Confira o clipe de “The Men Who Rule The World”:

quinta-feira, 29 de abril de 2021

FireWing lança videoclipe cinematográfico para o expressivo single “Time Machine”

Faixa integra o álbum "Resurrection", que chegara em 23 de abril último via Massacre Records

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A banda FireWing tem como proposta trazer novos ares para o symphonic metal, ao unir a técnica do heavy metal com orquestrações melódicas. 

O primeiro disco, "Resurrection", chegara em 23 de abril pela renomada gravadora Massacre Records. O mais recente single do trabalho é “Time Machine”, lançado em 19 de abril com um videoclipe especial e também nas principais plataformas digitais de streaming.         

Assista: 

A estrutura e camadas da faixa são detalhadas pelo vocalista Airton Araujo: "‘Time Machine’ é uma música muito expressiva, trabalha muito bem diversas nuances e cores em sua sonoridade. Sentimentos transbordam aqui, sendo possível praticamente tocá-los em algumas passagens da música, trazendo uma excelente sensação de imersão e te jogando em meio de toda a trama”, explana. Quanto a letra, o músico complementa: “Trata do despertar dos poderes ancestrais de Ember em seu receptáculo, que movido pela angústia de perder sua amada para o ritual sombrio de Vishap, tenta construir uma espécie de portal para o passado visando reverter essa situação. Ele percebe que não é possível trazê-la de volta, mas ainda assim ambos estarão ligados para sempre. No fim, ele precisava ser valente e ver que seu chamado era muito maior”.

Caio Kehyayan, criador do conceito, explica a concepção peculiar do trabalho audiovisual, que mescla atuações com cenas da banda tocando: “Por conta da pandemia, foi gravado em três localidades diferentes: New Hampshire (USA) , Los Angeles (USA) e São Paulo (Brasil). O diretor que uniu os elementos foi Rodrigo Rossi. Ele teve a maestria de direcionar os outros dois cinegrafistas para que o enredo fluísse naturalmente. O vocalista Airton Araujo interpretou o personagem principal do enredo, que estava tentando salvar o amor de sua vida, interpretado por Jenn Sakura, em Los Angeles”, explica. A participação de Rodrigo Rossi foi além da parte de produção do clipe. O diretor interpretou o ancião no rito de passagem, onde compartilha o poder da Ember com o seu filho, interpretado por Airton.

O álbum "Resurrection" é conceitual, e apresenta o enredo e o universo fantasioso da FireWing, baseado na dualidade do eterno conflito entre luz e escuridão.

Stereotrilhos reflete sobre toxicidade masculina em novo single "Invencível"

Desconstruir para evoluir. Essa é a chave do novo single da Stereotrilhos: "Invencível". A música aborda a toxicidade masculina e ressalta a importância de superar estigmas para expor a sentimentalidade. 

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Escute "Invencível":

A melodia, por sua vez, tem ingredientes de rock, folk e música pop. Assim, a banda se inspirou em nomes como El Toro Fuerte, Vanguart, Pink Floyd e Cazuza durante as sessões de gravação.

O lançamento integra o catálogo do selo Elevarte Music e antecipa o álbum de estreia da Stereotrilhos, intitulado Uma forma de sonhar e previsto para o segundo semestre de 2021. A produção é assinada pelo próprio baixista da Stereotrilhos, Rodrigo Murasawa. 

O vocalista e tecladista, Juliano Arruda, frisa que Invencível retrata a fragilidade masculina. “A vive numa sociedade muito machista. Por isso, adotamos padrões de comportamento ultrapassados e preconceituosos. Essa letra é um convite à desconstrução e a libertação desses moldes de gerações ultrapassadas”.

Rodrigo, por sua vez, aponta para a sentimentalidade da faixa. “É uma música bem introspectiva, onde o eu-lírico fala sobre as suas inseguranças e expõe o medo de se abrir para outras pessoas. Quem é paulistano, sabe muito bem do que estamos falando. É aquela coisa de  termos poucos amigos e muitos colegas. E isso reflete num buraco enorme na gente”.

Além de Rodrigo e Juliano, a Stereotrilhos ainda é formada pelo baterista Gabriel Freitas e pelos guitarristas Lucas Almeida e Raul Faria. Anteriormente neste ano, o quinteto lançou os singles "Janelas" e "A Última Música".

terça-feira, 27 de abril de 2021

Tears of the Dragon ganha versão folk com voz de Aline Happ

Canção é um clássico da carreira solo de Bruce Dickinson

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O vocal melódico e poderoso de Bruce Dickinson é substituído pela bela voz de Aline Happ, que traz uma nova roupagem para “Tears of the Dragon”, com uma versão classical crossover. Em uma releitura voltada para o folk, a cantora e produtora musical dá uma nova vida para o clássico da carreira solo do vocalista do Iron Maiden. A canção faz parte de uma série de releituras que Happ realiza em seu canal no YouTube, o qual já conta com versões de Rihanna, Linkin Park, Iron Maiden, e até mesmo, The Mandalorian. Algumas das canções também estão disponíveis nas principais plataformas de streaming e download.

Lançada originalmente em 1994, a canção “Tears of the Dragon” foi o primeiro single do segundo disco de Bruce Dickinson, "Balls to Picasso”. A letra fala sobre as aflições do vocalista quando saiu do Iron Maiden, em 1993, retornando apenas em 1999.

Conhecida mundialmente por seu trabalho como líder, vocalista e compositora do Lyria, Aline Happ é hoje uma das vozes mais famosas do metal brasileiro. Em seu projeto solo, a artista promove releituras Gothic/Folk/Celtic de canções do rock e do metal mundial que estão disponíveis em seu canal no YouTube. Graças ao apoio dos fãs, a cantora arrecadou mais de 200% da meta do financiamento coletivo para o seu disco solo de estreia, que será lançado ainda neste ano.

Os vídeos postados no canal de Aline Happ contam com o apoio de fãs no Patreon e no Padrim. Conhecidos mundialmente, o Lyria é uma banda carioca fundada em 2012 por Aline Happ. De lá pra cá, o grupo lançou dois discos com apoio de crowdfunding, "Catharsis" (2014) e "Immersion" (2018) e tocou em diversas cidades brasileiras como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, entre outras, além de transmitir shows online com venda de ingressos para o mundo todo.

Assista a versão de “Tears of the Dragon”:

sexta-feira, 23 de abril de 2021

Astrakhan lança clipe do siingle “Lonesome Cry”; assista

O grupo sueco Astrakhan é a prova viva de que é sim possível convergir vários estilos do rock em um único ponto

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Liderados pelo aclamado vocalista sueco Alexander Lycke e contando em sua formação com membros de bandas como Pain Of Salvation, Royan Hunt, House Of Shakira dentre outros, o Astrakhan nos brinda qualidade do rock progressivo clássico e as vezes, um toque do prog metal, guiando o ouvinte para uma paisagem sonora cinematográfica. E após o lançamento do álbum ao vivo “Superstar Experience”, que revisitou o musical “Jesus Christ Superstar”, o grupo retorna ao material autoral com o lançamento do single e videoclipe “Lonesome Cry”.

Antecipando o álbum “A Slow Ride Towards Death”, que chegara hoje, “Lonesome Cry” é uma música intensa e agressiva, cheia de melodias sombrias e assustadoras e repleta dos elementos que fizeram o Astrakhan se destacar em meio a outros nomes do cenário.

 “A Slow Ride Towards Death” , nas palavras da banda , é “um álbum de visão musical intransigente e com canções que soam como se fossem escritas tendo a própria vida em jogo. O resultado é quase espiritual e cheio de mística, como a nossa própria existência”.

O lançamento  vai acontecer via Melodic Passion Records e com distribuição da Sound Pollution nos formatos CD e digital.

Confira o clipe de “Lonesome Cry” no link abaixo:

Ouça “Lonesome Cry” em sua plataforma de streaming favorita:

https://orcd.co/lonesome-cry

Astrakhan é:

Alexander Lycke – Vocal

Johan Hallgren – Guitarra

Per Schelander – Baixo e backing vocal

Martin Larsson – Bateria

 

Sandyalê traz aura de David Bowie em versão eletroacústica de Bruta

Em meio à Trilogia do Desapego, em quem a cantora pop sergipana Sandyalê mostra diferentes formas de amor e amar em inéditos e temáticos videoclipes, o selo Toca Discos lança a faixa eletroacústica na verve David Bowie de 'Bruta', um hit do último disco da artista ("Árvore Estranha", 2019).

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Ouça Bruta acústica aqui: https://spoti.fi/3vf5Qk9.

David Bowie e Gorillaz são as referências para esta ousada e empolgante versão de 'Bruta', que junto à voz de Sandyalê tem Pedro Fonseca no piano (da banda do Chico Chico e João Mantuano) e o produtor Felipe Rodarte (Toca do Bandido) no violão.

E não à toa 'Bruta' foi a escolhida para uma versão acústica. Segundo Sandyalê, é uma das músicas que o seu público mais interage e pede nos shows, muito dançante e recheada de sintetizadores na versão do "Árvore Estranha".

"Versões acústicas sempre trazem mais para perto, têm a ideia de trazer uma versão mais íntima e foi essa a nossa ideia com Bruta. Ela surgiu da versão da pré-produção que fiz com Dudu Prudente, produtor do Árvore Estranha, porque ela era meio num formato acústico, com violão e batidas", revela a cantora.

Rodarte explica que a intenção era trazer à tona a versatilidade de Sandyalê. "Tenho ela como uma artista plural, é um camaleão, com uma força na interpretação na forma de cantar e versatilidade no que faz".

Trata-se de uma música de impacto, que traz o empoderamento da música: bruta e, ao mesmo tempo, um diamante, crava Rodarte. "Traz em 'Bruta' a fala da mulher que sabe o que sente, controla seus desejos e da necessidade de se conhecer, sabendo muito bem das limitações de todos".

Sobre Sandyalê:

É cantora e compositora de Aracaju (Sergipe). Em outubro de 2019 lançou seu segundo disco, “Árvore Estranha”, o álbum foi produzido por Dudu Prudente e apresenta uma atmosfera new wave, baseada em baterias eletrônicas, sintetizadores e samplers.

Sob forte influência de Fiona Apple, Kraftwerk e das francesas Fishbach e Charlotte Gainsbourg, “Árvore Estranha” fala de solidão e saudade, ao mesmo tempo que aborda o empoderamento e o amor, sobretudo o amor-próprio.

Em 2014, aos 23 anos, Sandyalê lançou seu primeiro álbum, “Um no Enxame”, onde explorou timbres orgânicos do reggae, da música regional e da MPB aliados ao trip-hop.

Armored Dawn propõe reflexão sobre a importância da amizade na canção “Stronger Together”


Canção traz uma mensagem de esperança para todos que precisam se reerguer nesse momento de incertezas.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Reconhecida internacionalmente por ser um dos maiores expoentes do heavy metal brasileiro no mundo, a banda Armored Dawn está lançando um novo single, intitulado “Stronger Together”. A canção inédita foi composta durante o período de isolamento criado pela primeira onda da pandemia, o que imprime à faixa uma forte carga emocional, por ser fruto de um momento complicado vivido pela sociedade em todo o mundo.

O lançamento mundial de “Stronger Together” acontecera em 16 de abril  em todas as plataformas digitais. De maneira simultânea, estará disponível no YouTube um lyric vídeo da faixa. A música será transmitida, na mesma data, em rede nacional pela Rádio Transamérica e nos principais estados brasileiros através da Rede Atlântida, Rádio Cidade, KissFM, entre outras rádios de renome no Brasil.

O vocalista do grupo, Eduardo Parras, comenta o conceito lírico, que lança um olhar de esperança e força neste momento difícil e exalta a primeira composição da nova formação: “Dois amigos compartilham o desejo de dominar o mundo, lutando pelos seus sonhos e ideais. Muito já foi feito e vivido, eles já conquistaramtantas coisas que agora é impossível desistir. Um por todos e todos por um, não importa o que digam ou o que aconteça. Juntos podemos muito mais e nada pode nos derrubar.”, explica. A letra, escrita no período de isolamento social, fortalece o conceito de amizade e reforça a importância das pessoas que dividem umas com as outras o peso de dias tão difíceis. Nessa nova realidade da sociedade, a maior prova de afeto por outro ser humano é manter a distância.

A banda está na fase final da promoção do aclamado álbum “Viking Zombie”, lançado em 2019, e está em fase avançada de gravação de seu quarto álbum de estúdio, que será lançado ainda este ano.

O grupo que é amplamente conhecido por se apresentar em turnês nacionais e internacionais ao lado de grandes ícones do metal mundial como Saxon, Megadeth, Symphony X, Rhapsody, Hammerfall, Tarja, entre outros, prepara novas datas para a retomada de seu projeto ‘Armored Dawn Convida’ e turnê especial por diversos países em um cenário pós-pandemia.

Assista o vídeo:


A atual formação da banda Armored Dawn conta com Eduardo Parras (vocal), Tiago de Moura, Heros Trench e Timo Kaarkoski (guitarras), Fernando Quesada (baixo), Rafael Agostino (teclado) e Rodrigo Oliveira (bateria).


quarta-feira, 21 de abril de 2021

Deadman Dance reimagina “Paranoid” em coletânea dedicada ao Black Sabbath

Compilação “Swamp Sabbath” reúne 14 bandas e é lançada por selo americano

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Após apresentar sua sonoridade que vai do stoner ao punk com violino, baixo e bateria no EP de estreia, “Ticking Clocks”, Deadman Dance se volta para uma de suas influências na coletânea “Swamp Sabbath”, que reúne 14 bandas em uma homenagem ao Black Sabbath e acaba de ser lançada pelo selo americano Swamp Records. O trio paulistano recria “Paranoid”, um dos clássicos da banda referência no heavy metal.

Deadman Dance trouxe sua marca registrada para essa interpretação de “Paranoid”: fuzz e energia. A faixa foi gravada com todos os músicos ao vivo em estúdio e rendeu também um vídeo. A ideia era captar a energia dos músicos nessa troca em tempo real.

Fizemos a captação ao vivo para manter essa crueza que foi uma característica do nosso primeiro EP. Ela serve também para finalizarmos essa primeira etapa da carreira, onde definimos o nosso som e começaremos a explorar sonoridades um pouco diferentes, nas músicas que vem futuramente. Além de um carinho imenso que temos pelo Black Sabbath, é mais uma afirmação de que violino pode sim, ser um instrumento do rock, sem deixar nada à dever para outros instrumentos”, adianta o violinista Eduardo Geraissate. Além dele, Deadman Dance é formada pela bateria de Rafaela Antonelli e pelo baixo de Henrique Codonho. 

A banda é um dos expoentes do stoner no cenário nacional, fruto das explorações de Geraissate no violino para além das orquestras e óperas e progredindo para incluir outros instrumentos e vocais. De projeto solo a coletivo, Deadman Dance se consolidou na sua atual formação em 2018. A proposta do grupo é desconstruir o formato clássico de um trio de rock ao usar do contraste de sonoridades cruas com o caráter inovador do violino em meio a gêneros onde o instrumento não é comumente utilizado. 

O primeiro EP, “Ticking Clocks”, mostrou a versatilidade de Deadman Dance explorando diferentes gêneros dentro do rock. Agora, a banda se prepara para uma nova fase e inaugura os lançamentos de 2021 com o single “Paranoid”. A coletânea “Swam Sabbath” reúne também Professor Electric, Bretus, Froglord, 3Demons ft. Valeria Salvador, Gallery of Ghouls, Doomsday Rejects, Dos Brujos, Green Hog, Thunder Volt, C.I.A. Hippie Mind Control, Crow Ballard, Blaise The Seeker e Opium Warlock e já está disponível nas plataformas de streaming.

Ouça “Paranoid”: https://tratore.ffm.to/paranoid

Assista ao vídeo de “Paranoid” ao vivo:

Ouça a coletânea completa “Swamp Sabbath”:

segunda-feira, 19 de abril de 2021

Hierofantes de Marte lança o seu EP de estreia "Debutando o Século XXI"; ouça

"Debutando o Século XXI" é o primeiro EP da banda Hierofantes de Marte, uma tropicália requentada no micro-ondas da internet. Foi gravado em 2016, mas não estava disponível para streaming até hoje. A banda de 11 integrantes, se caracterizava pelo som quente e festivo, através da performance audaciosa e cativante organizada pelo movimento das vozes de Qex Bittencourt e Kevin Brezolin, junto a big band formada por Guilhereme Lopes, Daviana Suares, Chico Lohmann, Cibele Blanco, William Osmarin, Gabriel Amaral, Renan Candieiro, Guilherme Ahum e Diego Acauan.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Com direito a mini-documentário feito por Diogo Dubiela, o EP foi gravado através de um edital de ocupação do estúdio da Prefeitura de Porto Alegre. Apesar de terem gravado 12 músicas, só finalizaram duas antes de encerrarem suas atividades. A produção é parceria da banda com Chico Algo, que assina também a mix e a master.

Hoje, 5 anos depois e com a autonomia da produção caseira, mais a ajuda de amigues, o álbum póstumo e homônimo da banda será finalizado pelo produtor e engenheiro de som Olimpio Machado.

Ouça nos streamings: www.bit.ly/hieroXXI

Videoclipe de "Fé Em Deus":

Mini-Documentário: www.bit.ly/rechieroXXI

Hamen faz feat com cantora de apenas 13 anos

Duas gerações do metal brasileiro se encontram na colaboração da Hamen com Iara Almeida, cantora adolescente de apenas 13 anos. A parceria que teve início por meio das redes sociais, ganha vida na versão de “Chimerical Love”, em que a jovem artista e a banda de power metal sinfônico mostram seu poder. A performance foi realizada à distância e contou com a estreia no festival “Caio Indica - Women Edition”, realizado durante o mês de março. O feat agora fica disponível no canal de YouTube da Hamen, que já conta com diversos vídeos de react e entrevistas.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Um dos nossos propósitos com a música é deixar o nosso legado no mundo e ajudar outras pessoas que estão percorrendo nesta carreira, principalmente mulheres que querem ou estão ingressando na carreira musical do rock e do metal. Nossas letras, por mais que tenham o tema de ficção científica, elas sempre trazem um momento de reflexão do ser humano, do olhar para si, para o mundo que vivemos e o que estamos fazendo com ele. Então temos na Hamen esse objetivo, de nos conscientizarmos e podermos ajudar a quem está a nosso alcance.”, declara Monica Possel, vocalista e letrista da Hamen.

A colaboração com Iara Almeida começou de maneira inusitada, conta Monica:

Eu a conheci quando cedi uma entrevista para Bangers Brasil, que me apresentou para ela e fui correndo para ver quem era e fiquei alucinada com o talento e o jeitinho dela. Lembrei da minha época, de quando era adolescente, cantora, mulher, desbravando o mundo do metal. Então eu a convidei para cantar uma música da Hamen, o que ela prontamente aceitou. E agora queremos lançá-la nos festivais e escolhemos o Caio Indica, que trouxe em março uma edição especial de mulheres.”, elogia.

Atualmente a cantora Iara Almeida faz parte da School of Rock, sendo a vocalista da House Band, que já tocou no Morrison Rock Bar, Bourbon Street e Manifesto Bar e nos eventos Brooklyn Fest, Festival Rock N’Hari, no Hopi Hari. E ainda, chegou a participar de duetos com Felipe Machado, vocalista do Viper.

Com oito anos de carreira, a Hamen traz em sua discografia o EP “Altar” (2015) e o disco de estreia, “Unreflected Mirror” (2018), que contou com participação especial de Marcelo Barbosa (Angra). De lá para cá, a banda participou de coletâneas internacionais e festivais online durante a pandemia, se tornando uma das representantes do power metal sinfônico brasileiro. Liderada por Monica Possel (voz), ganhadora do prêmio europeu FemMetal na categoria Best Operatic Vocals, o grupo também conta com Cadu Puccini (guitarra).

A gravação foi realizada com a direção de câmera da mãe de Iara Almeida, e edição de vídeo e artes de Monica Possel, com mixagem e masterização de Alexandre Pedro.

Assista “Chimerical Love”:

Murdock: banda catarinense de hard/stoner rock lança nova faixa em todas as plataformas de streaming via Abraxas

A banda catarinense Murdock, oriunda de Tijucas, lançou neste último final de semana em todas as plataformas seu novo som, “Irônico Maldito”.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Lançada oficialmente no streaming pelo selo Abraxas Records (RJ), a faixa é um “tributo” ao rock setentista e rock´n roll, inspirada por nomes como Black Sabbath, Led Zeppelin e rock´n roll brasileiro. Estreada oficialmente pelo site americano Doomed and Stoned, a música foi liberada no último sábado (17) e fala sobre a dualidade psicológica e conflitos internos.

Irônico Maldito” está disponível no streaming, Bandcamp e Youtube nos links abaixo:

STREAMING (ONERPM): https://ps.onerpm.com/7471412295

YOUTUBE: https://www.youtube.com/watch?v=HaRsX9KZJ14

BANDCAMP: https://murdockband.bandcamp.com/track/murdock-ir-nico-maldito

sexta-feira, 16 de abril de 2021

Neverwinter assina contrato com o Shokram Studio

A banda curitibana de metal sinfônico Neverwinter assinou contrato de produção musical com o Shokram Studio. A banda, que lançou seu álbum debut “Air Castle” em novembro de 2019, anunciou em sua página do Instagram (@neverwinter.official) que estão em processo de pré-produção de um novo álbum, que será produzido pelos renomados Guilherme de Siervi e Tiago Della Vega.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Está sendo muito legal trabalhar com o Tiago e com o Guilherme. Além de eles serem pessoas incríveis, eles são ótimos profissionais, eles são muito organizados, e eles têm uma visão do todo como poucas pessoas têm.”, declarou a vocalista Fernanda Zys. “Às vezes eles têm umas ideias de mudar pequenos detalhes nas músicas e isso acaba fazendo uma diferença enorme. Então pra gente é ótimo trabalhar com alguém que consegue dar esse tipo de feedback.

Neverwinter: Entrevista exclusiva com a vocalista Fernanda Zys.

E não tem como ser diferente: a bagagem dos músicos impressiona, o que os coloca entre os melhores produtores do país.

Guilherme de Siervi, músico e compositor, estudou produção musical no Brasil e exterior, além de ter criado o Omega Blast e atuado em bandas como "Syren", "Skyrion", e "Vikram".

Tiago Della Vega tem mais de 30 anos de experiência em música, tendo trabalhado na produção de mais de 40 bandas, além de trilhas para filmes e shows para grandes empresas, tais como Disney e Cirque du Soleil. Como instrumentista, Tiago tem o título de guitarrista mais rápido do mundo por 3 vezes através do Guinness Book, cujo recorde pertence ao artista até hoje. 

O Shokram Studio conta com essa parceria de peso, tendo, inclusive, assinado contrato com a Editora Som Livre (recém-adquirida pela Sony Music Entertainment), e atualmente está produzindo bandas como Vikram, Medjay, Rhegia, Lumnia, Sun Diamond, Mafra e é claro a Neverwinter.

A parceria entre o Shokram Studio e a Neverwinter promete, e a expectativa em relação ao próximo lançamento da banda é alta. Enquanto isso, vocês podem conferir o lançamento anterior no link:

https://album.link/br/i/1488043914

quarta-feira, 14 de abril de 2021

Ouça o primeiro álbum do guitarrista nipo-brasileiro Lucio Moriyama

Lucio Moriyama é um emergente guitarrista e compositor nipo-brasileiro oriundo da cidade de São Paulo. Depois de algumas experiências de palco com projetos e bandas como a Glavia, o artista agora retorna em um voo solo buscando novos horizontes. Inspirado por suas experiências de vida, Moriyama cria músicas que conectam pessoas ao redor do mundo. Tendo sua guitarra como principal instrumento, o músico mistura vários elementos sonoros de diferentes estilos em “Horizon”, seu álbum de estreia totalmente instrumental. (ouça spotify, Deezer, Yourtube, Apple Music, bandcamp e soundcloud).

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Ao longo de 10 faixas e quase 40 minutos, Lucio Moriyama apresenta seu cartão de visita, em vigorosos e dinâmicos solos de guitarra, de estilo incomparável, e deixando claro quão apaixonado ele é por sua música. Tendo composto todas as canções e arranjos, fazendo uso de uma gama de instrumentos que enriquecem o enredo sonoro e o protagonismo vigoroso de sua guitarra, Lucio Moriyama reúne técnica e emoção em canções que remetem à cultura de seus antepassados do Japão, como “Ikebana” (a cultura de arranjar flores, ramos e galhos naturais destacando a sua beleza e harmonia) e “Hannya” (máscara de teatro que representa uma pessoa que ao ter muita inveja e outro sentimentos negativos se tornou um demônio).

 O álbum soa moderno e preciso, com composições que vem sendo maturadas a quase 10 anos, como “Dirty Heart”, nas palavras do Lucio “uma faixa na qual amadureci minha abordagem como compositor e interprete”. Em “Neon Tokyo”, último single anterior ao álbum, a inspiração veio de trilhas de jogos e synths que remetem a década de 80. “Moon”, uma música feita para viajar em todos os sentidos possíveis. Já a canção “Horizon”, que dá nome ao álbum, foi criada na perspectiva de abrir novos caminhos e horizontes na carreira deste músico inspirado e determinado.

O trabalho conta com projeto gráfico e capa criadas pela arte terapeuta paulista Izabel Magnani. Fotos feitas por Dani Sandrini e a participação de Mathevs Botelho, que tocou piano na  "Horizon".  Ricky Lucas  tocou baixo na faixa "Horizon". Marco Slon, que auxiliou na pré-produção e Beto Lins baixo nas faixas "Ikebana", "Champagne" e "Void", além de ser co-produtor do álbum.