Confraria Floydstock: divulgação
Mostrando postagens com marcador divulgação. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador divulgação. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 11 de janeiro de 2022

Após anunciar discos e turnê, Jack White lança versão ao vivo de “Taking Me Back”


Artista revelará “Fear of the Dawn” em abril e “Entering Heaven Alive” em julho, no meio de uma turnê pela América do Norte e Europa
.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Jack White se prepara para voltar aos palcos com grandes novidades para este ano. Ele fará uma longa turnê denominada “The Supply Chains Issues Tour” com quase 60 datas anunciadas para a América do Norte e Europa em meio ao lançamento de dois álbuns de estúdio para o próximo ano. “Fear of the Dawn” está previsto para o dia 08 de abril e “Entering Heaven Alive”, para o dia 22 de julho. O clima dos shows e dos álbuns é antecipada em um registro ao vivo da enérgica “Taking Me Back”, que abre o primeiro disco, apresentando sua nova banda. Esses são lançamentos da Third Man Records disponíveis para pré-venda.

Um dos artistas mais inquietos dos últimos 25 anos e vencedor de 12 Grammys, Jack White se tornou sinônimo de um novo modelo de rockstar para o século XXI com seu projeto solo, com o The White Stripes, The Dead Weather e The Raconteurs. Guitarrista com sonoridade icônica, White une os tons do rock de garagem com o espírito do começo do blues. Suas melodias são entoadas em coro tanto nos principais festivais de música quanto em estádios esportivos como cânticos de torcidas.

Fundada por White em 2001 e baseada em Detroit, a Third Man Records se consolidou como um sinônimo de inovação e bom gosto ao buscar alternativas para experiências exclusivas e analógicas em um meio digital. Os novos lançamentos de Jack White podem ser garantidos em múltiplos formatos físicos e digitais pelo selo.

Assista ao clipe para “Taking Me Back”:

Garanta “Fear of the Dawn” na pré-venda: https://orcd.co/fearofthedawn

Garanta “Entering Heaven Alive” na pré-venda: https://orcd.co/enteringheavenalive

Confira “Taking Me Back” ao vivo:

quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

Série de shows viaja pela história do Rock no Redwood Music, em Jacarepaguá

“Rota in Rio” apresenta covers e momentos de lendas de diferentes gerações nos sábados de janeiro.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Os sábados da programação de janeiro no Redwood Music, em Jacarepaguá, serão dedicados a celebrar e curtir o legado do Rock ‘n’ Roll. O “Rota in Rio” chega à casa de espetáculos, sempre a partir das 20h, levando, a cada edição, uma atração diferente, com apresentações de covers de ícones do gênero que marcaram diferentes gerações, relembrando suas trajetórias. Elvis Presley, Beatles, Queen e Rolling Stones são os homenageados do mês. 

Dia 08 de janeiro – Elvis Presley Tribute com William Marks and Aloha Band

No dia em que Elvis Presley faria 87 anos, William Marks and Aloha Band sobem ao palco para interpretar os clássicos do Rei do Rock mais representativos no Brasil. Com mais de 20 anos de carreira, William Marks coleciona prêmios, performances em programas de TV e até mesmo na cidade de Memphis, onde Elvis viveu. Chegou inclusive a gravar no Sun Studio, onde Elvis fez seus primeiros registros na mitológica gravadora Sun Records. Transportando o público para uma experiência sonora intensa, acolhedora e emocionante, o cantor paulistano nascido em 1977, ano em que Elvis morreu, se apresenta com a Aloha Band, com Gilberto Ignácio na bateria; Jamil Lima no contrabaixo; e Kauan Félix no teclado.

Ingressos:

Ingresso Individual 

R$ 30,00 (+ R$ 3,00 taxa)

Ingresso Individual Área VIP 

R$ 50,00 (+ R$ 5,00 taxa)

Vendas pelo site Sympla.com: https://www.sympla.com.br/elvis-presley---tributo-ao-rei-do-rock__1450543

Programação:

Dia 15 de janeiro – Beatles Abbey Road

Dia 22 de janeiro – Queen Legacy 

Dia 29 de janeiro – Start Me Up: Rolling Stones, o Musical

Serviço:

Rota in Rio

Sábados de janeiro, a partir das 20h.

Endereço: Estrada dos Bandeirantes, 7205, Jacarepaguá, Rio de Janeiro – RJ.

Central de reservas: (21) 97226-8516

domingo, 26 de dezembro de 2021

Banda Tempo Rei lança clipe de "Giro Do Tempo"; assista

A banda carioca Tempo Rei lançara ontem o clipe para canção "Giro Do Tempo" e o baterista, percussionista e compositor Reinaldo Pestana explica mais sobre a canção, o vídeo e a banda.

"Tudo começou com apenas um sonho. Depois foram se tornando vários. Depois do fim de um relacionamento, vieram melodias e letras constantes nos sonhos. Pensei: tenho que registrar isso. Estas  mensagens não foram à toa. Como trabalho com música há 25 anos, acreditei que seria fácil convidar os amigos a participar deste sonho. E deu certo! Estão comigo nesta jornada Aprigio Berth - voz, André Barros - guitarra, Maurício Figueiredo - baixo elétrico, Renato Catharino - teclado e piano e eu, Reinaldo Pestana - bateria e percussão."

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

"Tempo Rei" é uma banda de possibilidades. Neste primeiro álbum, o grupo se propõe a expressar sonora e verbalmente o que a nossa cultura "universal" nos oferece.

Vários gêneros musicais são inseridos na visão da banda: maracatu, frevo, ijexá, new bossa, jazz, rock, etc. Esses gêneros sempre caminham nas interpretações da banda, sem se esquecer das improvisações, que fazem parte do processo musical.

Neste álbum, trabalha-se a metáfora como forma de expressão. É um CD conceitual. A maioria das letras falam sobre escolhas, sentimentos, esperança... É para se perguntar por que as coisas que desejamos, precisamos e queremos não são realizadas. É também um canto de alerta para o caminhar da nossa sociedade.

Este CD é dedicado ao cantor e compositor Gilberto Gil e à Tropicália. Sem dúvidas, é uma influência forte no nome e na sonoridade da banda.

Há também muitos outros compositores que influenciaram o grupo, tais como: Villa-Lobos, Black Sabbath, Gonzaguinha, Igor Stravinsky, Hermeto Pascoal, John Coltrane, Peter Tosh, Rage Against The Machine, Herbie Hancok, Banda Black Rio, Fela Kuti, Mutantes entre outros.

Assista ao clipe no player abaixo:

Ficha Técnica "Giro Do Tempo"

 Aprigio Berth - voz

 André Barros - guitarra

 Maurício Figueiredo - baixo elétrico

 Renato Catharino - teclado e piano

Reinaldo Pestana - bateria e percussão.

Gravado no Estúdio Artista70 por Marcelo Oiticica.

Animação: Designer Gráficos 2D / 3D e Vídeo Makers

Fatima Figueiredo e Mauro Enrique

quinta-feira, 23 de dezembro de 2021

Lyria: Aline Happ lança clipe de "Flower of Light", sua primeira canção autoral em trabalho solo; assista

Aline Happ, frontwoman do Lyria, cantora, compositora e produtora musical, que traz influências do folk e da música celta para o seu symphonic metal, está lançando "Flower of Light", sua primeira composição como artista solo, em projeto que desenvolve paralelamente a sua banda principal. A música está disponível no canal do YouTube de Aline Happ, que conta com mais de 10 mil inscritos.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

"Escrevi Flower of Light" em memória de minha avó.  Ela sempre me apoiou na minha carreira musical!  Ela era uma pessoa muito especial;  sempre vendo o lado bom da vida" - dissera Aline sobre sua composição.

Conhecida mundialmente por seu trabalho como líder, vocalista e compositora do Lyria, Aline Happ é hoje uma das vozes mais famosas do metal brasileiro. Em seu projeto solo, a artista promove releituras Gothic/Folk/Celtic de canções do rock e do metal mundial que estão disponíveis em seu canal no YouTube. Graças ao apoio dos fãs, a cantora arrecadou mais de 200% da meta do financiamento coletivo para o seu disco solo de estreia, que será lançado ainda neste ano.

Os vídeos postados no canal de Aline Happ contam com o apoio de fãs no Patreon e no Padrim. Conhecidos mundialmente, o Lyria é uma banda carioca fundada em 2012 por Aline Happ. De lá pra cá, o grupo lançou dois discos com apoio de crowdfunding, "Catharsis" (2014) e "Immersion" (2018) e tocou em diversas cidades brasileiras como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, entre outras, além de transmitir shows online com venda de ingressos para o mundo todo.

Assista ao clipe no player abaixo:

quarta-feira, 15 de dezembro de 2021

FireWing atinge números expressivos com o álbum "Resurrection" e lança versão especial no Brasil

Disco de estreia obteve excelente retorno do público e da crítica especializada.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A banda FireWing lançou este ano o aclamado álbum "Resurrection", pela Massacre Records. O trabalho de estreia do grupo, obteve excelente retorno da crítica, recebendo resenhas positivas em diversos veículos de renome por todo o mundo. A aclamação do público veio com as mais de 400 mil reproduções do disco nas plataformas digitais de música o que provou o potencial de mercado do grupo que recentemente foi licenciado pelo selo Outono Music e terá uma prensagem especial no Brasil.

A proposta do FireWing é trazer novos ares para o symphonic metal, unindo a técnica do heavy metal com orquestrações melódicas. O álbum é conceitual, apresentando um enredo fantasioso baseado na dualidade do eterno conflito entre luz e escuridão.

A versão brasileira do álbum está em pré-venda na loja oficial da Universal Music que é parceira de distribuição do selo Outono Music:

https://www.umusicstore.com/cd-firewing-resurrection/p

O álbum conta com participações especiais de músicos importantes como Haydée Irizarry (Aversed, Carnivora), Bill Hudson (Northtale / Doro / Trans-Siberian Orchestra) e a cantora Jenn Sakura, assim como o virtuoso guitarrista brasileiro Luis Kalil, Raphael Dantas (Soulspell, Ego Absence), Joe Atlan (Pentakill), Fabiano Rodrigues e Ryan Beevers (Unflesh).

Histórico:

Atualmente o FireWing é formado por Airton Araujo (vocal), Chris Oliveira (bateria), Rafael Lira (baixo), Bruno Oliveira (guitarra e orquestrações) e Caio Kehyayan (compositor e guitarrista). O grupo foi fundado em 2015 quando Caio e Airton começaram suas primeiras composições juntos. No ano seguinte, Caio foi aos EUA estudar música na Berklee e desenvolveu o projeto comercial do grupo.

O resultado de toda esta jornada é uma experiência de alto nível e uma conexão forte entre música, literatura e imagem, que resultou no álbum "Resurrection". Com formação em produção e engenharia de áudio pela Berklee College of Music, Caio que é um workaholic assumido assina todo o conceito e produção do projeto.

terça-feira, 7 de dezembro de 2021

Music Business: CEO da Latinoamérica360, Bono da Costa, oferece conteúdo gratuito

Compor, ensaiar, gravar, lançar. Tudo isso é importante. No entanto, todo artista que visa crescer de fato, precisa imergir no universo do music business. Por isso, o CEO da Latinoamérica360, Bono da Costa resolveu compartilhar todo o seu conhecimento gratuitamente através da série Pro Music Business 360.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

São vídeos semanais, onde o produtor executivo e booker aborda as principais nuances mercadológicas do âmbito musical. Nos dois primeiros vídeos, por exemplo, trouxe os passos iniciais para quem visa organizar uma turnê dentro ou fora do Brasil. Tudo disponível gratuitamente via Instagram. 

Segundo Bono, a ideia é trazer um conteúdo que ajude os artistas e as bandas de forma objetiva. “Nos vídeos, falo de ações que podem ser aplicadas no dia a dia, oferecendo estratégias baseadas em resultados reais e auxiliando-os a avançarem no mercado musical”.

Bono da Costa é conhecido no meio musical por atuar em grandes eventos. Tais como SXSW (EUA), Womex (Polônia), Bime (País Basco), Bomm (Colômbia), Fimpro (México), Sol Madrid/Monkey Week (Espanha), entre outros. Além disso, já trabalhou no Brasil na produção de shows e na internacionalização de nomes como Francisco El Hombre, Liniker, NX Zero, Vanessa da Mata, The Baggios, Autoramas, Ratos de Porão, entre outros. Com especialização em Management Musical e Criação de Projetos Culturais pela Universidad Europea Miguel Cervantes, da Espanha, o CEO da Latinoamérica360 também oferece mentorias e cursos especiais. Para mais informações, basta acessar o site: https://linktr.ee/latinoamerica360.

Nos últimos 16 anos, Bono viveu em diferentes países, passando por Peru e México. Atualmente, reside em Madri, na Espanha. Neste momento, no entanto, o profissional se encontra no Brasil, mais especificamente na capital paulista - onde deve permanecer até o dia 10 de dezembro.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2021

Hamen celebra o fim de um ciclo com novo single e clipe

Lançamento também marca a estreia da loja oficial global da banda.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Do barulho ao silêncio. Do início ao fim. É comemorando o fim do ciclo do álbum de estreia “Unreflected Mirror” (2018) que a Hamen lança a versão acústica de “Chimerical Love” em formato single e clipe. Acompanhada apenas do piano, a vocalista Monica Possel mostra sua extensão vocal e técnica em uma das canções mais amadas pelos fãs.

Depois de um ano de pandemia e após alcançar o reconhecimento do público, queremos celebrar essa entrega dos fãs. Desejávamos entregar algo de valor para eles e por isso buscamos de todas as formas fazer um novo material que pudessem impactá-los, da mesma forma que nossos fãs nos impactaram durante a pandemia.  Dessa forma começamos a produzir a releitura dessa musica, uma das mais ouvidas pelo público”, relata Monica Possel.

O lançamento da versão acústica de Chimerical Love representa o encerramento de um ciclo, mas não significa o adeus. É a comemoração de um marco, de uma conquista que merece ser compartilhada com os fãs. Este é o primeiro clipe profissional da Hamen e traz roteiro que remete à ideia da personagem principal da canção, que está em busca do amor, embora não saiba se ele existe, vivendo uma experiência de amor platônico.


Buscamos destacar o piano, porque ele também é um protagonista desta história. Foi criado um ambiente intimista, que ao mesmo tempo incorpora energia e vigor, fazendo referência às emoções da personagem ao não encontrar o seu romance.”, avalia Monica.

Lançamento da loja oficial global da Hamen: 

O lançamento do single "Chimerical Love" (Piano Version) também marca a apresentação da Loja Oficial Global, que oferecerá merchandising oficial da banda com envio para todos os países do globo.


Conheça a Hamen: 

Com oito anos de carreira, a Hamen traz em sua discografia o EP “Altar” (2015) e o disco de estreia, “Unreflected Mirror” (2018), que contou com participação especial de Marcelo Barbosa (Angra). De lá para cá, a banda participou de coletâneas internacionais e festivais online durante a pandemia, se tornando uma das representantes do power metal sinfônico brasileiro. Liderada por Monica Possel (voz), ganhadora do prêmio europeu FemMetal na categoria Best Operatic Vocals, o grupo também conta com Cadu Puccini (guitarra).

Ficha Técnica: 

A versão acústica de "Chimerical Love" conta com Monica Possel (voz e letra) e Douglas Codonho (piano). A arte da capa do single é de autoria de Rafael Spoladore. A direção foi realizada pelo Pulso Estúdio, que também participou no roteiro junto de Monica Possel. O vídeo conta com o patrocínio da Dark Fashion.  

Assista “Chimerical Love”:


Ouça “Chimerical Love”: https://ffm.to/chimericallove.bio

domingo, 5 de dezembro de 2021

Solemni lança lyric video de "True Lies - A Labyrinth to a Paradise", seu single de estreia; assista

Solemni é uma banda de metal sinfônico nascida na cidade de São Paulo, fundada pelo baterista Mateus Nunes. 

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A banda segue na mesma linha das já conhecidas Epica, Nightwish, After Forever e afins.

Mas eles conseguem ser muito originais em seu estilo, criando sua própria personalidade e um DNA característico.

As inspirações líricas para as composições da banda vêm muito de reflexões, em geral. Baseadas em filosofia, origens, sentidos, entre outros.

Eles buscam trazer quem esteja ouvindo, para dentro da letra, como uma forma de espelho, para que ela consiga se enxergar ao ler.

Trazendo reflexões, alternativas, para de alguma forma, impactar, inspirar, motivar, abrir a mente e os olhos de quem reserve um tempo e atenção para apreciar as letras.

Recentemente, fizeram o lançamento da sua primeira single "True Lies - A Labyrinth to a Paradise", que já está disponível em toda e qualquer plataforma digital; e no Youtube lançaram junto com o single, um lyric vídeo. 

Assista no player abaixo:

Recentemente a banda também anunciara a entrada de sua frontwoman, Melissa Ailyria, e já com ela assumindo as vozes da banda, farão em breve o lançamento de seu próximo single: "Chimera".

Confira a arte da capa:

Para 2022, prometem trabalhar e lançarem seu primeiro EP.

Formação atual:

Melissa Ailyria - Vocais

Daniele Silva - Piano & Orquestra

Mateus Nunes - Bateria e Letras


sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

Slash ft Myles Kennedy and The Conspirators lança nova faixa “Fill My World”; ouça

Faixa estará em “4”, primeiro lançamento da Gibson Records.

Slash e Myles Kennedy and The Conspirators lançam mais uma faixa de “4”, quarto álbum da parceria e disco de estreia da Gibson Records. “Fill My World” é uma enérgica música que traz uma aura emocionante e romântica junto de um clima de blues rock e está disponível em todas as plataformas de música.

Ouça “Fill My World”: https://slash.lnk.to/FillMyWorld

Para o novo álbum, Slash e a banda foram até a clássica cidade musical de Nashville, onde gravaram no histórico RCA Studio A com o produtor Dave Cobb (Chris Stapleton, John Prine, Jason Isbell, Brandi Carlile). O objetivo foi capturar o calor dos palcos para o álbum, com todo o processo gravado ao vivo no estúdio, incluindo os solos de guitarra e vocais - uma novidade para o grupo. O single “The River is Rising” também já está disponível com um clipe.

Assista “The River is Rising”:

Icônico guitarrista do Guns N’ Roses, membro do Rock and Roll Hall of Fame e autor de alguns dos riffs e solos de guitarras mais conhecidos da história da música, o multipremiado Slash é músico, compositor, produtor cinematográfico e autor bestseller do New York Times. Em sua carreira, acumulou mais de 100 milhões de cópias vendidas e se tornou uma das faces mais reconhecidas da cultura pop em todo o mundo.

Por estar sempre acompanhado de uma guitarra Gibson em uma parceria de mais de 30 anos, ele foi a escolha perfeita para abrir o braço fonográfico da icônica marca. Além de versões do disco, o selo vai disponibilizar a SLASH Les Paul Standard 4 Album Edition , uma guitarra feita especificamente para os fãs de Slash. A Gibson Records tem distribuição global da BMG.

Guilherme Wallau lança seu álbum de estreia solo; ouça "Armário Das Maravilhas"

Músico, multi-instrumentista e produtor musical há mais de 10 anos, Guilherme Wallau começou sua carreira em Santa Maria-RS, onde se destacou no cenário musical com a banda Sálvia, projeto que abriu as portas para a sua vinda à Porto Alegre.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Na capital gaúcha, trabalhou como produtor junto com Marcelo Fruet e atuou como músico em bandas como Motorcavera e El Negro. Em 2017 montou seu estúdio (Wallau Studium), onde produz variados projetos e também leciona diferentes instrumentos e aulas teóricas.

Armário das Marvilhas” é o seu primeiro disco solo que começou a ser concebido durante a pandemia. São experimentações musicais que se relacionam de alguma forma com o conteúdo das aulas da UFRGS, onde o músico cursou Bacharelado em Música Popular. Além das experimentações harmônicas, com variados ritmos musicais, também explorou o manejo de novos instrumentos que aprendeu durante todo seu percurso como artista. O disco conta também com a participação de Ricardo Nicoloso, bateria em “Lobby Boy”, Leandro de Los Santos, Strings em “Cidade Grande” e Marcos Abreu na masterização.

O álbum “Armário das Marvilhas” é uma junção de várias coisas que, num primeiro olhar, não se relacionavam entre si. É uma junção de ideias bastante espontâneas que, num todo, mostram o que sou como artista. A base do disco é bem calcada nas guitarras, onde é possível ver influências variadas que vão desde Funk Americano, passando pelo Rock Progressivo, experimentações “Zappianas” e também alguns brasileiros como Pepeu Gomes e, é claro os caras que me influenciaram desde o início da minha carreira, guitarristas como Hendrix, Satriani, Jeff Beck, entre outros grandes monstros das seis cordas. Ao mesmo tempo temos músicas com o protagonismo do clarinete, arranjos de piano e órgão e até mesmo um acordeon na faixa-título” - Comenta o músico. 

Não há muitas alternativas a não ser deixar-se levar pelas maravilhas contidas neste armário vasto e esperando pelos seus ouvidos. O lançamento chega em todas as plataformas digitais. MARAVILHEM-SE!



quarta-feira, 1 de dezembro de 2021

Duas franquias internacionais se unem em São Paulo para estimular a música na nova geração

School of Rock e Blue Note proporcionam experiência profissional para os músicos do amanhã.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Uma casa de shows internacional conhecida por apresentações de artistas renomados e por acolher diversos estilos musicais, o Blue Note São Paulo vai abrir as suas portas e a sua famosa varanda na avenida Paulista para os alunos da School of Rock, a maior rede de escolas de música do mundo. Conhecida por incentivar o estudo da música desde a infância até a maturidade, a School of Rock trará bandas de dez escolas do grupo para apresentar um show recheado de clássicos do rock.

 “O pessoal do Blue Note apoia a música assim como a School of Rock. Queremos que daqui uns anos esses jovens, que estão hoje se apresentando aqui, tragam seus filhos e famílias para continuarem a ouvir e aprender música. Vamos incentivar e trazer experiências inesquecíveis para quem está começando a aprender um instrumento musical ou a cantar”, diz o diretor geral da School of Rock no Brasil, Fernando Quesada,

A proposta é trazer a experiência que artistas consagrados têm de tocar neste famoso palco, com som e estrutura profissional, para que os adolescentes e jovens possam sentir um pouco da sensação de fazer um show de verdade. O evento acontece no dia 05 de dezembro (domingo) e os ingressos podem ser adquiridos no site da Eventim com 30% de desconto para pais e alunos da School of Rock.

https://www.eventim.com.br/artist/school-of-rock/

A School of Rock, líder mundial em ensino musical baseado em performance, atua em diversas frentes para levar o ensino e o gosto pela música adiante, como a parceria com a Outono Music, que deu origem ao primeiro programa autoral da rede e irá lançar anualmente uma coletânea especial com as melhores músicas compostas 100% por alunos e jovens talentos.

Localizada na Avenida Paulista, o Blue Note proporciona aos artistas e ao público um ambiente intimista para os aficionados por música boa, do Jazz a Bossa Nova, da Mpb ao Blues, do Samba Raiz ao Rock e ao Pop. O Blue Note São Paulo é uma filial de um dos mais lendários clubes de Jazz de Nova York, que tem casas, além do Brasil e Estados Unidos, no Japão, China e Itália.

Outras informações:

http://www.schoolofrock.com.br

https://bluenotesp.com/

terça-feira, 30 de novembro de 2021

Hit do Aerosmith ganha versão Classical Crossover na voz de Aline Happ

Presente em festas de casamentos, declarações de amor e eventos românticos em geral, a canção “I don’t want to miss a thing”, do Aerosmith, é uma daquelas músicas que todos conhecem e adoram. Agora o hit ganha uma versão classical crossover acústica na voz de Aline Happ, cantora, compositora e produtora musical que também traz influências do folk e da música celta para a versão. A música está disponível no canal do YouTube de Aline Happ, que conta com mais de 10 mil inscritos.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Esta é uma bela canção de amor apresentada no filme Armageddon, lançado em 1998. Originalmente é uma balada de rock, mas eu queria dar um toque mais introspectivo, então usei elementos como teclados, harpa e violoncelo. Então apresento uma versão diferente com vocais femininos e elementos clássicos! Essa música é muito emocionante e não apenas a versão original do Aerosmith, mas também a versão do Boyce Avenue, que me fizeram querer gravar esse cover. O mundo precisa de emoções positivas e espero que essa música faça as pessoas se sentirem bem”, declara Aline Happ.

O single “I don’t want to miss a thing” foi criado especialmente para a trilha sonora do filme Armageddon, e foi a primeira música do Aerosmith a estrear em primeiro lugar no hot 100 da Billboard, além de ter sido indicada ao Oscar.

Conhecida mundialmente por seu trabalho como líder, vocalista e compositora do Lyria, Aline Happ é hoje uma das vozes mais famosas do metal brasileiro. Em seu projeto solo, a artista promove releituras Gothic/Folk/Celtic de canções do rock e do metal mundial que estão disponíveis em seu canal no YouTube. Graças ao apoio dos fãs, a cantora arrecadou mais de 200% da meta do financiamento coletivo para o seu disco solo de estreia, que será lançado ainda neste ano.

Os vídeos postados no canal de Aline Happ contam com o apoio de fãs no Patreon e no Padrim. Conhecidos mundialmente, o Lyria é uma banda carioca fundada em 2012 por Aline Happ. De lá pra cá, o grupo lançou dois discos com apoio de crowdfunding, "Catharsis" (2014) e "Immersion" (2018) e tocou em diversas cidades brasileiras como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, entre outras, além de transmitir shows online com venda de ingressos para o mundo todo.

Assista “I don’t want to miss a thing”:

Adquira o álbum em pré-venda: https://www.lyriaband.com/alinehappbr

quinta-feira, 25 de novembro de 2021

Laura Finocchiaro apresenta seu novo álbum: “Oxigênio”, o kit de sobrevivência da artista na pandemia

O lançamento marca o início das comemorações dos 40 anos de carreira independente da cantora e compositora.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Em tempos de pandemia, em que encontros e abraços tornaram-se rarefeitos, em que tantos perderam o fôlego, e outros tantos perderam o gás, eis que encontramos as boias de salvação em balões de arte, em cilindros de afeto comprimido. Eis que sobrevivemos e enchemos os pulmões para cantar: “Oxigênio”. Este é o novo álbum da cantora, compositora, guitarrista, arte-educadora e produtora musical gaúcha Laura Finocchiaro, que fora lançado no dia 19 de novembro, em todas as plataformas de streaming.

Distribuído pela CD Baby, “Oxigênio” é mais um lançamento da Sorte Produções, empresa de Laura Finocchiaro, que comemora 40 anos de carreira independente em 2022. “Ser artista independente no Brasil é uma forma de resistência. Não há políticas públicas que nos contemple”, comenta Laura, que segue em suas batalhas na música e na vida, fora do mainstream, e contra o machismo e a homofobia.

O projeto começou pouco antes da pandemia, em janeiro de 2020, e seguiu com o lançamento de cinco singles – "A vagar", que saiu em março de 2020, "Asfixia" (maio/2020), "Minas Sonoras" (novembro/2020), "Hino à diversidade" (julho/2021) e "Vírus" (agosto/2021) – servindo de esquenta para a chegada de “Oxigênio”.

O álbum preparado pela artista funciona como um kit de sobrevivência em que a vacina é musical, os cilindros verdes defendem a natureza, os medicamentos chegam em potes de diversidade e igualdade, e os leitos são plenos de amor. Afinal de contas, a música é apenas um instrumento que Laura Finocchiaro utiliza para dar voz a seus anseios e lutar por seus ideais. A música é o canal pelo qual a artista bota em pauta questões fundamentais para ela, como igualdade, diversidade, defesa da natureza, justiça social e – o que une tudo – o amor.

Laura criou e gravou “Oxigênio” em seu home studio, ao longo do ano de 2020, como forma de resistir à pandemia da Covid 19. Foi um trabalho solitário, em que a artista gravou vários instrumentos – guitarras, baixo, teclados, sintetizadores, samples –, cantou e criou texturas sonoras. E mais: Laura escreveu todos os arranjos, assina a produção e a direção musical. Só a mixagem e a masterização foram feitas por outros profissionais. Francisco Patrício foi o responsável pelas mixagens. Já a finalização do álbum foi feita este ano, em Miami (EUA), com a masterização do supercraque Carlos Freitas, da Classic Master.

O álbum traz 11 faixas e mais quatro faixas bônus. Nove canções foram compostas durante a pandemia, com diversos parceiros. As outras duas são “Chapéu” – de 1982, quando Laura musicou os versos da poeta e publicitária Leca Machado, sua parceira frequente – e “Hino à diversidade”, regravação da canção feita por encomenda, especialmente para a Parada Gay de São Paulo, nos anos 1990, em parceria com Glauco Mattoso e Roberto Firmino.

A produção pandêmica de Laura Finocchiaro foi intensa. Uma das faixas “Mulher Maria”, ela fez especialmente para sua companheira Maria Esperidião, jornalista que escreveu a letra de “Da Paz”, parceria das duas, que também está no álbum “Oxigênio”.  "Mulher Maria" foi inspirada em Maria, mas é uma canção composta para valorizar a mulher, “todas as Marias dessa vida, por isso também escolher um nome popular e bíblico como simbolismo da mulher que tem poder e garra”, ressalta Laura. Já a canção "Da Paz" fala sobre a dor de perder alguém que se ama. Uma reflexão sobre o sentido da vida e da morte. Um questionamento tão atual em tempos pandêmicos! 

Laura é uma artista de afetos. Então, nada mais natural do que compor com pessoas que fazem parte de sua vida pessoal e de sua trajetória independente na música durante quatro décadas. Só assim, entre afetos, pôde compor retratos da dura realidade pandêmica – em que doença e desgoverno causaram sofrimento em mais de 600 mil famílias brasileiras. Só mesmo de mãos dadas a companheiros de vida e luta, Laura Finocchiaro teve forças para compor canções duras como "Vírus" e “Asfixia”, em parceria, respectivamente, com os jornalistas João Luiz Vieira e Flávio Paiva. 

...Não desapareci nas sombras da arte, do amor, de tudo que cura...” (“Asfixia”) 

Falando em amizade, um dos destaques é “A vagar”, parceria dela com o saudoso poeta Jorge Salomão, que ela acompanhou no hospital em seus últimos dias de vida e luz. Luz que ele deixou iluminando o trabalho de Laura. Esta música foi a primeira deste projeto a ser produzida. Justamente por causa do estado de saúde de Jorge Salomão. E foi para homenageá-lo que ela decidiu lançar “A vagar” como primeiro single, marcando esta nova proposta musical: “uma música visceral, construída sobre harmonias contundentes, criadas sobre camadas de texturas sonoras. Uma música inspirada no dia a dia traduzida em forma de poesia, repleta de melodias, contracantos, ritmos diversos e timbres sintéticos, numa sonoridade assumidamente eletrônica, pop e livre de qualquer rótulo ou gênero musical”, explica Laura.

Também fruto de amizade é a faixa “Minas Sonoras”, nome do coletivo que Laura formou com Ana Martins, que fez a letra da música, e Patricia Mellodi. As duas participam cantando no registro da canção.

Completam o álbum as faixas “Nonsense”, mais uma feita a quatro mãos com Leca Machado; “Amora”, que fala de injustiça social e sofrimento feminino, parceria com o baixista Hans Zeh, que também assina "Trans" – uma denúncia contra a transfobia –, com Laura e J. Caminha. Hans, aliás, toca baixo nessas duas faixas e em “Hino à diversidade”, e participa com arranjos, grooves e sintetizadores, além de produzir e mixar com Laura estas três faixas.

O álbum conta ainda com participações especiais: Ana Martins e Patricia Mellodi em “Minas Sonoras”; Bozo Barreti, arranjador das cordas em “Hino à diversidade”; João Parahyba, que gravou os grooves e samples na faixa "Vírus"; Marcelo Gallo no remix de "Amora” e Artur Rodrigues, responsável pelas flautas em "Da Paz" e "Hino à diversidade".

Depois de tanto tempo em confinamento, já vacinada com duas doses, Laura Finocchiaro sente-se finalmente com fôlego para lançar este trabalho. Afinal de contas, é hora de viver, de compartilhar, de respirar “Oxigênio”.

OUÇA "OXIGÊNIO" NO SPOTIFY.

Tracklist e ficha técnica:

01.Vírus (Laura Finocchiaro e João Luiz Vieira)

Arranjo, voz, vocal, guitarras, baixo, teclados, sintetizadores, samples, edições musicais: Laura Finocchiaro                     

Participação especial: João  Parahyba (bateria eletrônica)                             

Faixa produzida por Laura Finocchiaro, mixada por Francisco Patrício e Laura Finocchiaro, e masterizada por Carlos Freitas

02. Da Paz (Laura Finocchiaro e Maria Esperidião)

Arranjo, voz, vocal, guitarras, baixo, teclados, sintetizadores, samples, edições musicais: Laura Finocchiaro -Participação especial: Artur Rodrigues (flauta)                                                                      

Faixa produzida por Laura Finocchiaro, mixada por Francisco Patrício e Laura Finocchiaro, e masterizada por Carlos Freitas

03.Asfixia (Laura Finocchiaro e Flavio Paiva)

Arranjo, voz, vocal, guitarras, baixo, teclados, sintetizadores, samples, edições musicais: Laura Finocchiaro - Faixa produzida por Laura Finocchiaro, mixada por Francisco Patrício e Laura Finocchiaro, e masterizada por Carlos Freitas 

04.Hino à diversidade (Laura Finocchiaro, G. Mattoso, R.Firmino)

Arranjo, voz, vocal, guitarras, edições musicais: Laura Finocchiaro

Participações especiais: Bozo Barreti (cordas) e Hans Zeh (arranjo, baixo, grooves e sintetizadores) 

Faixa produzida e mixada por Hans Zeh e Laura Finocchiaro, e masterizada por Carlos Freitas

05. Trans (Laura Finocchiaro, Hans Zeh e J. Caminha)

Arranjo, voz, vocal, guitarras, edições musicais: Laura Finocchiaro

Participação especial: Hans Zeh (arranjo, baixo, grooves e sintetizadores)

Faixa produzida e mixada por Hans Zeh e Laura Finocchiaro, e masterizada por Carlos Freitas

06.Chapéu (Laura Finocchiaro e Leca Machado)

Arranjo, voz, vocal, guitarras, baixo, teclados, sintetizadores, samples, edições musicais: Laura Finocchiaro

Faixa produzida por Laura Finocchiaro, mixada por Francisco Patrício e Laura Finocchiaro, e masterizada por Carlos Freitas

07.Amora (Laura Finocchiaro e Hans Zeh)

Arranjo, voz, vocal, guitarras, edições musicais: Laura Finocchiaro

Participação especial: Hans Zeh (arranjo, baixo, grooves e sintetizadores)

Faixa produzida e mixada por Hans Zeh e Laura Finocchiaro, e masterizada por Carlos Freitas

08.Minas Sonoras (Laura Finocchiaro e Ana Martins)

Arranjo, voz, vocal, guitarras, baixo, teclados, sintetizadores, samples, edições musicais: Laura Finocchiaro

Participações especiais: Ana Martins e Patricia Mellodi (vocais)

Faixa produzida por Laura Finocchiaro, mixada por Francisco Patrício e Laura Finocchiaro, e masterizada por Carlos Freitas

09.Mulher Maria (Laura Finocchiaro)

Arranjo, voz, vocal, guitarras, baixo, teclados, sintetizadores, samples, edições musicais: Laura Finocchiaro

Faixa produzida por Laura Finocchiaro, mixada por Francisco Patrício e Laura Finocchiaro, e masterizada por Carlos Freitas

10.Nonsense (Laura Finocchiaro e Leca Machado)

Arranjo, voz, vocal, guitarras, baixo, teclados, sintetizadores, samples, edições musicais: Laura Finocchiaro

Faixa produzida por Laura Finocchiaro, mixada por Francisco Patrício e Laura Finocchiaro, e masterizada por Carlos Freitas

11.A vagar (Laura Finocchiaro e Jorge Salomão)

Arranjo, voz, vocal, guitarras, baixo, teclados, sintetizadores, samples, edições musicais: Laura Finocchiaro

Faixa produzida por Laura Finocchiaro, mixada por Francisco Patrício e Laura Finocchiaro, e masterizada por Carlos Freitas

Bônus tracks:

12.Amora (P.Y.N.  Remix) (Laura Finocchiaro e Hans Zeh)

Faixa produzida e mixada por Marcelo Gallo e Masterizada por Carlos Freitas

13.Amora (Noizeh Retrô Mix) (Laura Finocchiaro e Hans Zeh)

Faixa produzida e mixada por Hans Zeh, e masterizada por Carlos Freitas

14.Hino à diversidade (Noizeh Remix) (L.Finocchiaro, G.Mattoso, R.Firmino)

Faixa produzida e mixada por Hans Zeh e masterizada por Carlos Freitas

15.Trans - Instrumental (Laura Finocchiaro, Hans Zeh e J. Caminha)

Faixa produzida e mixada por Hans Zeh e Laura Finocchiaro, e masterizada por Carlos Freitas

Direção artística e musical: Laura Finocchiaro

sábado, 20 de novembro de 2021

Reação evoca o poder da resistência e da luta do povo negro

Histórica banda sergipana de reggae roots lança o single ‘Negro de União de Palmares’ em 19 de novembro, no Mês da Consciência Negra.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Passado e presente são um só tempo para a banda de reggae roots sergipana Reação, que traz a resistência de Palmares para os dias atuais no novo single ‘Negro de União de Palmares’, a primeira amostra do que será o segundo disco da histórica banda, com 20 anos de atividades e perseverança na música.

A luta de antes, eles constatam, ainda é a luta de hoje: o povo negro ainda grita por atenção, respeito e igualdade diante de uma sociedade que se diz sensibilizar com tais questões, mas que ainda não erradicou o preconceito no Brasil. A reflexão, no entanto, é repleta de melodias e manifestos, de amor e de esperança.

Negro de União de Palmares’ é o single que chega às plataformas de streaming no dia 19 de novembro, véspera do dia de Zumbi, pelo selo Toca Discos, com distribuição da Altafonte.

Ouça aqui: https://links.altafonte.com/a32v7dk.

A música transcende, fala de Zumbi, mas as pessoas o reconhecem como herói ao mesmo tempo em que o povo negro, em pleno século 21, ainda passa por diversas situações de opressão e discriminação. Seus descendentes continuam aqui, sofrendo, com fome, vítima de injustiças sociais”, reflete Junior Moziah (guitarra e voz).

A sonoridade de ‘Negro de União de Palmares’ evoca o roots da Jamaica dos anos 70, com um groove visceral, bastante peculiar que o Reação consolidou ao longo de duas décadas. Além disso, o single é marcado por uma melodia com grandes intervalos de notas revelando a impressionante extensão vocal de Junior e suas vibrações do axé raiz.

Negro da União de Palmares’, assim com as outras nove faixas que compõem o futuro segundo disco da banda sergipana, com uma grande participação especial, foi gravada no Rio de Janeiro, durante uma imersão dos músicos ao longo de uma semana no mítico estúdio Toca do Bandido, junto ao produtor Felipe Rodarte e da diretora artística Constança Scofield.

A histórica banda Reação

Reação completa 21 anos de resistência e atividade musical neste mês de novembro de 2021. Mais do que um conjunto musical, é uma entidade do reggae roots, uma energia que pulsa por união e respeito de todos os povos.

Os caminhos que levaram a Reação à Toca do Bandido junto à Rodarte passam por personalidades de renome na música brasileira, como Marcelo Falcão e Julico (The Baggios), com quem o produtor também trabalha há anos.

Lá atrás já tinha ouvido falar do Reação, cujo nome foi exaltado aqui na Toca pelo Julico durante a produção do terceiro disco da Baggios, o Brutown. Em 2018, o Falcão também mencionou o Reação, apontando-a como a ‘melhor banda de reggae roots do Brasil’”.

O convite para trazê-los ao Rio de Janeiro foi natural, lembra Rodarte. “Literalmente eles pegaram um ônibus em Aracaju e desembarcaram aqui. Foi um processo de muita energia, tudo gravado em exatos seis dias”.

Reação é uma banda na ativa desde 20 de novembro de 2000 que emana poder, uma banda que naturalmente – por meio das composições estridentes – clama por ser divulgada e clama por mais reconhecimento na música brasileira. O conjunto sergipano é, mais do que tudo, resistência e luta por uma sociedade mais adepta ao amor e igualdade.

Eles levam às músicas o sofrimento e as múltiplas vivências da comunidade onde vivem hoje, conhecido como Morro da Reação – antes Morro do Cruzeiro – em Aracaju (Sergipe). As letras trazem reflexões sobre a comunidade e buscam tanto representá-las como apresentá-las ao mundo. “As pessoas têm orgulho do que fizemos e o que fazemos na comunidade”, ressalta a banda.

Ali, na periferia de Aracaju, o Reação transformou vidas por meio do reggae – ‘música para transformar o ser humano’, este é o mantra que fortalece a banda, seja na frente social ou cultural. “Serve para lembrar do Deus que habita em nós”, completam.

Tudo começou em um vão de 4 por 4 metros e que com o passar dos anos se tornou um ponto de cultura no morro, um local em que a Reação ensaiava, proliferada a filosofia do reggae e engajar jovens a se envolverem com a música enquanto um guia espiritual e educativo para o futuro.

Dali o Reação ganhou as ruas de Aracaju, agitou shows pela cidade e extrapolou fronteiras – inclusive do Sergipe, sendo hoje uma banda que rodou diversos estados brasileiros. O primeiro disco veio apenas em 2008: Na Força da Fé, com quinze músicas.

Durante estes anos, a Reação provou de encontros cruciais para reafirmar sua missão no reggae, como a conversa com Marcelo Yuka em 2003, em Recife, durante Bienal da UNE, cujo incentivo é sentido até os dias de hoje pela banda. “Ele nos viu tocando e foi impactado, pediu ‘nunca mudem’, é algo que estamos digerindo até hoje”, lembra Junior.

Tiveram também encontros com Falcão em 2009, que mais tarde seria a ponte com Felipe Rodarte (Toca do Bandido) e a inusitada performance de Junior em 2018 com Tony Garrido e toda a Cidade Negra, durante um show da banda em Aracaju. Na ocasião, o vocalista do Reação subiu ao palco em duas oportunidades, muito devido ao carisma da plateia que fez Garrido convocá-lo a subir e cantar juntos. “Alinhado com Jah, tudo flui”, destaca Junior.

A Reação hoje é Junior Moziah (guitarra e voz), André Levi (voz), Ras Lau (baixo), Chico Ras (percussão), Adriano (teclado), Yuri (guitarra), Jil (guitarra), Pedrão (percussão) e Wipsom (bateria).

Exodus lança novo álbum “Persona Non Grata”; ouça

Banda aproveitou para lançar também um lyric vídeo para a faixa ‘Prescribing Horror.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O Exodus, uma das bandas de thrash metal mais cultuadas do Mundo, marca mais um momento histórico em sua carreira. Hoje o quinteto norte americano lança o tão esperado 11º álbum “Persona Non Grata”. Comemorando este momento histórico, a banda disponibilizou um lyric vídeo para a faixa ‘Prescribing Horror’ que faz parte do novo álbum.

Gary Holt comentou: “Finalmente chegamos no dia do lançamento de nosso novo álbum “Persona Non Grata”. Estávamos tão ansiosos para lançar o álbum que tudo parecia demorar uma eternidade! Estamos felizes em compartilhar o último lyric vídeo com vocês de uma música que também é uma de minhas favoritas do álbum – ‘Prescribing Horror’. Uma pequena história sobre uma irmandade montada sobre drogas e o que acontece quando a ganância vem antes da segurança e da vida. A história da Talidomida.”.

 Assista o videoclipe de ‘Prescribing Horror’: 

Adquira o álbum “Persona Non Grataaqui.

Gary Holt, lendário guitarrista da banda, também concedeu uma coletiva de imprensa á respeito de “Persona Non Grata” que foi um grande sucesso na mídia especializada. O 11º álbum da carreira da banda também é lançado hoje no Brasil pela parceria Shinigami Records/Nuclear Blast Records. O músico falou sobre as músicas do álbum, e deu destaque para a música ‘Clickbait’ – segundo single do álbum.

Gary Holt comentou em resposta ao influenciador cultural Sergio Martins quando perguntou a respeito das fake news á respeito da banda - “Veja a Wikipedia, é tudo uma  mentira. Mas a música não é muito uma visão política a respeito das coisas – é mais sobre a mídia em geral e o dinheiro que está envolvido nisto tudo. Eles precisam que você clique nas coisas que eles publicam por que eles são pagos por clique. É como se você colocasse uma armadilha, como colocar um queijo para o rato e o rato tem que pegar ele sabe? Mas sabe, minhas notícias são fake news para um e as fake news de outro são fake news pra mim – quem sabe? O que eu acho que é verdade o outro vai achar que é mentira. Eu acho que tudo que ele lê é uma merda e tudo que eu leio é verdade. É mais uma forma que a mídia encontrou para que  títulos tendenciosos fique em evidência e sejam clicados por você -  o corpo do texto está totalmente fora do contexto do título.

 Assista ao videoclipe para ‘Clickbait’:

Literalmente traduzido para uma pessoa “que não é bem vinda” ou “inaceitável”, "PERSONA NON GRATA" toca em temas que revoltam  e enojam a sociedade moderna. A banda se juntou na casa de Tom Hunting nas montanhas, onde produziram e gravaram Persona Non Grata de três estúdios construídos em casa. Steve Lagudi foi o homem responsável pela engenharia enquanto a banda encarregou Andy Sneap do Backstage Studio para a mixagem do álbum. Pela terceira vez na história da banda, eles voltaram a trabalhar com o artista sueco Par Olofsson que ficou encarregado pela arte da capa.

Ouça no Spotify:

Tracklist:

Persona Non Grata

R.E.M.F

Slipping Into Madness

Elitist

Prescribing Horror

The Beatings Will Continue (Until Morale Improves)

The Years Of Death And Dying

Clickbait

Cosa Del Pantano

Lunatic-Liar-Lord

The Fires Of Division

Antiseed

A Banda:

Gary Holt | Guitarra

Tom Hunting | Bateria

Steve “Zetro” Souza | Vocal

Jack Gibson | Baixo

Lee Altus | Guitarra

quarta-feira, 17 de novembro de 2021

Staut divulga animação em HQ da faixa "Fermentado"

A Staut traz influências que vão dos clássicos dos anos 70 ao som pesado atual. É como pegar o blues, rock clássico, heavy rock, metal, punk, hardcore, hard rock, grunge, prog, stoner, occult e indie, picar todos em pequenos pedaços, colocá-los no fogo e aspirar a sua fumaça. A banda lançou recentemente o disco ''Viajando ao Quadrado'' em todas as plataformas de streaming pelo selo latino Electric Funeral Records. O quarteto segue promovendo o videoclipe da faixa "Fermentado". O material audiovisual tem sua história narrada através de uma HQ que toma vida com uma animação criada por Rodrigo Viegas da Quadrinhos Vettorazzi, atual Tai Editora.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

"Fermentado" é uma música inebriada pela arte cervejeira! Partindo do ponto mais primitivo envolvendo a bebida, o som enaltece a magia da transformação do mosto pela levedura como um segredo, pois ele, o levedo, é o verdadeiro cervejeiro. Segredo que cria a bebida alcoólica mais bebida no mundo! A cerveja traz uma cultura de adoração e desejo e lentamente leva as pessoas a novos estados emocionais. Apesar de socialmente muito bem aceita, pode te levar além, caso você ultrapasse seu limite. No vídeo, todos os limites são levados aos extremos! Rola excesso de consumo da bebida, briga de bar e muita velocidade com automotores. Uma viagem intensa que termina no inferno!  Essa é uma música da Staut em que a sua influência do stoner rock está muito evidente. Rock pesado direto e visceral! 

Formado no  Vale do Paranhana, no Rio Grande do Sul,  por Roberta Naviliat Ribeiro (Voz), Renato Ribeiro Neto  (Guitarra), Chico Paz (Baixo) e Daniel Seimetz (Bateria), o quarteto busca se conectar com fãs de rock sem preconceitos, falando em português para se aproximar ainda mais das pessoas que vivem ao nosso lado e possuem as mesmas realidades e necessidades dos iguais, sendo todos trabalhadores carentes em um país de poucos privilegiados.

Confira "Fermentado":

sexta-feira, 12 de novembro de 2021

Northtale lança lyric video de “Future Calls”, canção de seu novo álbum; assista

Single conta com participação especial do lendário guitarrista Kai Hansen e de seu filho Tim Kanoa.

A banda de power metal Northtale está lançando em 12 de novembro seu novo álbum de estúdio “Eternal Flame”, pela renomada gravadora Nuclear Blast Records. Produzido por Dennis Ward (PINK CREAM 69, UNISONIC), o álbum traz 12 faixas inéditas e uma gama de novas influências, desde thrash metal, citações clássicas, música tradicional brasileira e elementos fundidos no power metal melódico característico do Northtale.

Para celebrar a ocasião, a banda também lança um lyric video do single “Future Calls”, que já está disponível em todas as plataformas de música.

Assista:

O guitarrista Bill Hudson comenta: “Não acredito que estou dizendo isso, mas finalmente chegou a hora de Eternal Flame! Foram dois anos de trabalho árduo, mudança na formação e uma pandemia global, mas conseguimos! Este bebê agora está disponível e mal posso esperar que todos vocês  ouçam a melhor versão do nosso trabalho. Para comemorar, escolhemos 'Future Calls' como o novo single! Há um motivo muito especial para isso: Kai Hansen é um dos meus heróis de infância e, há alguns anos, tivemos a chance de nos tornar amigos. Fez total sentido para mim tê-lo como convidado no álbum, e quando ele sugeriu que seu filho Tim Kanoa Hansen viesse também, achei que adoraria organizar uma reunião de família! Espero que os fãs gostem deste álbum tanto quanto nós!”.

"Eternal Flame" (produto físico ou digital):

https://bfan.link/eternal-flame

'Only Human':

'Midnight Bells':

Tracklist:

1 - Only Human 

2 - Wings of Salvation

3 - Future Calls (feat. Tim and Kai Hansen)

4 - The Land of Mystic Rites

5 - Midnight Bells

6 - Eternal Flame 

7 - In The Name of God

8 - Ride The Storm 

9 - King of Your Illusion 

10 - Judas Be My Guide (IRON MAIDEN cover feat. Jonas Heidgert)

11 - Nature’s Revenge 

12 - Ivy (Outro)

O álbum Eternal Flame conta com participações especiais do lendário ícone do Metal, Kai Hansen (HELLOWEEN/GAMMA RAY) e o filho Tim Kanoa Hansen (INDUCTION), Jonas Heidgert (DRAGONLAND) e Mary Zimmer (HELION PRIME). A capa do disco foi desenvolvida pelo artista Gustavo Sazes (MACHINE HEAD, AMARANTHE, KAMELOT)

O Northtale é um quinteto internacional de Power Metal formado em 2017 pelo guitarrista Bill Hudson (DORO, TSO, ex-U.D.O), que estava inicialmente escrevendo canções para um álbum solo. O baterista Patrick Johansson (ex-Yngwie Malmsteen/W.A.S.P), o tecladista Jimmy Pitts, o baixista Mikael Planefeldt e o vocalista original Christian Eriksson (ex-TWILIGHT FORCE) se uniram na fase das demos, quando aconteceu a decisão de tornar o projeto em uma banda em tempo integral.

O álbum de estreia “Welcome To Paradise” foi lançado em agosto de 2019, pela Nuclear Blast, com excelente recepção ao redor do mundo e ótimas críticas na mídia especializada internacional.

No verão de 2020 a banda escolheu o novo vocalista, Guilherme Hirose, após uma procura a nível mundial que incluiu 40 candidatos de 11 diferentes países.

'Follow Me' (nova versão com Guilherme Hirose): https://youtu.be/IgwukfToA_Y

A Banda:

Guilherme Hirose | vocals

Bill Hudson | guitarra

Mikael Planefeldt | baixo

Patrick Johansson | bateria

Jimmy Pitts | teclado

Jack White anuncia dois álbuns para 2022 e lança clipe “Taking Me Back”

Artista revelará “Fear of the Dawn” em abril e “Entering Heaven Alive” em julho.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Jack White prepara grandes novidades para 2022. Após o elogiado “Boarding House Reach” (2018), ele prepara o lançamento de dois álbuns de estúdio para o próximo ano. “Fear of the Dawn” está previsto para o dia 08 de abril e “Entering Heaven Alive”, para o dia 22 de julho. As faixas lançadas recentemente pelo artista antecipam o clima dos projetos. “Taking Me Back (Gently)” faz parte do segundo e a enérgica “Taking Me Back” abre o primeiro disco. A faixa ganha um impactante clipe dirigido por White com Lauren Dunn (Megan Thee Stallion, Kali Uchis). Esses são lançamentos da Third Man Records disponíveis para pré-venda.

Um dos artistas mais inquietos dos últimos 25 anos e vencedor de 12 Grammys, Jack White se tornou sinônimo de um novo modelo de rockstar para o século XXI com seu projeto solo, com o The White Stripes, The Dead Weather e The Raconteurs. Guitarrista com sonoridade icônica, White une os tons do rock de garagem com o espírito do começo do blues. Suas melodias são entoadas em coro tanto nos principais festivais de música quanto em estádios esportivos como cânticos de torcidas.

Fundada por White em 2001 e baseada em Detroit, a Third Man Records se consolidou como um sinônimo de inovação e bom gosto ao buscar alternativas para experiências exclusivas e analógicas em um meio digital. Os novos lançamentos de Jack White podem ser garantidos em múltiplos formatos físicos e digitais pelo selo.

Assista ao vídeo para “Taking Me Back”:

Garanta “Fear of the Dawn” na pré-venda: https://orcd.co/fearofthedawn

Garanta “Entering Heaven Alive” na pré-venda: https://orcd.co/enteringheavenalive

Tracklists:

"Fear of the Dawn":

1. TAKING ME BACK

2. FEAR OF THE DAWN

3. THE WHITE RAVEN

4. HI-DE-HO (W/ Q-TIP)

5. EOSOPHOBIA

6. INTO THE TWILIGHT

7. DUSK

8. WHAT’S THE TRICK?

9. THAT WAS THEN (THIS IS NOW)

10. EOSOPHOBIA (REPRISE)

11. MORNING, NOON AND NIGHT

12. SHEDDING MY VELVET


Entering Heaven Alive

1. A TIP FROM YOU TO ME

2. ALL ALONG THE WAY

3. HELP ME ALONG

4. LOVE IS SELFISH

5. I’VE GOT YOU SURROUNDED (WITH MY LOVE)

6. QUEEN OF THE BEES

7. A TREE ON FIRE FROM WITHIN

8. IF I DIE TOMORROW

9. PLEASE GOD, DON’T TELL ANYONE

10. A MADMAN FROM MANHATTAN

11. TAKING ME BACK (GENTLY)


quinta-feira, 11 de novembro de 2021

Exodus se prepara para lançar novo álbum “Persona Non Grata”

Gary Holt, lendário guitarrista da banda, concedeu uma coletiva de imprensa a respeito de “Persona Non Grata” que foi um grande sucesso na mídia especializada. O 11º álbum da carreira da banda será lançado no Brasil pela parceria Shinigami Records/Nuclear Blast Records no dia 19 de Novembro. O músico falou sobre as músicas do álbum, e deu destaque para a música ‘Clickbait’ – segundo single do álbum.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Gary Holt comentou em resposta ao influenciador cultural Sergio Martins quando perguntou a respeito das fake news á respeito da banda - “Veja a Wikipedia, é tudo uma mentira. Mas a música não é muito uma visão política a respeito das coisas – é mais sobre a mídia em geral e o dinheiro que está envolvido nisto tudo. Eles precisam que você clique nas coisas que eles publicam por que eles são pagos por clique. É como se você colocasse uma armadilha, como colocar um queijo para o rato e o rato tem que pegar ele sabe? Mas sabe, minhas notícias são fake news para um e as fake news de outro são fake news pra mim – quem sabe? O que eu acho que é verdade o outro vai achar que é mentira. Eu acho que tudo que ele lê é uma merda e tudo que eu leio é verdade. É mais uma forma que a mídia encontrou para que  títulos tendenciosos fique em evidência e sejam clicados por você -  o corpo do texto está totalmente fora do contexto do título.

 Assista ao videoclipe para ‘Clickbait’ aqui:

A banda também lançou recentemente um lyric vídeo para a faixa “The Years Of Death And Dying” que é o terceiro single do álbum “Persona Non Grata”. Assista ao videoclipe aqui: 

Tom Hunting comenta, “’The Years Of Death And Dying’ começou como um poema, da perspectiva da Morte, sendo uma entidade pensante, sempre assistindo e procurando pór fraquezas e oportunidade de poder chamar por pessoas. Uma história de ceifador. Estamos perdendo lendas: Bowie, Cash, Petty,Prince, Frey... a lista continua infinitamente. Depois começamos a perder membros da família e amigos próximos. Bom, o título surgiu primeiro, depois o poema, que virou uma música. Eu compartilhei as letras com o Gary, que me ajudou a inspirar com as frases para terminá-la e o restante da banda amou. A música é realmente longa e quanto mais lendas foram morrendo até o momento em que Zet começou a cantar ela, então tivemos que continuar escrevendo até que eu tivesse o suficiente para completar a música. Espero que vocês curtam o tributo aos que morreram!

PRE-VENDA do álbum "PERSONA NON GRATA" aqui https://exodusattack.com/site/persona-non-grata

PRE-SALVE o álbum aqui: https://exodus.bfan.link/persona-non-grata

Literalmente traduzido para uma pessoa “que não é bem vinda” ou “inaceitável”, "PERSONA NON GRATA" toca em temas que revoltam  e enojam a sociedade moderna. A banda se juntou na casa de Tom Hunting nas montanhas, onde produziram e gravaram "Persona Non Grata" de três estúdios construídos em casa. Steve Lagudi foi o homem responsável pela engenharia enquanto a banda encarregou Andy Sneap do Backstage Studio para a mixagem do álbum. Pela terceira vez na história da banda, eles voltaram a trabalhar com o artista sueco Par Olofsson que ficou encarregado pela arte da capa.

Tracklist:

Persona Non Grata

R.E.M.F

Slipping Into Madness

Elitist

Prescribing Horror

The Beatings Will Continue (Until Morale Improves)

The Years Of Death And Dying

Clickbait

Cosa Del Pantano

Lunatic-Liar-Lord

The Fires Of Division

Antiseed

A Banda:

Gary Holt | Guitarra

Tom Hunting | Bateria

Steve “Zetro” Souza | Vocal

Jack Gibson | Baixo

Lee Altus | Guitarra

terça-feira, 9 de novembro de 2021

Midnight Guest assina com Electric Funeral Records e anuncia lançamento de EP em novembro

O selo latino americano Electric Funeral Records acaba de anunciar o lançamento do novo EP "Satanic Panic Attack"  do Midnight Guest no dia 30 de novembro. Precedido do lançamento do single "The Hour of the Wolf", faixa faz parte do novo EP que contará com quatro tracks. Com mixagem por  Daniel Stunges, masterização feita pelo Arthur Joly e capa por Juarez Tanure,  o lançamento conta com influências musicais de Black Sabbath, Type O’Negative e rock alternativo. É soturna, mas ao mesmo tempo dançante.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Faça o pre-save de  "Satanic Panic Attack": https://onerpm.link/178993590764

 "Satanic Panic Attack" traz um jogo de palavras; "Satanic Panic" vem do "pânico satânico" dos anos 80, em que as pessoas botavam a culpa de tudo num suposto envolvimento de algo com satanismo; queimavam discos de rock e falavam que Dungeons & Dragons era coisa do diabo. Uma mistura de histeria com caça às bruxas.  "Panic Attack", vem de um tema que aparece em 3 das 4 músicas do EP: ansiedade e ataques de pânico. Midnight Guest juntou uma das coisas que mais aflorou durante a pandemia: o aumento da ansiedade entre as pessoas e também as caças às bruxas e luta contra moinhos de vento que a gente tem visto principalmente desse governo maluco e seus apoiadores, apesar disso me parecer ser um fenômeno global. 

Como uma ponte entre o presente e o passado, Midnight Guest sintoniza o heavy rock e occult rock dos anos 70 com um olhar moderno.  O projeto criado em 2020 pelo guitarrista Daniel Stunges se une ao vocal de Kjetil Landsgard, direto do Canadá, e aos músicos Tadeu Correa na bateria e Eduardo Oliveira no baixo. A gênese de Midnight Guest vem da vontade de criar dentro do gênero do occult rock, popularizado por nomes como Black Sabbath e Ghost, mas que também tivesse uma atitude punk mesclada ao metal, como é o caso de Motörhead e Misfits. Essa sonoridade mais analógica guiou toda a produção.

Confira "The Hour of the Wolf": 

https://open.spotify.com/album/0TqcCofh2UkHlrhHISeJn4