Confraria Floydstock: divulgação
Mostrando postagens com marcador divulgação. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador divulgação. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 2 de março de 2021

Festival online traz Urantia, Torture Squad, Claustrofobia e mais

Neste domingo (07/03) acontece o festival “Eu Apoio o Metal Nacional - Live”, que acontece a partir das 16h, de forma gratuita, no YouTube. O evento contará com bandas do rock e do metal nacional, são elas: Raimundos, Torture Squad, Claustrofobia, Urantia, Project46, Gangrena Gasosa, Hatefulmurder, Noturnall, Maldita, Confronto, Involuntarium, Circus Rock, Agona, Pavio, Plastic Fire, Ataque Periférico, New Day Rising, Cervical, Unnature e Repressor.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Formada em 2015, a Urantia é uma banda de Heavy Power Metal com vocal feminino. Na sua discografia estão os EPs “Inneverse I” (2017) e “Inneverse II” (2019), além dos singles “Evil Angel” (2018) e “Van Gogh” (2021), que antecipa o clima do próximo álbum, com previsão de lançamento para ainda este ano. Com instrumental pesado e veloz, a banda mescla elementos de música regional brasileira e erudita do período barroco. Enquanto as letras buscam passar mensagens positivas ao abordar temas como filosofia, história e misticismo, e ainda ficção científica, literatura e fantasia. A Urantia é formada por Raíza Silva (voz), Wallace Oliveira (guitarra), Rafael Dalcero (baixo) e Vicktor Correa (bateria).

A Urantia apresentará seu material gravado durante a quarentena. O conteúdo foi gravado individualmente, no estúdio Krypta, cidade de Petrópolis (RJ), seguindo todos os protocolos de segurança. O responsável pelas filmagens, áudios e edição do vídeo é Vicktor Correa (bateria). 

O festival Eu Apoio o Metal Nacional - Live, foi criado pelos administradores da página “Eu apoio o metal nacional”, no Facebook, e que hoje conta com mais de 140 mil seguidores. O objetivo dos criadores é divulgar gratuitamente bandas de rock e metal que ainda não alcançaram o grande público, 

Serviço:

Eu Apoio o Metal Nacional - Live

Data: 07/03/2021 (domingo)

Horário: 16h00

Festival Gratuito

Evento: https://www.facebook.com/events/728249898082970

Canal: http://www.youtube.com/dannbarbosadrums

Classificação etária: Livre

Sarau em Casa Com Vida recebe Carlos Malta e Walter Fernandes na terça (02/03)

Projeto da Casa com a Música promove lives semanais com artistas de diferentes gerações, países e estilos

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e a Secretaria Municipal de Cultura, através da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, apresentam o Sarau em Casa Com Vida, projeto de shows online que promove nesta terça, 2 de março, às 21h, o encontro dos músicos e compositores Carlos Malta e Walter Fernandes. Realizada pela Casa com a Música em parceria com o Sindicato Nacional dos Compositores Musicais, a iniciativa tem o propósito de abrir espaço para a diversidade e a riqueza das manifestações artísticas e é uma extensão virtual do evento Sarau ComVida, paralisado por causa da pandemia de Covid-19. A apresentação é de Robertinha Villas e Ricardo Moreno. 

Conhecido como “Escultor do Vento”, o músico carioca Carlos Malta é multi-instrumentista, arranjador, compositor e educador com mais de 40 anos de carreira. Mestre dos sopros que domina toda a família de saxofones e flautas, iniciou sua carreira artística em 1978 e logo em 1981, aos 20 anos, entrou para o grupo de Hermeto Pascoal, onde permaneceu como solista de instrumentos de sopro por 12 anos, participando da gravação de cinco álbuns e de inúmeros festivais e concertos realizados no Brasil e no exterior. Em 1993, partiu para a trajetória solo atuando como “bandleader” e como instrumentista em shows e gravações de vários artistas consagrados. No ano seguinte, criou os grupos de música instrumental brasileira Coreto Urbano e Pife Muderno. Reunindo os dois grupos no Free Jazz Festival de 1997, no Rio de Janeiro, fez um show histórico que foi apontado pela crítica como um dos melhores do ano. Em plena atividade, presente em distintas formações e projetos, vem esculpindo os seus múltiplos timbres pelo mundo todo, traduzindo através de seu sopro a alma da música do Brasil. Coleciona diversas indicações, prêmios e participações especiais em shows de Edu Lobo, Dave Matthews Band, Snarky Puppy, Michel Legrand, Bob Mc Ferryn, Chucho Valdéz, Roberto Carlos & Caetano Veloso no tributo a Tom Jobim, entre muitos outros. 

Eclético, Malta desenvolve trabalhos como solista, compositor e orquestrador com grupos sinfônicos, tais como: Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB/RJ), Banda Sinfônica do Estado de São Paulo (SP), Amazonia Jazz Band (PA), Royal Conservatory of Music Big Band (Dinamarca), Orquestra Jazz Sinfônica (SP), Orquestra a Base de Cordas (PR), Banda Euterpe Friburguense, Orquestra Sinfônica da Paraiba (PB), Orquestra Sinfônica de Brasília (DF), Orquestra Petrobras Sinfônica (OPES/RJ), com a qual orquestrou e solou de sua autoria, Rapsódia das Rochas Cariocas, em homenagem aos 450 anos do Rio de Janeiro, sob a regência do maestro Roberto Tibiriçá. Também já esteve sob a regência de nomes como Isaac Karabitchevsky, Roberto Minczuk, Helena Herrera, Abel Rocha e Jens Chappe Christensen. Lançou diversos álbuns, dentre eles, “O Escultor do Vento” (1997); “Carlos Malta e Pife Muderno” (1999), indicado ao Grammy Latino em 2000; “Tudo Coreto” (2004), com o Coreto Urbano, sua banda de metais e percussões; “Pimenta” (2000), em homenagem a Elis Regina; Pixinguinha Alma e Corpo (2000); e “Ponto de Bala”, uma coletânea de 10 anos de carreira solo.

Já Walter Fernandes, carioca do mítico bairro do Estácio, conhecido como o “Berço do Samba”, é músico, cantor, compositor e instrumentista com 32 anos de carreira no cenário das noites cariocas. Teve sua iniciação musical, ainda criança, nas igrejas evangélicas do bairro. Já na adolescência, se embrenhou na MPB tendo como referências dois ícones e crias do mesmo bairro, Gonzaguinha e Luiz Melodia, vindo mais tarde a fazer participações em shows do segundo. Dividiu o palco também com outros expoentes da MPB, como Vander Lee, Geraldo Azevedo, Dominguinhos do Estácio e Eliana Printes. Tem várias canções de sua autoria gravadas por diversos cantores, cantoras e bandas e também atua como técnico de partitura no Sindicato Nacional dos Compositores Musicais (SNCM). 

Sarau em Casa        

O Sarau em Casa Com Vida realiza lives semanais, sempre às terças-feiras, com o propósito de abrir espaço para a diversidade e riqueza das manifestações artísticas, além abordar temas relevantes para a cultura. É a versão online do Sarau Com Vida, evento por onde já passaram mais de 150 artistas, de nomes de peso da música brasileira, como Jane Duboc, Carlos Dafé, Azymuth, Gerson King Combo, Kiko Continentino, Renato Piau, Mauro Senise e Reppolho, à nova geração, como Abufela, Beraderos, Soul Guanabara, Luciane Dom, Chelle, Muato, Nana Kozak e Lílian Bonard.         

Ao longo da transmissão, o público poderá participar com perguntas e comentários. Para assistir, acesse www.facebook.com/casacomamusica

Pensando nos fãs, Hamen lança webclip inédito

Os festivais online se tornaram cada vez mais populares desde o início da pandemia, mas não são todos que conseguem acompanhar o conteúdo, que pode durar longas horas, ou mesmo dias. Pensando nesses fãs, a Hamen, banda de power metal sinfônico de Santa Catarina, lançou em seu canal no YouTube a versão inédita de “Song of the Heart”, gravada em formato de live session, com cada membro em sua respectiva casa. O vídeo foi originalmente apresentado nos festivais Under Fest e Caio Indica II.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Mesmo com a pandemia percebemos que conseguimos produzir materiais audiovisuais para os nossos públicos. E isso nos deixa felizes, pois nos aproximamos ainda mais de nosso público, seja por meio dos festivais online, ou de nossas músicas, mesmo sem os shows ao vivo. Então eu acredito que o objetivo desses vídeos, desse novo passo na Hamen é se aproximar do nosso públicos e apresentar para eles a nossa música de outras formas”, define Monica Possel, vocalista e letrista da Hamen.

A canção faz parte do álbum de estreia da Hamen, "Unreflected Mirror", lançado em 2018 e elogiado pela mídia especializada.

Essa música trata-se da continuação da história contada no álbum,em que a personagem principal se depara com o som de um coração batendo ao longe; E ao procurar, ela não acha, só consegue ouvir. A letra fala que existe um portal e quanto mais ela caminha para este lugar, mais ela se aproxima do dono do coração. O indivíduo do outro lado do portal é um suposto romance, relatado na canção ‘Chimerical Love’”, explica Monica.

Criada em 2013, a Hamen surgiu no cenário nacional com o EP “Altar” (2015) e de lá pra cá a banda lançou o álbum “Unreflected Mirror” (2018), que contou com participação especial de Marcelo Barbosa (Angra) e já participou de coletâneas internacionais, se tornando uma das representantes do power metal sinfônico brasileiro. O disco traz como temática noções abordadas na ficção científica, como mundos alternativos e também conta com influências da literatura de Arthur C. Clarke, autor de “2001 - Uma Odisseia no Espaço”, entre outros clássicos. A Hamen é formada atualmente por Monica Possel (voz) e Cadu Puccini (guitarra).

Assista "Song of the Heart":

A "Song of the Heart" traz letra de Monica Possel, com composição de Matheus Maia. A edição e a arte é também de Monica Possel. Aparecem no vídeo Cadu Puccini (guitarra) e Monica Possel (voz), além dos músicos Gabriel Pedroso (bateria) e Matheus Maia (baixo).

segunda-feira, 1 de março de 2021

Fabio Rizental lança “Guitarras do Brasil” em áudio e vídeo

Com influências de Tom Jobim a Chick Corea, guitarrista carioca homenageia Pepeu Gomes, Toninho Horta e Ricardo Silveira em novo trabalho instrumental gravado ao vivo e disponível no YouTube e nas plataformas digitais

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O guitarrista carioca Fabio Rizental está com novo trabalho audiovisual e, desta vez, dedicado aos guitarristas brasileiros. Com lançamento a partir de 1º de março, “Guitarras do Brasil – Ao vivo”, gravado em outubro de 2020 no Audio Rebel (Rio de Janeiro) faz uma reverberante homenagem a grandes guitarristas brasileiros: Toninho Horta, Pepeu Gomes e Ricardo Silveira. As faixas, todas instrumentais, estarão disponíveis no Spotify; e os vídeos, no canal do artista no YouTube.

Minha proposta é preservar a memória da geração de músicos contemporâneos, esses nossos craques da guitarra que fizeram sucesso nos anos 1970 e 1980, trazendo os trabalhos deles para o público jovem. Essa geração tem de saber quem foram esses caras”, empolga-se Rizental.

No repertório do “Guitarras do Brasil – Ao vivo”, estão músicas compostas e/ou gravadas pelos três guitarristas citados. Reverenciando Toninho Horta, Fabio regravou “Idolatrada” e “Fé cega, faca amolada” que ele já havia registrado no CD “Noites de Minas”, um tributo a Milton Nascimento. As gravações originais dessas duas canções contam com a sofisticada guitarra de Horta.

Já Pepeu Gomes foi homenageado com “Malacaxeta”, que, claro, tem aquela temperadíssima pegada baiana. E das composições de Ricardo Silveira, Fabio pinçou “Bom de tocar”, um precioso standard de jazz fusion.

Apesar dessas músicas não serem minhas, imprimi minha marca. Estão com a minha pegada de tocar a guitarra, minha forma de tocar, minha identidade, minha personalidade”, destaca Rizental. “Mesmo quando não mexo no arranjo, caso de ‘Malacaxeta’, eu faço um improviso”, acrescenta.

Além dessas canções, Fabio Rizental escolheu também obras próprias, de CDs anteriores, como “Boninha”, “Metal cigano” e o single “Pássaro dourado”, que ele lançou ano passado com produção de Kassim, mas estará em seu próximo CD autoral.

Ouça “Guitarras do Brasil – Ao vivo 

Fábio Rizental

Nascido no Rio de Janeiro, berço do samba e da bossa nova, Fabio Rizental transpira na guitarra as inspirações motivadas pelas obras de Tom Jobim, Milton Nascimento, Chico Buarque e de nomes do jazz, como Thelonious Monk, Duke Ellington e Chick Corea, acrescentando, de forma original, pitadas do rock de feras como Jeff Beck e Eric Clapton.

Formado em harmonia funcional pela Musiarte, no Rio de Janeiro, e em improvisação pela Berklee College of Music, em Boston (EUA) – maior faculdade independente de música do mundo –, Fabio Rizental iniciou sua carreira na década de 1980. Participou das bandas Hangar 18 e Malabaristas e se apresentou ao lado de grandes artistas, como Wagner Tiso, Jane Duboc, Cris Delanno, Alma Thomas, Rosana, Rosemary e Nico Rezende.

Em 2013, Rizental lançou o primeiro trabalho da sua carreira solo, e tocou no Rock in Rio; repetindo a dose na edição do festival em Lisboa, no ano seguinte. Foi, aliás, o único guitarrista a se apresentar solo nessas edições dos dois festivais. Ainda em 2013, foi entrevistado pela revista Guitar Player Brasil.

O guitarrista lançou, em 2017, seu segundo álbum: “Noites de Minas”, em que emprestou sua técnica e seus toques da melhor fusion latina para o cancioneiro de Milton Nascimento e da turma do Clube da Esquina.

Ficha técnica “Guitarras do Brasil – Ao vivo

Fabio Rizental – guitarra

Alexandre Berreldi – baixo

Renan Francione – teclado

Léo Bandeira – bateria

Iggor Cavalera participa de bate papo com Régis Tadeu e Paulo Baron

Entrevista repassa momentos importantes da carreira do baterista

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O renomado baterista Iggor Cavalera, músico de extrema importância na história da música pesada, é o mais novo entrevistado no Bate Papo com Regis Tadeu e Paulo Baron. A conversa, descompromissada, mostra Iggor explicando sua relação de longa data com a música industrial e eletrônica; seu método livre de tocar bateria e a situação mundial da atualidade.

A entrevista gravada à distância repassa a carreira musical de Iggor, falando inclusive de seus projetos mais recentes, como o PetBrick, duo industrial em parceria com Wayne Adams, do Big Lad, o eletrônico MixHell e o alternativo Soulwax. Também foram assuntos o Nailbomb e o futuro do Cavalera Conspiracy.

Assista o Bate Papo com Regis Tadeu e Paulo Baron:

Uma das mais recentes novidades de Iggor Cavalera é a série de vídeos Beneath the Drums, criada para mostrar um pouco mais de sua história e música, e vem obtendo grande destaque na mídia internacional, sendo destaque nos principais veículos de música especializados Em seu canal oficial no YouTube, o músico apresenta músicas marcantes de sua carreira, explicando o conceito, composição e tocando as faixas para os fãs.

O baterista também lançou este ano uma conta no Patreon, oferecendo recompensas exclusivas para os fãs. Com esta iniciativa, Iggor Cavalera se aproxima de seu público e oferece uma visão exclusiva sobre sua obra musical e seu legado, inspirando fãs e músicos.

Entre os atuais projetos musicais de Iggor estão o MixHell, o Soulwax, o Petbrick e a banda ao lado de seu irmão Max, o Cavalera Conspiracy. O último álbum da banda é "Psychosis", de 2017.

Mais informações sobre Iggor: https://www.youtube.com/IggorCavaleraDrums

Lyria retorna Lockdown Sessions com música queridinha dos fãs

Ícone do metal sinfônico nacional, o Lyria (RJ) lança novo vídeo da série Lockdown Sessions, iniciada há quase um ano no canal do YouTube. A canção escolhida desta vez é “Best of Me”, presente no disco "Immersion" (2018), e uma das queridinhas dos fãs nos shows.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A música fala sobre uma pessoa que estava vivendo uma vida péssima mas encontrou alguém que o ajuda a enxergar o melhor dele mesmo. É sempre uma música bem animada dos shows, com o público pulando e cantando. A ideia é trazer vídeos divertidos da banda tocando para que as pessoas possam se sentir próximas da banda, como se estivessem assistindo ao vivo.”, conta Aline Happ, vocalista e compositora do Lyria.

De maneira simples e muita criatividade, o Lyria já apresentou versões ao vivo gravadas à distância das músicas "Jester, Follow the Music, Light and Darkness", e um tributo em homenagem ao Linkin Park, com um mashup de "Crawling" e "Numb", entre outros. Enquanto o streaming de shows é feito do home studio do Lyria, nas Lockdown Sessions cada um está na sua própria casa, ou estúdio. Os vídeos da série são mixados, masterizados e editados por Aline Happ.

Uma das bandas mais conhecidas no cenário brasileiro de metal, o Lyria é formado por Rod Wolf (guitarra), Thiago Zig (baixo) e Thiago Mateu (bateria), além de Aline. O grupo existe desde 2012, e de lá pra cá eles se tornaram conhecidos no Brasil e no mundo, principalmente na Europa e nos Estados Unidos, a partir do lançamento de "Catharsis" (2014). Atualmente, eles seguem com lançamentos online e planejam em breve retornar à turnê com o disco "Immersion" (2018), que já passou por diversas cidades do Brasil.

Assista “Best of Me”: 

Conheça os outros vídeos da série: https://youtu.be/mvj16-4NByo

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Portinho ‘Live’ Rock acontecerá nesse final de semana em novo formato devido a pandemia

Em um momento no qual começamos a vislumbrar tempos melhores para o nosso universo de shows e eventos musicais, vem de Imbituba mais uma chama que mantém a luz da cena artística da região acesa. O Portinho Rock retorna, agora virtual e adaptado para o contexto atual que estamos vivendo, mas com a mesma ideia de trazer um grande público para frente do palco dos artistas da terra. A diferença, é que dessa vez o palco será virtual.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Com apoio do PROCULT (Programa Municipal de Incentivo à Cultura de Imbituba), O SubSolo pôde orgulhosamente planejar e colocar em prática um Portinho Rock remodelado, dentro das necessidades que vivemos no momento, e, claro, respeitando cada medida essencial para a saúde e bem-estar de todos os envolvidos, desde a produção até os roadies de cada banda participante.

A edição 2021 será chamada de Portinho Live Rock, e terá esse nome especial pois será realizado através de streaming, modelo de transmissão ao vivo de conteúdo através das plataformas sociais. As famosas lives se popularizaram ao longo do período de isolamento social, e permitiu que público e bandas continuassem conectados.

Diferente do formato tradicional, o Portinho Live Rock será em um lugar especial. O Drakos Beer & Sushi Pub, com sua estrutura acolhedora e sempre preparada para qualquer ideia d’O SubSolo, receberá as quatro bandas e toda uma equipe para a realização dessa edição do festival.

É importante frisar que todos os envolvidos no local do evento, nos dois dias, serão testados para Covid-19 e estarão seguindo os protocolos de higiene e precaução instruídos pela OMS, como uso constante de álcool em gel, máscaras faciais e o rodizio de pessoas dentro do estabelecimento.

E quando falamos nos envolvidos, não podemos deixar de mencionar as atrações. Afinal, o que é um festival sem as bandas? No Portinho Live Rock, cada um dos nomes foi escolhido especialmente, pensando na história e relação dos músicos com a cultura e cena artística de Imbituba. Dessa forma, estão confirmados para essa edição

Sexta-feira, 26/02:

20h: Violateria - Rock n’ Roll Clássico, com Edir Miranda & Fred Speck

21h: Hallten - Stoner Metal

Faça o pré-save da live:

https://youtu.be/6Zmd2aJHvCc

Sábado, 27/02:

20h: L’Ragga - Rock n’ Roll Clássico

21h: Brusius & Barea - Rock, Pop e Reggae

Faça o pré-save da live:

https://youtu.be/PBRGCUkiWN0

Agora é só aproveitar mais essa edição gratuita e para todos do Portinho Rock. Acesse nestes dias o canal d'O SubSolo no YouTube e curta a edição virtual em seu computador, celular ou televisão!

Assista ao clipe animado em 4K de “Empire of Sins”, faixa-título do novo álbum do Silent Winter

Empire of Sins” nomeia o 2º full-lenght da banda Silent Winter, que chegará no dia 26 de março próximo, via Pride and Joy Music.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A canção ganhara um clipe animado em 4K, que você pode conferir no player abaixo:

The Baggios grava novo álbum

Quinto disco, ainda sem nome, é descrito pela banda como ‘solar’ e o desfecho da trilogia que começou com "Brutown" e "Vulcão"

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O power trio sergipano The Baggios inicia novo ciclo, período que inclusive vai encerrar um processo iniciado ainda em 2016, com o disco "Brutown", e que se estendeu ao sucessor, "Vulcão" (2018), ambos com indicações ao Grammy Latino. Júlio Andrade, Gabriel Perninha e Rafael Ramos estão em pleno processo de gravação do quinto álbum, ainda sem nome, mas que segundo a banda, será um disco ‘solar’.

A produção deve terminar em abril (mês de lançamento do primeiro single) e o lançamento está previsto para o segundo semestre de 2021. Funcionará como desfecho de uma trilogia de discos.

Diferente dos anteriores, gravados no Rio de Janeiro, no Toca do Bandido, o próximo fonograma é registrado em Aracaju, no Peixú Estúdio. O engenheiro de som é Fabrício Rossini e a produção é do próprio Júlio. O segundo álbum, Sina (2013), também foi gravado na capital de Sergipe.

Como destaca Júlio, gravar ‘em casa’ traz outro ritmo. No Toca junto ao produtor Felipe Rodarte, ele conta, a banda ficava mais tempo confinada no estúdio, focada naquele universo, enquanto o processo em Aracaju permite que os músicos encaixem outras dinâmicas do cotidiano, em paralelo às horas de gravação.

O álbum tem uma pegada mais solar, pra frente, ainda que tenha alguns temas sócio-políticos, que é uma identidade do Baggios. Brutown externa o ‘lado negro da força’, expondo medos e obscuridades do mundo. Vulcão é um recolhimento, no sentido de trazer reflexões com si mesmo, entendendo que a cidade (Brutown) simboliza o mundo de hoje e o homem precisa respirar e pensar nos caminhos que escolhe viver”, aponta Julio.

Além disso, será o primeiro álbum que a banda compôs determinadas músicas à distância, no mesmo processo dos singles de 2020 ("Quareterna Serigy", "Hendrixiano" e "Mantrayam").

Fizemos experimentos com Peninha gravando um groove na bateria e, em cima disso, o Rafael fez algumas linhas e foi em cima destes arranjos que montei a canção”, explica o frontman.

Malved lança "Signal Lost", duo apresenta um som mais cru mesclando rock, surf music e jazz

Malved acaba de lançar o single "Signal Lost" em todas as plataformas de streaming. A faixa usa  apenas baixo e bateria , e tem sua sonoridade influenciada pelo stoner rock,  punk rock, mesclando influências de surf music e jazz.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A sonoridade tenta passar um clima quente e eletrizante, com uma letra que tenta mostrar como é difícil estar nesse mundo sem se drogar, seja com álcool, medicamentos ou qualquer outro vício humano, já que o ser humano é mestre em vícios.

O duo formada em 2016  pelo baixista e letrista Marcelo Cocão, com a intenção de experimentar várias fórmulas musicais com letras de protesto e o experimentalismo  com guitarras, que  logo foram retiradas dando espaço apenas ao baixo e bateria, mostrando um som mais cru e pesado, misturando várias vertentes do rock, do pop, da surf music e até do jazz.

As máscaras vieram da influência dos slasher movies, potencializando o clima sombrio e arrastado, mostrando uma visão caótica sobre um mundo cruel, frio, ganancioso e sombrio.

Com a ajuda do baterista Romulo Fernandes, o projeto segue com suas músicas estranhas e cheias de bizarrices, luz fosforescente, White Stripes e muito mais.

Confira "Signal Lost": https://bit.ly/2NMPEpY



quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Luma Schiavon vai da música brasileira ao rock em EP de estreia, “Minha Lucidez É Minha Ruína”

Artista mineira lança primeiro trabalho autoral

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Do folk ao blues, da música brasileira ao rock, passando pelo indie e o experimentalismo, ao legado d’O Clube da Esquina, a cantora e compositora Luma Schiavon faz sua estreia com o EP “Minha Lucidez É Minha Ruína”, primeiro trabalho de estúdio da artista mineira. O álbum vem para consolidar uma trajetória iniciada há quase uma década. Se antes Luma se dedicava a interpretar canções de outros compositores e a acompanhar outros artistas no palco, agora ela assume protagonismo do próprio trabalho com um EP plural e confessional, já disponível para streaming.

Luma Schiavon começou cedo na música. Natural de Rodeiro e residente em Ubá, ambas na Zona da Mata mineira, aos 16 anos já se apresentava em eventos e bares, integrando bandas e acompanhando outros artistas no palcos, além de seu próprio trabalho solo. Como cantora, abriu shows de Phill Veras e Castello Branco e desenvolveu o show Luma Canta Divas, com repertório focado em grandes cantoras da música brasileira. Ela é acompanhada nos palcos por Giovane Schiavon (contrabaixo) e Daniel Peixoto (bateria). Luma ainda ocupa os microfones no papel de entrevistadora com o podcast Rádio Diva, pioneiro na região,  dedicado a entrevistar artistas locais.

Tudo isso culminou na gravação de seu primeiro EP autoral, realizado no estúdio Na Trilha com produção de Celso Moreira. O primeiro single foi “Janeiro (Headband)”, cujo lançamento gerou o convite para uma participação especial na live #ArteSalva, transmitida pela Rede Minas. Foi a estreia da música na TV, tendo na ocasião ao seu lado o ilustre Zé Geraldo. 2020 trouxe ainda o segundo single, “Valsa do Adeus”, que recebeu um videoclipe com roteiro, direção e edição assinados pela própria Luma.

Assista ao clipe “Valsa do Adeus”:

Esse EP é um marco entre o que eu fui nesses nove anos de carreira, construindo meu eu artista, e o que serei daqui pra frente nesse caminho que escolhi. Nesse apanhado de composições feitas desde os meus 14 anos, cada uma foi concebida em diferentes momentos da minha vida, e juntas formam um pequeno álbum sonoro de lembranças familiares, de adolescência, jovialidade e todas as emoções envolvidas em mudanças de fases da vida”, resume.

O tom pessoalista do trabalho transborda para sua apresentação visual: as artes de capa dos singles e do EP são assinadas pela própria artista. Tanto o álbum quanto “Valsa do Adeus” são estampados por imagens do sítio onde residem seus avós maternos e onde o clipe foi gravado. Na capa do single aparecem suas tias e avó, e na arte do EP, sua mãe, todas de aparência física muito similar. De forma não intencional, as fotos criam um paradoxo: seriam gerações passadas ou o futuro da própria artista?

Em “Minha Lucidez É Minha Ruína”, Luma Schiavon celebra sua trajetória até aqui, mas sem perder de foco os capítulos que virão a seguir. O álbum já está disponível nas principais plataformas de streaming de música.

Ouça “Minha Lucidez É Minha Ruína”: https://tratore.ffm.to/minhalucidez

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

Banda mexicana Pressive lança novo single “Veinte Veinte”; ouça

Grupo ganhou destaque na última edição da revista Roadie Crew

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A banda mexicana Pressive lançou na última semana um single da faixa “Veinte Veinte”, com participação do artista americano Basik Ali. O som moderno do grupo, que mescla death metal, metalcore e new metal, está ganhando grande repercussão no cenário metal internacional.

Ouça o novo single do Pressive: https://open.spotify.com/album/07JpP5MZV6wuVSdyBQlyTl

Uma prova disto é que a banda ganhou destaque na mais recente edição da revista Roadie Crew, nº 258, com uma entrevista de página inteira, onde o baixista e membro fundador Charly Felix fala sobre sua trajetória dentro da música pesada e a evolução da banda dentro do estilo, e também como enxerga os próximos passos da Pressive para o futuro.

Com seu último álbum completo de estúdio, Dissension, o grupo abriu as portas para turnês nos Estados Unidos, Canadá e Europa. E a meta do conjunto é ampliar ainda mais sua área de dominação com seu som pesado e experimental.

O atual single “Veinte Veinte” foi precedido por “Nightmare”, que estará no próximo disco da banda, e será a única faixa cantada em inglês. Nas demais, eles cantarão em sua língua original, o espanhol.

Informações:

http://www.pressiveband.com

Six Degrees lança clipe de "The Power of Love" (Back To The Future Theme Song); assista

A banda italiana de groove metal Six Degrees lançou seu álbum de estreia "No One Is Innocent" em novembro passado pela Rockshots Records. A faixa de encerramento do álbum é uma versão cover de uma das canções de filme favoritas da banda, "The Power of Love", que ficou famosa por Huey Lewis e The News.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Hoje, a banda está compartilhando um vídeo cover feito para a faixa, que pode ser visto logo abaixo:

Luca Correnti (guitarra e voz) adiciona:

"O que mais podemos dizer sobre essa música? Todo mundo sabe disso! Não há pessoa no mundo que não tenha visto" De Volta para o Futuro"! Sempre foi um dos meus filmes de aventura favoritos. Quando Marty sobe no palco para a audição com sua banda (Pinheads) e o caçador de talentos diz "Receio que você seja barulhento demais ... próximo, por favor!", eu sempre fico com raiva! Queria estar lá para quebrar a guitarra na cabeça dele! Ahahahahaha. Bem, esta é a nossa versão de metal. Apenas divirta-se! É uma ótima música! Ela realmente te anima!"

Six Degrees foi criado por Luca Correnti (guitarra e voz) e a cantora Valentina Aleo. O nome da banda é claramente inspirado na teoria sociológica (desenvolvida pela primeira vez em 1929 pelo escritor húngaro Karinthy) sobre os chamados “seis graus de separação”.

Seu álbum de estreia "No One Is Innocent" é um disco que reúne todos os aspectos criativos da banda. É um metal groove-death agressivo, simples e direto, mas cheio de melodia. Tudo isso dá às composições um apelo de duplo propósito, com uma mistura de violência e impacto, mas também melodias cativantes, graças aos rosnados ásperos de Luca e aos vocais doces e eficazes de Valentina.

"No One Is Innocent" agora está disponível em Digipak CD, download digital e streaming.

Digital: https://smarturl.it/NoOneIsInnocent

CD Digipak: http://bit.ly/sixdegrees_CD

Tracklist:

1. Restart/Erase

2. Malaka’s Multiple Choice Answer

3. Imperfect

4. May, 10

5. The Unexpectable

6. Stuck In The Middle

7. Night Is Over

7. Silent Glance

8. Stillness

9. None Of Us

10. The Power Of Love (Konka Version)

Iggor Cavalera estreia vídeo de “Sanctuary” na série Beneath the Drums

Vídeos do baterista no YouTube explicam detalhes de grandes momentos de sua carreira

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O baterista Iggor Cavalera acaba de lançar mais uma música da série em seu canal no YouTube, chamada Beneath the Drums. Os vídeos dissecam grandes momentos de toda sua carreira, onde ele toca músicas e explica os processos de criação. O lançamento da semana é “Sanctuary”, do disco de estreia do Cavalera Conspiracy, "Inflikted".

A série Beneath the Drums, criada para mostrar um pouco mais de sua história e música, vem obtendo grande destaque na mídia internacional, sendo destacada nos principais veículos de música especializados. “Sanctuary”, lançada em 2008, é a terceira música a ser abordada por Iggor na série. As anteriores foram “Territory” e “Itsari”, sons marcantes registrados pelo baterista nos anos 90.

O baterista Iggor Cavalera também lançou recentemente lançou sua conta no Patreon, onde disponibiliza conteúdos únicos e diferenciados. A plataforma é um serviço de financiamento coletivo, onde os fãs contribuem com valores pré-determinados para obter acesso exclusivo a conteúdos e recompensas.

Entre os projetos musicais atuais de Iggor Cavalera estão o eletrônico MixHell, na ativa desde 2006; o alternativo Soulwax e o mais recente Petbrick, duo industrial em parceria com Wayne Adams, do Big Lad. O último álbum de Iggor com o Cavalera Conspiracy, ao lado de seu irmão Max, é Psychosis, de 2017. Depois, a dupla realizou turnês mundiais celebrando clássicos discos do passado, incluindo shows lotados pelo Brasil.

Assista no canal de Iggor Cavalera no YouTube:

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

Orquestra de prog rock Ainur lança clipe de "Kinslaying (The First)", inspirada pela mitologia de Tolkien

Álbum chegará em 19 de março próximo.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Inspirada pela mitologia de Tolkien, a orquestra de rock progressivo Ainur que vem compondo sobre as as obras-primas de J.R.R. em aventuras galopantes pela paisagem de áudio por quase duas décadas.

Seu próximo álbum antecipado “War of The Jewels” será lançado em 19 de março de 2021 (CD + Digital) (Vinil - 12 de junho) pela Rockshots Records, e mostra a banda seguindo uma evolução interessante no som de lançamentos anteriores. Ainur irá imergir completamente os fãs nas atmosferas de guerra de J.R.R.Tolkien. Eles imaginaram cada história e cada batalha e as recriaram através de uma música única e profunda.

A banda comenta:

'War of the Jewels' é o décimo primeiro volume de “A História da Terra-média”. Na mitologia de Tolkien está o conto das grandes guerras que surgiram após a criação das Silmarils por Fëanor. O tema principal são as grandes batalhas de Beleriand, exceto por Nirnaeth Arnoediad que terá grande espaço em nosso próximo álbum. O personagem principal implícito é Fëanor, o mais poderoso dos Elfos. Musicalmente, é um álbum temático como todos os nossos anteriores e futuros e você reconhecerá temas musicais que já usamos em “From Ancient Times”, “Filhos de Hùrin” e “Lay of Leithian”; no entanto, os ambientes são mais agressivos e poderosos do que no passado porque os tópicos que colocamos na Música desta vez precisavam de um musical mais poderoso suporte."

O processo de composição de “War of The Jewels” foi muito longo. Tudo começou em 2009 (ou talvez antes) e terminou mais ou menos no ano passado. Ainur o vê como seu álbum “renascimento”. Eles têm trabalhado muito compondo e arranjando suas músicas para criar o melhor tributo à história de Tolkien que podem.

Hoje, o coletivo compartilha seu videoclipe para o próximo single "Kinslaying (The First)" com Ted Nasmith em apoio ao próximo álbum completo.

Vídeo:

Spotify - http://spoti.fi/3u9jFkf

Apple Music - https://apple.co/3a3EtjQ

A banda acrescenta:

Essa música veio quase por acaso. Tudo começou com o acorde inicial, depois colocamos os instrumentos clássicos e tudo o mais veio em um piscar de olhos. Queríamos descrever um dos momentos mais sombrios da mitologia de Tolkien: o fratricídio de Alqualondë, também chamado de 'Primeira Matança', quando Elfos mataram outros Elfos pela primeira vez. Quando pedimos a Wilma (nossa poetisa que escreve quase todas as nossas letras originais) para escrever algo sobre esse momento sombrio, ela voltou com uma das melhores letras já escritas para nós e um verso dessa música se tornou o 'tópico principal' do álbum: 'No mais Brothers, enquanto os navios queimam, além da confusão das ondas que se agitam'. A partir do minuto 5 você ficará surpreso com a poderosa tristeza dessas palavras.

Fãs do trabalho de Tolkien, juntamente com fãs de Ayreon, Queen e John Williams, ficarão surpresos com a majestade e a energia deste trabalho.

Pré-encomenda do álbum:

CD Digipak - http://bit.ly/Ainur_Digipak

Vinil - http://bit.ly/Ainur_Vinyl (disponível em 12 de junho de 2021 - Record Store Day)

Tracklist:

1. Fate Disclosed ft. Ted Nasmith (2:08)

2. Wars Of Beleriand (6:58)

3. Hell of Iron (5:46)

4. Wars Begin (7:01)

5. Kinslaying (The First) ft. Ted Nasmith (7:43)

6. Grinding Ice (8:27)

7. Battle Under The Stars ft. Derek Sherinian (4:39)

8. Spirit Of Fire ft. Roberto Tiranti (Labyrinth) & Ted Nasmith (7:17)

9. The Broidress (3:43)

10. The Great Battle (Or The War Of Wrath) ft. Ted Nasmith (11:58)

11. Apocalypse (4:24)

12. Apocalypse (Acoustic Bonus Track-digital only) (3:46)

Album Length: 1:13:55

Ainur é:

Luca Catalano - Composer, Guitars, Vocals

Marco Catalano - Composer, Drums, Vocals

Alex Armuschio - Composer, Keys, Lead Vocals

Max Clara - Lead Vocals

Roberta Malerba - Lead Vocals

Elena Richetta - Lead Vocals

Giuseppe Ferrante - Bass, Contrabass

Luca Marangoni - Violin

Carlo Perillo - Viola

Daniela Lorusso - Cello

Cristiano Blasi - Flutes

Chiara Marangoni - Horns

Wilma Collo - Lyrics

Dieguito Reis, Izy Mistura e IBRAHIM abordam espiritualidade em novo single "Sou O Que Soul"

“Viver além da encarnação”. Esse é o conceito do novo single de Dieguito Reis: "Sou O Que Soul". Com participação especial de Izy Mistura (Dois Africanos) e IBRAHIM Project, Dieguito retrata a espiritualidade em meio às relações interpessoais.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

No âmbito melódico, "Sou O Que Soul" mistura a contemporaneidade à uma espécie de reverência à soul music brasileira dos anos 70.  Desta forma, Cassiano, Gerson King Combo, Toni Tornado e Di Melo foram as principais referências durante as sessões de gravação. A produção é assinada por Aquahertz. 

Escute Sou O Que Soul via Spotify, Deezer ou Apple Music.

Dieguito destaca que o novo lançamento trata-se de uma continuidade de Planeta Soul - faixa que obteve destaque no Reino Unido, através da rádio Sommer ,Valley FM 97,5 e do portal Sound and Colours no início de 2020.  

Para ele, ambas frisam que o respeito à natureza e o autoconhecimento estão interligados. 

É uma música que aborda o encanto pelo sol e por toda a força da natureza como um todo.  Assim, enxergando o ponto de transição entre quem somos e quem almejamos ser. Ou seja, trata-se de uma música sobre estreitar laços e derrubar fronteiras”.

Sou O Que Soul é um lançamento da Matraca Records e da YB Music. Dieguito Reis canta indie e dialoga com o hip hop desde 2018, sendo popularmente conhecido como baterista da banda Vivendo do Ócio. No último ano, também divulgou os singles "A Vida É Agora, Verão Na Cidade Sem Mar", "Rafa Moreira Me Conhece" e "O Que Chamam de Amor".

Ligante Anfetamínico: Lança Revista Pôster + CD com 25 Clássicos (coletânea) Edição Limitada

No ano de 1998 nasce a Ligante Anfetamínico, a banda que viria a se tornar o expoente máximo do punk rock da serra gaúcha. Surge com muita personalidade e estilo definidos. Criatividade e produção incessantes tornam-se, pouco a pouco, a marca desta banda que teve a coragem de romper com o cover e mostrar somente trabalhos autorais. 

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

De fato, a consagração de vinte três anos de um trabalho diário de divulgação e compromissos será, enfim, finalizada com chave de ouro que tem data para acontecer, e hora marcada para surgir. 

Mudaram os meios de distribuição, as rádios viraram on line, as redes sociais vieram para ficar e criar a conexão entre o artista e o público e a Ligante não parou no tempo atualmente é uma das bandas que mais atende solicitações de entrevistas nas redes sociais, que mais toca nas diversas rádios web espalhadas pelo Brasil. Suas redes sociais crescem mais e mais a cada dia.

A revista é um grande resgate de todo material já lançado publicado nesses vinte dois anos de estrada trazendo fotos histórias.

A revista que vai sair com uma tiragem de edição limitada e conta com financiamento próprio e também privado para alguns parceiros da banda exporem sua marca nos espaços para publicidade nas páginas da revista.

Essa é a Ligante Anfetamínico, formada por Esqueleto – Vocal, Jocemar – Guitarra, Tchaina HC – Baixo, Luciano Paim – Bateria. 

Pontos de Vendas Oficiais:

Esses são os primeiros pontos de venda oficiais novos pontos de venda serão informados individualmente  conforme forem surgindo.

Pontos de venda On line:

Rock na Ativa Store: rocknaativa.com.br/loja/

Pagina Facebook: facebook.com/bandaliganteanfetaminico/

Instagram: instagram.com/liganteanfetaminico/

Pontos de venda Físicos:

Cachaçaria Sarau: 

Endereço: R. Cel. Flores, 749 - São Pelegrino, Caxias do Sul - RS

Horários de atendimento:

Quarta a sexta a partir das 18h30min

Sábado a partir das 20h

Hamburgueria Jaime Rocha:

Marquês do Herval, 983 - Centro, Caxias do Sul - RS

Horários de atendimento:

De segunda à sábado

11:00 às 14:00hs

18:00 às 23:30hs

Rock Skulls Shop:

Endereço: R. 18 do forte, 1881, Centro Caxias do Sul, RS

Horários de atendimento:

De segunda à sexta 

09:30 as 18:00

Sábado das 09:30 as 16:00

Sobre a Ligante Anfetamínico

Poucas bandas autorais surgidas na serra gaúcha se deram ao luxo de completar mais de 20 anos de trajetória ininterrupta. A  Ligante Anfetamínico,  nome que ninguém esquecerá no dia em que se biografar a história do punk e da cena underground de Caxias do Sul RS.  

Nascida no bairro Cruzeiro a Ligante passou por diversas fases, com diversos componentes. Ora puxou mais para o punk e hardcore, ora para o rock, mas sempre se manteve independente.

Com influências de Os Replicantes, Sex Pistols e Ramones, a banda Ligante Anfetamínico, do bairro Cruzeiro, em Caxias do Sul RS.

Meio que na contramão das tendências virtuais e buscando um resgate pelo material físico pelos produtos como Vinil, Cd  e Revistas a Ligante aposta alto na qualidade do material que vem sendo produzido em parceria com a editora Virtua.

E sua nova iniciativa inédita na  serra gaúcha é uma revista pôster é uma coletânea intitulada "Lembra??" com 25 músicas com toda a trajetória banda com músicas de todas resgatadas de todos os discos e demo tapes lançados pela banda.

Os garotos nunca esconderam a grande referência que são os replicantes e o cantor Wander Wildner, ex-Replicantes. Aliás, o nome da banda é inspirado num demo-tape chamado "Punk Rock Anfetamínico Que Matou a Modelo", da primeira banda de punk brega, o Sangue Sujo.

A Ligante Anfetamínico hoje é composta por Esqueleto, vocalista, que está desde o início, Luciano Paim, fundador da banda, Jocemar como guitarrista, Anderson Severo (Tchaina) como baixista.

A banda caxiense tem duas demos e três CDs de estúdio gravados, um DVD com a história da banda, e a coletânea "20 anos de Ligadeira", lançada em 2018.

FireWing anuncia pré-venda do aguardado álbum "Resurrection"

Trabalho conceitual une técnica e profundo conceito lírico

A banda FireWing, baseada nos EUA, lança dia 23 de abril seu primeiro disco, "Resurrection", pela Massacre Records. O trabalho teve seu tracklist anunciado pela gravadora, assim como a pré-venda do disco nas principais plataformas digitais.

Garanta sua cópia de "Resurrection": https://lnk.to/firewingresurrection

A proposta do grupo, que reúne músicos brasileiros e americanos formados na conceituada Berklee College of Music, é trazer novos ares para o symphonic metal, ao unir a técnica do heavy metal com orquestrações melódicas. O grupo foi fundado pelo guitarrista Caio Kehyayan, reconhecido por sua técnica e formação.

O álbum "Resurrection" teve a arte da capa desenvolvida por Junki Sakuraba, e contará com diversas participações de convidados de peso, como o guitarrista brasileiro Bill Hudson (NorthTale), Jenn Sakura e Haydée Irizarry (Aversed, Carnivora). O conceito gira em torno de uma história sobre a dualidade entre duas criaturas místicas lendárias que são as raízes da vida e da criação de toda a humanidade.

Tracklist:

1. Prelude: Moonlight Of Despair

2. Obscure Minds

3. Chapter I: Acheron's Ritual

4. Demons Of Society

5. Far in Time

6. Chapter II: Temple Of Helios

7. Resurrection

8. Time Machine

9. Chapter III: Transcending Souls

10. Eternity

11. Tales Of Ember & Vishap: How Deep Is Your Heart?

12. Tales Of Ember & Vishap: The Meaning Of Life

13. The Essence Of Your Heart

14. Epilogue: Sacred Journey

A banda

O FireWing é formado por Airton Araujo (vocal), Chris Dovas (bateria),  Peter de Reyna (baixo), Bruno Oliveira (guitarra e orquestrações) e Caio Kehyayan (compositor e guitarrista). Caio tem formação em produção e engenharia de áudio pela Berklee College of Music. Ele assina a produção do primeiro disco da FireWing, assim como as músicas, letras e todo o conceito do trabalho.

O jovem músico esteve nos grandes festivais e turnês de metal, como Morbid Fest Tour, Hell & Heaven Fest, Steel Fest e Freak Fest, entre outros. Desde 2019 atua como músico de turnê no grupo de death metal Vital Remains.

O vocalista Airton Araujo também integra o Age of Artemis, grande nome do metal brasileiro. Os músicos Chris Dovas e Peter de Reyna fazem parte da Seven Spires, banda americana cujos álbuns foram produzidos pelo renomado Sascha Paeth.

O FireWing surgiu em 2015 quando Caio e Airton começaram suas primeiras composições juntos. No ano seguinte, o guitarrista foi aos EUA para estudar música, e na Berklee conheceu os demais membros, Chris, Peter e Bruno. Eles estudaram concluíram o curso juntos, dando solidez aos alicerces do conjunto. O resultado de toda esta jornada é uma experiência de alto nível e conexão entre música, literatura e imagem, que poderá ser ouvida em "Resurrection".

Clássico dos anos 2000, "The Reason" ganha versão Folk e Celtic por Aline Happ

Uma das músicas mais conhecidas por quem foi adolescente na primeira década de 2000, "The Reason", do Hoobastank, ganha versão rock com influências do celta e folk por Aline Happ, cantora e compositora. O single que é o mais bem sucedido comercialmente da banda americana agora ganha uma releitura que além do baixo e bateria, traz também elementos como harpa, sintetizadores, flauta e violino, tornando a canção ainda mais emocionante. A música está disponível no canal de Aline Happ, que também conta com versões para Scorpions, Kansas, Linkin Park, Metallica, entre outros.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Lançada em 2004, no álbum "The Reason", a faixa chegou a alcançar o 2º lugar na Billboard Hot 100, além de ter liderado os charts no México, Itália e Brasil. E ainda, no ano seguinte, foi indicada para o Grammy, na categoria “Canção do Ano”. Como se não fosse o suficiente, o Hoobastank ganhou o prêmio VMA, na MTV Ásia, na categoria “Melhor Vídeo de Rock”, sendo homenageado pelo Tom Jones, que fez cover da canção.

Conhecida mundialmente por seu trabalho como líder, vocalista e compositora do Lyria, Aline Happ é hoje uma das vozes mais famosas do metal brasileiro. Em seu projeto solo, a artista promove releituras Gothic/Folk/Celtic de canções do rock e do metal mundial que estão disponíveis em seu canal no YouTube. Graças ao apoio dos fãs, a cantora arrecadou mais de 200% da meta do financiamento coletivo para o seu disco solo de estreia, que será lançado ainda neste ano.

Os vídeos postados no canal de Aline Happ contam com o apoio de fãs no Patreon e no Padrim. Conhecidos mundialmente, o Lyria é uma banda carioca fundada em 2012 por Aline Happ. De lá pra cá, o grupo lançou dois discos com apoio de crowdfunding, "Catharsis" (2014) e "Immersion" (2018, tocou em diversas cidades brasileiras como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, entre outras, e fez diversos shows online com venda de ingressos para o mundo todo.

Assista “The Reason”:

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

Van Gogh e Tarot entre as inspirações do novo single da Urantia

O artista é perecível, mas a arte é imortal. A partir desta máxima, a Urantia (RJ) lança o single “Van Gogh”, inspirada na vida do pintor holandês. Com trechos em inglês e português, a faixa faz transparecer as influências musicais que vão desde o heavy metal ao erudito, além de ícones da música brasileira, como Clube da Esquina, Djavan e Jorge Vercillo. A canção traz em sua letra uma releitura poética da vida e obra de Vincent Van Gogh, unindo toques de misticismo. A canção já se encontra disponível nos streamings.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O conceito principal é mostrar o contraste de sua vida bem depressiva e difícil com as belas cores, paisagens e retratos dos quadros do artista. Além disso, mostrar que mesmo que o corpo do artista esteja morrendo, sua obra continua pela eternidade. Ou seja, uma extensão da sua existência, a sua imortalidade se dá através de suas obras e como isso muda a vida das pessoas.”, explica Vicktor Corrêa, baterista da Urantia.

Na parte mística da canção, estão as citações as cartas do tarot que podem ser comparadas à biografia do pintor, como “O Louco”, “O Sol”, “A Lua” e “A Estrela”, que são personificados pelos membros da banda em seus instrumentos. A representação será explorada mais a fundo no clipe de “Van Gogh”, que será lançado em breve.

Formada em 2015, a Urantia é uma banda de Heavy Power Metal com vocal feminino. Na sua discografia estão os EPs “Inneverse I” (2017) e “Inneverse II” (2019), além dos singles “Evil Angel” (2018) e “Van Gogh” (2021), que antecipa o clima do próximo álbum, com previsão de lançamento para ainda este ano. Com instrumental pesado e veloz, a banda mescla elementos de música regional brasileira e erudita do período barroco. Enquanto as letras buscam passar mensagens positivas ao abordar temas como filosofia, história e misticismo, e ainda ficção científica, literatura e fantasia.

A capa do single Van Gogh é um detalhe a parte, inspirada no quadro “Noite Estrelada”, do pintor holandês e traz uma atualização: além do céu estrelado há uma megalópole, ao invés da pequena vila representada na arte original. Ao redor da Lua, está um vórtice que evoca a ficção científica que estará no próximo álbum, o qual o single antecipa o clima. O conceito é de Vicktor Correa, com design de João Duarte, que trabalhou nas capas de bandas como Shaman, Angra, Torture Squad, entre outras.

O single foi gravado por Urantia e contou com os músicos Raíza Silva (voz), Wallace Oliveira (guitarras), Rafael Dalcero (baixo) e Vicktor Correa (bateria, teclados, violão e voz). A produção, mixagem e masterização foi de Vicktor Correa (Krypta Estúdio). As fotos de divulgação são de Bruno Ferreira Soares.

Ouça "Van Gogh" nos streamings: https://linktr.ee/urantiavangogh