Confraria Floydstock: classic rock

1XBET

1XBET
UTILIZE O CÓDIGO PROMOCIONAL 1x_431349 PARA DOBRAR SEU 1º DEPÓSITO
Mostrando postagens com marcador classic rock. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador classic rock. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 28 de julho de 2021

Morreu Dusty Hill, baixista e membro fundador do ZZ Top

Membro cofundador faleceu durante o sono. Músico tinha 72 anos.

Estamos tristes com a notícia de que nosso compadre, Dusty Hill, faleceu enquanto dormia em sua casa em Houston, TX”, disseram os membros sobreviventes da banda ZZ Top, Billy Gibbons e Frank Beard, em um comunicado.

Nós, junto com legiões de fãs do ZZ Top em todo o mundo, sentiremos falta de sua presença constante, sua boa natureza e compromisso duradouro em fornecer aquele fundo monumental ao‘ Top ’. Estaremos para sempre conectados a esse ‘Blues Shuffle in C.’ Você fará muita falta, amigo.

A notícia chocante chega menos de duas semanas depois que a banda deu início à turnê de 2021 nos Estados Unidos. Alguns shows atrás, ZZ Top fez um show sem Hill, enquanto o técnico de guitarra de longa data Elwood Francis ocupava o baixo. Na época, o lendário grupo de rock citou um “problema de saúde dentro da banda”.

Via Consequence of Sound.

sexta-feira, 23 de julho de 2021

Joe Bonamassa lança clipe de "Notches", sua nova canção; assista

"Notches" integrará o vindouro álbum do guitarrista, o sucessor de "Royal Tea" (2020), que chegará até o final deste ano.

Assista no player abaixo:

Yngwie Malmsteen lança seu novo álbum; ouça

"Parabellum", novo álbum do guitarrista Yngwie Malmsteen, o seu 22º, que chegará hoje, via Music Theories Recordings/Mascot Label Group.

Yngwie Malmsteen lança lyric video de "Wolves At The Door", canção de seu novo álbum; assista.

Ouça no no player abaixo:

Tracklist:

01. Wolves At The Door
02. Presto Vivace in C# minor
03. Relentless Fury
04. (Si Vis Pacem) Parabellum
05. Eternal Bliss
06. Toccata
07. God Particle
08. Magic Bullet
09. (Fight) The Good Fight
10. Sea Of Tranquility

Ouça “The Ice Bridge”, canção do novo álbum do Yes

The Ice Bridgeintegra "The Quest", 22º álbum de estúdio do Yes, que chegará em 1º de outubro próximo. É a primeira coleção de canções originais desde "Heaven and Earth" (2014).

É o primeiro disco de canções inéditas desde que o baixista fundador Chris Squire morreu em 2015.

É simplesmente uma honra para mim ter a oportunidade de reunir os membros da banda no desenvolvimento de um conjunto bem refinado de músicas que capturam o verdadeiro potencial da banda”, disse o guitarrista Steve Howe em um comunicado. “Grande parte da música foi escrita no final de 2019 com o resto em 2020. Encomendamos várias orquestrações para aumentar e aprimorar o som geral dessas novas gravações, esperando que nossa ênfase na melodia, juntamente com algumas quebras de solo instrumental expansivo, continue o impulso para nossos ouvintes.

"The Quest" apresenta 11 músicas em um disco e três faixas extras em um “disco bônus” e será lançado em vinil, Blu-ray 5.1 e CD via InsideOutMusic/Sony Music. A arte da capa foi criada pelo artista Roger Dean, cuja passagem pelo Yes remonta aos anos 1970 e a álbuns clássicos como "Fragile" e "Tales From Topographic Oceans".

Estou muito feliz em dar as boas-vindas ao Yes na gravadora e estou ansioso para ver a reação dos fãs da banda ao novo álbum”, disse o gerente da gravadora Thomas Waber em um comunicado. “Sendo um fã de longa data, estou muito animado com o novo material. Steve Howe conseguiu capturar muitos dos elementos importantes que todos nós amamos no Yes!

Os sete anos desde o último álbum do Yes foram extremamente tumultuados e desafiadores para a banda. O baixista fundador Chris Squire morreu em 2015. Ele foi substituído por Billy Sherwood, que foi um guitarrista adicional da banda nos anos noventa. O baterista Alan White, por sua vez, tem sofrido problemas de saúde nos últimos anos que o tornam impossível tocar bateria durante todo o show. Ele ainda excursiona com a banda, mas geralmente permanece no palco apenas para algumas músicas por noite. Jay Schellen lida com grande parte do trabalho pesado no palco, e seu trabalho também é destaque no "The Quest".

A banda também enfrentou um rival significativo na estrada quando os ex-membros Jon Anderson, Rick Wakeman e Trevor Rabin começaram a se apresentar como Anderson, Rabin e Wakeman - e mais tarde Yes featuring Jon Anderson, Trevor Rabin e Rick Wakeman. Eles atingiram muitos dos mesmos mercados que o Yes entre 2016 e 2018, mas acabaram se separando silenciosamente antes de poderem gravar um novo álbum.

As duas facções conseguiram tocar juntas quando o Yes foi introduzido no Rock & Roll Hall of Fame em 2017, mas Howe disse à Rolling Stone em 2020 que os fãs não devem esperar ver isso acontecer novamente. “Não acho que os fãs devam ficar acordados até tarde da noite se preocupando com isso”, disse ele. “Há muito espaço entre as pessoas. Estar em uma banda ou mesmo fazer outra turnê como o "Union" (1991) é completamente impensável.

Em 22 de maio de 2022, o Yes estará lançando uma extensa turnê europeia que contará com uma apresentação completa de seu LP "Relayer", de 1974, em todos os shows.

Ouça “The Ice Bridge” no player abaixo:

Tracklist:

Disc 1

“The Ice Bridge”

“Dare To Know”

“Minus The Man”

“Leave Well Alone”

“The Western Edge”

“Future Memories”

“Music To My Ears”

“A Living Island”

Disc 2

“Sister Sleeping Soul”

“Mystery Tour”

“Damaged World”

Via Rolling Stones.

terça-feira, 20 de julho de 2021

Aline Happ lança versão celta de Beatles; assista

Nos tempos mais escuros, é a luz que nos traz esperança de que tudo pode melhorar. Assim é também com a música. A canção “Here comes the sun”, um clássico dos Beatles ganha uma nova versão na voz de Aline Happ, cantora conhecida por seu trabalho à frente do Lyria. Com influência da música folk e celta, a canção surge em busca de tempos melhores, em busca da iluminação.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Composta por George Harrison, "Here comes the sun", foi gravada pelos Beatles e lançada no álbum Abbey Road (1969). Também é George que canta originalmente nesta canção, enquanto Paul faz o coro. John Lennon não participou da música por estar se recuperando de um acidente de carro. Como se pode notar a canção foi inspirada por uma manhã ensolarada, enquanto George estava na mansão de Eric Clapton. No Brasil, a música ganhou uma versão em português,na voz de Lulu Santos, em 1989, chamada "Lá Vem o Sol".

Conhecida mundialmente por seu trabalho como líder, vocalista e compositora do Lyria, Aline Happ é hoje uma das vozes mais famosas do metal brasileiro. Em seu projeto solo, a artista promove releituras Gothic/Folk/Celtic de canções do rock e do metal mundial que estão disponíveis em seu canal no YouTube. Graças ao apoio dos fãs, a cantora arrecadou mais de 200% da meta do financiamento coletivo para o seu disco solo de estreia, que será lançado ainda neste ano.

Os vídeos postados no canal de Aline Happ contam com o apoio de fãs no Patreon e no Padrim. Conhecidos mundialmente, o Lyria é uma banda carioca fundada em 2012 por Aline Happ. De lá pra cá, o grupo lançou dois discos com apoio de crowdfunding, "Catharsis" (2014) e "Immersion" (2018) e tocou em diversas cidades brasileiras como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, entre outras, além de transmitir shows online com venda de ingressos para o mundo todo.

Assista “Here comes the sun”:

Adquira o álbum em pré-venda:

https://www.lyriaband.com/alinehappbr

Yes: Tony Kaye anuncia seu 1º álbum solo, "End Of Innocence"

A lenda do teclado, Tony Kaye anunciara o lançamento de seu primeiro álbum solo, "End Of Innocence", em 10 de setembro de 2021 pela Spirit Of Unicorn Music (distribuído pela Cherry Red Records) para marcar o 20º aniversário do 11 de setembro.

Você pode encomendar o álbum aqui: https://www.cherryred.co.uk/product/tony-kaye-end-of-innocence/

Yes anuncia o novo álbum ‘The Quest’.

Tendo se aposentado da música em 1996, Kaye foi movido, pelos acontecimentos de 11 de setembro de 2001, a comprometer seus pensamentos e sentimentos em uma interpretação musical pessoal sincera.

"End Of Innocence" é um réquiem para aqueles que perderam suas vidas e todos aqueles tocados pelos horríveis acontecimentos de 11 de setembro. Principalmente orquestrado, "End Of Innocence" é uma suíte poderosa e emocional que é bela e sinistra, refletindo as forças das trevas em ação naquele dia. Orienta o ouvinte ao longo do dia e toca na resposta, para alcançar a esperança de que a paz e a calma prevaleçam.

Assim como muitos milhões, Kaye assistiu aos horrores do 11 de setembro em sua tela de TV. “No dia seguinte, desempacotei meus teclados pela primeira vez em muito tempo”, lembra Kaye. “Eu não sabia o que fazer. Foi uma daquelas coisas que aconteceu, inspiração a nível musical.

A suíte começa na noite antes do 11 de setembro, mas, enquanto a esposa de Kaye, Dani Torchia, canta uma canção de ninar inocente, tempestades ameaçadoras estão se formando. A bela abertura do 11 de setembro foi a primeira peça composta por Kaye, no dia seguinte. “Eu não tinha nenhum equipamento de gravação, apenas um gravador de fita cassete de 8 canais e algumas dessas gravações se tornaram o que você ouve agora.

Kaye continua a criar imagens vívidas da vida na cidade de Nova York e uma vibração ao redor do World Trade Center (285 Fulton Street) antes que o terror comece e capture os medos dos que estão nos aviões, o vôo 11 retratando as conversas que as aeromoças tiveram com a torre. A faixa inclui um solo de bateria poderoso do amigo de Kaye, Jay Schellen (Circa, Yes), refletindo as lutas a bordo.

Após o colapso das torres, Dani Torchia canta seu lamento Sweetest Dreams e o álbum olha para o Aftermath e os Heroes antes de se concentrar na resposta.

Eu queria, musicalmente, que tratasse daquele dia”, diz Kaye, “mas me senti compelido a estendê-lo para lidar com as repercussões do que aconteceu. Musicalmente, foi bastante desafiador fazer a cena de batalha e depois o Hope And Triumph, um hino patriótico e as consequências da guerra. O Marco Zero é a esperança para o futuro, a reconstrução.

A arte do álbum foi criada por Roger Dean, conhecido por seu trabalho com o YesS e Asia, imagens poderosas que refletem a jornada da música.

Tracklist:

Twinkle Twinkle Little Star/Twilight Time

911 Overture

NYC Blues

Battle Cry

285 Fulton Street

Let’s Roll

Tug of War

Flight 11

Towers Fall

Sweetest Dreams

Aftermath

Heroes

The Battle

Hope and Triumph

Homecoming

Ground Zero

segunda-feira, 19 de julho de 2021

Iron Maiden anuncia novo álbum duplo ‘Senjutsu’

Banda lançará primeiro álbum em seis anos em setembro.

Na esteira de seu single bíblico "The Writing on the Wall", o Iron Maiden anunciara "Senjutsu", seu 17º álbum de estúdio e o primeiro da banda em seis anos.

"Senjutsu", chegará em 3 de setembro, como um álbum duplo com duração de 82 minutos. O álbum foi gravado em Paris com o produtor de longa data da banda Kevin Shirley e co-produzido por Steve Harris. O título japonês se traduz livremente em "tática e estratégia", e a obra de arte inspirada em samurai foi criada por Mark Wilkinson a partir de uma ideia de Harris.

Escolhemos gravar no Guillaume Tell Studio na França novamente porque o lugar tem uma vibração muito relaxada”, diz Harris. “A configuração lá é perfeita para as nossas necessidades; o prédio costumava ser um cinema e tem um teto muito alto, então há um ótimo som acústico. Gravamos este álbum da mesma forma que fizemos com The Book of Souls, em que escreveríamos uma música, ensaiaríamos e, em seguida, montaríamos imediatamente enquanto tudo estava fresco em nossas mentes.

Ele acrescenta: “Existem algumas músicas muito complexas neste álbum que deram muito trabalho para que soassem exatamente como queríamos, então o processo às vezes foi muito desafiador, mas Kevin é ótimo em capturar a essência do banda e acho que valeu a pena! Estou muito orgulhoso do resultado e mal posso esperar que os fãs ouçam.

O vocalista Bruce Dickinson disse: “Estamos todos muito animados com este álbum. Gravamos no início de 2019 durante uma pausa na turnê Legacy para que pudéssemos maximizar nossa turnê, mas ainda assim teríamos um longo período antes do lançamento para preparar uma ótima arte de álbum e algo especial como um vídeo. Claro, a pandemia atrasou mais as coisas, tanto para os melhores planos, ou deveriam ser ‘estratégias’!? As canções são muito variadas, e algumas delas são bastante longas. Há também uma ou duas canções que soam bem diferentes do nosso estilo usual, e acho que os fãs do Maiden ficarão surpresos - no bom sentido, espero!”.

Tracklist:

1. Senjutsu

2. Stratego

3. The Writing on the Wall

4. Lost in a Lost World

5. Days of Future Past

6. The Time Machine

7. Darkest Hour

8. Death of the Celts

9. The Parchment

10. Hell on Earth

Via Rolling Stone.

Morreu Robby Steinhardt, lendário violinista do Kansas

A Família Steinhardt anunciara o falecimento do lendário músico Robby Steinhardt, aos 71 anos de idade, no sábado último, 17 de julho, devido às complicações de uma pancreatite.

Robert Eugene Steinhardt foi reconhecido como membro fundador, violinista e vocalista original da banda de rock Kansas.

Seu violino e vocais em "Dust in The Wind", "Point Of No Return" e "Carry On My Wayward Son", concederam a Robby um lugar sólido na história do rock.

Ele estava gravando seu novo álbum com o produtor Michael Franklin, que reuniu um elenco de estrelas de músicos famosos em apoio ao seu retorno.

Steinhardt estava muito orgulhoso deste projeto, com lançamento previsto para o final de 2021. Ele havia começado os ensaios para uma turnê nacional quando adoeceu.

Robby deixa sua esposa Cindy e filha Becky.

Sua falta será profundamente sentida por todos que ele conheceu e sua música durará para sempre. Um memorial será anunciado no futuro.

quinta-feira, 15 de julho de 2021

Iron Maiden lança clipe de "The Writing on the Wall", música de seu vindouro álbum; assista

"The Writing on the Wall", 1ª canção inédita do Iron Maiden em 6 anos, deverá integrar o 17º álbum de estúdio da Velha Donzela, com o título e data, por ora especulados, Belshazzar's Feast, chegando em setembro próximo.

Trata-se de uma guitarrista Adrian Smith e do vocalista Bruce Dickinson, com clipe superproduzido pelo estúdio londrino BlinkInk.

"Eu tinha uma ideia bastante clara do conceito para acompanhar a música e quando conheci Mark e Andrew, pelo Zoom, rapidamente ficou claro que estávamos todos na mesma vibração. Isso foi reforçado com a adição de Nicos Livesey e sua jovem equipe da BlinkInk. Nossas reuniões semanais da equipe Zoom eram geralmente criativas e muito divertidas" - explicara o frontman Bruce Dickinson.

"As pessoas estavam literalmente se atirando em mim para participar de um vídeo do Maiden. Tivemos mais de 60 pessoas em 13 países, do Brasil à França, da Romênia aos Estados Unidos, para adicionarem algo ao vídeo" - disera o diretor do videoclipe, Nicos Livesey.

Assista ao clipe no player abaixo:

Jethro Tull anuncia novo álbum para 2022

O Jethro Tull confirmou que lançará seu próximo álbum "The Zealot Gene" no início de 2022 através da nova gravadora InsideOutMusic/Sony Music.

A banda ainda não anunciou uma tracklist ou uma data de lançamento firme para o projeto, que o líder da banda Ian Anderson já havia divulgado em março. A formação atual conta com o frontman (vocais, flauta, violão, gaita) ao lado do guitarrista Joe Parrish-James, do tecladista John O'Hara, do baixista David Goodier e do baterista Scott Hammond. (O guitarrista Florian Opahle é creditado como "apenas para o álbum".)

Anderson comemorou o novo contrato com a gravadora em um comunicado. “Depois de 54 anos no mundo da gravação de música, é com grande prazer que agora tenho um contrato do Jethro Tull para uma gravadora que me lembra, em muitos aspectos, o antigo selo Chrysalis - tanto como independente como em seus últimos anos em parceria com a EMI”, escreveu ele. “Aqui estão caras da música de verdade, apaixonados pelo melhor e mais criativo do rock. Esperamos um relacionamento longo e frutífero e mais lançamentos por vir."

O compositor apresentou uma prévia de "The Zealot Gene" - o primeiro álbum com o nome Jethro Tull desde o LP de Natal do grupo em 2003 - em uma entrevista em março para a Rolling Stone. A banda começou a trabalhar no álbum em 2017 e, na época desse bate-papo, já estava em três quartos da gravação. Ele também fez referência à faixa-título do disco, citando a letra, "Bee buzzing in your bonnet / and a wasp right up the bum / a V8 under hood / a cocked hammer under thumb.'"

Anderson deu a notícia enquanto detalhava o livro "Silent Singing", que compila todas as suas letras no Jethro Tull,de sua estreia em 1968, com "This Was", até "The Zealot Gene". Três variações estão disponíveis para pré-encomenda.

"The Zealot Gene" marcará o primeiro álbum oficial do Jethro Tull em quase duas décadas. No entanto, Anderson lançou vários LPs nos últimos anos, incluindo "Thick as a Brick 2" de 2012, "Homo Erraticus" de 2014 e "Jethro Tull - The String Quartets (with John O'Hara & Carducci String Quartet)", de 2017.

Via UCR.

terça-feira, 13 de julho de 2021

Dr. Sin celebra trinta anos de carreira com duas apresentações em São Paulo no mês do Rock

Shows acontecem no Teatro J Safra, seguindo todas os protocolos de segurança.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Comemorando 30 anos de uma vitoriosa carreira, o Dr. Sin, um dos maiores nomes do Rock no Brasil, realiza dois shows especiais no Teatro J. Safra, nos dias 23 e 24 de julho (sexta e sábado), a partir das 20 horas. O grupo é um dos primeiros nomes da música pesada a participar da retomada das apresentações ao vivo no país.

Para tornar esta celebração ainda mais especial, aliada as comemorações referentes ao mês do Rock, o trio contará com a participação de Edu Ardanuy, ex-guitarrista do grupo. A formação atual do conjunto é Andria Busic (vocal principal e baixo), Thiago Melo (guitarra e vocal) e Ivan Busic (bateria e vocal).

As apresentações, em formato mais intimista, acontecem em um espaço privilegiado e com ingressos limitados, seguindo todas os protocolos de segurança referentes a prevenção do Coronavírus.

Os ingressos para a apresentação podem ser comprados online, pelo site do Teatro. O Teatro J. Safra fica localizado na Rua Josef Kryss, 318, no bairro Barra Funda, próximo a Marginal Tietê.

O Dr. Sin, desde o início de sua trajetória, impressionou com a qualidade das músicas e os shows cheios de energia. No decorrer dos anos, a banda brasileira dividiu palco com grandes nomes do Rock e do Metal mundial, como Nirvana, AC/DC, Ian Gillan, Bon Jovi e Pantera, entre tantos outros.

Além de celebrar três décadas de estrada, o Dr. Sin se prepara para a próxima turnê, o lançamento de um novo single e de um DVD comemorativo. O grupo lançou este ano o aclamado single “Never Go Down”. O mais recente álbum completo do grupo, "Back Home Again", saiu no Brasil em 2019 pela Shinigami Records. O lançamento internacional aconteceu este ano, pela gravadora italiana Valery Records.

SERVIÇO:

Data: 23 e 24 de julho de 2021 (sexta e sábado)

Local: Teatro J. Safra (Rua Josef Kryss, 318 – Barra Funda. São Paulo/SP)

Horário: 20h

Venda online: https://www.teatrojsafra.com.br/espetaculo.html?id=355

Telefone: (11) 3611-3042

quinta-feira, 8 de julho de 2021

Assista ao clipe de "Walk Away", canção do novo álbum solo de Nancy Wilson

"Walk Away" integra "You and Me", 1º álbum solo da guitarrista do Heart, Nancy Wilson, que chegara no dia 7 de maio último, via Carry On Music.

Nancy Wilson lança "You and Me", seu 1º álbum solo; ouça e assista clipe.

Assista ao clipe no player abaixo:

Ouça o álbum na íntegra no player abaixo:

Tracklist:

01. You And Me

02. The Rising

03. I’ll Find You

04. Daughter

05. Party At The Angel Ballroom (feat. Duff McKagan & Taylor Hawkins)

06. The Boxer (feat. Sammy Hagar)

07. Walk Away

08. The Inbetween

09. Dreams (feat. Liv Warfield)

10. The Dragon

11. We Meet Again

12. 4 Edward

quarta-feira, 7 de julho de 2021

Yes anuncia o novo álbum ‘The Quest’

É o primeiro disco de canções inéditas desde que o baixista fundador Chris Squire morreu em 2015.

O Yes revelara planos de lançar seu 22º álbum de estúdio, "The Quest", em 1º de outubro. É a primeira coleção de canções originais desde "Heaven and Earth" (2014).

É simplesmente uma honra para mim ter a oportunidade de reunir os membros da banda no desenvolvimento de um conjunto bem refinado de músicas que capturam o verdadeiro potencial da banda”, disse o guitarrista Steve Howe em um comunicado. “Grande parte da música foi escrita no final de 2019 com o resto em 2020. Encomendamos várias orquestrações para aumentar e aprimorar o som geral dessas novas gravações, esperando que nossa ênfase na melodia, juntamente com algumas quebras de solo instrumental expansivo, continue o impulso para nossos ouvintes.

"The Quest" apresenta 11 músicas em um disco e três faixas extras em um “disco bônus” e será lançado em vinil, Blu-ray 5.1 e CD via InsideOutMusic/Sony Music. A arte da capa foi criada pelo artista Roger Dean, cuja passagem pelo Yes remonta aos anos 1970 e a álbuns clássicos como "Fragile" e "Tales From Topographic Oceans".

Estou muito feliz em dar as boas-vindas ao Yes na gravadora e estou ansioso para ver a reação dos fãs da banda ao novo álbum”, disse o gerente da gravadora Thomas Waber em um comunicado. “Sendo um fã de longa data, estou muito animado com o novo material. Steve Howe conseguiu capturar muitos dos elementos importantes que todos nós amamos no Yes!

Os sete anos desde o último álbum do Yes foram extremamente tumultuados e desafiadores para a banda. O baixista fundador Chris Squire morreu em 2015. Ele foi substituído por Billy Sherwood, que foi um guitarrista adicional da banda nos anos noventa. O baterista Alan White, por sua vez, tem sofrido problemas de saúde nos últimos anos que o tornam impossível tocar bateria durante todo o show. Ele ainda excursiona com a banda, mas geralmente permanece no palco apenas para algumas músicas por noite. Jay Schellen lida com grande parte do trabalho pesado no palco, e seu trabalho também é destaque no "The Quest".

A banda também enfrentou um rival significativo na estrada quando os ex-membros Jon Anderson, Rick Wakeman e Trevor Rabin começaram a se apresentar como Anderson, Rabin e Wakeman - e mais tarde Yes featuring Jon Anderson, Trevor Rabin e Rick Wakeman. Eles atingiram muitos dos mesmos mercados que o Yes entre 2016 e 2018, mas acabaram se separando silenciosamente antes de poderem gravar um novo álbum.

As duas facções conseguiram tocar juntas quando o Yes foi introduzido no Rock & Roll Hall of Fame em 2017, mas Howe disse à Rolling Stone em 2020 que os fãs não devem esperar ver isso acontecer novamente. “Não acho que os fãs devam ficar acordados até tarde da noite se preocupando com isso”, disse ele. “Há muito espaço entre as pessoas. Estar em uma banda ou mesmo fazer outra turnê como o "Union" (1991) é completamente impensável.

Em 22 de maio de 2022, o Yes estará lançando uma extensa turnê europeia que contará com uma apresentação completa de seu LP "Relayer", de 1974, em todos os shows.

Tracklist:

Disc 1

“The Ice Bridge”

“Dare To Know”

“Minus The Man”

“Leave Well Alone”

“The Western Edge”

“Future Memories”

“Music To My Ears”

“A Living Island”

Disc 2

“Sister Sleeping Soul”

“Mystery Tour”

“Damaged World”

Via Rolling Stones.

terça-feira, 6 de julho de 2021

Uriah Heep: morreu o ex-vocalista John Lawton

O ex-vocalista do Uriah Heep John Lawton morreu em 29 de junho último, de causas não reveladas aos 74 anos. De acordo com uma nota no site oficial da banda de rock britânica de longa data, a morte de Lawton foi "totalmente inesperada" e o grupo disse que, ao contrário de alguns relatos , "não havia doença envolvida, o que torna seu falecimento incompreensível."

Lawton morreu pacificamente com sua esposa ao seu lado e um funeral privado está planejado para familiares próximos e amigos. Após passagens pelas bandas The Deans, West One e Stonewall, Lawton começou uma longa carreira com os roqueiros alemães Lucifer's Friend no final dos anos 1960/início dos anos 1970, durante os quais ele gravou nove álbuns de estúdio e contribuiu para 20 álbuns com os Les Humphries Cantores em meados da década de 1970. Lawton conseguiu seu trabalho de maior destaque quando se tornou o vocalista do grupo progressivo Uriah Heep, cujo nome foi derivado de um personagem de "David Copperfield", de Charles Dickens; um porta-voz de Uriah Heep não foi encontrado até o momento para comentários adicionais.

Ele se juntou ao Heep em 1976 a tempo de aparecer em seu décimo álbum de estúdio, "Firefly" de 1976, substituindo o vocalista original David Byron, bem como em "Innocent Victim" de 1977, que apresentou o single de rádio AM fácil de rock "Free". A última gravação de estúdio de Lawton com o UH foi o "Fallen Angel" mais suave, de 1978, seguido pelo álbum "Live in Europe '79".

Após sua temporada no UH, Lawton continuou a se apresentar com outras bandas, incluindo Rebel e GunHill (que mais tarde mudou seu nome para John Lawton Band) e com o ex-produtor/compositor do Heep, Ken Hensley, na Hensley Lawton Band. Ele também se juntou novamente ao Heep em 2013 por duas semanas durante uma turnê europeia para substituir o vocalista Bernie Shaw, lançou um punhado de álbuns solo e se envolveu em atuação e direção de televisão em meados dos anos 2000.

Confira Lawton liderando Uriah Heep e o tributo à banda abaixo.

Via Billboard.


sábado, 26 de junho de 2021

Chegou o álbum ao vivo do último show de Frank Zappa nos EUA; ouça

"Zappa '88: The Last U.S. Show" também inclui performances de shows adicionais da turnê de 1988 e do 1º lançamento oficial de "The Beatles Medley".

Los Angeles - 21 de junho de 2021 - Ninguém sabia, nem mesmo Frank Zappa, enquanto ele liderava sua banda de 11 integrantes em uma versão comemorativa de "America The Beautiful" para encerrar seu show no Nassau Coliseum em Uniondale, NY em 25 de março , 1988, que seria a última vez que tocaria nos Estados Unidos. Dias depois, a banda de 88 viajaria para a Europa para uma turnê por vários países, apenas para implodir na estrada antes que pudessem voltar aos Estados Unidos para outra rodada de shows agendados. Apesar das tensões crescentes na banda, o conjunto foi considerado um dos melhores Zappa já reunidos, uma mistura habilidosa de músicos extremamente talentosos composta por membros de longa data que tocaram com o Maestro desde os primeiros dias ao lado de novas adições emocionantes, reforçadas por seu novo instrumento favorito, o Synclavier. Uma máquina bem oleada, armada com um extenso repertório de 100 canções, a ágil banda era tão hábil em tocar as canções complexas e desafiadoras do gênero de Zappa quanto executava composições clássicas de nomes como Bartók, Ravel e Stravinsky.

O último show americano histórico de Zappa está agora disponível pela primeira vez como o novo álbum ao vivo, "Zappa '88: The Last U.S. Show" via Zappa Records / UMe. O primeiro lançamento póstumo de arquivo da banda em turnê de 1988, o álbum apresenta 29 apresentações inéditas, incluindo duas apresentações adicionais da mesma turnê: as interpretações selvagens de Zappa de "Whipping Post" da Allman Brothers Band no show de 16 de março em Providence, RI e “Stairway To Heaven” do Led Zeppelin, do show de 23 de março em Towson, Maryland. O disco também se destaca por conter o primeiro lançamento oficial do tão falado “The Beatles Medley”.

"Zappa '88: The Last US Show" está disponível agora para streaming e download, em 2 CDs, em uma caixa de vinil 4LP 180 gramas, disponível em vinil preto ou como uma edição limitada da variante de vinil roxo de 180 gramas, exclusivamente através da loja online Frank Zappa ou uDiscover. Totalmente autorizado pela família de Zappa e produzido por Ahmet Zappa e Zappa Vaultmeister Joe Travers. As gravações foram recentemente mixadas por Craig Parker Adams em 2020 a partir das fitas master digitais de 48 faixas. Os programas foram gravados usando dois gravadores Sony 3324 DASH PCM de 24 trilhas sincronizados usando um Módulo de Código de Tempo Lynx, fornecendo recursos de gravação de 48 trilhas. O álbum é complementado com notas de capa detalhadas de Travers e o baterista do Zappa '88 Chad Wackerman, que celebrou seu 28º aniversário no palco e é saudado por Zappa e a multidão, bem como fotos da turnê de Peder Andersson.

Como Travers escreve nas notas do encarte, “Comece com o fulcro das bandas em turnê de 1981-1984 (Robert, Scott & Chad), traga de volta Ike Willis, adicione a estação de trabalho digital Synclavier, uma seção de sopro de 5 peças com o multi-instrumentista Mike Keneally e você tem o que o FZ descreveu como "A melhor banda que você nunca ouviu na sua vida"". Embora dizer “nunca ouvi” possa ter sido um pouco exagerado, não estava muito longe, pois a banda de curta duração (quatro meses de ensaio em 1987/1988, seguidos por uma turnê de fevereiro a junho de 1988) tocou apenas alguns uma dúzia de shows na Costa Leste e na Europa antes de se separar. No entanto, os shows que tocaram juntos foram eletrizantes e uma classe de mestre em musicalidade.

Com Zappa na guitarra principal, vocais e empunhando sua nova obsessão, o Synclavier, ele liderou o processo em um set de carreira, apoiado por um elenco estelar de membros veteranos da banda e membros recém-adicionados: Mike Keneally (guitarra, sintetizador, vocais) , Scott Thunes (baixo elétrico, Minimoog), Ike Willis (guitarra rítmica, sintetizador, vocais), Chad Wackerman (bateria, percussão eletrônica), Ed Mann (vibrações, marimba, percussão eletrônica), Robert Martin (teclados, vocais) e  a seção de metais de Walt Fowler (trompete, flugel horn, sintetizador), Bruce Fowler (trombone), Paul Carman (sax alto, soprano e barítono), Albert Wing (sax tenor) e Kurt McGettrick (barítono e sax baixo, clarinete contrabaixo) . A banda preparou quase 100 canções e os sets eram variados, abrangendo as músicas dos primeiros álbuns do Mothers of Invention, mas com arranjos caracteristicamente atualizados e muitas vezes em constante evolução ("I Ain't Got No Heart", "Love Of My Life , ”“ Who Needs The Peace Corps?”), A novas composições criadas para a turnê de 1988 (“ Jesus Thinks You're A Jerk” e “When The Lie's So Big”), bem como composições clássicas (Bartók, Ravel, Stravinsky) que Zappa gostava de tocar para expor seu público à música que ele apreciava. Além da inclusão da seção de buzinas de 5 peças e sendo a única turnê do Keneally, os shows também incluíram o uso extensivo de samples através da máquina então atual, o Synclavier, que Zappa levou para a estrada pela primeira vez, bem como o uso de sons eletrônicos pelos percussionistas Mann e Wackerman em suas montagens.

"Zappa '88: The Last U.S. Show" inclui tudo isso e muitos outros destaques, como as favoritas dos fãs, “Peaches In Regalia”, “The Black Page”, “Inca Roads”, “Sharleena” “Sofa # 1” e “Pound For A Brown". Também inclui uma versão carregada de trompas de "I Am The Walrus", dos Beatles, e o primeiro lançamento oficial do muito procurado "The Beatles Medley", que apresenta a banda tocando a música "Norwegian Wood “, "Lucy In The Sky With Diamonds” e “Strawberry Fields Forever”, com as letras completamente alteradas para refletir o então recente escândalo sexual do televangelista Jimmy Swaggart. As letras obscenas zombam do ministro hipócrita e fazem parte da agenda de Zappa para desmistificar os televangelistas.

Exatamente como Zappa sentia que era importante protestar contra os defensores da cultura autoproclamados toxicamente puritanos e qualquer que fosse a hipocrisia ou hipócrita que o irritasse naquele dia, ele também era um motivador de ações positivas, apaixonado por causas, especialmente pelo direito de voto, tornando sua missão conseguir suas audiências se registrem para votar. Com a eleição presidencial se aproximando, Zappa ofereceu o registro de eleitor durante a turnê, com a ajuda da Liga das Eleições. Os fãs foram encorajados a votar antes do show ou durante um intervalo especial de 20 minutos no meio do show de mais de duas horas, que começaria com Zappa acionando o Synclavier para tocar uma peça musical. Em Uniondale era “One Man, One Vote”. Notavelmente, a versão aqui é uma mistura diferente da versão de estúdio lançada em "Frank Zappa Meets The Mothers Of Prevention. Zappa 88: The Last U.S". Show começa com Zappa exaltando a importância de votar e encorajar os não registrados a se inscreverem no show, registrando alguém ao vivo no palco. Em seguida, um representante do gabinete do governador Mario Cuomo leu uma mensagem de parabéns ao “Sr. Zappa pelo importante trabalho que você está realizando, incentivando o seu público e outros a se registrar e votar.

Infelizmente, depois que a perna europeia acabou”, como Travers escreve nos forros, “Frank Zappa escolheu dissolver o grupo e cancelar o resto da turnê, supostamente perdendo $ 400.000,00 em receita e privando públicos adicionais a oportunidade de testemunhar o quão especial este grupo foi mesmo. Com todo o tempo e dinheiro gastos para preparar e promover a turnê, sem mencionar o potencial dentro da talentosa banda e equipe, agora em 2021, é uma perda ainda mais histórica, considerando que o FZ nunca mais fez turnê.

Felizmente, o último show de Zappa nos EUA, como tantos outros dele, foi documentado e agora pode ser vivenciado em sua glória, mais de três décadas depois.

Tracklist:

1. “WE ARE DOING VOTER REGISTRATION HERE”

2. THE BLACK PAGE (NEW AGE VERSION)

 3. I AIN’T GOT NO HEART

 4. LOVE OF MY LIFE

 5. INCA ROADS

 6. SHARLEENA

7. WHO NEEDS THE PEACE CORPS?

 8. I LEFT MY HEART IN SAN FRANCISCO

 9. DICKIE’S SUCH AN ASSHOLE

10. WHEN THE LIE’S SO BIG

 11. JESUS THINKS YOU’RE A JERK

 12. SOFA #1

 13. ONE MAN, ONE VOTE

 14. HAPPY BIRTHDAY, CHAD! 

 15. PACKARD GOOSE PT.I 2:56

 16. ROYAL MARCH FROM “L’HISTOIRE DU SOLDAT” (STRAVINSKY)

 17. THEME FROM THE BARTOK PIANO CONCERTO #3 (BARTOK)

 18. PACKARD GOOSE PT.II

 19. THE TORTURE NEVER STOPS PT. I

 20. THEME FROM “BONANZA”

 DISC TWO 

1. LONESOME COWBOY BURT

 2. THE TORTURE NEVER STOPS PT. II

 3. CITY OF TINY LITES

 4. POUND FOR A BROWN

 5. THE BEATLES MEDLEY (LENNON/McCARTNEY) 

 6. PEACHES EN REGALIA

 7. STAIRWAY TO HEAVEN (PAGE/PLANT)

 8. I AM THE WALRUS (LENNON/McCARTNEY) 

9. WHIPPING POST (ALLMAN)

10. BOLERO (RAVEL)

11. AMERICA THE BEAUTIFUL~


terça-feira, 22 de junho de 2021

Pink Floyd: quando Richard Wright liberou "The Great Gig in the Sky" para um comercial de bananas


Roger Waters negou furiosamente ao Facebook o uso de "Another Brick in the Wall, Part 2", mas outro clássico do Pink Floyd já foi usada para vender frutas
.

No início desta semana, Roger Waters criticou o Facebook por ousar abordá-lo sobre o uso de sua música “Another Brick in the Wall, Part 2” em um anúncio para o Instagram. “Chegou esta manhã, com uma oferta de uma quantia enorme, enorme de dinheiro”, disse Waters em um evento pró-Julian Assange. “E a resposta é: 'Foda-se. De jeito nenhum, porra."

Só menciono isso porque é um movimento traiçoeiro deles para assumir absolutamente tudo”, continuou ele. “Não vou participar dessa merda, [Mark] Zuckerberg.”

O funcionário do Facebook que teve essa ideia aparentemente fez pouca pesquisa sobre o assunto antes de entrar em contato com Waters. Ele não apenas nunca permitiu que sua música fosse usada em um anúncio de qualquer tipo, mas também está registrado como totalmente desprezível pelo Facebook. "Como é que esse idiota que começou como‘ ela é bonita, vamos dar a ela quatro de cinco, ela é feia, vamos dar a ela quatro de cinco ’, como demos a ele algum poder?” Perguntou Waters. “E, no entanto, aqui está ele, um dos idiotas mais poderosos do mundo.

E embora Roger Waters e David Gilmour concordem muito pouco sobre a manutenção do legado do Pink Floyd, ou realmente muito de qualquer outra coisa, eles estão totalmente de acordo que as músicas da banda não devem ser exploradas dessa forma. A postura custou a eles milhões incalculáveis ​​ao longo dos anos, mas também nos poupou do espetáculo de ver "Money" em um comercial de banco, "Comfortably Numb" em um anúncio de prescrição ou "Wish You Were Here" em um ponto turístico.

O problema é que eles controlam apenas as canções em que pelo menos um deles é creditado como escritor. Esse é basicamente todo o catálogo do Pink Floyd após a breve era Syd Barrett, mas há "The Great Gig in the Sky" de 1973, onde o tecladista Richard Wright recebeu inicialmente o crédito exclusivo. Isso significava que eles não podiam fazer nada para impedir que esse comercial insano de bananas Dole de 1974 usasse a música depois que Wright a aprovasse.

Como você pode ver neste clipe no YouTube, o anúncio mostra uma modelo descascando uma banana de uma maneira que pode ser melhor descrita como “erótica”. Ela então dá uma mordida e gira em prazer orgástico enquanto a música toca. Pode parecer algum tipo de paródia bizarra, mas este é realmente um comercial real.


Dezesseis anos depois, Wright e a vocalista original Clare Torry regravaram "The Great Gig in the Sky" para um comercial para o analgésico Nurofen. “Rick escreveu aquela música”, disse David Gilmour quando questionado sobre o anúncio. “Ele o refez para eles. Depende do escritor. Se meu nome também estivesse nessa faixa, não teria acontecido. Eu não faria isso. Mas isso é problema de Rick. Eu não aprovei, mas não tenho controle sobre isso.

Alguns anos depois, Claire Torry entrou com um processo bem-sucedido contra o Pink Floyd e foi premiada com o crédito de co-autoria da canção. Isso dá a ela um incentivo financeiro mais forte para empurrar para mais anúncios, mas ela precisava da aprovação da propriedade de Wright e isso não parece ter acontecido ainda. Mas se o Facebook está procurando uma música do Pink Floyd, eles devem entrar em contato com ela e os herdeiros de Wright. Isso enfureceria Roger Waters infinitamente, mas ele seria impotente para impedi-lo.


terça-feira, 15 de junho de 2021

Aline Happ convida Rod Wolf em vídeo cover do Cranberries

A música mais pesada dos Cranberries, "Zombie", ganha uma versão heavy metal na voz de Aline Happ, acompanhada do guitarrista Rod Wolf. A parceria nascida no Lyria agora traz peso à canção mais conhecida da banda irlandesa. A versão de "Zombie" faz parte de uma série de releituras que Happ realiza em seu canal no YouTube, o qual já conta com versões de Linkin Park, Iron Maiden, e até mesmo, The Mandalorian. Algumas das canções também estão disponíveis nas principais plataformas de streaming e download. A versão está disponível no canal do YouTube de Aline Happ.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A música foi inspirada em um atentado terrorista que aconteceu em 1993, na Inglaterra, onde duas crianças foram mortas pelo IRA (Exército Republicano Irlandês). Considerada uma canção de guerra pelos irlandeses, "Zombie" fala sobre as dores dos pais ao perder seus filhos em uma onda violenta entre as tropas britânicas e os nacionalistas irlandeses, que durou entre as décadas de 70 e 80. A música é a mais popular dos The Cranberries, se tornando a primeira música de uma banda irlandesa a superar um bilhão de visualizações no YouTube.

Conhecida mundialmente por seu trabalho como líder, vocalista e compositora do Lyria, Aline Happ é hoje uma das vozes mais famosas do metal brasileiro. Em seu projeto solo, a artista promove releituras Gothic/Folk/Celtic de canções do rock e do metal mundial que estão disponíveis em seu canal no YouTube. Graças ao apoio dos fãs, a cantora arrecadou mais de 200% da meta do financiamento coletivo para o seu disco solo de estreia, que será lançado ainda neste ano.

Os vídeos postados no canal de Aline Happ contam com o apoio de fãs no Patreon e no Padrim. Conhecidos mundialmente, o Lyria é uma banda carioca fundada em 2012 por Aline Happ. De lá pra cá, o grupo lançou dois discos com apoio de crowdfunding, "Catharsis" (2014) e "Immersion" (2018) e tocou em diversas cidades brasileiras como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, entre outras, além de transmitir shows online com venda de ingressos para o mundo todo.

Assista “Zombie”:

Adquira o álbum em pré-venda: https://www.lyriaband.com/alinehappbr

segunda-feira, 14 de junho de 2021

Roger Waters rejeita pedido de Mark Zuckerberg para usar uma música do Pink Floyd para promoção

O eterno líder floydiano, Roger Waters, revelara que não aceitara o pedido de Mark Zuckerberg para usar uma música icônica do Pink Floyd para promover o Instagram e o Facebook em sua conta no Twitter. Waters admitiu sua resposta depois que um jornalista postou um tweet sobre isso.

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, queria usar a lendária música do Pink Floyd, "Another Brick in the Wall" durante o processo de promoção do Facebook e Instagram. Portanto, Zuckerberg ofereceu uma grande quantidade de dinheiro, provavelmente milhões, para Roger Waters para poder usar a música. No entanto, a resposta de Roger Waters, durante o evento "Free Assenge Forum" foi muito dura devido ao seu pensamento sobre o Facebook como um lugar de censura.

"Chegou pra mim nesta manhã, pela internet, um pedido pelos direitos de uso da minha música, 'Another Brick in the Wall, Pt. 2' na produção de um filme para promover o Instagram. Portanto, é uma missiva de Mark Zuckerberg para mim - chegou esta manhã, com uma oferta de uma enorme, enorme quantia de dinheiro, e a resposta é - foda-se! De jeito nenhum! E eu só cito isso porque é um movimento traiçoeiro deles para assumir absolutamente tudo. Então, aqueles de nós que têm poder, e eu tenho um pouco - em termos de controle da publicação das minhas músicas eu tenho, de qualquer maneira - então eu não vou participar dessa merda, Zuckerberg.", disse Waters, lendo o pedido de Zucka em seguida:

""Queremos agradecê-lo por considerar este projeto. Sentimos que o sentimento central desta música ainda é tão predominante e necessário hoje, o que mostra como seu trabalho é realmente atemporal'".

Em seguida, Roger faz uma observação:

"E ainda - eles querem usá-lo para tornar o Facebook e o Instagram ainda maiores e mais poderosos do que já são, para que possam continuar a censurar todos nós nesta sala e impedir que esta história sobre Julian Assange chegue ao público em geral, o público em geral poderia dizer: 'O quê ?! O quê ?! Não. Não mais!"

Como você deve saber, o décimo primeiro álbum de estúdio do Pink Floyd intitulado 'The Wall' foi lançado em 30 de novembro de 1979. Foi definido como uma ópera de rock e tornou-se um dos melhores álbuns de todos os tempos, além de ser um dos álbuns mais bem sucedidos da banda, recebendo críticas positivas. Ele permaneceu em primeiro lugar nas paradas dos EUA por quinze semanas e alcançou o terceiro lugar nas paradas britânicas.

Uma das canções mais icônicas do álbum, "Another Brick in the Wall" consistia em três partes que refletem uma parede criada por causa da perda de um pai, professores abusivos, uma mãe superprotetora e um colapso mental. Roger Waters estava nos vocais, baixo e David Gilmour estava na guitarra, vocais de harmonia com muitos mais. A canção fora escrita por Roger Waters.

Após o jornalista investigativo, Peter Cronau revelou que Roger Waters rejeitou a oferta de Mark Zuckerberg dizendo que 'Foda-se' quando ele queria usar 'Another Brick in the Wall' como uma promoção do Facebook e Instagram. Waters admitiu o que disse, mesmo que oferecesse uma grande quantidade de dinheiro em sua conta no Twitter. Além disso, ele afirmou que as pessoas podem chamá-lo de hipócrita devido o fato dele ainda usar o Facebook.

Eis o que ele escreveu:

"Peter Cronau, obrigado por prestar atenção irmão. Chamando todos os trolls, vamos lá, idiotas, me chamem de hipócrita por postar isso na plataforma censurada de Zuckerberg, o Facebook, agora."

Você pode ver os tweets abaixo:

Via Rock Celebrities.

sexta-feira, 11 de junho de 2021

terça-feira, 8 de junho de 2021

Pink Floyd: pub em que Syd Barrett e David Gilmour se conheceram em Cambridge pode ser demolido

Um pub famoso por suas ligações com a banda Pink Floyd está para ser demolido.

O Flying Pig em Cambridge é um popular local de música ao vivo, mas está sob ameaça há mais de uma década.

Um plano que teria sido posto em prática como parte de um novo desenvolvimento foi rejeitado e os gerentes têm seis meses para partir. O gerente disse que não quer demolir e pode apelar.

Há um pub no local da Hills Road desde a década de 1840, e o membro original do Pink Floyd, Syd Barrett teria conhecido o futuro guitarrista do Floyd David Gilmour lá na década de 1950.

O pub e as terras ao redor dele são de propriedade da Pace Investments.

Os planos para desenvolver a área, que incluíam a demolição do pub vitoriano de fachada azul, foram aprovados pelo conselho municipal em 2008, disse o diretor administrativo da empresa de desenvolvimento, Jonathan Vincent.

No entanto, a empresa reconsiderou em 2019 depois que quase 14.000 pessoas assinaram uma petição implorando para manter o pub intacto.

O casal disse acreditar que conseguirá permanecer no pub até o próximo verão, mas Vincent disse que ele e os Hatfields concordaram em um "contrato de aluguel de seis meses" que qualquer um dos lados poderia rescindir a qualquer momento.

O Sr. e a Sra. Hatfield disseram: "Tendo lutado contra a pandemia de Covid com a ajuda de uma generosa doação coletiva e uma bolsa de recuperação cultural do Arts Council, estávamos apenas nos recuperando, e os negócios pareciam saudáveis ​​com nossa música de volta ao Jardim."

Agradecendo à população local por apoiá-los, eles acrescentaram: "Não podemos nos arrepender de nenhum momento dos últimos 24 anos, e assim que soubermos o que o futuro nos reserva, avisaremos vocês."

Vincent disse que ficou muito desapontado com os planos de manter o Flying Pig como parte de um desenvolvimento de uso misto que foram rejeitados.

Passei os últimos dois anos trabalhando com Justine e Matt, e outros, e estava desesperado para manter o pub - mas foi recusado.

O único consentimento de planejamento em vigor envolve a demolição do Flying Pig - então ou apelamos do plano recusado ou prosseguimos com o que foi aprovado."

Ele disse que "passou dois anos tentando encontrar o equilíbrio certo" e descreveu isso como "uma experiência bastante dolorosa".

Vincent disse que estava pedindo conselhos sobre se um recurso era "o caminho certo".

Enquanto isso, a família Hatfield parece determinada a deixar a casa de sua família acima do pub no final de outubro.

Assinando no Facebook, o casal disse: "Desculpe, não conseguimos manter o Pig voando."

Via BBC.