head> google.com, pub-2434923363843123, DIRECT, f08c47fec0942fa0 Confraria Floydstock: black metal
Mostrando postagens com marcador black metal. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador black metal. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 7 de dezembro de 2022

Hypocrisy e Samael apresentam repertórios repletos de clássicos em São Paulo

Dois gigantes do metal sobem ao palco da Audio no dia 11 de dezembro, em show organizado pela Till Dawn They Count e Honorsounds

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Ícones da música extrema mundial, ambas com mais de trinta anos de carreira, Hypocrisy e Samael fazem única apresentação no Brasil no domingo, dia 11 de dezembro, no palco da renomada Audio, em São Paulo. Ambas apresentarão repertórios especiais com diversos de seus inúmeros clássicos forjados durante todos estes anos. A abertura fica por conta do grupo de black metal Carniçal, um dos maiores fenômenos das redes sociais na atualidade.

Os convites estão disponíveis pela plataforma Ticket360 e nos pontos de venda autorizados, por valores a partir de 175 reais mais taxas; há também o promocional Pista 2 Amigos, composto por dois ingressos de pista a partir de R$ 190 mais taxas. Todos os setores estão disponíveis na modalidade solidária, na qual qualquer pessoa pode adquirir doando 2 kg de alimentos não perecíveis para a campanha #corridacontrafome, iniciativa que une a paixão pela música com a caridade e a conscientização com a coleta de doações.

Na compra feita pela plataforma online da Ticket 360, é possível parcelar o valor do ingresso em até 12 vezes. Esta oportunidade única de conferir dois expoentes em ação é uma realização conjunta da Honorsounds em parceria com a Till Dawn They Count Brazil.

Bandas:

Lenda sueca do death metal, o Hypocrisy retorna ao país após oito anos, agora divulgando o aclamado álbum "Worship", lançado pela Nuclear Blast e no mercado brasileiro pela Shinigami Records, e que obteve excelente retorno de público e crítica. No repertório, grandes clássicos de mais de trinta anos de carreira e algumas faixas mais recentes.

O líder do Hypocrisy, Peter Tägtgren, em coletiva de imprensa à imprensa brasileira, comentou sobre o novo trabalho da banda, após o músico lançar álbuns com o Pain e Lindemann: “Quando me concentro em uma banda, me concentro de verdade. Eu sou quem eu sou e eu sou o que escrevo – é o meu estilo. Não me influencia na forma de compor material para o Hypocrisy ter feito este tipo de material. Me empolguei em escrever coisas mais voltadas ao death metal – já fiz muito dessas outras coisas”, explicou.

O Samael visita o Brasil depois de uma década, trazendo aos fãs um repertório especial, no qual executam na íntegra um de seus mais importantes registros: "Passage" (1996). O álbum até hoje é considerado por grande parcela dos fãs como o melhor trabalho da longa carreira do grupo suíço formado em 1987. A banda também promete tocar faixas de outros álbuns.

O grupo de black metal Carniçal, formado por jovens músicos, tem um álbum lançado, intitulado "Inquisição Espiritual", de 2020. A banda ganhou grande destaque depois de explodirem no TikTok com vídeos despojados mostrando a rotina de trabalho e shows. A formação conta com Matheus “Sototos” Castilho (vocais e guitarra), Felipe “Sombra” Rocha (bateria) e João “Mortificado” Siqueira (baixo/vocais).

SERVIÇO:

Data: 11 de dezembro 2022 (domingo)

Show principal: Samael, Hypocrisy

Abertura: Carniçal

Local: Audio

Endereço: Av. Francisco Matarazzo, 694 – Água Branca – São Paulo

Abertura da casa: 17 h

Classificação: 18 anos (menores acompanhados dos pais ou responsável)

Capacidade da casa: 3.000 pax

Acesso para deficientes: sim

Área PNE: sim

Local para alimentação: sim

Wifi: sim

Onde comprar: https://www.ticket360.com.br/evento/25951/ingressos-para-samael-e-hipocrisy-worship-tour-2022

Funcionamento bilheteria Audio: Segunda a sábado das 13h às 20h (exceto feriados) – sem taxa

terça-feira, 22 de novembro de 2022

Fenômeno da internet, Carniçal fará abertura dos shows do Hypocrisy e Samael em São Paulo

Banda de metal extremo de Nova Odessa ganhou destaque nas redes sociais por sua música e carisma.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Um dos grandes fenômenos da internet na atualidade quando o assunto é metal extremo, a banda Carniçal, de Nova Odessa, foi confirmada pela Honorsounds como atração de abertura dos shows do Hypocrisy e do Samael, que acontece na Audio, dia 11 de dezembro (domingo).

O grupo de black metal Carniçal, formado por jovens músicos, ganhou grande exposição nas redes sociais, principalmente pela plataforma TikTok, com vídeos despojados mostrando a rotina de trabalho e shows, ou mesmo vídeos apenas se divertindo. Mesmo com uma postura menos sombria que outras bandas do estilo, musicalmente o trio formado por Matheus “Sototos” Castilho (vocais e guitarra), Felipe “Sombra” Rocha (bateria) e João “Mortificado” Siqueira (baixo/vocais) entrega um black metal cru e direto, com letras em português.

O Carniçal tem um álbum lançado, intitulado Inquisição Espiritual, de 2020. Porém, apenas depois de explodirem no TikTok é que o trabalho alcançou o grande público.

Hypocrisy e Samael

Os gigantes europeus do metal extremo, Hypocrisy e Samael, realizam e uma única apresentação no Brasil em dezembro. 

Os ingressos estão disponíveis através da plataforma Ticket360 e nos pontos de venda autorizados.

Todos os setores têm ingressos disponíveis na modalidade solidária, na qual qualquer pessoa pode adquirir doando 2 kg de alimentos não perecíveis para a campanha #corridacontrafome, iniciativa que une a paixão pela música com a caridade e a conscientização com a coleta de doações.

Lenda sueca do death metal, o Hypocrisy retorna ao país após oito anos, divulgando o aclamado álbum "Worship", lançado mundialmente pela Nuclear Blast e no mercado brasileiro pela Shinigami Records, e que obteve excelente retorno de público e crítica. No repertório, grandes clássicos de mais de trinta anos de carreira.

O Samael vem pela segunda vez ao Brasil, após uma década, trazendo um repertório especial, no qual executam na íntegra um de seus mais importantes registros: "Passage" (1996), até hoje é considerado por grande parcela dos fãs como o melhor disco da longa carreira do grupo suíço formado em 1987. A banda também promete tocar faixas importantes de outros álbuns.

Esta oportunidade única de conferir dois expoentes em ação é uma realização conjunta da Honorsounds em parceria com a Till Dawn They Count Brazil.

SERVIÇO

Data: 11 de dezembro 2022 (domingo)

Show principal: Samael, Hypocrisy

Abertura: Carniçal

Local: Audio

Endereço: Av. Francisco Matarazzo, 694 – Água Branca – SP

Abertura da casa: 17h

Classificação: 18 anos (menores acompanhados dos pais ou responsável)

Capacidade da casa: 3.000 pessoas

Acesso para deficientes: sim

Área PNE: sim

Local para alimentação: sim

Wifi: sim

Onde comprar: https://www.ticket360.com.br/evento/25951/ingressos-para-samael-e-hipocrisy-worship-tour-2022

Funcionamento bilheteria Audio: Segunda a sábado das 13h às 20h (exceto feriados) – sem taxa.

terça-feira, 18 de outubro de 2022

Hypocrisy e Samael se unem para show único e exclusivo em São Paulo

Lendas do metal pesado realizam show único em São Paulo.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Duas verdadeiras lendas do metal pesado se unem para realizar um show exclusivo no Brasil. Os gigantes europeus Hypocrisy e Samael se apresentam juntos, como co-headliners, no dia 11 de dezembro (domingo), no palco da Audio, em São Paulo.

Os ingressos estão disponíveis pela plataforma Ticket360 e nos pontos de venda autorizados. Todos os setores têm ingressos disponíveis na modalidade solidária, na qual qualquer pessoa pode adquirir doando 2 kg de alimentos não perecíveis para a campanha #corridacontrafome.

O conceito do evento é uma realização da Honorsounds em parceria com a Till Dawn They Count Brazil que está organizando a turnê de ambas as bandas.

Hypocrisy

O Hypocrisy traz ao Brasil a turnê de Worship, o 13º álbum da carreira, lançado no ano passado e disponibilizado no Brasil pela Shinigami Records. Este trabalho foi lançado oito anos após "End of Disclosure" (2013), porém, a espera dos fãs foi totalmente compensada com um disco sólido, com muita agressividade e melodia, da mesma maneira que a banda vem entregando há décadas, porém, ao mesmo tempo, elevando o nível musical e de composição a um novo patamar ainda mais extremo. A recepção do público e da imprensa especializada comprovam o grande sucesso deste que é um dos grandes álbuns da carreira do grupo sueco.

Ícones do death metal melódico, estilo que foram desenvolvendo no decorrer da década de 1990 e aprimorando nos seguintes, o Hypocrisy é uma referência do metal extremo que comprova a cada disco sua relevância. Worship combina ideias inovadoras com o som clássico, entregando algo único. As gravações e mixagem foram feitas no estúdio Abyss, de propriedade do líder, guitarrista e vocalista Peter Tägtgren (também um renomado produtor e líder da banda Pain), na Suécia. A arte da foi feita pelo artista Blake Armstrong, cuja ilustração remete a história da relação da banda com a humanidade e os extraterrestres.

Samael

Oriundo da segunda metade dos anos 1980, o Samael iniciou sua jornada como um grupo de black metal, que com o tempo foi incorporando cada vez mais elementos eletrônicos e industriais, que criaram obras atemporais dentro de sua discografia. Em mais de três décadas de estrada, são mais de 100 músicas lançadas e cerca de mil apresentações ao redor do planeta. Neste tempo, colocaram no mercado álbuns importantes como o disco de estreia "Worship Him" (91), um dos precursores do symphonic black metal, "Ceremony of Opposites" (94) e o industrial "Passage" (96).

São onze discos de estúdio, sendo o mais recente Hegemony (2017). Todavia, o Samael não parou neste tempo, realizando shows de grande expressão e sucesso em diversos países. Após uma década, esta será a segunda visita do grupo suíço ao Brasil.

SERVIÇO:

Data: 11 de dezembro 2022 (domingo)

Abertura da casa: 17h

Show principal: Samael, Hypocrisy

Classificação: 18 anos (menores acompanhados dos pais ou responsável) 

Local: Audio

Endereço: Av. Francisco Matarazzo, 694 - Água Branca - SP

Capacidade da casa: 3.000 pax

Acesso para deficientes: sim

Área PNE: sim

Local para alimentação: sim

Wifi: sim

Onde comprar: 

https://www.ticket360.com.br/evento/25951/ingressos-para-samael-e-hipocrisy-worship-tour-2022

Funcionamento bilheteria Audio: Segunda a sábado das 13h às 20h (exceto feriados) - sem taxa

sexta-feira, 23 de setembro de 2022

Venom Inc lança o novo álbum “There’s Only Black”; ouça e assista ao clipe da faixa-título

Os pioneiros do metal extremo lançam hoje novo álbum "There's Only Black" e aproveitam para lançar videoclipe para a faixa-título.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O dia chegou para os pioneiros do metal extremo VENOM INC. lançarem seu novo álbum “There’s Only Black”. Este novo lançamento representa um forte ataque á hipocrisia e ao conformismo da sociedade atual e uma demonstração de superioridade musical de uma banda responsável por criar um gênero musical.

Para celebrar este grande momento a banda aproveitou para lançar um videoclipe para a faixa-título 'There's Only Black'.

Com 40 anos de formação e revitalizados entre os anos 1989 – 1992, o guitarrista Jeff “Mantas” Dunn, o vocalista/baixista Tony “Demolition Man” Dolan e o baterista Jeramie “Warmachine” Kling retornam com um álbum matador que precede o álbum de estreia “Avé” sem mostrar nenhum tipo de sinal de desaceleração.

O álbum será lançado no Brasil pela parceria Shinigami Records/Nuclear Blast Records.

Assista ao clipe de “There’s Only Black”:


Ouça o álbum na íntegra: https://reverberamusicmedia.us4.list-manage.com/track/click?u=6af45f8036034146911da9a53&id=2036bc363c&e=68c21a31ef

Tracklist:

01    How Many Can Die    (03:21)
02    Infinitum    (03:47)
03    Come To Me    (03:46)
04    There's Only Black    (04:49)
05    Tyrant    (05:25)
06    Don't Feed Me Your Lies    (05:51)
07    Man As God    (03:23)
08    Burn Liar Burn    (05:32)
09    Nine    (03:34)
10    Rampant    (04:06)
11    The Dance (04:54)
12    Inferno    (05:19).

quarta-feira, 15 de março de 2017

Ouça a playlist Slow Heavy. Porque peso não é velocidade


Desde a década de 70 quando o hard rock começou a dar cada vez mais peso e intensidade ao rock and roll, a velocidade dos andamentos das canções passou a aumentar, quer seja em um ou outro elemento, tais como os solos rápidos de Eddie Van Halen, baterias cada vez mais céleres ou mesmo músicas extremamente rápidas como um todo.

Isso tomou extrema força no advento Heavy Metal ou simplesmente Metal, como gostam de chamar por aí, quando as grandes bandas do gênero ganharam o mundo.

Aumentou sobremaneira na expansão do trash metal e outros braços do metal que viriam.

Nesses dias últimos andei ouvindo uma série de álbuns, bons até instrumentalmente falando, mas que ao meu ver ( ou melhor, ao meu ouvir) ficam massantes por terem o andamento "speed" em tempo integral.

Confesso que nunca fui um simpatizante da equação quanto mais rápido é mais pesado e portanto melhor, ao contrário, sempre me encantei mais com o peso bem colocado e variações de velocidades e andamentos e preferencialmente embebido em melodia, afinal, gosto de música.

Então resolvi pensar e enumerar de cabeça algumas canções que traduzem bem o supracitado e oferecem um bom peso em sua atmosfera, sem necessariamente abusarem da velocidade rítmica e cheguei inicialmente a dez músicas, que integram uma playlist que disponibilizo no fim desse post.

São elas:

Black Sabbath - "Age of Reason"

O  Sabbath e especialmente Tony Iommi é a explicação literal desse texto. Desde os tempos de seu álbum de estreia, a faixa-título mostrava um clima sombrio, denso e pesado, calcado num andamento quase parado que só depois acelerava.
Em "Age of Reason", do álbum de estúdio derradeiro do grupo não é diferente. Tony Iommi está afiadíssimo nos riffs e fraseados de ótimo peso e variações de andamentos. Ozzy dá o tom lúgubre, como sempre.
Atenção especial no minuto 3:58.

Judas Priest - "Victim of Changes"

Entoada logo de cara pelas fabulosas guitarras gêmeas de Glenn Titpton e K.K. Downing, a música cai solenemente no riff pesado e rítmico e se completa na frente com o canto magistralmente hipersônico de Rob Halford, que nela brada um dos melhores gritos de todo o heavy metal.
A versão ao vivo no disco "Unleashed in The East" é conclusiva.   

Mercyful Fate - "Into the Coven"

Aqui novamente o tripé formado pela dupla de guitarristas e o vocalista fazem toda a diferença. No caso, Hank Shermann e Michael Denner nas guitarras e o mago das cordas vocais, King Diamond.
O andamento é fascinante, sobretudo pelo canto agudo contrastando com o grave, ambos os tons cantados pelo mesmo Diamond, entre bases e solos das guitarras sensacionais.

Iron Maiden - "Wrathchid"

A Velha Donzela é, sempre foi e sempre será peso embebido e melodia. Mesmo na crua e direta "Wrathchild", que soa visceral com o canto forte, aqui nessa versão de Bruce Dickinson, com o andamento regido pelo chefe Steve Harris no baixo e a trinca de guitarristas Gers/Murray/Smith se alternando nas bases e solos.

Accept - "Shades of Death

A entrada com climatização de suspense já nos dá a sensação e certeza que um musicaço se seguirá. E é o que acontece em Shades of Death, quinta faixa do ótimo álbum "Blood of Nations" do Accept.
Quando entra o riff de Wolf  Hoffmann e o canto visceral-esganiçado de Mark Tornillo, o sentimento é que a vida toda melhora.

Epica - "Kingdom of Heaven - A New Age Dawns"

O symphonic metal é um dos sub-gêneros do metal com mais incidência da hiper-aceleração. Mas não com o Epica. Nesta longa canção, uma das melhores da banda, a porrada é firme, o peso é sem erro, mas sem acelerar fora de hora ou em demasia. Corais lindos e o belo canto da prima-dona Simone Simons a enobrecem ainda mais.
Atenção especial no minuto 4:50

Megadeth - "Countdown to Exctincion"

Dave Ellefson num trovejante e rítmico contrabaixo e a voz peculiar do líder Dave Mustaine, com seu fraseado na guitarra tornam esta música uma delícia de se ouvir. Nada de muito veloz. Uma aula sem pressa do bom e velho metal.

Sepultura - "Territory"

Quando o baterista Iggor Cavalera começa esta, dá a impressão que virá uma porrada supersônica. Mas eis que a dupla Max Cavalera e Andreas Kisser, puxam o freio, tornando-a um clássico de rítmo e peso, cheia de variações de andamento. Maravilha.

Motörhead - "Metropolis"

Aqui é Lemmy Kilmister!!! Onde tem sua voz e seu baixo Rickebacker tem peso e qualidade certamente. Numa ode ao espaço metalico, embalada pelos solos de Eddie "Fast" Clark, essa pode ser considerada A balada do Motörhead.

Metallica - "One"

Para mim a melhor música do Metallica, especialmente nesta versão orquestrada sob a regência do saudoso Michael Kamen. A beleza de sua construção e andamento é difícil traduzir em palavras.
O naipe de violinos dão um espetáculo à parte.
Sim, ela acelera e muito no final, mas no momento preciso e eruptivo. Tudo perfeito.

Ouça a playlist clicando na cruz abaixo (Com o passar do tempo novas músicas serão incluídas nessa playlist, que agora é colaborativa. Inclua a sua também):