head> google.com, pub-2434923363843123, DIRECT, f08c47fec0942fa0 Confraria Floydstock: Rock
Mostrando postagens com marcador Rock. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Rock. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 12 de janeiro de 2023

Metalviolin: rock e música de concerto se unem em espetáculo no Teatro Riachuelo

Sucesso das redes sociais ganha os palcos no dia 02/02.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Sucesso na internet com milhões de pessoas alcançadas, Metalviolin está de volta para os palcos cariocas com seu espetáculo único que une clássicos do rock com a música de concerto. No dia 02 de fevereiro, quinta-feira, a partir das 20h, o projeto sobe ao palco do Teatro Riachuelo. 

Muito além do gênero presente no nome, a proposta do violinista carioca Thiago Teixeira busca misturar as músicas erudita e não-erudita através de virtuose e originalidade. Suas releituras já renderam mais de 6,5 milhões de visualizações no Facebook e mais de 800 mil no YouTube. Além disso, gerou um EP homônimo produzido e com arranjos do artista. 

No palco, violinos acústicos e elétricos surgirão ao lado de um piano, cello, violino, viola e um trio de rock unindo Metallica e Iron Maiden até Bach e Queen, além de System of a Down até Puccini. A banda é formada por Tamara Barquette (violino), Diego Silva (viola), Daniel Silva (cello), Rafael Barros Castro (piano), Lula Washington (guitarra), Claudio Alves (baixo) e Lourenço Vasconcellos (bateria) em um espetáculo com sonorização de Henrique Vilhena, iluminação de Paulo Ornellas e produção de Adriana Rio Doce. O próprio Thiago Teixeira assina a direção artística.

Desde muito jovem, Thiago Teixeira se dedica à música clássica. Aos 15 anos, já se apresentava como violinista. Desde 2012, ele é um dos músicos integrantes da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, e já tocou como músico convidado em diversas orquestras no Brasil e fora dele, pisando em palcos como o Konzerthaus e a Philharmonie Berlin. 

No fim de 2015, sempre buscando se reinventar, Teixeira criou um canal no YouTube com versões de canções de inspiração rocker e geek, indo dos clássicos do rock, até temas de filmes e séries. O trabalho traz uma sonoridade bem distinta, seja passando seu violino por um amplificador de guitarra, incluindo um em formato de caveira, ou se transformando numa orquestra de si mesmo, às vezes tocando 10 linhas musicais ao mesmo tempo. 

Em 2018, Metalviolin viralizou com uma versão de “Bohemian Rhapsody”, do Queen, que alcançou centenas de milhares de pessoas em mais de 40 países. Em 2022, Thiago participou do Rock in Rio com a Eletrika, tocando todos os dias do festival e subindo ao palco com grandes artistas do rock nacional.

Agora, seu projeto mais ousado retorna aos palcos em grande estilo. O Teatro Riachuelo fica na Rua do Passeio, 38/40, no Centro, próximo à estação Cinelândia do metrô. 

SERVIÇO:

Metalviolin

Data: 02/02/2023 (quinta-feira)

Horário: Quinta-feira às 20h

Ingressos: Plateia VIP R$ 80 | Plateia R$ 70 | Balcão Nobre R$ 60 | Balcão R$ 50

Acesse: https://bit.ly/3HUMgDl 

Lotação: 999 lugares

Classificação etária: 12 anos

Duração: 80 min.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2023

Dia 11 de Janeiro de 1985: começava o 1º Rock in Rio

Numa área pra receber 250 mil pessoas, a primeira Cidade do Rock nascia e inaugurava o festival musical mais tradicional do Brasil até os dias atuais.

A mais relevante e também a mais romantizada edição do festival carioca, a de estreia, teve a sua primeira tarde/noite numa sexta-feira, 11 de janeiro de 1985, com as apresentações de Ney Matogrosso, Erasmo Carlos, Pepeu/Baby, Whitesnake, Iron Maiden e Queen.

Para não se alongar demais na velha discussão que nessa época o festival era "realmente de rock" enquanto as edições deste século deixaram de ser", reconheço que de fato e obviamente o evento do empresário e idealizador Roberto Medina nunca foi propriamente 100% rock desde a sua concepção.

Por outro lado, como natural e morador da Cidade Maravilhosa à época, posso garantir que naquele tempo toda a atmosfera e expectativa da cidade era em torno das atrações pertinentes ao estilo que nasceu na década de 50.

Especialmente porque até a década de 80 não era muito comum termos shows internacionais de grande porte pelo país, muito menos concentrados num grande evento que duraria dias.

Era o tempo em que isso vinha crescendo aos poucos, com shows ainda na década de 70 de nomes como Alice Cooper, Genesis e Rick Wakeman e no ínicio dos 80s, como Queen e KISS.

Porém havia uma gama gigantesca de monstros já sagrados do rock que jamais haviam pisado sequer na América do Sul.

Era o caso de Ozzy Osbourne, Yes, Scorpions, AC/DC, por exemplo, além de um emergente Iron Maiden, que vivia um grande momento em 1985, com uma grande turnê mundial divulgando seu álbum então recém-lançado "Powerslave".

Relacionado: Rock in Rio: o dia 19 de janeiro de 1985 talvez tenha sido o mais importante do festival.

Tais nomes eram os que geravam grande ansiedade no público, para enfim vê-los pela primeira vez, ou no caso do Queen, pela segunda no Brasil (em 1981 a banda se apresentou em São Paulo), mas faltava os memoráveis primeiros concertos nas terras cariocas e nada melhor do que o grande palco do Rock in Rio, como headliners da noite de 11 de janeiro de 1985.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2022

Judas Priest - Rob Halford: "O Ghost é necessário para 'reorientar e reenergizar' o rock"

Rob Halford não tem escrúpulos em elogiar novos artistas de metal, especialmente quando se trata de Ghost. Na verdade, ele declarou recentemente que a banda de rock sueca é absolutamente essencial para salvar o rock.

Em novembro, o vocalista do Judas Priest falou com o Revolver sobre seu amor pelo grupo. Especificamente, ele citou "Elizabeth" (o single principal de seu LP de estreia, "Opus Eponymous", de 2010) como sua música favorita. Porque? Por causa “de sua valiosa visão sobre as origens da maneira singular de composição, arranjos e texturas do vocalista Tobias Forge, por meio do qual se pode sentir um enorme potencial”.

Ele tem razão, já que A Loudwire nomeou “Elizabeth” Ghost como a 8ª melhor música de seu ranking de 2018.

O amor de Halford pelo Ghost não terminou aí, pois ele também afirmou que o grupo é "crucial" para revitalizar o gênero como um todo:

"Ghost é uma banda importante em vários níveis. Rock & roll, eu uso esse termo vagamente neste contexto, precisa de uma banda como o Ghost para nos reorientar e reenergizar. Tobias criou e buscou meticulosamente, em primeiro lugar, a força de Ghost musicalmente e, em segundo lugar, os elementos visuais cruciais, e ambos nos atraíram para seu mundo de mistério e intriga emérito."

Suas últimas observações não devem ser muito surpreendentes, uma vez que ocorreram cerca de sete meses depois que ele disse ao Chaoszine da Finlândia que estava muito feliz com o sucesso de Forge. Em particular, Halford afirmou: “Estou muito feliz por ele, ver sua ambição e seus sonhos se tornarem tão reais. Ele trabalhou muito para transformar Ghost em uma experiência mundial. O cara é um grande talento, um artista fantástico no palco. . . Os discos são maravilhosos; Tenho acompanhado a carreira dele."

Claro, a adoração de Halford é apenas uma das muitas razões pelas quais 2022 foi ótimo para o Ghost. Por exemplo, além de ser a escolha da Loudwire para o Artista do Ano de 2022, a banda viu “Mary on a Cross” (do EP "Seven Inches of Satanic Panic" de 2019) se tornar uma sensação viral no TikTok. (Também se tornou a música mais transmitida do Ghost no Spotify.) Além disso, seu último álbum de estúdio, "Impera", ganhou o American Music Award de 2022 na categoria inaugural de Álbum de Rock Favorito.

Claramente, o Ghost tem recebido muito amor este ano.

Como você se sente sobre a avaliação de Rob Halford?

Via LOUDERWIRE.

quinta-feira, 17 de novembro de 2022

Summer Breeze Brasil anuncia o seu line-up completo


1ª edição no Brasil acontecerá no Memorial da América Latina, em São Paulo, nos dias 29 e 30 de abril próximos.

A organização do festival Summer Breeze Brasil divulgou hoje o line-up completo, com as atrações divididas por dia, de sua edição de estreia no país, que acontecerá nos dias 29 e 30 de abril no Memorial da América Latina, em São Paulo.

Confira:29/04, sábado

Hot Stage:


Blind Guardian

Lamb of God

Skid Row

Marc Martel

Voodoo Kiss


Ice Stage:


Stone Temple Pilots

Sepultura

Shaman + Viper + Felipe e Rafael (Angra) celebram Andre Matos

Benediction


Sun Stage:


Accept

Perturbator

Lord of the Lost

Crypta

Brutal Brega


Exclusivo – Waves stage – Summer Lounge:

(Para quem compra a pulseira lounge, vendida à parte)


Apocalyptica

Bruce Dickinson (palestra)

Tuatha de Danann

Première: documentário Andre Matos – episódio 2


30/04, domingo

Hot Stage
:


Parkway Drive
Kreator
Testament
H.E.A.T
Krisiun


Ice Stage:


Avantasia
The Winery Dogs
Bury Tomorrow
Grave Digger


Sun Stage:


Stratovarius
Napalm Death
Beast in Black
Finntroll
Project46


Exclusivo – Waves stage – Summer Lounge:
(Para quem compra a pulseira lounge, vendida à parte)


Evergrey
Palestra surpresa
Vixen
Bittencourt Project.

Confira abaixo o valor de todos os ingressos do evento:

Summer Card - Um dia de festival

Preço: R$ 700,00 (inteira) / R$ 350,00 (meia entrada)

Vendas em Outubro.

Summer Pass - Dois dias de festival

Preço: R$ 1300,00 (inteira) / R$ 650,00 (meia entrada)

Vendas dia 27/09, às 14 horas.

Summer Lounge Card - Pulseira de acesso ao lounge para um dia de festival, com ingresso vendido separadamente.

Preço: R$ 550,00 (sem meia-entrada)

Vendas em Outubro.

Summer Lounge Pass - Pulseira de acesso ao lounge para os dois dias de festival, com ingresso vendido separadamente.

Preço: R$ 1.000,00 (sem meia-entrada)

Vendas hoje a partir das 14 horas o site Ticket360 e pontos físicos autorizados (o único sem taxa é na Bilheteria 360 da Audio São Paulo – Av. Francisco Matarazzo, 694).

quarta-feira, 16 de novembro de 2022

Monsters of Rock Brasil voltará a acontecer após 8 anos de hiato

Produtora confirmou o retorno do festival para 22 de abril próximo.

A Mercury Concerts anunciou a volta do tradicional festival Monsters of ock no Brasil, a ser realizado no dia 22 de abril próximo, em São Paulo.

Nenhuma atração foi anunciada até aqui e o evento cairá bem próximo ao Summer Breeze Brasil, que acontecerá na semana subsequente.

Em breve teremos maiores informações. Aguardemos...

Confira a publicação:

sexta-feira, 28 de outubro de 2022

Outono Music lança a coletânea “Autoral 01”, desenvolvida em parceria com a rede americana School of Rock

Coletânea especial reúne 14 faixas inéditas e compostas por alunos brasileiros da franquia que visa descobrir novos talentos no país.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O álbum digital, intitulado “Autoral 01” conta com composições autorais desenvolvidas e produzidas pelos próprios alunos com supervisão de seus professores e diretores em sala de aula.  Esse projeto é parte de uma série de ações institucionais que celebram os 10 anos de atividade da rede no Brasil.

A iniciativa visa fomentar a produção musical em solo brasileiro e estimular o desenvolvimento de composições próprias desde a infância.

Para iniciar os trabalhos, o single “Invencível” foi lançado em setembro e agora é a vez do material completo estar disponível nas principais plataformas digitais de áudio através da parceria que o selo possui com a major Universal Music.

As músicas “Deixar Pra Trás”, “Radar” e “Screen” contam com versões em vídeo, já disponíveis no canal oficial da School of Rock Brasil no YouTube.

Assista aos vídeos.

Deixar pra trás”:

Radar”:

Screen”:

Este é um passo importante de uma iniciativa que tem o propósito de desenvolver as habilidades especiais dos alunos, criar novos artistas para o mercado do music business mundial e quem sabe descobrir os novos grandes astros do rock. Considerando que o mercado latino americano é um terreno fértil em consumo de rock e seus derivados, a School of Rock e a Outono Music miram principalmente neste mercado para difundir o estilo.

O CEO da School of Rock Brasil, Paulo Portela, comenta sobre essa importante iniciativa em prol da cultura: “Eu me emociono toda vez que vejo esses jovens se superando. Isto me faz lembrar o momento em que entraram pela porta das nossas escolas, muitos sem saber sequer pegar em um instrumento, com aquele olhar assustado no palco dos nossos estúdios pensando “Será que eu consigo?”. Esta coletânea é a prova de que sim, todos conseguem!

School of Rock

A School of Rock possui mais de 320 escolas ao redor do mundo, operando em 15 países - incluindo Brasil, Chile, Peru, Austrália, África do Sul, diversas regiões da Europa e toda a América do Norte. Graças ao método inovador baseado em performance, alunos de todo o mundo conquistaram habilidades instrumentais superiores ao convencional, e confiança para subir no palco como um astro do rock, com alguns partindo diretamente para contratos de gravação e plataformas maiores, como American Idol, The Voice e Broadway. 

O modelo adaptável de ensino é um dos grandes destaques da rede, que sempre busca a inovação para expandir sua atuação e formar músicos completos para o mercado da música e do entretenimento ao vivo. 

Confira o tracklist completo e a ficha técnica da compilação digital “Autoral 01

01 - Decidida

02 - Deixar pra trás

03 - I’m (not) wrong

04 - Invencível

05 - Life and stuff

06 - O que o tempo traz

07 - Primeiro vício

08 - Promise

09 - Proud

10 - Radar

11 - Raices

12 - Recomeçar

13 - Screen

14 - Standby

Já disponível, ouça: https://umusicbrazil.lnk.to/Autoral01/

Diretores de áudio / mixagem / masterização:

Guilherme Mascotto

Rogério Matsumoto

Tomas Bloch

Marcell Cardoso

Fernando Quesada

Alexandre Fernandes

Fernando da Silva Junior

Celso da Silva Santos

Otávio Rossato

Hugo Vinícius da Silva

Aline de Souza

Rodrigo Cabrera

Amanda Kobaiachi

Rafaela Marcondes

Caio Sedenho

Italo Miranda

Vitória Fukuzaki

Rodrigo Ribas

Diretores de vídeo:

Tiago Cândido

João Henrique Moreira dos Santos

Rodrigo Ribas

Autores / compositores:

Maria Regina Medeiros, Tabata Romero

Rodrigo Ribeiro, Manô

Aline de Souza, Rodrigo Cabrera, Amanda Kobaiachi

Madu Ferreira, Uriel Carvalho, Pedro Menon, Iara Almeida, Gani Anias, Enzo Lima, Sayuri Adachi, Sharon Henzel

Eduardo de Lima, Katia Lee, Pedro Vitorino

Marcelo Pereira, Alfonso Alvarez, Rudnei de Oliveira, João Pedro Reis, Christopher Roger White, Luis Mario Domingues, Madu Ferreira

Guilherme Mascotto, Fabio Mascotto, Evandro Muzilli, Junior Muzilli

Maju Blanes, Gi Spiazzi

Luciana Derubeis, Antônio Bastos Filho

Lorena Mandarano

Sofia Urrego, Juanes Urrego

Gabriel Gonzo, Edu Moreno, Gabs Lopes, Rafael Lopes, Igor Sá Fortes, Raul Crespo

Tomas Bloch, Rafaela Marcondes, Caio Sedenho, Italo Miranda, Vitória Fukuzaki

Rodrigo Ribas, JR Falco, Ju, Du Mandoli

Selo: Outono Music

A&R Outono Music: João da Silva Bueno Neto (Baffo Neto)

Distribuição mundial: Universal Music

Desenvolvimento: Outono Music

A vida com música é a melhor escolha!

terça-feira, 20 de setembro de 2022

Summer Breeze Brasil: confira os preços de todos os ingressos

1ª edição no Brasil acontecerá no Memorial da América Latina, em São Paulo, nos dias 29 e 30 de abril próximos.

Summer Breeze Brasil anuncia suas primeiras atrações para a sua 1ª edição no país.

Confira abaixo o valor de todos os ingressos do evento:

Summer Card - Um dia de festival

Preço: R$ 700,00 (inteira) / R$ 350,00 (meia entrada)

Vendas em Outubro.

Summer Pass - Dois dias de festival

Preço: R$ 1300,00 (inteira) / R$ 650,00 (meia entrada)

Vendas dia 27/09, às 14 horas.

Summer Lounge Card - Pulseira de acesso ao lounge para um dia de festival, com ingresso vendido separadamente.

Preço: R$ 550,00 (sem meia-entrada)

Vendas em Outubro.

Summer Lounge Pass - Pulseira de acesso ao lounge para os dois dias de festival, com ingresso vendido separadamente.

Preço: R$ 1.000,00 (sem meia-entrada)

Vendas em Outubro.

segunda-feira, 22 de agosto de 2022

Summer Breeze Brasil anuncia suas primeiras atrações para a sua 1ª edição no país

Mais atrações e informações sobre ingressos serão anunciadas em breve.

A organização do Summer Breeze, festival germânico tradicional de metal e rock que estreará no Brasil no Memorial da América Latina, em São Paulo, nos dias 29 e 30 de abril próximos, anunciou neste fim de semana suas primeiras atrações.

Diferentemente do festival na Alemanha, por aqui o evento não se restringirá apenas à música pesada, abrindo o leque para outros estilos também.

Como bem apurou o IGORMIRANDASITE, serão três palcos para shows, além de atrações à parte envolvendo gastronomia diversa e com culinária alemã presente, feira geek, feira de cultura urbana e tatuagens e espaços kids com monitores. Também estão programadas sessões de autógrafos com músicos que se apresentarão, além da instalação de lojas com produtos ligados à temática principal do festival, bem como merchandising das bandas participantes.

Estão previstos ainda shows paralelos com algumas das atrações acontecendo na Audio, casa de eventos de São Paulo. As performances devem ser realizadas antes e após às datas do festival.

Confira abaixo as atrações já confirmadas:

Stone Temple Pilots

Avantasia

Kreator

Accept

Stratovarius

Sepultura

Testament

Marc Martel

Skid Row

Grave Digger

H.E.A.T

Shaman + Viper + Felipe Andreolli e Rafael Bittencourt celebrando Andre Matos

Benediction

Perturbator

Voodoo Kiss

Beast In Black

Project46

Crypta

João Gordo & Brutal Brega.

quarta-feira, 20 de julho de 2022

Projeto "Come to Latin America" traz diversidade de estilos da capital do metal mundial

O Ministério da Educação e Cultura da Finlândia promove nova safra do heavy metal através de um intercâmbio cultural com a América Latina trazendo diversidade de estilos e oportunidade para novos artistas.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O Heavy Metal é um estilo muito presente na Finlândia e atualmente é um país considerado a capital do estilo no Mundo todo. O júri do concurso 'Come To Latin America' possui mais de cem especialistas em música. Entre eles há músicos latino-americanos, jornalistas, radialistas, organizadores de festivais e profissionais ligados ao entretenimento ao vivo, votaram em três bandas finalistas. Mas para que estas três pudessem ser escolhidas, tivemos dez semifinalistas filtrados de uma lista de mais de 136 bandas escolhidas por jornalistas e especialistas em música da Finlândia.

Abaixo um pouco mais dos dez semifinalistas que fazem parte da campanha 'Come To Latin America' e que estão conectados pelo mesmo desejo — vir á América Latina:

BLAME ME!

Blame Me! é um quarteto finlandês de Helsinki. O grupo é liderado pela vocalista Bini Silvennoinen e o grupo faz um rock alternativo contagiante. Com seu álbum de estreia 'The Invisible You' lançado em 2021, receberam a atenção da grande mídia especializada em seu país. Eles possuem hoje em dia 46.029 ouvintes apenas no Spotify e foi uma das dez, selecionadas para fazer parte da campanha “Come To Latin America".

As canções 'Fears Don't Matter', 'In The Shadows' e o ousado cover para a canção 'All The Things She Said', que ficou famosa com as russas do TaTu., tocadas em todas as rádios em seu país.

Recentemente a banda lançou um novo single chamado 'Musket Fire'. A canção já é a mais bem sucedida na plataforma digital Spotify, pois já foi escutada por mais de 15.000 vezes em uma semana apenas após lançamento. BLAME ME! está pronto para o Mundo e estão ansiosos para conhecer você.

FATAL EFFECT

FATAL EFFECT é um quinteto finlandês de Oulu. Liderada pelo vocalista Jim Junkkari a banda é uma grande pedrada nos seus tímpanos. O Thrash Metal de primeiríssima qualidade é apenas um dos pontos que chamou atenção dos jurados. Eles também fazem parte da seleção de dez bandas finalistas para a campanha Come To Latin America e hoje se prepara para lançar músicas inéditas em Julho. Os finlandeses têm se apresentado em festivais europeus como o Nummirock 2022 que ocorreu em 25 de Junho e também se apresentará no Qstock 2022 que ocorre no dia 29 de Julho.

Filmagens de bastidores estão sendo produzidas agora. O material usado para fazer um videoclipe para uma segunda música ainda está em desenvolvimento. Durante o festival Nummirock a banda fará o show que concorre para conseguir uma das vagas na final do Wacken Metal Battle na Finlândia. Se conseguirem consagrar-se campeões irão para o famoso festival Wacken Open Air disputar o lugar de campeão entre todas as bandas do Mundo.

Seu álbum mais recente, a pedrada “Roadkill” (2021) é um grande exemplo de como esta banda se preocupa em entregar violência com rapidez e absoluto peso!

FEASTEM

FEASTEM é uma banda de grindcore com fortes influências de bandas como NAPALM DEATH e NASUM. Rápidas e curtas, as faixas possuem elementos o suficiente para te manter interessado na música. Influências também do death e do trash metal são de fácil identificação. Músicas bem estruturadas e muito coerentes deixam ainda mais evidente de que o grindcore é o foco para estes finlandeses altamente agressivos.

'Fear In Concrete' lançado em 2011, é a menina dos olhos azuis da discografia e audição obrigatória para aqueles que ainda não sabem da existência da banda. O álbum mais recente da banda, o poderoso 'Graveyard Earth' (2020) foi destacado na imprensa finlandesa como um soco no estômago e eleito um dos melhores álbuns em seu estilo.

GARDENHEAD

O trio de Helsinki acabou de gravar e mixar o álbum de estreia auto-intitulado e estão procurando uma gravadora para ajudar no lançamento do material. Enquanto isto não acontece, a banda está se preparando para lançar no dia oito de Julho o próximo single chamado “Ghost to Ghost”. Como eles mesmo destacam a nova faixa ela será “mais açucarada e progressiva” do que as anteriores. O grupo já tem duas músicas disponíveis com seus respectivos videoclipes. Músicas como “Devoured” e “The Ordeal” possuem uma influência forte do stoner rock que remete muito a bandas como TOOL, The Queens Of The Stone Age e The Mars Volta.

I REVOLT

Um dos grupos mais pesados desta campanha COME TO LATIN AMERICA, I REVOLT é um quinteto que tem influências fortes de bandas como Lamb Of God, As I Lay Dying e Hatebreed trazendo um forte foco em riffs muito pesados. Já fizeram parte do Festival Pulse Of The Maggots Fest em 2020, um braço do consagrado festival Knotfest e do famoso Tuska Festival 2019 na Finlândia são algumas das conquistas das quais a banda se orgulha muito. A música “The Deep End” emplacou na lista de 50 músicas mais ouvidas no Spotify da Finlândia e com isto atingiram a impressionante quantidade de mais de um milhão de audições para a faixa. Os finlandeses terminaram as gravações do álbum de estreia e atualmente procuram uma forma de lançar ele.

LUNA KILLS

LUNA KILLS lançou o novo single “here for the drama” em Março deste ano e foi muito bem recebido por fãs e pela mídia. A música foi escolhida por uma das maiores rádios em seu país YleX como a melhor da semana (Uuden Musiikin X) e eles nomearam a banda como como a mais empolgante da cena rock finlandês.

Seu mais recente álbum “not to be bitter, but it helps” (2021) também gerou bastante barulho, pois o single “liar, liar” foi incluído em diversas playlists editoriais do Spotify. Notados com interesse pela mídia europeia com a faixa “honey trap” e ovacionada pela maior revista online de rock/metal Loudwire, LUNA KILLS é suave, mas agressivo ao mesmo tempo. Possuem uma forte influência do rock alternativo e recebe constantes comparações com bandas de renome como DON BROCO e Arctic Monkeys. Em entrevistas a banda costuma dizer que uma das maiores inspirações para sua música são os artistas Mick Gordon e Muse.

NOIRA

NOIRA possui um visual impactante e possui uma forte influência de ícones do new metal como KORN, DEFTONES com fortes elementos de MARILYN MANSON. Com a impactante “Parasite”, NOIRA produziu e masterizou este single com Jacob Hansen no estúdio Hansen, na Dinamarca. Um dos grandes destaques da banda é a interpretação da femme fatale Inka Inkinen em que ela mistura vocais gritados aos mais melódicos. Um detalhe curioso para ‘Parasite’ foi que os corais de crianças foram gravados numa escola primária perto de onde a banda mora, na Finlândia.

Parasite” possui letras baseadas em experiências da vocalista em que ela escreve sobre pessoas que apenas se interessam por você quando percebe que há valor para elas. O script para a música foi feito pela banda e eles queriam apresentar um curta para o tema clássico do cinema “vingança é um doce veneno” com uma pitada NOIRA. O clipe, filmado numa fábrica abandonada, dirigido, parcialmente filmado e editado pelo baterista Petri Inkinen.

ROJU

Alguém pediu por Nu-Metal? ROJU foi formada no meio da pandemia em 2020. Eles têm forte influência do nu-metal e muitos elementos também do metalcore, djent e do metal moderno. Riffs pesados e melodias cativantes destacam-se nesta talentosa banda da Finlândia. Com riffs pesados e melodias cativantes, o grupo motiva o público a cantar e criar rodas de mosh. Apesar de o grupo ser novo, estão inspirados e em pouco tempo de atividade já lançou quatro singles e um EP.

O single chamado apenas de "#9" lançado este ano, traz muita referência a bandas como Deftones, Korn e Slipknot. O videoclipe ‘Salvation’ lançado em Janeiro deste ano, traz um lyric video que faz uma reflexão sobre o preço que um Humano precisa pagar ao seguir um líder e caminhar para a prometida salvação. Tudo relacionado á banda hoje é criado e produzido por eles.

SACRED DIMENSION

SACRED DIMENSION é um quarteto que se identifica com o metalcore melódico. Os membros do grupo tocam junto há pelo menos dez anos e cada integrante tem uns 25 anos cada um. Com guitarra, baixo, bateria, um baixo e uma guitarra-teclado a banda projetou seu estilo para ter melodias memoráveis. Acrescente a elas breakdowns com solos de guitarra e muita mudança de ritmo. Uma receita que conforme eles sempre é bem vinda pelo público nos diversos palcos que tem pisado.

Os vocais são interpretados por três vocalistas diferentes deixando muito espaço para gritos, vocais guturais e cantos limpos. SACRED DIMENSION lançou este ano um novo single chamado 'White Dove's Crown' e a faixa já foi escutada 42.972 vezes na plataforma digital Spotify.

WHERE'S MY BIBLE

Um dos três finalistas desta campanha, WHERE'S MY BIBLE é a banda que mescla death e black metal com elementos do metal moderno e punk rock. Musicalmente, este quinteto possui um som muito complexo e cheio de detalhes. Com seu EP mais recente chamado 'Circle', a banda quis trazer á tona um tema recorrente no Mundo da música que são as doenças da mente e o problema ligado á depressão. Registro que possui quatro músicas, assimila este estado da mente às quatro estações do ano — Verão, Inverno, Primavera e Outono. WHERE'S MY BIBLE fez clipes para o EP que narram isto numa espécie de curta.

'Circle' é para a banda um marco histórico, pois é o momento em que decidiram fazer a música que estava em seus corações e que sentiam que precisava ser exposto para o Mundo. WHERE'S MY BIBLE tem orgulho de sua presença de palco e a considera muito enérgica como também notou a mídia especializada e aqueles que tiveram a chance de ver um show deles.

Para votar nos três finalistas, que são as bandas Luna Kills, Noira e Where's My Bible, uma plataforma interativa foi criada e já está no ar. Votos já estão liberados em: www.cometolatinamerica.fi

terça-feira, 28 de junho de 2022

Governo finlandês promove o heavy metal e o intercâmbio com a América Latina


Projeto “Come to Latin America” busca o fomento cultural e a quebra de preconceitos contra o estilo.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O Metal pode ser considerado um pária em muitas nações do globo, entretanto, na Finlândia este é um estilo musical presente na cultura e bastante prestigiado pela população, com ampla presença nas grandes mídias, rádios e, portanto, na vida dos habitantes do país.

Uma das ações de maior abrangência do governo para fomentar à cultura local é o financiado de projetos através do Ministério da Educação e Cultura. Em pauta neste momento temos o concurso “Come to Latin America”, destinado a bandas emergentes de metal finlandês, com o objetivo de difundir a música, promover a cultura do país e colaborar com a quebrar alguns preconceitos que ainda existem em torno o estilo de música, heavy metal. O projeto em formato híbrido prevê alcançar aproximadamente 10 milhões de pessoas entre jurados, público participante e atrações. 

O júri do concurso "Come to Latin America", formado por mais de 100 músicos latino-americanos, jornalistas, radialistas, organizadores de festivais e profissionais ligados ao entretenimento ao vivo, escolheu as três bandas finalistas e agora será a vez do público latino-americano escolher o vencedor. O prêmio será um acordo de distribuição com a Nuclear Blast – por meio da subsidiária Blood Blast –, uma das maiores gravadoras de nicho do mundo e que atua como parceira nesta iniciativa.

Para votar nos três finalistas, que são as bandas Luna Kills, Noira e Where's My Bible, uma plataforma interativa foi criada e estará no ar á partir de 28 de Junho de 2022. 

Finlândia e América Latina conectados pelo Metal

O rock e o heavy metal se tornaram um produto de exportação finlandês. Principalmente desde a virada do milênio, inúmeras bandas do país vêm se posicionando no circuito internacional, no qual Brasil, Chile, Argentina, México e Uruguai tem uma grande fatia. De acordo com o relatório global de música da IFPI, a América Latina é o mercado mais importante para música, incluindo o metal finlandês, registrando 85% dos downloads nas plataformas de streaming, com um crescimento de 31% em 2021, em relação ao ano anterior.

O ministro da Ciência e Cultura da Finlândia, Petri Honkonen, comenta: “O mercado de música em rápido crescimento da região também está atraindo novas bandas. Além disso, eles têm uma base de fãs leais na América Latina, o que cria uma forte plataforma para o sucesso. O intercâmbio cultural é especialmente importante agora, dada a instabilidade que vivemos na Europa, levando os artistas a terem incertezas em vários sentidos”.

A empresária Niina Fu, idealizadora do projeto, teve inspiração ao residir nos países Chile e Brasil e comparar as similaridades entre o países latinoamericanos e a Finlândia: “Apesar da distância e diferenças culturais, existe uma cena metal muito forte e profunda em ambos os países. Isso me chamou muito a atenção e é por isso que tive a ideia de desenvolver este projeto”.

Ela acrescenta que sua motivação é ampliar o impacto da cultura na sociedade moderna: “Acredito que atualmente o mundo é medido demais por conquistas e por indicadores financeiros. Ao estudar Administração de Empresas na Getúlio Vargas em São Paulo, Brasil, entendí que precisamos ampliar o espaço da cultura. O heavy metal é o presente da Finlândia para o grande e diversificado acervo cultural do Brasil, com o objetivo de aumentar a participação no cotidiano das pessoas deste lindo país”.

"Está nos planos da banda vencedora uma turnê na América Latina. Estamos solicitando mais financiamento para este projeto. Continuaremos a cooperar com o Brasil – um dos maiores exportadores de boa música do mundo", promete Fu.

O heavy metal e a Finlândia

De acordo com o banco de dados online Metal Archives, o país tem mais de duas mil bandas do estilo. Ainda segundo a plataforma, há uma década, a Finlândia tinha o maior número de bandas de heavy metal per capita do mundo, com 54 a cada 100 mil habitantes. Os países vizinhos Suécia e Noruega vinham logo atrás, com 27. Hoje esse número ultrapassa os 60, mantendo o primeiro lugar geral

Este cenário sólido se explica pelo empenho do governo finlandês em apoiar a cultura local e o heavy metal. Não à toa, que a primeira ministra finlandesa, Sanna Marin, aparece em diversas cerimônias oficiais usando sua inseparável jaqueta de couro, no melhor estilo Rock and Roll. A primeira ministra finlandesa já declarou abertamente seu grande amor pelo heavy metal.

Isto não é apenas um reflexo da moda, mas também de uma atitude de vida, uma vez que esse gênero musical permeia profundamente a sociedade finlandesa. O alcance do estilo chega também ao mundo empresarial. A multinacional finlandesa Nokia, que possui forte presença no mercado mundial de tecnologia, vem demonstrando entusiasmo e apoio ao projeto “Come to Latin America”, e tem em seu quadro de colaboradores pessoas que apreciam o estilo, como o CEO da Nokia Brasil, Ailton Santos Filho, músico, matemático por formação e apontado como padrinho do “Come to Latin America”. 

Uma das coisas que diferencia a arte da tecnologia é que esta sempre busca o perfeccionismo, enquanto a música é uma forma de expressão mais humana, onde podemos ousar ser nós mesmos, com nossas virtudes e erros. Por isso, decidi apoiar nossos jovens colegas músicos em seu processo de desenvolvimento, além de entrar na cena metal finlandesa”, explica o gestor, que complementa: “A música é universal e conecta as pessoas”.

Indo além da intenção de promover o desenvolvimento de novos e emergentes artistas e bandas finlandesas, Santos Filho conta como o estilo reflete em outros pontos da vida e do âmbito profissional: “Liderar uma banda e tocar em um palco colaborou muito com minha carreira no mundo corporativo. Estar conectado por um propósito comum, que é a forma como a música nos educa, pois é uma linguagem universal, permite que tudo isso seja aplicado à liderança de uma empresa, organização e/ou qualquer tipo de trabalho”.

Outro nome ligado ao estilo e que atual com grande destaque na área da saúde, é Ville Vänni, que por anos integrou a importante banda Insomnium. O ex-guitarrista, que agora atua como médico-cirurgião, comenta: “Hoje o metal está em todos os níveis da sociedade; não é para a elite, nem para a classe média, nem para quem tem menos recursos. É algo enraizado e que faz parte da nossa cultura”.

Por sua vez, o brasileiro Daniel Medeiros, hoje community manager da Supercell, empresa finlandesa de desenvolvimento de videogames, conta que quando jovem, sua banda favorita era HIM: “Fiquei sabendo que o HIM era da Finlândia, país conhecido pelo alto nível de ensino e qualidade de vida. Mais tarde, quando quis encontrar um emprego na indústria de videogames, a Finlândia imediatamente me veio à mente. Em outras palavras, se eu não estivesse inicialmente interessado na Finlândia por causa do HIM, e não soubesse que a Finlândia é um dos melhores países do mundo para se viver, eu nunca teria vindo trabalhar aqui”, diz.

O “Come to Latin America” é um projeto que visa o intercâmbio e o fomento cultural da Finlândia para o mundo, e que cujo capítulo que estamos vivendo agora é o primeiro de muitos outros.

Outras informações: 

Acesse: www.cometolatinamerica.fi

quinta-feira, 16 de junho de 2022

Tradicional festival de metal alemão, Summer Breeze, terá edição no Brasil em 2023

Informação foi adiantada em vídeo pelo jornalista @jnflesch .

Inaugurado em 2006, na cidade de Dinkelsbuhl, estado da Bavária, Alemanha, o festival Summer Breeze se tornou um dos maiores e mais tradicionais do circuito do metal.

De lá para cá as fronteiras foram ampliadas e edições em outros países começaram a acontecer.

Agora a organização anunciou a chegada em 2023 da 1ª edição brasileira do icônico festival germânico, ainda sem entregar nenhuma atração do cast, mas já adiantando que o evento será realizado no Memorial da América Latina, em São Paulo, nos dias 29 e 30 de abril do ano que vem, com direito a 3 palcos e a inclusão de outros sub-gêneros do rock, não sendo uma atração somente de metal, como sempre é o evento original.

Este ano, na Alemanha, o Summer Breeze acontecerá entre 17 e 20 de agosto e dentre as atrações principais do cast estão Within Temptation, Arch Enemy, Static-X, Hatebreed, Cannibal Corpse, Alestorm, Blind Guardian, Paradise Lost, Dark Tranquillity e Napalm Death.

quinta-feira, 26 de maio de 2022

Crianças e adolescentes fazendo Rock ao redor do mundo

School of rock realiza sonho de jovens ao criar intercâmbio cultural com o Rock in Rio Lisboa.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Um dos maiores festivais de música vai abrir espaço para jovens músicos mostrarem seus talentos. O Rock in Rio Lisboa, que acontece no dia 26 de junho na capital portuguesa, terá um palco especial, o Rock Your Street, para a apresentação de diversas crianças e adolescentes. 

Esta grande oportunidade de estimular a música entre os jovens é um intercâmbio cultural entre o Rock in Rio e a School of Rock – franquia de educação musical de origem americana – que gera diversas oportunidades para os alunos se apresentarem em eventos importantes, reforçando que o aprendizado não fica apenas na teoria das salas de aula. A metodologia ampla da instituição cria oportunidades para a prática musical em cima de um palco, conceito abraçado pelo Rock in Rio em mais esta ação conjunta entre as marcas.

Bandas formadas por alunos de diversas unidades da School of Rock pelo mundo terão espaço no Rock Your Street, incluindo um conjunto formado por crianças e adolescentes de diversas cidades do Brasil, como Ribeirão Preto, Piracicaba, São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

Aproveitando a viagem para a Europa, a banda School of Rock também passará pela Espanha para duas apresentações, com os grandes clássicos do Rock, no Shôko Madrid (23 de abril) e no Time Out Madrid (24).

O aprendizado baseado em desempenho levou incontáveis alunos da School of Rock, por meio de ações conjuntas com grandes marcas, a experiências únicas nos palcos de grandes festivais como o Lollapalooza, Summerfest, o próprio Rock in Rio, além de participações em plataformas de grande alcance, como American Idol, The Voice e Broadway.

O Rock in Rio é um festival de música idealizado pelo empresário brasileiro Roberto Medina, cuja primeira edição aconteceu em 1985. Com o passar das décadas, a marca cresceu exponencialmente e se tornou referência no mercado mundial, sendo reconhecida como o maior festival de música do planeta.

Com a entrada do novo milênio, o Rock in Rio expandiu horizontes e começou a ser realizado em outros países, sendo Portugal o primeiro a recebê-lo fora do Brasil, em 2004. Neste ano, acontece a 10ª edição do evento em Lisboa, tendo como atrações de destaque Muse, Duran Duran, A-Ha, Post Malone e Anitta, entre outros.

A parceria entre Rock in Rio Lisboa e School of Rock é uma maneira de incentivar o aprendizado musical e fomentar os artistas que criarão os grandes sucessos musicais no futuro.

quarta-feira, 27 de abril de 2022

Sting: "Bandas são para adolescentes"

Sting não acredita que "qualquer homem adulto" possa estar em uma banda.

O cantor de 70 anos foi membro do The Police de 1977 até 1983, antes do trio, que também incluía Stewart Copeland e Andy Summers, seguirem caminhos separados e o hitmaker de 'Every Breath You Take' acredita que ficar em um grupo por muito tempo muito tempo impede um artista de ser capaz de "evoluir".

Ele disse à revista MOJO: "Eu não acho que nenhum homem adulto possa estar em uma banda, na verdade.

Uma banda é uma gangue de adolescentes. Quem quer estar em uma gangue de adolescentes quando você está chegando aos 70? Isso não permite que você evolua.

Você tem que obedecer as regras e à gestalt da banda. Por mais que eu ame os Stones e o AC/DC, é difícil ver crescimento na música deles.

Para mim, a banda era apenas um veículo para as músicas e não o contrário."

Se as coisas tivessem sido diferentes para Sting e seu álbum de estreia solo de 1985, 'The Dream of the Blue Turtles', tivesse fracassado, ele "acha" que não retornaria à banda.

Ele disse: "Tanto Andy quanto Stewart fizeram álbuns sem mim, então era meu direito também.

Recrutei uma banda do mundo do jazz e tive sorte de ter sido um sucesso.

Não tenho ideia do que teria acontecido se não tivesse sido um sucesso.

Eu teria voltado para a banda e comido a torta da humildade? Espero que não."

O cantor de 'Fields of Gold', cujo nome verdadeiro é Gordon Sumner, se reuniu brevemente com seus ex-colegas de banda em 2003 para a indução do Rock and Roll Hall of Fame e novamente em 2007 para uma turnê de reencontro, mas ele insistiu que não fará novamente, pois ainda há uma "luta de poder" entre eles.

Ele disse: "Foi um enorme sucesso, mas eu não faria isso de novo. Isso seria uma ponte longa demais."

Perguntado se ele se arrependeu da turnê, ele acrescentou: "Não, absolutamente não. Quero dizer, foi difícil porque as lutas pelo poder ainda eram muito aparentes, mas passamos por isso e as pessoas adoraram, elas realmente adoraram...

Nós sempre nos comunicamos nos aniversários. Temos vidas separadas, mas é muito cordial. Sou muito grato por esses caras e seu imenso talento, e sua paciência comigo. Eu os amo."

Via Music-News.

segunda-feira, 28 de março de 2022

Liam Gallagher diz que Bono, vocalista do U2, não é ‘minimamente rock ‘n’ roll’

Liam Gallagher criticou o U2, alegando que a banda irlandesa "não é minimamente rock 'n' roll".

A ex-estrela do Oasis fez os comentários ao responder ao fato de que o vocalista do Foo Fighter, Dave Grohl, o chamou de “fucking rock star”.

Um fã no Twitter perguntou a Gallagher como ele se sentia ao receber elogios tão altos, ao que ele respondeu: “Ele está certo, o resto deles são inúteis [sic]”.

Ele então elaborou seu tweet em uma nova entrevista à Loudwire, dizendo: “Quero dizer, nem todos eles são [inúteis], mas a maioria deles é.

Aqueles que pensam que são estrelas do rock não são, eles... apenas vivem uma vida muito chata, e eu acho que o rock 'n' roll merece um pouco mais do que apenas fazer música, você sabe o que quero dizer? Você tem que chegar lá e se dar bem, você só tem que viver uma vida excitante.

Ele acrescentou: “É como o U2, eles se passam por uma banda de rock ‘n’ roll, mas o que…? Vamos lá, cara, eu nunca vi a porra do Bono, quero dizer, eu nunca vi nenhum deles fazer nada minimamente rock 'n' roll".

Gallagher disse que o U2 deveria ter entrado “em coisas um pouco mais safadas” se eles quisessem ser conhecidos como rock ‘n’ roll.

Ele disse: “Sem dúvida, acho que é sobre atitude. Muitas pessoas vão dizer: 'Ah, é tudo sobre música'. Mas eu discordo, não acho que seja tudo sobre música. Obviamente você tem um certo grau de, suas músicas têm que ser decentes o suficiente, mas acho que a atitude vai longe.

Mas as pessoas pensam que o rock ‘n’ roll soa um pouco bobo e um pouco estúpido, mas significa muito para mim. Prefiro ser isso do que bancar algum idiota politicamente correto.

Esta não é a primeira vez que Gallagher critica o U2. Em 2017, ele disse que preferia “comer minha própria merda” do que ouvir “aqueles bostas”.

No mês passado, Gallagher admitiu que “saiu dos trilhos” quando seu irmão Noel deixou o Oasis em 2009.

Os irmãos tocavam juntos na banda desde 1991, mas o Oasis terminou abruptamente depois que a dupla teve uma discussão pouco antes de se apresentarem em um show na França.

Embora Liam tenha demonstrado o desejo de se reunir com seu irmão e reunir o grupo novamente nos últimos anos, não há sinal oficial de que isso aconteça.

Gallagher lança seu terceiro álbum de estúdio, "C'mon You Know", em 27 de maio.

Via Independent.

quinta-feira, 2 de setembro de 2021

Revengin: Banda lança videoclipe de “When Fate Calls”

Uma das grandes referências do Symphonic Metal no Brasil, a banda Revengin lançou na última sexta o videoclipe do single “When Fate Calls” em seu canal no Youtube.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

When Fate Calls” é o mais novo lançamento da banda e fará parte do “Inner Dark” que está previsto para sair em mídia física.

A produção do vídeo foi feita pela própria banda, edição por Max Volta da Volta Team da Argentina e a produção e gravação da música foi feita por Romulo Pirozzi no Piro-Z Studios no Rio de Janeiro, com mixagem e masterização por René Heimans da MaXxive Productions da Holanda.

A gravação do videoclipe foi realizada na Escola de Bateristas Jorge Casagrande no Rio de Janeiro.

Confira abaixo o videoclipe de “When Fate Calls”:

segunda-feira, 30 de agosto de 2021

Iron Butterfly: morreu o baterista Ron Bushy

Ron Bushy, o 2° da esquerda para direita.

O músico responsável pela bateria do clássico de rock “In-A-Gadda-Da-Vida” foi o único membro a aparecer em todos os álbuns de estúdio da banda.

Ron Bushy, o constante baterista do grupo de hard rock Iron Butterfly, que tocara no opus de rock de 17 minutos do grupo de 1968 "In-A-Gadda-Da-Vida", morreu no domingo aos 79 anos. imediatamente divulgado.

Ron Bushy, nosso amado baterista lendário do Iron Butterfly, faleceu pacificamente, com sua esposa Nancy ao seu lado, às 12h05 de 29 de agosto no Hospital UCLA Santa Monica”, disse a banda em um comunicado. “Suas três filhas também estavam com ele. Ele foi um verdadeiro lutador ... Ele fará muita falta!

Bushy foi o único membro original a aparecer em todos os seis álbuns da banda, começando com "Heavy" de 1968 até "Sun and Steel" de 1975. Ele continuou se apresentando com várias encarnações da banda por décadas após seu pico comercial.

Embora o grupo tenha lançado seu álbum de estreia com algum sucesso comercial, embora todos os membros, exceto Bushy e o cantor Doug Ingle, deixassem o grupo após sua conclusão, foi o álbum seguinte lançado no mesmo ano que lhes valeu a imortalidade do rock. A faixa-título de "In-A-Gadda-Da-Vida", cujo título foi baseado na má audição de Bushy de "In the Garden of Eden", continua a fazer parte do cânone do rock; um termômetro do lado mais bombástico e psicodélico do gênero do final dos anos 1960.

‘In-A-Gadda-Da-Vida ’foi escrita como uma balada country lenta, com cerca de um minuto e meio de duração”, disse Bushy à revista It’s Psychedelic Baby no ano passado. “Cheguei em casa tarde da noite e Doug [Ingle] estava bebendo um galão inteiro de vinho Red Mountain. Eu perguntei a ele o que ele tinha feito, enquanto tocava uma balada lenta em seu teclado Vox. Foi difícil entendê-lo porque ele estava tão bêbado ... então eu escrevi em um guardanapo exatamente como soou foneticamente para mim: 'In-A-Gadda-Da-Vida'. Era para ser 'In the Garden of Eden"

Com a expansão da música, o grupo acabou entrando no Ultrasonic Studios em Hempstead, Long Island, no ano seguinte, em 1968, para gravar a faixa. “Nós configuramos nosso equipamento e [o engenheiro] Don [Caselle] diz:‘ Gente, por que vocês não começam a tocar e me deixam pegar alguns níveis do microfone?”, Disse ele ao Vinyl Writer no início deste ano. “Decidimos fazer‘ Vida ’… tocamos a música inteira sem parar. Para encurtar a história, quando terminamos, ele disse: ‘Caras, entrem na sala de controle’. Nós ouvimos e ficamos maravilhados.

Uma versão drasticamente editada da canção tornou-se um sucesso de rádio, ajudando o álbum a ir para o número quatro na Billboard 200 e se tornando um dos álbuns mais vendidos do ano.

A bateria primitiva de Bushy influenciaria muitos de seus colegas. “Ringo [Starr] e Paul [McCartney] vieram nos ver no Royal Albert Hall”, disse Bushy no ano passado. “Ringo me levou para jantar e beber e me disse: 'Espero que você não se importe que eu roubei uma parte do seu solo de bateria' em 'In-A-Gadda-Da-Vida' [para a faixa de Abbey Road “The End"] Eu não disse nada a ele. 'Eu tomei isso como um elogio vindo dele.

Via Rolling Stone.

sexta-feira, 27 de agosto de 2021

School of Rock leva Rock'n'Roll para o Cristo Redentor

Banda formada por jovens músicos tocou clássico de Rita Lee aos pés do monumento.

As comemorações dos noventa anos de um dos maiores cartões postais do Brasil, o Cristo Redentor, não param e estão repletas de novidades.  Um dos grandes destaques deste ano é uma banda formada por jovens talentos que foi convidada para uma gravação especial aos pés do Cristo contemplando o rock e a belíssima fotografia do entorno.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Os jovens selecionados, Maria Goes (vocal), Ravi Ribeiro (guitarra), Lara Nicole (teclado), Maria Eduarda Zafalon (guitarra) e Felipe Villela Maia (bateria) são alunos da rede de ensino musical School of Rock e apresentaram uma performance exclusiva de um clássico do rock brasileiro.

As gravações aconteceram durante o amanhecer, antes da abertura do local ao público. A releitura do hit “Agora Só Falta Você”, nacionalmente conhecido na voz da cantora Rita Lee resultou em um videoclipe lançado hoje no canal da School of Rock Ipanema que fica na tradicional rua Farme de Amoedo, 35. 

Assista:

As celebrações desta data histórica começaram em 1º de março, data que a cidade do Rio de Janeiro completou 456 anos, com uma solenidade realizada aos pés da estátua, com governantes e autoridades religiosas. No decorrer do ano estão sendo organizadas diferentes manifestações artísticas e culturais em comemoração aos noventa anos do monumento. 

A iniciativa musical trouxe resultados positivos: “O Cristo Redentor e a Tota Pulchra acreditam que a educação musical é o caminho para a formação dos valores de um indivíduo e a sua profissionalização. Sendo assim, foi um enorme prazer receber esses jovens no alto do Corcovado. Educação musical é preciso”, afirmou Flavia Correia, coordenadora cultural do Santuário Cristo Redentor.

Sobre a ação, o diretor geral da School of Rock Brasil, Fernando Quesada, acrescentou: “Montar uma bateria nos pés do Cristo as 4 horas da manhã e ligar uma caixa de som com volume alto com a molecada tocando em uma das 7 maravilhas do mundo foi algo inacreditável”.

O Cristo Redentor começou a ser erguido em 1926, pela Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, no alto do Corcovado. O projeto do engenheiro Heitor da Silva Costa foi concluído em 1931 e se tornou um dos mais importantes pontos turísticos do Brasil.

Histórico: 

A School of Rock, idealizada nos Estados Unidos em 1998 por Paul Green, tem como diferencial o rápido desenvolvimento dos alunos, combinando aulas com práticas em banda e muitas atividades extras presenciais e online. Isso torna a School of Rock a melhor escola de música para crianças, jovens e adultos. Graças à aprendizagem baseada em desempenho, alunos de todo o mundo ganharam habilidades instrumentais superiores e confiança para subir no palco, com alguns partindo para contratos de gravação e plataformas maiores, como American Idol, The Voice e Broadway.

Uma outra característica da School of Rock é a constante inovação nos métodos de ensino, para todas as idades.

quinta-feira, 26 de agosto de 2021

Rolling Stones farão turnê já planejada apesar da morte de Charlie Watts

Banda pretende fazer homenagens ao agora saudoso baterista.

Os Rolling Stones seguirão em frente com sua turnê nos EUA anunciada anteriormente no próximo mês, apesar do recente falecimento do baterista Charlie Watts.

Mick Jagger, Keith Richards e Ronnie Wood retomarão a jornada "No Filter" em St. Louis em 26 de setembro. 

Uma fonte disse ao The Sun:

"A banda quer fazer do show uma celebração de sua vida. Ele era como um irmão para eles, mas eles sabem que ele teria odiado a ideia de eles cancelarem shows. Charlie havia lhes dado sua bênção para fazer uma turnê sem  ele após sua operação, para que eles honrem seus desejos."

No lugar de Watts na jornada estará seu "grande amigo" Steve Jordan.  Jordan tocou anteriormente com o guitarrista Keith Richards.

Nem todo mundo ficou feliz com os planos de continuar sem Watts.  Um fã twittou: "Charlie Watts, o baterista dos Rolling Stones morreu. Ele tinha 80 anos. Eles estavam planejando outra turnê. Quando os membros da sua banda começarem a morrer de causa natural, talvez você deva parar de fazer turnê."  Outro usuário acrescentou: "Eles podem e continuarão em turnê, mas sem Charlie não é Rolling Stones."  "Acho que os Rolling Stones deveriam encerrar. Ainda faz turnê e toca as músicas, mas não como Rolling Stones. Não é o mesmo", escreveu um terceiro fã. "Rolling Stones está programado para entrar em sua No Filter Tour 2021. Acho que Charlie foi o filtro", acrescentou outro fã.

O assessor de Watts disse que ele "faleceu pacificamente em um hospital de Londres em 24 de agosto cercado por sua família".

A morte de Charlie veio poucas semanas depois que o grupo anunciou que Watts perderia várias datas da turnê nos EUA enquanto se recuperava de um procedimento médico não especificado.

Embora Watts não fosse um membro fundador dos Stones, ele estava com a banda desde janeiro de 1963.

Via Blabbermouth.

quarta-feira, 25 de agosto de 2021

Joe Bonamassa lança clipe de "The Heart That Never Waits", canção de seu novo álbum; assista

"The Heart That Never Waits" integra "Time Clocks", novo álbum de Joe Bonamassa, que chegará no dia 29 de outubro próximo.

Joe Bonamassa lança clipe de "Notches", sua nova canção; assista.

Assista no player abaixo:


Tracklist:

1. Pilgrimage
2. Notches
3. The Heart That Never Waits
4. Time Clocks
5. Questions And Answers
6. Mind's Eye
7. Curtain Call
8. The Loyal Kind
9. Hanging On A Loser
10. Known Unknowns


Jinjer libera clipe de "Wallflower", canção de seu novo álbum; assista

"Wallflower" é o nome do novo álbum da banda Jinjer, que chegará no dia 27 de agosto próximo, em diversos formatos, via Napalm Records.

Jinjer libera clipe de "Mediator", canção de seu novo álbum; assista.

Jinjer libera clipe de "Vortex", canção de seu novo álbum; assista.

Assista ao clipe no player abaixo:

Tracklist:

01 Call Me a Symbol

02 Colossus

03 Vortex

04 Disclosure!

05 Copycat

06 Pearls and Swine

07 Sleep of the Righteous

08 Wallflower

09 Dead Hands Feel No Pain

10 As I Boil Ice

11 Mediator