Confraria Floydstock: Metal
Mostrando postagens com marcador Metal. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Metal. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 14 de abril de 2021

Murdock lança novo single “Irônico Maldito” em première por icônico site de Stoner e Doom

Nessa quinta-feira (15) o quarteto catarinense Murdock lança antecipadamente pelo icônico site Doomed and Stoned (EUA) seu novo single, a faixa “Irônico Maldito”. Com estreia oficial marcada para dia 17 no streaming através do selo carioca Abraxas, a música marca a nova safra de composições da banda de Tijucas, que investe no Hard Rock setentista, no Stoner e no Blues para produzir sua sonoridade, com letras em Português e excelentes melodias e produção.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Gravada no estúdio Soundbeat (SC), a faixa trata de dualidade mental e conturbação, e também sobre como achar um válvula de escape para isso, conforme explica o guitarra e vocalista Guilherme Sezoski. Nesse caso, através da música e composição. A faixa é o primeiro single do próximo EP de estúdio da banda, que deverá chegar no meio do ano trazendo uma coleção de ótimas faixas de Heavy Rock em nosso idioma. A banda, formada em 2019, realizou recentemente uma session gravada para a página Void Stoner Doom Worship no projeto “Live in the Void”, que apresenta sessions de alta qualidade de bandas de Stoner e Doom do mundo todo. Seus últimos singles foram as músicas “Olhos Sinistros” e “Porcos”, esta última também lançada pelo selo Abraxas.

Confiram “Irônico Maldito” nessa quinta-feira no site Doomed and Stoned: https://doomedandstoned.com/

No Possession: o espírito do rock ‘n roll vive em novo single “Lights Out”

Capturando o doce som do rock ‘n roll em vinil, a gravadora sueca Melodic Passion Records divulgou na sexta feira dia 02 de abril, o single “Lights Out” da banda No Possession.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Servindo como prévia do vindouro álbum “Third Time’s a Charm”, no single “Lights Out” é possível ouvir ecos do passado (Rolling Stones, Faces, Deep Purple, Black Crowes e Aerosmith) e sons de hoje (John Mayer, Joey Bonamassa e Rival Sons).

Segundo o vocalista e guitarrista Micko Ylinikka, “a banda começou a trabalhar no novo material como se estivéssemos treinando para um campeonato de luta. Estamos procurando entregar shows de alta octanagem ao vivo quando for novamente possível”.

Ter a oportunidade de produzir “Lights Out” juntos em estúdio fez com que o No Possesion se tornasse coeso e com uma sonoridade única que, unida a brilhante masterização de CJ Grimmark (Narnia), fez com que o single soasse como um clássico single 7” de rock ‘n roll.

Confira o videoclipe de “Lights Out” no link abaixo:

Escute “Lights Out” na sua plataforma digital preferida:

https://orcd.co/lights-out

No Possession é:

Micko Ylinikka – Voz e guitarra solo

David Ylinikka – Guitarra e vocais

Mattias Vestlund – Baixo e vocais

Thomas Andersson – Bateria e vocais 

Faça o pré-save de “Third Time’s a Charm” nas plataformas digitais:

https://orcd.co/third-times-a-charm

segunda-feira, 12 de abril de 2021

Aline Happ apresenta versão Classical crossover de Shout, do Tears for Fears

Uma das canções mais populares do new wave britânico, "Shout", do Tears for Fears, ganha influências da música folk, celta e gótica na voz de Aline Happ. Em uma versão Classical crossover, a cantora e compositora apresenta a música com uma roupagem mais misteriosa.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Essa é uma música que pode ser interpretada como um chamado por liberdade e a busca por poder ser você mesmo, além de trazer força para lutar por uma vida e um mundo melhor.”, define Aline Happ.

A canção faz parte de uma série de releituras que Happ realiza em seu canal no YouTube, o qual já conta com versões de Rihanna, Linkin Park, Iron Maiden, e até mesmo, The Mandalorian. Algumas das canções também estão disponíveis nas principais plataformas de streaming e download.

Lançada em 1984 no disco “Songs from the Big Chair”, a música chegou a alcançar o primeiro lugar do Billboard Hot 100, nos EUA, permanecendo por três semanas. Com o passar dos tempos, tornou-se um hit da banda Tears for Fears, mas sem nunca deixar seu significado original: um grito contra as velhas formas de lidar com o mundo, contra o que te agride, contra um governo que oprime a sua forma de pensar.

Conhecida mundialmente por seu trabalho como líder, vocalista e compositora do Lyria, Aline Happ é hoje uma das vozes mais famosas do metal brasileiro. Em seu projeto solo, a artista promove releituras Gothic/Folk/Celtic de canções do rock e do metal mundial que estão disponíveis em seu canal no YouTube. Graças ao apoio dos fãs, a cantora arrecadou mais de 200% da meta do financiamento coletivo para o seu disco solo de estreia, que será lançado ainda neste ano.

Os vídeos postados no canal de Aline Happ contam com o apoio de fãs no Patreon e no Padrim. Conhecidos mundialmente, o Lyria é uma banda carioca fundada em 2012 por Aline Happ. De lá pra cá, o grupo lançou dois discos com apoio de crowdfunding, "Catharsis" (2014) e "Immersion" (2018) e tocou em diversas cidades brasileiras como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, entre outras, além de transmitir shows online com venda de ingressos para o mundo todo.

Assista a versão de “Shout”:


Metal e RPG em disco de estreia do Tuuh

Artista de São Paulo é conhecido no universo musical geek

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A ideia é incomum: lançar um álbum conceitual e um jogo de RPG interligados. Depois de três anos na produção de ambos, surge o "DOPPEL1", álbum do projeto solo Tuuh e que também é um RPG Top-Down, desenvolvido na plataforma Unity. Com nove faixas em inglês, a história deste universo paralelo passa por gêneros musicais que vão do Power Metal até o LoFi Hip Hop. O disco foi produzido, mixado e interpretado por Tuuh, artista com 10 anos de estrada e participação recorrente no universo musical geek em eventos como Anime Friends, Ressaca Friends, Anime Dreams, entre outros.

O conceito principal do "DOPPEL1" é trazer a experiência de um ISEKAI (mundo alternativo, comum em animes e mangás), por meio da música e do RPG. Todas as histórias, singles e lançamentos do Tuuh e Tutz estão interligados desde 2018, que foi quando comecei a construir essa história através dos singles.”, define Tuuh.

O disco "DOPPEL1" parte do projeto multipersona Tuuh e Tutz. O personagem Tutz é um artista de pop, protagonista do jogo. Já Tuuh é um artista de rock e um personagem não jogável dentro do universo do jogo DOPPEL1. O lançamento do álbum é a compilação de três anos lançando músicas autorais e covers, contando a história do DOPPEL1.

DOPPEL1" significa a contemplação de um conceito gigantesco, que só poderia ser realizado através da jornada temporal. É a realização de um sonho de moleque, de lançar um álbum autoral e solo pro mundo inteiro ouvir, junto com o que mais gosto: games!”, anima-se Tuuh.

O jogo de RPG DOPPEL1 conta a história de Tutz, um viajante do tempo que acabou dentro de um universo digital. O contraponto entre Tutz e Tuuh é que são a mesma pessoa, mas que fazem sons completamente diferentes um do outro, criando assim um antagonismo na narrativa do universo em DOPPEL1.

A capa do disco "DOPPEL1" é uma criação do artista Maic Lee. As fotos de divulgação são de Lukin, com maquiagem de Victória Agostinho. A produção, masterização, mixagem foram realizadas por Tuuh, que também criou as composições para guitarra, baixo e bateria, além de ser vocalista. 

Ouça "DOPPEL1" nos streamings: https://album.link/br/i/1556072298

Baixe o jogo DOPPEL1: http://www.doppel1.com/

Imperial Age lança clipe de "Demons Are a Girl's Best Friend", cover do Powerwolf; assista

A banda russa de metal sinfônico Imperial Age lançara o clipe para a canção "Demons Are a Girl's Best Friend", originalmente gravada pela banda germânica Powerwolf em 2018.

Assista no player abaixo:

sexta-feira, 9 de abril de 2021

White Death lança "Spirits of open Fields", single segue a linha do metal melódico com toques sinfônicos e arranjos potentes

A banda de metal, White Death, lança o novo single "Spirits of open Fields" em todas as plataformas de streaming.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

"Spirits of open Fields" é uma canção que possui a finalidade de sensibilizar, trazer à tona emoções que, muitas vezes, não conseguimos quantificar como, por exemplo: o sorriso sincero de uma criança, os sonhos, as fantasias, a ingenuidade, entre outros aspectos que compõem os valores trazidos pela música. Todo o instrumental foi pensado para funcionar como uma cantiga de ninar, alternando entre a delicadeza e ritmos mais intensos, vocais melodiosos e um solo de guitarra que embala toda essa atmosfera de boas vibrações. 

A faixa foi produzida, gravada e masterizada pela Loud Factory Estúdios em São Paulo, sob direção de Wagner Meirinha e Thiago Assolini.

O terceiro single lançado pela banda White Death conta com a arte da capa produzida pelo desenhista Fábio Vargas. A referência trabalhada neste desenho é o tempo e sua medida por meio de nossos valores pessoais e (des)construções que fazemos ao longo da vida. Embora o mundo esteja passando por momentos conturbados devido à pandemia, ainda sim, o olhar sincero e inocente de uma criança consegue nos impactar de tal modo ao ponto de revermos as nossas prioridades com o tempo que ainda nos resta.

Os últimos lançamentos do grupo seguem ganhando destaque na mídia internacional, não só por seu peso e agressividade, mais pela qualidade do Heavy Metal que a banda toca. Priscylla Moreno continua a conquistar fãs com sua voz única e peculiar,  seguindo a linha do Metal Melódico com toques sinfônicos e excelentes arranjos por parte dos músicos. 

Formada por Priscylla Moreno (Vocal), Aldo Velasco (Baixo), Alan Jhonny (Guitarra), Flávio Lempresley (bateria) e Caio Monteiro (Guitarra) a banda traz em seu nome a influência das histórias de Simo Häyhä, um fazendeiro finlandês que participou da guerra de Inverno entre a Finlândia e a União Soviética em 1939, que foi considerado, em seu país, um herói nacional por conta de seus feitos na guerra.  Em sua base, é possível observar a forte influência de outras bandas como Iron Maiden, DIO, Black Sabbath, Slayer, Metallica, Nightwish, dentre outros. 

https://song.link/s/30vfQYxxloZG2xHYkrpSDL.

quinta-feira, 8 de abril de 2021

Udo Dirkschneider & The Old Gang lança clipe e single "Where Angels Fly"

No dia 2 de abril, o single chamado “Where The Angels Fly” foi lançado e há semanas há um boato está borbulhando por aí: quando o vídeo da música foi ao ar, uma enorme tempestade se formou nas redes sociais. Dirkschneider & The Old Gang já alcançaram mais de dois milhões de cliques no YouTube!

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O nome praticamente explica o que está por trás do projeto musical: a lenda do rock Udo Dirkschneider reuniu seu grupo de músicos mais próximos em meados de 2020 e fundou um novo projeto espetacular. Já estão disponíveis as primeiras informações concretas sobre o projeto Dirkschneider & The Old Gang. Além de Udo, seu filho Sven, os ex-membros do Accept, o baixista Peter Baltes e o guitarrista Stefan Kaufmann e da cantora Manuela Bibert também decidiram embarcar nesta nova iniciativa. A extensão desta formação e seus planos futuros só serão anunciados nas próximas semanas.

Apenas isto: qualquer pessoa que anteriormente acreditou que já sabia de todos os planos desta ousada iniciativa está enganada. Dirkschneider & The Old Gang começou com um vídeo sensacional, mas é apenas um piscar de olhos nesta nova dimensão imensa que está pra surgir. Portanto, fique de olhos e ouvidos atentos: A partir de agora algo emocionante está para acontecer!


quarta-feira, 7 de abril de 2021

Alluvial lança destruidor novo single 'Thy Underling'

A banda de death metal progressivo técnico Alluvial lançou um novo single cataclísmico intitulado "Thy Underling", do tão aguardado segundo álbum da banda, "Sarcoma", que será lançado no dia 28 de maio pela Nuclear Blast.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O guitarrista Wes Hauch comenta sobre o single:

A primeira metade da música é da perspectiva de uma entidade desdenhosa. A ideia é que um fantasma tem como objetivo confundir e debilitar o anfitrião ‘Até que apodreça e fique fedendo na terra’, uma frase emprestada de um dos meus filmes favoritos. A segunda metade é da perspectiva do anfitrião. O conteúdo é baseado em uma experiência contínua que tenho, mas acho que qualquer um poderia aplicá-lo a algo familiar para ela."

Assista ao clipe de "Thy Underling":

 
PRÉ-VENDA DE "SARCOMA" AQUI:

www.nuclearblast.com/alluvial-sarcoma

O que começou como uma colaboração instrumental cresceu para um ataque frontal completo com uma formação composta pelo vocalista Kevin Muller (ex-Suffocation, The Merciless Concept), o guitarrista Wes Hauch (ex-The Faceless, Black Crown Initiate), o baixista Tim Walker (Entheos) e o baterista Matt Paulazzo (Aegaeon). No seguimento do elogiado álbum "The Deep Longing for Annihilation" de 2017, Alluvial mergulhou em um turbilhão de riffs polirrítmicos de tirar o fôlego, uma enxurrada de baixos pesados e uma avalanche dinâmica de gritos.

O segundo álbum do Alluvial entitulado "Sarcoma", examina a conexão das pessoas com a dor e as dificuldades que nos prendem.

Sarcoma é um tipo de câncer que cresce a partir do tecido acumulado do corpo”, diz o guitarrista Wes Hauch. “No final, Kevin [Muller], aponta que cada música do álbum era sobre os diferentes perigos que acontecem nas mãos de um homem e acaba passando para o próximo. Esses perigos vivem em nossas conexões uns com os outros, então 'Sarcoma' se tornou um título adequado.” 

Quando Hauch começou a escrever o álbum, ele notou Muller devido ao seu tempo com o Suffocation. Depois de ouvir seus vocais em uma demo, tudo simplesmente clicou e Kevin se juntou à banda. Irmãos rápidos, acabaram cumprindo um objetivo que poderia ter durado anos. “The Deep Longing for Annihilation" deveria ter vocais, mas eu não consegui encontrar o cara certo”, acrescenta. “Algumas pessoas possuem uma rara incapacidade de duvidar de si mesmas. Kevin consegue combinar isto em performances. O dia em que ouvi sua voz nas demos para Sarcoma foi especial. Nós nos tornamos irmãos.” 

Após compôr e produzir demos em casa, Alluvial gravou guitarras, baixo e voz com o engenheiro John Douglass (MR. Bungle, Amon Amarth) em Atlanta.

Caso tenha perdido, assista ao videoclipe do single 'Ulysses':

Tracklist:

1. Ulysses

2. Thy Underling

3. Sarcoma

4. 40 Stories

5. Zero

6. Exponent

7. Sleepers become giants

8. The Putrid Sunrise

9. Sugar Paper

10. Anodyne

Assista ao clipe de “Mantis”, canção do EP de estreia do Buzzard

O duo catarinense Buzzard lançara no dia 2 de abril último, em seu canal de Youtube, o videoclipe de “Mantis”, uma das quatro faixas de seu EP de estreia "Eye of the Sun" que será lançado no dia 9 de próximo. Realizado pela produtora audiovisual PULSO de Florianópolis, o videoclipe tem trechos instigantes e beira o surrealismo, em uma produção bela e lisérgica adequada à faixa que caminha entre o Rock Psicodélico e o Doom com uma aura hipnótica.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?
Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O duo formado em 2020 na cidade de Brusque por André Leoni (baixo/voz) e Suyanne Gabrielle (bateria/voz) se inspira em nomes como Om, Sleep e Samsara Blues Experiment e produz uma sonoridade dividida entre o peso e a profundidade, com uma energia meditativa, cíclica e atraente. O EP de estreia "Eye of the Sun" foi contemplado em todo seu processo pelo recurso de apoio à cultura Aldir Blanc.

Segue uma declaração da banda sobre o conceito do videoclipe:

Na faixa Mantis procuramos abordar a temática "mágoa", o próprio nome faz alusão ao inseto louva-a-deus (praying mantis), que faz sentido quando relacionado à entidade que retratamos no clipe. Buscamos retratar a relação humana com esse sentimento de forma lúdica, dramática. Acrescentando objetos que fazem referência à letra e as próprias entidades, como se esses objetos trouxessem lembranças e consequentemente mágoas, os objetos o rodeiam na banheira, quando ele consegue sair de lá, após o toque/batismo da entidade branca, ele corre daquilo que o cercava e se vê em desespero, a entidade branca guardava a porta frontal, o protegendo da matérias escuras que aparece em forma de entidade escura quando a porta se abre. No desenrolar do clipe as mãos se sujam cada vez mais, a entidade antes branca agora aparece manchada, cada vez mais. A casa é a representação de uma prisão, e de como a mágoa nos prende de fato, a  banheira é uma passagem, é o tempo, é o momento de digerir as coisas, as mãos que o incomodam e que o fazem sair da banheira são a realidade apertando-o e incomodando-o, então ele levanta da banheira, corre pelo corredor e a saída está trancada, a saída é voltar e lidar com o que há dentro de si, a mágoa fica pra trás, a entidade branca absorve toda a mágoa/matéria escura, o livra disso e retoma sua forma limpa e imaculada, no fim se voltam à você, como se dissessem ‘Você é o próximo’

Crypta lança clipe de "From the Ashes", canção de seu álbum de estreia; assista

"From the Ashes" integra "Echoes of the Soul", 1º full-lenght da Cypta, banda fundada por Fernanda Lira (baixo, voz) e Luana Dametto (bateria), ambas egressas do Nervosa, com Sonia Anubis e Tainá Bergamasch (guitarra), vindas do Burning Witches e Hagbard, respectivamente, para completar o time.

O trabalho chegará em 11 de junho próximo, via Napalm Records.

“A primeira obra audiovisual leva o espectador imediatamente para os espectros fúnebres do universo CRYPTA e também revela total comprometimento em um nível cinematográfico. A faixa em si é um presságio infernal das histórias sinistras do álbum e já apresenta uma primeira centelha de sua interação impressionante: Os vocais fortes de Fernanda, os ataques de machado ousados ​​de Sonia e Tainá e a bateria sofisticada e proeminente de Luana invocam a fênix para renascer das cinzas - com o último estalo desse álbum de estreia, conjurando gritos para mais.

'A música é basicamente sobre a conhecida história da Fênix, mas em um sentido mais filosófico, ela fala sobre os ciclos de vida em constante mudança, sobre os muitos fins e começos que temos que passar, sobre quantas versões antigas de nós mesmos precisam morrer figurativamente para continuarmos crescendo e evoluindo como seres humanos e, finalmente, para construirmos resiliência para suportar todos esses renascimentos.' acrescenta a cantora e baixista Fernanda Lira.

Eu acredito que a música combina perfeitamente com o momento atual que estamos vivendo, durante o qual toda a humanidade precisa se reinventar e renascer das cinzas. A própria preparação do videoclipe também pode ser traduzida por ele: construir uma produção tão grande neste momento terrível que vivemos foi um grande desafio para todos nós’, afirma André Gustavo, diretor de cinema da O2 Filmes, que assina a direção do clipe. 'Acredito que, por tudo isso, do ponto de vista criativo e cinematográfico, tivemos um ótimo resultado final para o vídeo.” - finaliza.

Assista ao clipe de "From the Ashes"


Tracklist:

1. Awakening
2. Starvation
3. Possessed
4. Death Arcana
5. Shadow Within
6. Under the Black Wings
7. Kali
8. Bloodstained Heritage
9. Dark Night of the Soul
10. From the Ashes


terça-feira, 6 de abril de 2021

Nightwish - Floor Jansen: "Eu realmente não entendo o porquê das pessoas se importam tanto com minha altura"

Em uma entrevista recente ao aplicativo sueco BandBond, Floor Jansen do Nightwish discorrera sobre o fascínio das pessoas com sua altura. A cantora neerlandesa de 39 anos, que mora na Suécia com seu marido, o baterista do Sabaton, Hannes Van Dahl, disse:

"Eu sou mais alta do que a maioria das mulheres, e sou mais alta, dependendo de onde estou no mundo, do que a maioria dos homens. Então isso se tornou algo. Acho que é difícil ver, quando estou no palco, quão alta eu sou. Mas se você me colocar, por exemplo, ao lado do guitarrista Emppu Vuorinen, que tem um metro e meio de altura, então a diferença torna isso ainda mais fascinante. E mais do que isso, eu realmente não entendo por que isso realmente importa, porque não é como se eu pudesse fazer muito sobre isso de qualquer maneira. (risos)"

Vários meses atrás, Jansen disse a Kerrang que sua altura significa que suas roupas precisam ser feitas sob medida.

"Tenho pouco mais ou menos 1,85m de altura e, embora não seja uma gigante, não me encaixo em roupas normais", disse ela. "Para o palco, preciso ter roupas inteiras feitas especificamente para mim, para ter certeza de que tudo está, digamos, no lugar certo. É caro, mas muito importante."

Via Blabbermouth.

Aline Happ lança versão rock sinfônica de Because of You, da Kelly Clarkson

Uma das canções mais populares da primeira década dos anos 2000, "Because of You", da Kelly Clarkson, ganha uma versão que une rock e vocal lírico, por Aline Happ. A cantora renova o hit pop com a inclusão de instrumentos de maior peso melódico, tais como harpa híbrida, violino e flauta. A canção faz parte de uma série de releituras que Happ realiza em seu canal no YouTube, o qual já conta com versões de Rihanna, Linkin Park, Iron Maiden, e até mesmo, The Mandalorian. Algumas das canções também estão disponíveis nas principais plataformas de streaming e download.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?
Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Esta é uma canção profunda que fala sobre alguém que te puxa para baixo, fazendo você se sentir inseguro e abandonado. Mas também traz a mensagem de esperança, dizendo que apesar de todos os sentimentos ruins, você não vai ser igual a essa pessoa”, define Aline Happ sobre a letra de Because of You.

Lançada originalmente em 2005 por Kelly Clarkson em seu segundo disco, Breakaway (2004), a canção chegou a ser a mais tocada no Brasil e ficou entre as 10 primeiras nos EUA, Alemanha, Austrália, Áustria, Canadá, Hungria, Irlanda e Reino Unido. A primeira versão da letra foi escrita por Clarkson quando esta tinha 16 anos, durante o divórcio dos pais, e fala sobre a dor emocional de um relacionamento tóxico. No clipe para a música, a cantora estadunidense mostra que mesmo com a dor que sente, não irá repetir os mesmos abusos emocionais com sua família.

Conhecida mundialmente por seu trabalho como líder, vocalista e compositora do Lyria, Aline Happ é hoje uma das vozes mais famosas do metal brasileiro. Em seu projeto solo, a artista promove releituras Gothic/Folk/Celtic de canções do rock e do metal mundial que estão disponíveis em seu canal no YouTube. Graças ao apoio dos fãs, a cantora arrecadou mais de 200% da meta do financiamento coletivo para o seu disco solo de estreia, que será lançado ainda neste ano.

Os vídeos postados no canal de Aline Happ contam com o apoio de fãs no Patreon e no Padrim. Conhecidos mundialmente, o Lyria é uma banda carioca fundada em 2012 por Aline Happ. De lá pra cá, o grupo lançou dois discos com apoio de crowdfunding, "Catharsis" (2014) e "Immersion" (2018) e tocou em diversas cidades brasileiras como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, entre outras, além de transmitir shows online com venda de ingressos para o mundo todo.

sexta-feira, 2 de abril de 2021

Butcher Babies libera "Last Dance", 4º single de seu vindouro EP; ouça

"Last Dance" integrará o vindouro EP da banda Butcher Babies, ainda inominado e sem gravadora revelada, que chegará no 1º semestre de 2021.

Butcher Babies libera clipe de "Yorktown", 3º single de seu vindouro EP; assista.

Butcher Babies libera clipe visceral de "Sleeping With The Enemy", 2º single de seu vindouro EP; assista.

Heidi lembra: "Enquanto escrevia "Last Dance", fui trazida de volta à memória na faculdade, onde alguns de meus amigos e eu costumávamos dirigir até o cânion no sul de Utah, deitar no capô de nossos carros e olhar para o alto  estrelas. Discutíamos os diferentes caminhos que queríamos seguir na vida. Como jovens adultos, sonhávamos com o futuro. Não vejo a maioria desses amigos há mais de uma década e muitas vezes me pergunto se aquelas noites sonhando sob as estrelas sempre passaram por suas mentes. Eu olho para trás para essa memória com carinho, pois esses amigos apoiaram muito em tudo e cada um de nós. Eles foram algumas das primeiras pessoas a me apoiar nas esperanças e sonhos da música. Esta música,  para mim, foi sobre recriar aquele momento todos esses anos depois. Isso é uma ode a você; John, Mikey e Kim."

Ouça "Last Dance" no player abaixo:


Sequencialmente assista ao clipe de "Bottom of Bottle", divulgada anteriormente:

quinta-feira, 1 de abril de 2021

Assista ao clipe de “Vanity”, faixa-título do álbum de estreia de Marialena

Vanity” dá nome ao álbum de estreia de Marialena Trikoglou, que chegara recentemente.

Marialena Trikoglou libera clipe de "The Promise", cover do Within Temptation que integra seu álbum de estreia; assista.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?
Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Assista ao clipe no player abaixo:

Ouça o álbum na íntegra:

Guitars : Panagiotis Leontaritis

Keys : Constantine Koutitsas

Bass : Sverd T. Soth

Drums : Symeon Sanidas

Special thanks to the beautiful dancers Danai Trikoglou and Alexandra Panagiotopoulou

quarta-feira, 31 de março de 2021

Imperia lança clipe de "To Valhalla I Ride", canção de seu novo álbum; assista

"To Valhalla I Ride" integra "The Last Horizon", 6º álbum de estúdio da banda Imperia, que chegara no dia 26 de março último, via Massacre Records.

Assista ao clipe no player abaixo:

Confira também o clipe de "Starlight", divulgado anteriormente.

Ouça o álbum na íntegra:

Tracklist:

01. Dream Away

02. Starlight

03. To Valhalla I Ride

04. Flower And The Sea

05. Blindfolded

06. While I Am Still Here

07. Only A Dream

08. Where Are You Now

09. I Still Remember

10. Dancing

11. My Other Half

12. One Day

13. I Send You My Love

14. Let Down (Piano Version)

A Banda:

Helena Iren Michaelsen - Vocals

Jan Örkki Yrlund - Guitars

Gerry Verstreken - Bass

Merijn Mol - Drums

Black Sabbath - Tony Iommi: "Eu não acho que o rock vai morrer"

O pai do metal respondera às reiteradas afirmações de Gene Simmons

Por anos, Gene Simmons do KISS expressou sua opinião, em várias ocasiões diferentes - de que “o rock está morto”. Em um artigo na revista Esquire em 2014, o baixista e cantor cuspidor de sangue forneceu citações como “Rock está finalmente morto” e “A morte do rock não foi uma morte natural. Rock não morreu de velhice. Foi assassinado.” No entanto, a lenda do rock Tony Iommi tem uma opinião diferente sobre o estado da música rock.

Black Sabbath e King Crimson - Tony Iommi sobre Robert Fripp e Toyah Wilcox: "Eu acho que eles enlouqueceram".

No início deste ano, Simmons reiterou sua afirmação de que “o rock está morto” em uma entrevista ao Gulf News e, em seguida, explicou totalmente sua teoria em uma entrevista à Heavy Consequence. Ele nos contou, entre outros motivos:

Aquele garoto que morava no porão da mãe decidiu um dia que não queria pagar pela música. Ele queria baixar e compartilhar arquivos. E foi isso que acabou com as chances da próxima geração de grandes bandas. O fato de a música ser gratuita. Então, hoje em dia, novas bandas não têm chance.

Ele também acrescentou:

A questão é, sim, o rock está morto porque se jogarmos o jogo de 1958 até 1988, que é 30 anos, você teria Elvis, The Beatles, Stones, Pink Floyd e assim por diante. E você pode ir para a parte pesada, que é o Metallica, o Maiden, se você quiser colocar o KISS aí, tudo bem. AC / DC, etc. Até U2, Prince, Bowie, Eagles. E então você começa as coisas disco, e Madonna, e essas coisas, e Motown, é claro. E então, de 1988 até hoje, quem são os novos Beatles?

Heavy Consequence também conversou recentemente com o guitarrista do Black Sabbath Tony Iommi, considerado por muitos como o “pai do heavy metal”. Quando perguntamos a ele o que ele pensava sobre Simmons dizendo repetidamente "o rock está morto", Iommi nos disse: 

"Eu não acho que o rock vai morrer. Isso tem sido dito há anos. Quer dizer, quantas vezes eu já ouvi essa afirmação nos últimos 50 anos? É bastante, realmente.

Ele continuou:

Acho que a boa música não vai acabar. Sempre haverá um mercado para isso. Haverá uma quantidade de bandas que cairão no esquecimento, como sempre há, sempre haverá. Mas há certas bandas que vão se destacar e vão estar lá. Você tem o Metallica aí, eles não vão desaparecer. Eles têm muitos fãs e uma ótima base de fãs. Existem muitas bandas por aí. Não, a música não vai embora.

Via Heavy Consequence.

Anneke van Giersbergen prova que é virtualmente "imparável"

A instituição nacional neerlandesa Anneke van Giersbergen lançara seu último álbum solo ‘The Darkest Skies Are The Brightest’ em 26 de fevereiro último.

É claro que Covid quer dizer que, como o resto do mundo da música, a inconstante Sra. Van Giersbergen não pode fazer sua mala e viajar pelo mundo para promover o álbum, então a única opção agora é um evento online.

Anneke van Giersbergen - Show de lançamento do álbum virtual "The Darkest Skies".

Transmissão inicial: 28 de março de 2021.

Anunciado como uma experiência de lançamento de álbum virtual, isso foi mais do que o tipo padrão de transmissão acústica ao vivo que nós, fãs de música, nos acostumamos demais a ver no ano passado. Houve uma mistura de músicas acústicas pré-gravadas ao vivo, videoclipes e uma variedade de ingressos disponíveis, que vão desde o acesso à transmissão por alguns dias, até músicas bônus e até um bate-papo online com a própria estrela.

Um ano assistindo música ao vivo sentado na minha sala de estar me deixou cansado do formato, então eu estava um pouco nervoso ao sintonizar a transmissão ao vivo inicial para ver se isso era algo que o famoso carisma de Anneke poderia superar.

Houve uma curta introdução falada e, em seguida, entramos direto na nova música ‘Soul Knows’.

Confortavelmente instalada em uma bela e falsa sala de estar, a natureza despojada dessa performance funcionou lindamente.

O som estava maravilhosamente bem mixado, então todas as nuances daquela linda voz e seu frequentemente esquecido toque de violão estavam lá para serem ouvidos.

Anneke van Giersbergen e seu filho, Finn

Um Assunto de Família:

O formato logo ficou claro que cada música seria introduzida com uma rápida captura de tela do título e apresentada quase como pequenas vinhetas. Cada uma das novas canções se encaixava bem no formato, com destaque para uma versão de "Losing You", onde ela teve o apoio de seu filho Finn, de dezesseis anos. O olhar entre eles durante seu solo bem executado foi simplesmente alegre de se ver.

As outras apresentações acústicas incluíam faixas de seu extenso catálogo anterior, como uma maravilhosa versão de "Strange Machines" do The Gathering com base em ukelele e uma versão inesperada de "Mental Jungle" do álbum "Drive".

Esta talentosa senhora pode tocar qualquer tipo de música que for, então o cover encantador de 'Like A Stone' do Audioslave é algo que eu já ouvi ela fazer antes, mas 'Starless' do King Crimson foi uma virada à esquerda que eu não esperava, e foi uma volta fabulosa. Coisas impressionantes.

Juntamente com as apresentações acústicas, vídeos de músicas de ‘The Darkest Skies….’ foram incluídos, embora eu ache que apenas ‘The End’ ainda não estivesse disponível para visualização no YouTube.


Interação com os fãs:

Como se tratava de um evento pré-gravado, vi que a própria Anneke foi capaz de interagir com os fãs no recurso de bate-papo que acompanha, o que achei um toque legal.

O show de uma hora terminou com um comentário de nosso anfitriã.

Ela é uma expoente brilhante da performance acústica ao vivo, de uma raça rara que consegue prender sua atenção apenas com um violão e uma voz. Este evento apareceu pela tela aqui, de forma que eu definitivamente me senti envolvido e que estava fazendo mais do que apenas assistir a um computador.

Eu senti falta dela no bate-papo e esperava que pudéssemos ter conseguido alguns detalhes dela sobre como as novas músicas foram escritas e seus antecedentes e assim por diante. Acho que teremos que esperar até a turnê real.

Mais uma vez Anneke van Giersbergen mostrou que é simplesmente uma das melhores performers ao vivo da música, mesmo quando limitada ao mundo virtual. Ela é imparável.


Tracklist:

The Soul Knows
1000 Miles
Agape (music video)
Like a Stone (AUDIOSLAVE cover)
Lo & Behold
I Saw a Car (music video)
Losing You
Hurricane (music video)
Love You Like I Love You
Strange Machines (THE GATHERING)
Starless (KING CRIMSON cover)
The End (music video)
Mental Jungle
Weary

terça-feira, 30 de março de 2021

Assista ao clipe de "Burn Witch Burn", faixa-título do novo álbum do Mysterizer

De banda cover a originais de heavy metal, essa é a história do Mysterizer da Finlândia, que fez sua estreia com seu EP "Tales From The Mystery Days" (2018), seguido logo em seguida por seu álbum "Invisible Enemy" (2019) via Inverse Records.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Agora com contrato com a Rockshotsd Records, eles lançarão seu segundo álbum "Burn Witch Burn" no final de 2021.

"Haverá algo para cada fã de heavy/power metal neste álbum; refrões, riffs, música tradicional pesada e alguns tópicos interessantes de letras." diz o vocalista Tomi Kurtti.

Para dar aos fãs uma prévia do que está por vir, Mysterizer está compartilhando seu videoclipe para o single principal e a faixa-título do álbum.

A banda comenta:

"'Burn Witch Burn' é uma canção sobre a caça às bruxas na Europa durante o século 15, quando o livro 'Malleus Maleficarum" também conhecido na tradução inglesa como o "Martelo das Bruxas" foi publicado. Foi escrito para dar instruções sobre o interrogatório de bruxas suspeitas. As táticas de interrogatório brutais foram bem-sucedidas e, consequentemente, muitas infelizes foram queimados vivas. "



A Banda:

Vocals - Tomi Kurtti
Guitar - Mike Hammer
Guitar - Henri Hänninen
Bass - Ian Guidestone
Drums - Joni Kylätie
Keyboards - J. Palmroos.

segunda-feira, 29 de março de 2021

Mazzeron: atitude, distorção e belas harmonias


Power Trio carioca vem surgindo com destaque no rock nacional, apostando numa sonoridade intensa e de atitude

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria?Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Formado por Pedro “The Rock” (baixo), Mazzera (vocal e guitarra), e Rick Frainer (bateria), o Mazzeron vem ganhando destaque nacional trazendo um rock com atitude, distorção e belas harmonias.

A banda já participou dos principais festivais de música do Brasil e fez turnês pela América do Sul e Europa, com destaque para o Festival Fête de La Musique, Auditório da Rádio Suisse Romande e pubs como Bisteruk, Piment Rouge e Café Bizzare. Além disso concorreram a melhor Clipe do Ano na Multishow TV com a música “Quem Não Se Comunica”. A banda também já participou do Projeto Muela, com a difusão de artistas da América Latina e atualmente está na programação da Music Box Brasil.

Em seu trabalho também podemos destacar as músicas “Feche a Porta”, com uma pegada inicial bem “zeppeliana”, mas com transições de clima muito bem feitas, lembrando um som bastante setentista, sem deixar de ser atual e empolgante. “O Sol Raiou” é uma bela balada com belos arranjos de cordas e uma letra que nos deixa pra cima. E por último, mas não menos importante “Os Tolos Não Entendem”, outra bela balada que lembra um pouco Jota Quest e Barão Vermelho, mais uma vez destacando os belos arranjos e a letra bastante intrínseca.

Todas essas músicas fazem parte do álbum “Os Tolos Não Mentem” que conta com a produção musical de Marcelo Sussekind. Recentemente eles lançaram o Clube do Rock, evento o qual o grupo exibe as suas principais influências, com um repertório variado e inusitado. A cada show artistas de renome sobem ao palco participando de uma verdadeira celebração ao rock and roll com a banda.

Para conhecer mais a banda acessem o seu canal no YouTube, bem como suas redes sociais no Facebook e Instagram.

Epica: Mark Jansen fala sobre a "situação única" de estar numa banda com sua ex-namorada, Simone Simons


Em um episódio recente do podcast "Loaded Radio", o guitarrista/vocalista do Epica, Mark Jansen falou com Scott Penfold sobre como tem sido trabalhar com a cantora Simone Simons nas últimas duas décadas após o rompimento de seu relacionamento romântico.

Review: "Ωmega", oitavo álbum do Epica, é puro Jung em metal-lírico.

Ele disse (conforme transcrito pelo Blabbermouth.net):

"Somos amigos muito próximos. Eu estava conversando com ela, tipo, uma hora atrás. Somos muito bons amigos. Nós nos entendemos.

Eu acho que é único ter um bom relacionamento com sua ex-namorada; muitas pessoas não pensam da mesma forma”, ele continuou. "E não muitos novos parceiros gostariam disso, mas nossos parceiros não têm nenhum problema com isso. Portanto, é uma situação única e estou muito feliz que tenha funcionado dessa maneira. Porque para nós dois, Epica é a nossa paixão , nosso amor, e nunca teríamos querido desistir só porque o relacionamento acabou. E então, depois disso, ainda nos tornamos amigos próximos. Isso é ótimo. Então, estou muito grato por termos conseguido resolver isso dessa maneira."

O marido de Simone é o tecladista do Kamelot Oliver Palotai, com quem ela tem um filho de sete anos, Vincent G. Palotai. Eles moram na Alemanha. A namorada de Jansen é a cantora de ópera italiana Laura Macrì, que integra a outra banda de Mark, a MaYan. Ambos moram na Sicília, sul da Itália.

O último álbum do Epica, "Omega", chegara em 26 de fevereiro pela Nuclear Blast.