Confraria Floydstock: álbuns
Mostrando postagens com marcador álbuns. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador álbuns. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 30 de junho de 2021

Assista ao lyric video de "Pearl Diving", 1º single do novo álbum do AURI

"Pearl Diving" integra "II - Those We Don't Speak Of'", 2º álbum do AURI, projeto paralelo do líder do Nightwish, Tuomas Holopainen, que chegará no dia 3 de setembro próximo, via Nuclear Blast.

O trabalho sucede o ótimo autoíntitulado de disco de estreia do trio, de 2018, formado por Troy Donocley, companheiro de Tuomas no Nightwish e por Johanna Kurkela, esposa do tecladista nórdico.

Assista ao lyric video de "Pearl Diving" no player abaixo:


Tracklist:

1. Those We Don't Speak Of
2. The Valley
3. The Duty Of Dust
4. Pearl Diving
5. Kiss The Mountain
6. Light And Flood
7. It Takes Me Places
8. The Long Walk
9. Scattered To The Four Winds
10. Fireside Bard

A Banda:

Johanna Kurkela: Vozes, viola
Tuomas Holopainen: Teclas, vozes de apoio
Troy Donockley: guitarras acústicas e elétricas, bouzouki, gaitas uilleann, assobios baixos, aerofone, bodhran, teclas, vozes.

Charlotte Wessels, ex-Delain, lança clipe de "Superhuman", canção de seu 1º álbum solo; assista.

"Superhuman" integra "Tales From Six Feet Under", primeiro trabalho solo da cantora e compositora Charlotte Wessels (Ex-Delain), que chegará em 17 de setembro próximo, em LP e digital, via Napalm Records.

Ex-vocalista do Delain, Charlotte Wessels, anuncia o seu 1º álbum solo.

Charlotte Wessels, ex-Delain, lança clipe de "Victor", sua nova canção como artista solo; assista.

Charlotte Wessels, ex-Delain, mostra "Soft Revolution", sua nova canção como artista solo; assista.

Incapaz de se apresentar ao vivo devido à pandemia, Wessels passou a maior parte do ano passado enterrada em seu estúdio caseiro Six Feet Under, escrevendo, atuando e produzindo uma eclética riqueza de canções. "Tales From Six Feet Under" traz suas influências fora do grupo. Todos os instrumentos e vocais nessas dez canções íntimas e honestas foram executados ou programados pela própria Wessels, exceto pela emocionante colaboração de Alissa White-Gluz (Arch Enemy) na faixa "Lizzie", mostrando a natureza multifacetada de Wessels, incluindo habilidade excepcional para expressar os sentimentos e emoções mais sinceros dentro de sua arte.

Wessels diz:

"Em maio de 2020, comecei a lançar uma música todos os meses no Patreon como uma válvula de escape para o meu excedente de música, e faixas que escrevi que não combinavam com minha banda. O ano que se seguiu foi uma montanha-russa absoluta, de viver através de uma pandemia global para fechar um capítulo tão caro para mim. Isso transparece através dessas músicas, feitas aqui mesmo no meu estúdio caseiro Six Feet Under. Produzir essas músicas com o apoio de uma comunidade maravilhosa tem sido um salva-vidas durante tempos tão turbulentos, e estou feliz por trazê-las do porão para o mundo com este lançamento. Deixe-me contar a vocês os 'Tales From Six Feet Under'."

O trabalho é uma coleção eletrizante com joias que vão do indie pop melancólico ao rock com base em sintetizadores. O álbum apresenta a interpretação de Wessels do clássico gótico "Cry Little Sister", bem como uma bela sinergia das vozes impressionantes de Wessels e White-Gluz em "Lizzie". Também estreia uma música na língua nativa de Wessels como o rock em holandês "Afkicken". A hipnotizante e assustadora "Victor" foi lançada em abril deste ano junto com um videoclipe visualmente palpável. "Soft Revolution" mostra o artista exatamente onde a mágica acontece; em seu estúdio Six Feet Under. A música - parte doce tristeza, parte crescente chamada à ação - está rapidamente se tornando uma das favoritas dos fãs.

Wessels afirmou sobre "Soft Revolution":

"'Soft Revolution' foi uma canção catártica de escrever e significa muito para mim saber como ela ressoa nas pessoas. Trabalhando na canção, esperava que se tornasse uma peça musical isso deixaria os ouvintes menos sozinhos em seus sentimentos, mas nunca esperei que acabasse fazendo isso comigo também."

Sobre "Superhuman": ′′ Diz até sentires - tenho pele sobre-humana, e esta loucura não pode entrar."

Assista ao clipe no player abaixo:

Tracklist:

Side A

01. Superhuman

02. Afkicken

03. Masterpiece

04. Victor

05. New Mythology

06. Source Of The Flame

Side B

07. Cry Little Sister

08. Lizzie (a duet with Alissa White-Gluz)

09. FSU (2020)

10. Soft Revolution

terça-feira, 29 de junho de 2021

Aline Happ regrava 'Wherever You Will Go"

Muitas bandas ficam conhecidas por causa de apenas um hit, que marcaram uma época. Assim foi com Vanessa Carlton, 4 Non Blondes, entre outros. Com recém-completados 20 anos de lançamento, a canção "Wherever You Will Go", do The Calling, ganha uma versão “Enya” por Aline Happ, cantora e produtora conhecida por seu trabalho a frente do Lyria. A versão está disponível no canal do YouTube da artista.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Esta é uma música bonita mas também triste. Eu descobri o The Calling quando era adolescente assistindo a videoclipes na MTV e adorava a voz do Alex Band. Espero que os fãs gostem desta versão Classical Crossover que une influências folk e new age”, conta Aline Happ.

Lançada em 2001, a canção "Wherever You Will Go", do The Calling, faz parte do disco de estreia, Camino Palmero e chegou ao 5º lugar da Billboard, sendo a única da banda a alcançar este nível de sucesso. No Brasil, a música fez parte da trilha sonora de algumas novelas, tornando-se popular muito rapidamente e levando o grupo a apresentar-se em alguns programas da tv aberta.

Conhecida mundialmente por seu trabalho como líder, vocalista e compositora do Lyria, Aline Happ é hoje uma das vozes mais famosas do metal brasileiro. Em seu projeto solo, a artista promove releituras Gothic/Folk/Celtic de canções do rock e do metal mundial que estão disponíveis em seu canal no YouTube. Graças ao apoio dos fãs, a cantora arrecadou mais de 200% da meta do financiamento coletivo para o seu disco solo de estreia, que será lançado ainda neste ano.

Os vídeos postados no canal de Aline Happ contam com o apoio de fãs no Patreon e no Padrim. Conhecidos mundialmente, o Lyria é uma banda carioca fundada em 2012 por Aline Happ. De lá pra cá, o grupo lançou dois discos com apoio de crowdfunding, "Catharsis" (2014) e "Immersion" (2018) e tocou em diversas cidades brasileiras como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, entre outras, além de transmitir shows online com venda de ingressos para o mundo todo.

Assista “Wherever You Will Go”: 

Adquira o álbum em pré-venda: https://www.lyriaband.com/alinehappbr

sábado, 26 de junho de 2021

Chegou o álbum ao vivo do último show de Frank Zappa nos EUA; ouça

"Zappa '88: The Last U.S. Show" também inclui performances de shows adicionais da turnê de 1988 e do 1º lançamento oficial de "The Beatles Medley".

Los Angeles - 21 de junho de 2021 - Ninguém sabia, nem mesmo Frank Zappa, enquanto ele liderava sua banda de 11 integrantes em uma versão comemorativa de "America The Beautiful" para encerrar seu show no Nassau Coliseum em Uniondale, NY em 25 de março , 1988, que seria a última vez que tocaria nos Estados Unidos. Dias depois, a banda de 88 viajaria para a Europa para uma turnê por vários países, apenas para implodir na estrada antes que pudessem voltar aos Estados Unidos para outra rodada de shows agendados. Apesar das tensões crescentes na banda, o conjunto foi considerado um dos melhores Zappa já reunidos, uma mistura habilidosa de músicos extremamente talentosos composta por membros de longa data que tocaram com o Maestro desde os primeiros dias ao lado de novas adições emocionantes, reforçadas por seu novo instrumento favorito, o Synclavier. Uma máquina bem oleada, armada com um extenso repertório de 100 canções, a ágil banda era tão hábil em tocar as canções complexas e desafiadoras do gênero de Zappa quanto executava composições clássicas de nomes como Bartók, Ravel e Stravinsky.

O último show americano histórico de Zappa está agora disponível pela primeira vez como o novo álbum ao vivo, "Zappa '88: The Last U.S. Show" via Zappa Records / UMe. O primeiro lançamento póstumo de arquivo da banda em turnê de 1988, o álbum apresenta 29 apresentações inéditas, incluindo duas apresentações adicionais da mesma turnê: as interpretações selvagens de Zappa de "Whipping Post" da Allman Brothers Band no show de 16 de março em Providence, RI e “Stairway To Heaven” do Led Zeppelin, do show de 23 de março em Towson, Maryland. O disco também se destaca por conter o primeiro lançamento oficial do tão falado “The Beatles Medley”.

"Zappa '88: The Last US Show" está disponível agora para streaming e download, em 2 CDs, em uma caixa de vinil 4LP 180 gramas, disponível em vinil preto ou como uma edição limitada da variante de vinil roxo de 180 gramas, exclusivamente através da loja online Frank Zappa ou uDiscover. Totalmente autorizado pela família de Zappa e produzido por Ahmet Zappa e Zappa Vaultmeister Joe Travers. As gravações foram recentemente mixadas por Craig Parker Adams em 2020 a partir das fitas master digitais de 48 faixas. Os programas foram gravados usando dois gravadores Sony 3324 DASH PCM de 24 trilhas sincronizados usando um Módulo de Código de Tempo Lynx, fornecendo recursos de gravação de 48 trilhas. O álbum é complementado com notas de capa detalhadas de Travers e o baterista do Zappa '88 Chad Wackerman, que celebrou seu 28º aniversário no palco e é saudado por Zappa e a multidão, bem como fotos da turnê de Peder Andersson.

Como Travers escreve nas notas do encarte, “Comece com o fulcro das bandas em turnê de 1981-1984 (Robert, Scott & Chad), traga de volta Ike Willis, adicione a estação de trabalho digital Synclavier, uma seção de sopro de 5 peças com o multi-instrumentista Mike Keneally e você tem o que o FZ descreveu como "A melhor banda que você nunca ouviu na sua vida"". Embora dizer “nunca ouvi” possa ter sido um pouco exagerado, não estava muito longe, pois a banda de curta duração (quatro meses de ensaio em 1987/1988, seguidos por uma turnê de fevereiro a junho de 1988) tocou apenas alguns uma dúzia de shows na Costa Leste e na Europa antes de se separar. No entanto, os shows que tocaram juntos foram eletrizantes e uma classe de mestre em musicalidade.

Com Zappa na guitarra principal, vocais e empunhando sua nova obsessão, o Synclavier, ele liderou o processo em um set de carreira, apoiado por um elenco estelar de membros veteranos da banda e membros recém-adicionados: Mike Keneally (guitarra, sintetizador, vocais) , Scott Thunes (baixo elétrico, Minimoog), Ike Willis (guitarra rítmica, sintetizador, vocais), Chad Wackerman (bateria, percussão eletrônica), Ed Mann (vibrações, marimba, percussão eletrônica), Robert Martin (teclados, vocais) e  a seção de metais de Walt Fowler (trompete, flugel horn, sintetizador), Bruce Fowler (trombone), Paul Carman (sax alto, soprano e barítono), Albert Wing (sax tenor) e Kurt McGettrick (barítono e sax baixo, clarinete contrabaixo) . A banda preparou quase 100 canções e os sets eram variados, abrangendo as músicas dos primeiros álbuns do Mothers of Invention, mas com arranjos caracteristicamente atualizados e muitas vezes em constante evolução ("I Ain't Got No Heart", "Love Of My Life , ”“ Who Needs The Peace Corps?”), A novas composições criadas para a turnê de 1988 (“ Jesus Thinks You're A Jerk” e “When The Lie's So Big”), bem como composições clássicas (Bartók, Ravel, Stravinsky) que Zappa gostava de tocar para expor seu público à música que ele apreciava. Além da inclusão da seção de buzinas de 5 peças e sendo a única turnê do Keneally, os shows também incluíram o uso extensivo de samples através da máquina então atual, o Synclavier, que Zappa levou para a estrada pela primeira vez, bem como o uso de sons eletrônicos pelos percussionistas Mann e Wackerman em suas montagens.

"Zappa '88: The Last U.S. Show" inclui tudo isso e muitos outros destaques, como as favoritas dos fãs, “Peaches In Regalia”, “The Black Page”, “Inca Roads”, “Sharleena” “Sofa # 1” e “Pound For A Brown". Também inclui uma versão carregada de trompas de "I Am The Walrus", dos Beatles, e o primeiro lançamento oficial do muito procurado "The Beatles Medley", que apresenta a banda tocando a música "Norwegian Wood “, "Lucy In The Sky With Diamonds” e “Strawberry Fields Forever”, com as letras completamente alteradas para refletir o então recente escândalo sexual do televangelista Jimmy Swaggart. As letras obscenas zombam do ministro hipócrita e fazem parte da agenda de Zappa para desmistificar os televangelistas.

Exatamente como Zappa sentia que era importante protestar contra os defensores da cultura autoproclamados toxicamente puritanos e qualquer que fosse a hipocrisia ou hipócrita que o irritasse naquele dia, ele também era um motivador de ações positivas, apaixonado por causas, especialmente pelo direito de voto, tornando sua missão conseguir suas audiências se registrem para votar. Com a eleição presidencial se aproximando, Zappa ofereceu o registro de eleitor durante a turnê, com a ajuda da Liga das Eleições. Os fãs foram encorajados a votar antes do show ou durante um intervalo especial de 20 minutos no meio do show de mais de duas horas, que começaria com Zappa acionando o Synclavier para tocar uma peça musical. Em Uniondale era “One Man, One Vote”. Notavelmente, a versão aqui é uma mistura diferente da versão de estúdio lançada em "Frank Zappa Meets The Mothers Of Prevention. Zappa 88: The Last U.S". Show começa com Zappa exaltando a importância de votar e encorajar os não registrados a se inscreverem no show, registrando alguém ao vivo no palco. Em seguida, um representante do gabinete do governador Mario Cuomo leu uma mensagem de parabéns ao “Sr. Zappa pelo importante trabalho que você está realizando, incentivando o seu público e outros a se registrar e votar.

Infelizmente, depois que a perna europeia acabou”, como Travers escreve nos forros, “Frank Zappa escolheu dissolver o grupo e cancelar o resto da turnê, supostamente perdendo $ 400.000,00 em receita e privando públicos adicionais a oportunidade de testemunhar o quão especial este grupo foi mesmo. Com todo o tempo e dinheiro gastos para preparar e promover a turnê, sem mencionar o potencial dentro da talentosa banda e equipe, agora em 2021, é uma perda ainda mais histórica, considerando que o FZ nunca mais fez turnê.

Felizmente, o último show de Zappa nos EUA, como tantos outros dele, foi documentado e agora pode ser vivenciado em sua glória, mais de três décadas depois.

Tracklist:

1. “WE ARE DOING VOTER REGISTRATION HERE”

2. THE BLACK PAGE (NEW AGE VERSION)

 3. I AIN’T GOT NO HEART

 4. LOVE OF MY LIFE

 5. INCA ROADS

 6. SHARLEENA

7. WHO NEEDS THE PEACE CORPS?

 8. I LEFT MY HEART IN SAN FRANCISCO

 9. DICKIE’S SUCH AN ASSHOLE

10. WHEN THE LIE’S SO BIG

 11. JESUS THINKS YOU’RE A JERK

 12. SOFA #1

 13. ONE MAN, ONE VOTE

 14. HAPPY BIRTHDAY, CHAD! 

 15. PACKARD GOOSE PT.I 2:56

 16. ROYAL MARCH FROM “L’HISTOIRE DU SOLDAT” (STRAVINSKY)

 17. THEME FROM THE BARTOK PIANO CONCERTO #3 (BARTOK)

 18. PACKARD GOOSE PT.II

 19. THE TORTURE NEVER STOPS PT. I

 20. THEME FROM “BONANZA”

 DISC TWO 

1. LONESOME COWBOY BURT

 2. THE TORTURE NEVER STOPS PT. II

 3. CITY OF TINY LITES

 4. POUND FOR A BROWN

 5. THE BEATLES MEDLEY (LENNON/McCARTNEY) 

 6. PEACHES EN REGALIA

 7. STAIRWAY TO HEAVEN (PAGE/PLANT)

 8. I AM THE WALRUS (LENNON/McCARTNEY) 

9. WHIPPING POST (ALLMAN)

10. BOLERO (RAVEL)

11. AMERICA THE BEAUTIFUL~


sexta-feira, 25 de junho de 2021

Lacuna Coil lança seu álbum ao vivo "Live From The Apocalypse"

Registro chegara hoje, via Century Media Records, trazendo uma apresentação na Itália, sem público, em virtude da pandemia da COVID-19 (Coronavírus), mas tudo feito como se este estivesse presente, em setembro último.

Assista ao clipe de "Veneficium", canção do novo álbum ao vivo do Lacuna Coil.

Assista ao clipe de "Apocalypse", canção do novo álbum ao vivo do Lacuna Coil.

Assista ao clipe de "Bad Things", canção do novo álbum ao vivo do Lacuna Coil.

"Live From The Apocalypse", que traz o álbum mais recente "Black Anima", todo ele executado ao vivo, virá nos formatos LP, CD (somados a um DVD bônus com a filmagem da transmissão original) e digital.


Ouça na íntegra no player abaixo:

Tracklist:

01. Anima Nera
02. Sword Of Anger
03. Save Me
04. Now Or Never
05. Reckless
06. Through The Flames
07. Apocalypse
08. Black Feathers
09. Under The Surface
10. The End Is All I Can See
11. Veneficium
12. Black Dried Up Heart
13. Bad Things
14. Layers Of Time
15. Black Anima
16. Save Me (Apocalypse Version)

Dall lança primeiro disco ao vivo com sonoridade crua

Trabalho traz as principais músicas da banda reunidas em show ao vivo.

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Após revelar no ano passado o EP “Três Vidas”, o trio gaúcho Dall lançara nesta quarta-feira, dia 23 de junho, o disco “Ao Vivo na GIG Solidária”, o primeiro álbum ao vivo da carreira da banda.

Com sua habitual identidade que une canções existenciais e reflexivas com uma sonoridade que combina rock, reggae, funk, pop e experimentalismo, a banda formada por Rodolfo Deon (guitarra, pad e voz), Neni Hx (baixo, teclado e voz) e Pedro Graeff (bateria e voz), procura com este trabalho evidenciar ainda mais esse conceito de transmitir a ideia da união entre o que é diferente. O resultado é um repertório que é ora dançante e ora reflexivo, ora animado e ora experimental.

Ouça “Ao Vivo na Gig Solidária”: https://fanlink.to/gigsolidariadall

O registro audiovisual foi realizado em 21 de abril desse ano, no evento beneficente GIG Solidária, tradicional festival de artistas e bandas independentes da região metropolitana de Porto Alegre. Os shows foram realizados no Núcleo Cultural da Holiday Produtora, em Sapucaia do Sul-RS. Devido ao contexto da pandemia, o festival ocorreu em formato de live e contou também com a participação das bandas Verte, Jogo Sujo e Carlos Andreas.

Após assistir a gravação, os integrantes da Dall gostaram tanto do resultado que decidiram lançar o trabalho como disco ao vivo. Por não apresentar essa intenção prévia, não houve qualquer tipo de produção ou pós-produção , resultando em uma sonoridade bastante crua, bem como a banda soa ao vivo mesmo. O repertório do disco é composto por músicas de diferentes fases da carreira da banda, como do EP “Dall” (2017), “Três Vidas” (2020) e o single “Renascer” (2018).  

O trabalho já está disponível em todas as plataformas de streaming de áudio, bem como o registro audiovisual da live, disponível no canal da banda no YouTube.

Assista o show completo: https://bit.ly/dallgigsolidaria

terça-feira, 22 de junho de 2021

Assista ao clipe de "Veneficium", canção do novo álbum ao vivo do Lacuna Coil

"Live From The Apocalypse" chegará no dia 25 de junho próximo, via Century Media Records.

Assista ao clipe de "Apocalypse", canção do novo álbum ao vivo do Lacuna Coil.

Assista ao clipe de "Bad Things", canção do novo álbum ao vivo do Lacuna Coil.

A banda milanesa Lacuna Coil liberara o clipe ao vivo de "Veneficium", canção que integra o novo lançamento do grupo, "Live From The Apocalypse", que registrara uma apresentação na Itália, sem público, em virtude da pandemia da COVID-19 (Coronavírus), mas tudo feito como se este estivesse presente, em setembro último.

O material, que traz o álbum mais recente "Black Anima", todo ele executado ao vivo, virá nos formatos LP, CD (somados a um DVD bônus com a filmagem da transmissão original) e digital.

Assista ao vídeo de "Veneficium" no player abaixo:


Tracklist:

01. Anima Nera
02. Sword Of Anger
03. Save Me
04. Now Or Never
05. Reckless
06. Through The Flames
07. Apocalypse
08. Black Feathers
09. Under The Surface
10. The End Is All I Can See
11. Veneficium
12. Black Dried Up Heart
13. Bad Things
14. Layers Of Time
15. Black Anima
16. Save Me (Apocalypse Version)

segunda-feira, 21 de junho de 2021

Anette Olzon celebra seus 50 anos com clipe de música nova; assista

Parasite" integra "Strong", 2º álbum solo da vocalista Anette Olzon (Nightwish, The Dark Element, Allen/Olzon), que chegará no dia 10 de setembro próximo, via Frontiers Music Srl.

Parasite é uma música sobre aqueles que criam desastre neste mundo com suas mentiras, seus esquemas, sua ganância e ódio. Escondendo suas intenções por trás de uma fachada respeitável. Viver em um mundo um pouco caótico com uma pandemia, política maluca, violência, comportamento nas redes sociais e pessoas expondo suas opiniões sobre os outros o tempo todo é a base por trás da ideia das letras do álbum. Musicalmente, eu queria um álbum muito mais pesado, mas com melodias fortes, e me inspirei em bandas que gosto, como Dimmu Borgir e In Flames” - explica Anette.

A canção, que chega na ocasião em que Anette celebra seus 50 anos de vida, fora composta em parceria com o guitarrista e produtor sueco, compatriota de Anette, Magnus Karlsson, que integra o line up do álbum.

Tracklist:

1 Bye Bye Bye

2 Sick of You

3 I Need to Stay

4 Strong

5 Parasite

6 Sad Lullaby

7 Fantastic Fanatic

8 Who Can Save Them

9 Catcher of My Dreams

10 Hear Them Roar

11 Roll the Dice

A Banda:

Anette Olzon – vocal

Magnus Karlsson – guitarra

Johan Husgafvel – baixo

Anders Köllerfors – bateria

sexta-feira, 18 de junho de 2021

The Pretty Reckless lança clipe de “Only Love Can Save Me Now”; assista

Only Love Can Save Me Now” integra "Death By Rock and Roll", 4º full-lenght da banda The Pretty Reckless, que chegara no dia 12 de fevereiro último, via Century Media Records / Fearless Records (EUA).

A faixa conta com as colaborações de Matt Cameron and Kim Thayil, ambos do Soundgarden.

The Pretty Reckless libera clipe de "And So It Went", canção de seu novo álbum, com Tom Morello; assista.

The Pretty Reckless libera clipe de "25", canção de seu novo álbum; assista.

The Pretty Reckless lança clipe de "Broomsticks", seu single de Halloween. Assista.

Assista ao clipe no player abaixo:

Ouça o álbum na íntegra:

Tracklist:

1. Death By Rock And Roll
2. Only Love Can Save Me Now
3. And So It Went
4. 25
5. My Bones
6. Got So High
7. Broomsticks
8. Witches Burn
9. Standing At The Wall
10. Turning Gold
11. Rock And Roll Heaven
12. Harley Darling

Jinjer libera clipe de "Vortex", canção de seu novo álbum; assista

"Vortex" integra "Wallflowers", novo álbum da banda Jinjer, que chegará no dia 27 de agosto próximo, em diversos formatos, via Napalm Records.

"A faixa, assim como o álbum, são as experiências mais intensas, frenéticas e pessoais que gravamos até agora, e podemos dizer honestamente, sem dúvida, da música ao visual, que este é o melhor material que temos escrito até agora. Estamos muito animados em compartilhar isso com você." - disse a banda em nota.

Assista ao clipe no player abaixo:

Tracklist:

01 Call Me a Symbol

02 Colossus

03 Vortex

04 Disclosure!

05 Copycat

06 Pearls and Swine

07 Sleep of the Righteous

08 Wallflower

09 Dead Hands Feel No Pain

10 As I Boil Ice

11 Mediator

Ouça "Death Turns a Blind Eye", novo single do Mortemia (feat. Marcela Bovio)

"Death Turns a Blind Eye", novo single do Mortemia, projeto paralelo de Morten Veland, guitarrista e líder do Sirenia, chegara hoje, e contando com a participação especial da frontwoman do Dark Horse White Horse, Marcela Bovio, que também integra o MaYan e Ayreon.

Esta é a segunda canção do projeto. A primeira foi "The Enigmatic Sequel", trazendo como convidada a frontwoman do Eleine, Madeleine Liljestam e você pode conferir sobre no link abaixo.

Ouça "The Enigmatic Sequel", novo single do Mortemia (feat. Madeleine Liljestam, do Eleine).

Sirenia lança lyric video de "This Curse Of Mine", canção de seu novo álbum; assista.

Sirenia: entrevista exclusiva com a vocalista Emmanuelle Zoldan / exclusive interview with vocalist Emmanuelle Zoldan.

Este é o 1º trabalho do projeto desde o álbum único "Misere Mortem" (2010).

"Conheço Marcela há mais de uma década e ela é definitivamente uma das minhas cantoras favoritas no gênero, ela tem um alcance vocal impressionante, ótima interpretação, um nervo presente e uma técnica incrível. Trabalhar neste projeto até agora tem sido uma jornada incrível para mim, e me sinto verdadeiramente privilegiado por ter Marcela a bordo deste projeto. Estou realmente ansioso para compartilhar essa música com todos vocês." - disse Veland em nota.

Ouça no player abaixo:

quarta-feira, 16 de junho de 2021

Counting Crows lança curta-metragem de EP “Butter Miracle, Suite One”

Lançamento da BMG, EP é a primeira novidade da banda em 7 anos

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Counting Crows está de volta com “Butter Miracle,  Suite One”, um EP composto como uma espécie de sinfonia pop de nossos tempos e contando uma história. Isso fica explícito no curta-metragem que dialoga com essa narrativa lançado pela banda. Com direção de Bill Fishman (do filme “Tapeheads” e que assina vídeos do Ramones, Wilco e Decemberists), o filme é estrelado pelo ator Clifton Collins Jr., conhecido por seus trabalhos em “Westworld”, “Ballers”, “Era Uma Vez Em... Hollywood”, “Veronica Mars” e que se destacou no último Sundance Film Festival com o longa “Jockey”.

Counting Crows tem mais de 20 milhões de álbuns vendidos no mundo todo e teve a carreira catapultada pelo seminal álbum “August and Everything After”, de 1993. Com hits globais como “Mr. Jones”, “A Long December”, “Big Yellow Taxi” e a faixa indicada ao Oscar “Accidentally in Love”, a banda californiana busca um novo caminho em seu mais recente EP lançado via BMG, composto de um modo que as canções fluam de uma música para outra, sem interrupções.

Enquanto escrevia o final de ‘The Tall Grass’, fiquei tocando os dois principais acordes para frente e para trás por um tempo, apenas curtindo a maneira como a música terminava em um loop. Por capricho, mudei os acordes e me vi cantando uma melodia diferente. As palavras simplesmente vieram direto à minha cabeça e percebi imediatamente que era o começo de uma música diferente. Foi quando me ocorreu que eu poderia escrever uma série de músicas, cada uma tocando perfeitamente a anterior e fluindo juntas como uma longa música. Uma suíte. Depois que pensei nisso, era tudo o que eu queria fazer”, conta o vocalista Adam Duritz.

Assista ao lyric video de “Elevator Boots”:

Com produção musical de Brian Deck (Iron & Wine, Modest Mouse, The Shins), o projeto foi completamente composto ainda no começo de 2019, antes da pandemia, em uma fazenda remota no interior do Reino Unido e traz uma banda com vigor renovado.

Eu fiquei realmente exausto com a indústria da música algumas vezes na minha carreira, e muito deprimido com o que significa estar neste meio. Eu me senti assim novamente depois de alguns anos de turnê com o nosso último disco ‘Somewhere Under Wonderland’. Nenhuma razão específica real: o negócio da música é simplesmente muito feio às vezes e eu fico desiludido. Esse é um sentimento que vem e vai. Pensei muito nisso quando comecei a escrever esta suíte porque, por mais que odeie o mundo da música, ainda amo música de verdade e queria escrever sobre isso de algumas perspectivas diferentes, especificamente em 'Elevator Boots'. A faixa conta a história de um cara em uma banda e sua vida se passa entre diferentes cidades e diferentes amantes. É sobre ele passar a vida fazendo algo que significa tudo para ele, mesmo sabendo quando partes disso não são realmente ideais. A música veio até mim muito rápido e então eu simplesmente vaguei pela fazenda cantando para mim mesmo com meu telefone para fazer anotações. Depois de ter a música, o resto demorou muito pouco tempo”, revela Duritz.

Butter Miracle,  Suite One” já pode ser ouvido em todos os serviços de música digital.

Assista ao curta-metragem:

Ouça “Butter Miracle,  Suite One”: https://countingcrows.lnk.to/ButterMiracleSuiteOne

Ficha Técnica:

Diretor: Bill Fishman

Estrelando: Clifton Collins Jr., Josefine Lindegaard e Michael John Maclane

Produção de elenco: Kasia Szarek

Editor: Michael Yanovich, A.C.E

Fotografia:  Cody William Smith

Produção: Melissa Masquelier

Co-produção: Dawn Church

Produção executiva: Doug Dearth e Bill Fishman

Roteiro: Bill Fishman

Uma realização da Fallout Entertainment Inc.

Therion libera clipe de "Eye Of Algol", canção de seu novo álbum; assista

"Eye Of Algol", integra "Leviathan", novo álbum do Therion, que chegara dia 22 de janeiro último, em diversos formatos, via Nuclear Blast.

Therion lança o novo álbum, "Leviathan" e libera clipe de "Tuonela", com Marko Hietala (ex-Nightwish); ouça e assista.

Therion libera clipe de "Die Wellen der Zeit", canção de seu novo álbum; assista.

Detalhes de "Leviathan". novo álbum do Therion. Assista ao lyric video da faixa-título.

À Venda.

Assista ao clipe de "Eye Of Algol" no player abaixo:

Ouça o álbum na íntegra:

Tracklist:

01. The Leaf on the Oak of Far

02. Tuonela (feat. Marco Hietala)

03. Leviathan

04. Die Wellen der Zeit

05. Aži Dahāka

06. Eye of Algol

07. Nocturnal Light

08. Great Marquis of Hell

09. Psalm of Retribution

10. El Primer Sol

11. Ten Courts of Diyu

12. Eye of Algol (alternative vocals version)

13. Tuonela (full Marco vocals version)

14. Tuonela (alternative vocals version)

15. Tuonela (instrumental version)

16. Tuonela (orchestral version)

Vocais:

1. The Leaf of the Oak of Far -Thomas/Rosalía

2. Tuonela - Thomas/Marko Hietala/Taida Nazraić

3. Leviathan - Lori/Chiara (na nota final)

4. Die Wellen der Zeit - Taida Nazraić

5. Aži Dahāka - Thomas/Chiara

6. Eye of Algol - Rosalía

7. Nocturnal Light - Thomas/Lori/Chiara

8. Great Marquis of Hell - Thomas/Lori (nos corais)

9. Psalm of Retribution - Mats Léven/Thomas/Lori

10. El Primer Sol Thomas/Rosalía (inclusive em espanhol)

11. Ten Courts of Diyu - Noa Gruman/Taida Nazraić/Thomas

- Compositores:

Christofer (Tuonela, Leviathan, Aži Dahāka)

Christofer e Thomas (The Leaf of the Oak of Far, Eye of Algol, Great Marquis of Hell, Psalm of Retribution, El Primer Sol)

Thomas (Nocturnal Light, Ten Courts of Diyu)

Nalle (Die Wellen der Zeit)

- Vocais convidados:

Hellscore (Corais)

Marko Hietala

Mats Levén

Noa Gruman

Taida Nazraić

- Bateria (convidados):

Björn Höglund (The Leaf of the Oak of Far, Tuonela, Leviathan, Eye of Algol, Great Marquis of Hell, Psalm of Retribution)

Snowy Shaw (Die Wellen der Zeit, Aži Dahāka, Nocturnal Light, El Primer Sol, Ten Courts of Diyu)

- Arranjos orquestrais:

Fabio Amurri

- Letras:

Per Albinsson

- Therion é:

Christofer Johnsson - Guitarra

Christian Vidal - Guitarra

Nalle Påhlsson- Baixo (estúdio)

Thomas Vikström - Vocais

Rosalía Sairem - Vocais

Chiara Malvestiti - Vocais

Lori Lewis-Perkis - Vocais (estúdio)