Confraria Floydstock: álbuns
Mostrando postagens com marcador álbuns. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador álbuns. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 14 de maio de 2021

Assista ao clipe de "Apocalypse", canção do novo álbum ao vivo do Lacuna Coil


"Live From The Apocalypse" chegará no dia 25 de junho próximo, via Century Media Records.

Assista ao clipe de "Bad Things", canção do novo álbum ao vivo do Lacuna Coil.

A banda milanesa Lacuna Coil liberara o clipe ao vivo de "Apocalypse", canção que integra o novo lançamento do grupo, "Live From The Apocalypse", que registrara uma apresentação na Itália, sem público, em virtude da pandemia da COVID-19 (Coronavírus), mas tudo feito como se este estivesse presente, em setembro último.

O material, que traz o álbum mais recente "Black Anima", todo ele executado ao vivo, virá nos formatos LP, CD (somados a um DVD bônus com a filmagem da transmissão original) e digital.

Assista ao vídeo de "Apocalypse" no player abaixo:


Tracklist:

01. Anima Nera
02. Sword Of Anger
03. Save Me
04. Now Or Never
05. Reckless
06. Through The Flames
07. Apocalypse
08. Black Feathers
09. Under The Surface
10. The End Is All I Can See
11. Veneficium
12. Black Dried Up Heart
13. Bad Things
14. Layers Of Time
15. Black Anima
16. Save Me (Apocalypse Version)

Within Temptation lança novo álbum ao vivo e divulga clipe; ouça e assista

"The Silent Force Tour" traz a apresentação da banda neerlandesa Within Temptation no Java-Eiland Amsterdam em 2005, divulgando o álbum "The Silent Force" (2004).

Ouça no player abaixo e assista ao clipe de "Stand My Ground":

quarta-feira, 12 de maio de 2021

Edu Falaschi anuncia datas de lançamento mundial do álbum "Vera Cruz" e linha de produtos exclusivos

Projeto celebra um momento de superação na carreira do cantor

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O cantor Edu Falaschi anunciou hoje através de suas redes sociais o lançamento mundial do seu primeiro álbum autoral, intitulado "Vera Cruz".

O projeto considerado ousado para os parâmetros atuais, celebra um momento de superação do cantor e será lançado mundialmente da seguinte forma:

 - 12 de Maio lançamento no Japão em formato físico e digital.

- 18 de Maio lançamento digital mundial

- 31 de Maio lançamento físico no Brasil 

- 15 de Junho lançamento físico mundial

Repleto de melodias e harmonias poderosas, o álbum incorpora todo o estilo que o artista consolidou durante seus 30 anos de carreira e que se tornou uma marca registrada em suas obras. Suas origens e principais características como cantor e compositor ficam evidentes a cada faixa desta grande álbum. 

O lançameto no Brasil contará com produtos exclusivos em formatos especiais, tais como DIGIPACK em uma edição luxuosa, embalagem com luva, escritos em prata, encarte de 20 páginas, Pop-up e uma faixa bônus para o mercado brasileiro. 

Além disso, também será lançado para os colecionadores de Vinil, um LP DUPLO COLORIDO em edição especial 180g, prensagem limitada de 285 peças.

Vera Cruz é o nome do primeiro álbum solo gravado com repertório inédito por Edu Falaschi, cantor e compositor paulistano projetado nos anos 2000 como vocalista da banda Angra, na qual permaneceu até 2012.

O trabalho teve o início das gravações em novembro de 2020 no Rio de Janeiro e foi produzido por Edu Falaschi e Roberto Barros e co-produzido por Thiago Bianchi. O disco conta com a participação dos mesmos companheiros de banda de Falaschi que o acompanham desde o início da carreira solo: Aquiles Priester, Fábio Laguna, Raphael Dafras, Roberto Barros e Diogo Mafra.

Ícone da música brasileira, Elba Ramalho, foi confirmada como a primeira convidada especial do álbum “Vera Cruz” e irá realizar um dueto mais do que especial com Edu Falaschi no novo disco. Reforçando a lista dos convidados, o álbum conta com o lendário vocalista e guitarrista Max Cavalera (Soulfly/Cavalera Conspiracy/Killer Be Killed/Go Ahead and Die), que está presente na faixa “Face of the Storm”.

Ambientado entre Brasil e Portugal nos tempos do descobrimento da ilha de Vera Cruz pelos colonizadores lusitanos, o romance é o mote da criação do repertório autoral composto por Falaschi, o conceito das letras foi criado por Edu Falaschi e desenvolvido por Fabio Caldeira. As orquestrações do álbum foram inicialmente idealizadas por Edu Falaschi e produzidas, criadas e finalizadas por Pablo Greg.

A arte do álbum e de todos os produtos associados ao Vera Cruz,  foram idealizadas pelo grande "digital designer" Carlos Fides.

O álbum "Vera Cruz" foi mixado e masterizado na Europa pelo lendário produtor Dennis Ward (Angra, Helloween, Pink Cream 69, Unisonic). “Poder estar com o Dennis novamente é extremamente emocionante, estar com ele de novo me traz muitas lindas recordações e ele sabe exatamente o que eu gosto em termos de sonoridade, sem contar que ele tem um bom gosto absurdo para mixagens”, afirma Edu sobre trabalhar com o Dennis Ward.

Tracklist:

1 – Burden

2 – The Ancestry

3 – Sea Of Uncertainties

4 – Skies In Your Eyes

5 – Frol De La Mar

6 – Crosses

7 – Land Ahoy

8 – Fire With Fire

9 – Mirror Of Delusion

10 – Bonfire Of The Vanities

11 – Face Of The Storm – feat. Max Cavalera

12 – Rainha do Luar – feat. Elba Ramalho

terça-feira, 11 de maio de 2021

Chrissie Hynde anuncia “Standing in the Doorway”, disco solo com releituras de Bob Dylan

Álbum celebra os 80 anos do bardo

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Chrissie Hynde, vocalista da lendária banda The Pretenders, acaba de anunciar seu terceiro álbum solo. “Standing in the Doorway - Chrissie Hynde sings Bob Dylan” é um mergulho na obra de Bob Dylan com uma leitura sentimental e temática. Com nove faixas pinçadas cuidadosamente ao longo catálogo do bardo, o disco chega a todas as plataformas de streaming via BMG no dia 21/05, bem a tempo de celebrar os 80 anos do compositor.

As músicas foram feitas à distância, durante a quarentena, por Chrisse e James Walbourne, guitarrista e produtor musical que é parceiro da artista no Pretenders. O processo se deu quase inteiramente por aplicativos de troca de mensagens. James gravava uma ideia inicial e enviava para Chrissie adicionar seu vocal. O trabalho de mixagem foi realizado por Tchad Blake (U2, Arctic Monkeys, Fiona Apple) e teve seu processo iniciado de modo fluído e natural.

Estávamos já há algumas semanas de lockdown no ano passado quando James me enviou ‘Murder Most Foul’, a nova faixa do Dylan. Ouvir essa música mudou tudo para mim. Ouvir ela me tirou do clima pesado que eu estava. Lembro-me de onde estava no dia em que Kennedy foi baleado e peguei cada uma das referências que existem na música. É impressionante como em tudo que o Bob faz, ele consegue te fazer sorrir, te faz rir em algum momento. Eu sinto que ele é quase um comediante, com um humor ácido e sempre algo a dizer. Na mesma hora liguei pro James e falei 'vamos fazer alguns covers de Dylan' e foi isso que começou tudo”, conta Chrissie.

Com 14 álbuns de estúdio lançados e diversos clássicos, Chrissie Hynde é parte do Rock’n’Roll Hall of Fame e uma inspiração para diversas gerações de artistas, de diversos gêneros musicais e não só do punk e new wave, onde fez parte do movimento seminal. A artista - que dedica seu tempo a lutar em prol de causas ambientais e pelos direitos dos animais - tem uma carreira eclética que passou também pelo folk, pelo pop, pelo jazz e até pela música brasileira. 

Standing in the Doorway” virá acompanhado de um filme com apresentações de todas as faixas que será divulgado no dia 24/05, dia do octogésimo aniversário de Dylan. O álbum estará disponível em todos serviços de música digital no dia 21/05. 

Faça pré-save do álbum: https://chrissiehynde.lnk.to/StandingInTheDoorwayPR

Tracklist:

In the Summertime

You're a Big Girl Now

Standing in the Doorway

Sweetheart like You

Blind Willie McTell

Love Minus Zero / No Limit

Don't Fall Apart on Me

Tonight

Tomorrow Is a Long Time

Every Grain of Sand

sexta-feira, 7 de maio de 2021

Nancy Wilson lança "You and Me", seu 1º álbum solo; ouça e assista clipe

"You and Me", 1º álbum solo da guitarrista do Heart, Nancy Wilson, chegara hoje, via Carry On Music.

O trabalho traz uma homenagem ao saudoso guitarrista Eddie Van Halen na canção "4 Edward".

Nancy comentara:

Quando estávamos em turnê com aqueles caras (Van Halen), nos anos 80, ele [Eddie Van Halen] disse: ‘Eu gosto de como você toca violão’. Eu disse: ‘E por que você não toca mais violão’? Aí, ele respondeu: ‘Eu não tenho um violão’. Então, eu falei: ‘Como assim você não tem um violão’? Então, eu fui no ‘case’, peguei um instrumento e dei a ele.

Na manhã seguinte no hotel, ele ligou para o meu quarto e tocou para mim uma linda peça de violão. Fiquei tão emocionada e foi tão lindo, foi uma das coisas mais bonitas que eu já ouvi. Então, tentei retribuir o favor fazendo uma bela homenagem a ele

Ouça o álbum na íntegra no player abaixo:

Assista ao clipe da faixa-título:

Tracklist:

01. You And Me

02. The Rising

03. I’ll Find You

04. Daughter

05. Party At The Angel Ballroom (feat. Duff McKagan & Taylor Hawkins)

06. The Boxer (feat. Sammy Hagar)

07. Walk Away

08. The Inbetween

09. Dreams (feat. Liv Warfield)

10. The Dragon

11. We Meet Again

12. 4 Edward


Gravado na pandemia, Amaro Mann lança novo EP intitulado “Refúgio”

Com muito digital reggae, o novo EP de Amaro Mann, projeto solo do músico paraibano Leo Marinho, foi gravado durante a pandemia da Covid-19 e conta com os sucessos “Mergulho em La Herradura”, “Coisa boa dub”, “A Cura” e “Tarde em Macaco Beach” (ouça no seu streaming favorito).

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Foi ao longo da pandemia da Covid-19 que Amaro Mann, projeto solo do músico e produtor paraibano Leo Marinho, focou em produzir algo novo, voltado a tornar o isolamento social mais leve e menos caótico. Mas o “Refúgio”, título estrategicamente escolhido pelo músico, não é só para quem escolhe desacelerar, em meio aos dias difíceis: ele também representa uma válvula de escape utilizada pelo artista para si mesmo, que enxerga a arte como uma das principais salvações em períodos sombrios, sendo ferramenta de luta, esperança e alívio.

E é nesse contexto que o novo EP “Refúgio” é lançado, contando com 4 faixas marcantes, com destaque para “Mergulho em La Herradura”, single lançado no início de abril e já bastante tocado nas principais plataformas de músicas do mundo. Lançado com o selo virtual Hominis Canidae REC, o álbum destaca-se também pela alta qualidade sonora, sendo a junção de elementos utilizados na criação do som um grande diferencial: Tem guitarra, baixo, sintetizadores, programações, samplers e até escaleta, instrumento bastante usual no reggae, caracterizado por um timbre agradável de ouvir. Além de todo um arranjo diferenciado, o EP também conta com uma versão Dub de um single produzido por Amaro Mann em 2020 com o cantor Potiguar Zé Caxangá, um dos músicos mais atuantes do cenário musical potiguar, com passagem por projetos como Luísa e os Alquimistas, Orquestra Greiosa, Angela Castro e Buena Onda.

Composto e produzido por Amaro Mann, “Refúgio” (ouça no spotify, Deezer, Apple Music) é uma excelente pedida para quem quer fugir um pouco do barulho externo e sentir-se imerso à um som que tranquiliza e relaxa, sem deixar de ser instigante e dançante: “Quem trabalha com música está tendo que se desdobrar para continuar ativo, procurando por editais, criações colaborativas e outras formas de criar e vender seu trabalho. Para mim, “Refúgio” representa a resiliência da categoria, é entrega, é amor, tranquilidade, paz e espiritualidade. Espero que seja tudo isso e muito mais para quem o ouvir, proporcionando momentos de alegria e do mais puro descanso”, relata Amaro Mann.

A masterização do EP “Refúgio” é de Adriano Leão, do estúdio Casa do Kaos e a capa é criação do Filosofino.

Yngwie Malmsteen lança lyric video de "Wolves At The Door", canção de seu novo álbum; assista

"Wolves At The Door" integra "Parabellum", novo álbum do guitarrista Yngwie Malmsteen, que chegará no dia 23 de julho próximo, via Music Theories Recordings/Mascot Label Group.

Posso garantir que, embora possa parecer que existem teclados, tudo foi feito por mim na guitarra. Mesmo o que soa como uma introdução de piano em ‘Wolves At The Door’, a faixa de abertura, foi tocada na guitarra.” - disse Malmsteen, sobre a canção e explicando a referência ao compositor italiano Paganini: “É o tipo de coisa que adoro fazer. É a minha forma de homenageá-lo. E aqui funciona muito bem dentro do fluxo da faixa”, finalizou.  

Assista ao vídeo no player abaixo:


Tracklist:

01. Wolves At The Door
02. Presto Vivace in C# minor
03. Relentless Fury
04. (Si Vis Pacem) Parabellum
05. Eternal Bliss
06. Toccata
07. God Particle
08. Magic Bullet
09. (Fight) The Good Fight
10. Sea Of Tranquility

Assista ao lyric video de "Into Fury", canção do novo álbum de PelleK (feat Charlotte Wessels)

"Into Fury" integra "Darken the Shadow", 7º álbum do vocalista norueguês PelleK, que chegara em 2 de março último.

A canção conta com a colaboração de Charlotte Wessels, ex-frontwoman do Delain.

Charlotte Wessels, ex-Delain, lança clipe de "Victor", sua nova canção como artista solo; assista.

Assista no player abaixo:

terça-feira, 4 de maio de 2021

Burning Witches divulga clipe de, "The Witch of The North", faixa-título de seu novo álbum; assista

"The Witch of The North" dá nome ao novo álbum da banda suíça Burning Witches, que chegará em 28 de maio próximo, via Nuclear Blast.

Burning Witches divulga clipe de, "Flight Of The Valkyries", canção de seu novo álbum; assista.


O trabalho marca a estreia da guitarrista Larissa Ernst, que substituíra Sonia "Anubis" Nusselder, que deixara a banda em maio de 2020 para se juntar à nova banda de death metal Crypta.

Assista ao clipe de "The Witch of The North" no player abaixo:


Tracklist:

01. Winter's Wrath
02. The Witch Of the North
03. Tainted Ritual
04. We Stand As One
05. Flight Of The Valkyries
06. The Circle Of Five
07. Lady Of The Woods
08. Thrall
09. Omen
10. Nine Worlds
11. For Eternity
12. Dragon's Dream
13. Eternal Frost

segunda-feira, 3 de maio de 2021

Revengin publica emocionante videoclipe de "Repairless"

A banda de Symphonic Metal Revengin, acaba de apresentar o seu novo videoclipe de "Repairless". A música foi gravada originalmente no EP "Sinergy Through The Ashes", lançado em 2009 e que se encontra esgotado e agora recebeu uma nova versão, que estará presente na versão física do EP "Inner Dark".

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

As cenas das gravações do videoclipe aconteceram em Ushuaia, na Argentina e parte no Rio de Janeiro e o vídeo foi editado por Max Volta, da produtora Volta Team.

A produção e gravação ficou por conta de Rômulo Pirozzi da Piro-z Studios - Rio de Janeiro/Brasil e a mixagem e masterização é de Rene Heimans da MaXxive Productions - Reeuwijk/ Holanda.

Confira abaixo o clipe de "Repairless":

Além do lançamento do videoclipe, a Revengin tem participado de vários festivais onlines , desde 2020 até o momento. Sua frontwoman Bruna Rocha foi convidada a fazer algumas participações, sendo com as banda Eros e Les Mémoires Fall, onde sua voz imponente foi agraciada.

sábado, 1 de maio de 2021

Garbage lança “No Gods No Masters”, faixa que dá nome ao seu sétimo álbum de estúdio

Álbum será lançado dia 11 de junho

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Garbage, uma das principais bandas do rock alternativo dos últimos 30 anos, continua a apresentar novidades de seu primeiro álbum em meia década. “No Gods No Masters” dá nome ao novo trabalho e já está disponível em todas as plataformas de música digital pela gravadora BMG. A faixa chega com um clipe dirigido por Scott Stuckey e editado por Andy DeLuca.

Com capa inspirada na versão de Caravaggio da história de Davi e Golias,  faixa foi inspirada no Chile inspirada nas convulsões e lutas sociais dos nossos vizinhos. “Estava em Santiago durante os protestos ali, que foram muito emocionantes. Andávamos pela cidade e ela estava coberta de pichações, em todos os antigos museus e palácios. E eu fiquei chocada. Foi nesse momento que as pessoas incríveis com quem eu estava disseram: ‘Mas por que você está tão chocada? Estamos protestando contra a violência a vidas humanas e as propriedades, edifícios e monumentos que foram danificados aqui que te chocaram’. E, de fato, os seres humanos estão sendo massacrados, e é nisso que você deve se concentrar. Isso foi como um tapa na cara”, conta a vocalista Shirley Manson.

Para ela, as imagens da música faz uma ponta com as estátuas confederadas sendo derrubadas nos Estados Unidos e as lutas reais dos marginalizados na sociedade. "Todas essas pessoas têm mais valor do que um monumento aos traficantes de escravos, mas não têm mais valor na consciência da sociedade. Acho isso obsceno e desumano. Quero que o poder seja desmantelado e a sociedade re-imaginada. Então, essa música é sobre repensar nossa sociedade para o futuro, para nossos filhos e para que não cometamos os mesmos erros repetidamente, permitindo que a ganância corrompa nosso pensamento”, ela diz.

Após a incisiva crítica ao capitalismo como base para o racismo e sexismo em “The Men Who Rule The World”, eles se inspiram em um slogan anarquista britânico do século XIX para mais um momento altamente politizado da discografia do Garbage. A expressão, ligada à libertação pessoal de viver “sem deuses ou mestres” chegou aos EUA no início do século passado e se tornou uma das bases para o movimento feminista americano. Toda essa história casa com as bandeiras que a banda levanta nos palcos e fora deles desde o início de sua carreira.

‘No Gods No Masters’ é o nosso sétimo disco e esse número e seus múltiplos significados afetaram o DNA do conteúdo do trabalho. As sete virtudes, as sete dores da religião, os sete pecados capitais. Foi nosso modo de tentar achar algum sentido nessa loucura que é o mundo e esse caos sem limites que nos metemos”, reflete Manson.

Além dela, a banda conta as guitarras e baixos de Duke Erikson, as guitarras e teclados de Steve Marker e as baterias e produção musical de Butch Vig. Desde sua fundação, em 1993, o Garbage acumula 25 milhões de discos vendidos em todo mundo e verdadeiros hinos geracionais como “Only Happy When It Rains”, “Push It” e “I Think I'm Paranoid”.

O lançamento marcará uma nova página na sua história e foi produzido pela banda com o colaborador de longa data Billy Bush. Os singles já estão disponíveis em todos os serviços de música digitais e o álbum, que será lançado no dia 11 de julho, já pode ser adquirido em pré-venda.

Assista ao clipe de “No Gods No Masters”: 

Ouça “No Gods No Masters”: https://Garbage.lnk.to/nogodsofficialvidPR

Faça pré-save do álbum: https://garbage.lnk.to/NoGodsNoMastersPR

Confira o clipe de “The Men Who Rule The World”:

quinta-feira, 29 de abril de 2021

FireWing lança videoclipe cinematográfico para o expressivo single “Time Machine”

Faixa integra o álbum "Resurrection", que chegara em 23 de abril último via Massacre Records

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

A banda FireWing tem como proposta trazer novos ares para o symphonic metal, ao unir a técnica do heavy metal com orquestrações melódicas. 

O primeiro disco, "Resurrection", chegara em 23 de abril pela renomada gravadora Massacre Records. O mais recente single do trabalho é “Time Machine”, lançado em 19 de abril com um videoclipe especial e também nas principais plataformas digitais de streaming.         

Assista: 

A estrutura e camadas da faixa são detalhadas pelo vocalista Airton Araujo: "‘Time Machine’ é uma música muito expressiva, trabalha muito bem diversas nuances e cores em sua sonoridade. Sentimentos transbordam aqui, sendo possível praticamente tocá-los em algumas passagens da música, trazendo uma excelente sensação de imersão e te jogando em meio de toda a trama”, explana. Quanto a letra, o músico complementa: “Trata do despertar dos poderes ancestrais de Ember em seu receptáculo, que movido pela angústia de perder sua amada para o ritual sombrio de Vishap, tenta construir uma espécie de portal para o passado visando reverter essa situação. Ele percebe que não é possível trazê-la de volta, mas ainda assim ambos estarão ligados para sempre. No fim, ele precisava ser valente e ver que seu chamado era muito maior”.

Caio Kehyayan, criador do conceito, explica a concepção peculiar do trabalho audiovisual, que mescla atuações com cenas da banda tocando: “Por conta da pandemia, foi gravado em três localidades diferentes: New Hampshire (USA) , Los Angeles (USA) e São Paulo (Brasil). O diretor que uniu os elementos foi Rodrigo Rossi. Ele teve a maestria de direcionar os outros dois cinegrafistas para que o enredo fluísse naturalmente. O vocalista Airton Araujo interpretou o personagem principal do enredo, que estava tentando salvar o amor de sua vida, interpretado por Jenn Sakura, em Los Angeles”, explica. A participação de Rodrigo Rossi foi além da parte de produção do clipe. O diretor interpretou o ancião no rito de passagem, onde compartilha o poder da Ember com o seu filho, interpretado por Airton.

O álbum "Resurrection" é conceitual, e apresenta o enredo e o universo fantasioso da FireWing, baseado na dualidade do eterno conflito entre luz e escuridão.

Stereotrilhos reflete sobre toxicidade masculina em novo single "Invencível"

Desconstruir para evoluir. Essa é a chave do novo single da Stereotrilhos: "Invencível". A música aborda a toxicidade masculina e ressalta a importância de superar estigmas para expor a sentimentalidade. 

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Escute "Invencível":

A melodia, por sua vez, tem ingredientes de rock, folk e música pop. Assim, a banda se inspirou em nomes como El Toro Fuerte, Vanguart, Pink Floyd e Cazuza durante as sessões de gravação.

O lançamento integra o catálogo do selo Elevarte Music e antecipa o álbum de estreia da Stereotrilhos, intitulado Uma forma de sonhar e previsto para o segundo semestre de 2021. A produção é assinada pelo próprio baixista da Stereotrilhos, Rodrigo Murasawa. 

O vocalista e tecladista, Juliano Arruda, frisa que Invencível retrata a fragilidade masculina. “A vive numa sociedade muito machista. Por isso, adotamos padrões de comportamento ultrapassados e preconceituosos. Essa letra é um convite à desconstrução e a libertação desses moldes de gerações ultrapassadas”.

Rodrigo, por sua vez, aponta para a sentimentalidade da faixa. “É uma música bem introspectiva, onde o eu-lírico fala sobre as suas inseguranças e expõe o medo de se abrir para outras pessoas. Quem é paulistano, sabe muito bem do que estamos falando. É aquela coisa de  termos poucos amigos e muitos colegas. E isso reflete num buraco enorme na gente”.

Além de Rodrigo e Juliano, a Stereotrilhos ainda é formada pelo baterista Gabriel Freitas e pelos guitarristas Lucas Almeida e Raul Faria. Anteriormente neste ano, o quinteto lançou os singles "Janelas" e "A Última Música".

Nightwish anunciará seu novo baixista algumas horas antes de seu 1º concerto virtual

Os fãs que desejam saber a identidade do novo baixista do Nightwish terão que esperar mais um mês.

Em uma entrevista com o apresentador de "Breaking Absolutes", Peter Orullian, há duas semanas, o tecladista e compositor principal, Tuomas Holopainen, disse que o nome do substituto de Marco Hietala não será revelado até "algumas horas" antes do primeiro dos dois "An Evening with Nightwish In a Virtual World", concerto online que darão início à divulgação do álbum "Human.: II: Nature" (LEIA NOSSA RESENHA).

O Nightwish se apresentará em uma taverna chamada "The Islanders Arms" construída em um mundo virtual por duas noites: sexta-feira, 28 de maio e sábado, 29 de maio de 2021. Em ambas as noites, os fãs terão uma experiência inesquecível, ouvindo músicas ao vivo do último trabalho pela primeira vez. Essas duas noites terão seus próprios setlists ligeiramente diferentes.

Falando sobre quais músicas o Nightwish tocará nos shows virtuais, Tuomas disse a "Breaking Absolutes" (conforme transcrito pelo BLABBERMOUTH.NET):

"Nós não vamos apresentar todo o álbum 'Human.: II: Nature.' - é não vai ser um show do disco, então teremos apenas algumas músicas selecionadas do álbum um pouco divididas entre esses dois shows."

Ele acrescentou: "O setlist será mais focado nos discos recentes, mas haverá algumas coisas mais antigas também. E, naturalmente, desde a saída de Marco, tivemos que, novamente, ajustar um pouco o setlist porque havia algumas músicas que são tão focadas em seus vocais especialmente. Por exemplo, a música 'Endlessness' de 'Human.: II: Nature.', era algo que estávamos planejando tocar ao vivo, mas isso nunca vai acontecer agora, porque é muito prolífico para Marco."

Hietala anunciou sua saída do Nightwish em janeiro, explicando em um comunicado que ele não "era capaz de se sentir valorizado pela vida artística há alguns anos".

Em dezembro, Hietala foi coroado o vencedor da temporada de outono de 2020 de "Masked Singer Suomi" - a edição finlandesa do popular concurso de canto mascarado. Ele estava disfarçado de Tohtori - o Doutor.

"Humano.: II: Nature." foi lançado em abril de 2020. O seguimento de "Endless Forms Most Beautiful" de 2015, "Human.: II: Nature." é um álbum duplo contendo nove faixas no CD principal e uma faixa longa, dividida em oito capítulos, no CD 2.

Epica anuncia show online ao vivo para divulgar o novo álbum "Ωmega"

"Ωmega Live" acontecerá em junho próximo via streaming.

Review: "Ωmega", oitavo álbum do Epica, é puro Jung em metal-lírico.

Devido a impossibilidade de divulgar seu recém-lançado oitavo álbum de estúdio, "Ωmega" (Leia a nossa Resenha), a banda neerlandesa Epica anunciara hoje um evento online, onde promete executar as canções do novo trabalho, podendo também rolar algumas músicas já consagradas.

Em nota a banda explicara:

"Estamos muito animados em anunciar nosso evento de streaming universal ΩMEGA ALIVE!

Após o lançamento de ΩMEGA, não queríamos nada mais do que comemorar este momento memorável em nossa carreira junto com o maior número de fãs possível em um local lotado.

Infelizmente, todos nós sabemos por que isso não aconteceu ... Mas não podíamos deixar este momento passar sem uma celebração adequada, então ... BIG BANG ... nós conjuramos a próxima melhor coisa e a tornamos ÉPICA: ΩMEGA VIVO

Esta vai ser a nossa maior produção de sempre, um show massivo cheio de tudo,  'EPICA' com cerejas no topo !!!

Junte-se a nós no dia 12 de junho, pegue uma cerveja e alguns petiscos, segure-se e mergulhe fundo no mundo do EPICA.

Você não quer perder isso !!!

Ingressos e pacotes de mercadorias estão disponíveis em: www.epicastream.com ."

sábado, 24 de abril de 2021

Jethro Tull: assista ao novo clipe animado de "Aqualung"

No início deste mês de abril o canal oficial do Jethro Tull divulgara um clipe animado oficial para a faixa-título do álbum "Aqualung", que completara 50 no mês passado.

Assista no player abaixo e na sequência, leia a nossa resenha sobre o álbum:

As sementes da complexidade e esmero já tinham sido plantadas anteriormente no antecessor "Benefit", álbum embrionário do poderoso e maciço "Aqualung", que chegaria em 19 de março de 1971, mostrando ao mundo uma já gigantesca banda de rock progressivo e que só faria crescer no decorrer daquela década.

Apesar do genial frontman do Jethro Tull, o vocalista, violonista e flautista Ian Anderson posteriormente negar isso em entrevista, sabe-se que "Aqualung" teria sido um álbum conceitual satirizando e criticando a relação entre personagens, religião e o próprio Deus, onde segundo os temas das canções, a religião não cumpriria o seu verdadeiro papel de possibilitar o "religare' do homem com o Deus e sim o afastando dele.

Marcando as estreias do baixista Jeffrey Hammond e do pianista John Evan, porém também a despedida do baterista Clive Bunker, musicalmente o disco é um trabalho primoroso, tendo quase como de praxe, praticamente todas as canções emanando da mente criativa de Ian Anderson, salvo raras exceções de algumas pouquíssimas composições em parceria.


A faixa-título, que inclusive abre o disco é uma das obras-primas do rock progressivo e classic rock de todos os tempos, com seu riff introdutório marcante sendo um dos mais emblemáticos e reconhecidos do gênero, além do estupendo solo do guitarrista Martin Barre, deveras subestimado nas listas dos grandes guitarristas do século passado.

Assim como a faixa-título, este álbum rendeu mais algumas canções que passariam a integrar eternamente os setlists dos shows da banda, como "Cross-Eyed Mary", "Locomotive Breath" e principalmente à época, a belíssima e profunda "My God".

Vale ressaltar que mesmo como todo o crescente mergulho no prog rock, "Aqualung" não deixa de lado as icônicas influências celta e folk da banda, ficando isso claro na trinca das ótimas faixas "Mother Goose", "Wond'ring Aloud" e "Up to Me".


Como uma canção "lado B de luxo", não tão badalada assim, o álbum se fecha com a espetacular "Wind Up", música lindíssima, que deveria ser lembrada dentre as maiores da carreira do grupo e mais executadas nos shows tanto do Jethro Tull, quanto nas apresentações solo de Ian Anderson, ainda na ativa.

Com o enorme sucesso de público e crítica de "Aqualung", ficava difícil imaginar que a banda de Anderson pudesse repetir o feito ou mesmo ir além, mas sim, ela o fizera no ano seguinte com outra-obra-prima, contendo uma só música, "Thick As A Brick".


Tracklist:

"Aqualung"
"Cross-Eyed Mary"
"Cheap Day Return"
"Mother Goose"
"Wond'ring Aloud"
"My God"
"Hymn 43"
"Slipstream"
"Locomotive Breath"
"Wind Up"

A Banda:

Ian Anderson: vocais, violão, flauta
Martin Barre: guitarra, flauta doce soprana
John Evan: piano, órgão, mellotron
Jeffrey Hammond (como "Jeffrey Hammond-Hammond"): baixo, flauta doce alta vocais
Clive Bunker: bateria, percussão


Frank Zappa: ouça "I Ain't Got No Heart" em seu último show nos EUA

"Zappa 88: The Last US Show" trará o último registro ao vivo do saudoso maestro em solo americano.

Frank Zappa e sua banda de 11 integrantes tocaram no Nassau Coliseum em Uniondale, NY em 25 de março de 1988. Eles apropriadamente encerraram o show com uma comemorativa "America The Beautiful". A banda então foi para a Europa para uma série de shows, durante os quais o conjunto implodiria, não conseguindo voltar para mais shows nos Estados Unidos. Na época, ninguém percebeu que o show do Nassau Coliseum seria o último de Zappa em casa.

Agora, esse show final será lançado como um novo álbum ao vivo, "Zappa '88: The Last US Show" via Zappa Records / UMC em 18 de junho próximo. O primeiro lançamento póstumo de arquivo da banda em turnê de 1988, o álbum apresenta 29 performances inéditas, incluindo duas apresentações adicionais da mesma turnê: as interpretações selvagens de Zappa de "Whipping Post", da Allman Brothers Band no show de 16 de março em Providence e "Stairway To Heaven", do Led Zeppelin no show de 23 de março em Towson. O disco também se destaca por conter o primeiro lançamento oficial do tão falado "The Beatles Medley".

O show também inclui "I Ain't Got No Heart" e você pode ouvir abaixo. "Zappa '88: The Last US Show" será lançado digitalmente, em 2 CDs, como uma caixa de vinil 4LP de 180 gramas que estará disponível em discos preto ou como uma edição limitada da variante de vinil roxo de 180g, exclusivamente através do Frank Zappa oficial online store ou uDiscover.

Totalmente autorizado pelo Zappa Trust e produzido por Ahmet Zappa e Zappa Vaultmeister Joe Travers, as gravações foram recentemente mixadas por Craig Parker Adams em 2020 a partir das fitas master digitais de 48 faixas. Os programas foram gravados usando dois gravadores Sony 3324 DASH PCM de 24 trilhas sincronizados usando um Módulo de Código de Tempo Lynx, fornecendo recursos de gravação de 48 trilhas. O álbum é complementado com notas de capa detalhadas de Travers e o baterista do Zappa '88 Chad Wackerman, que celebrou seu 28º aniversário no palco e é cantado por Zappa e a multidão, bem como fotos da turnê de Peder Andersson.

Encomende Zappa '88.

Via PROG.


Tracklist:

2CD/DIGITAL
DISC 1
1. “We Are Doing Voter Registration Here”
2. The Black Page (New Age Version)
3. I Ain’t Got No Heart
4. Love Of My Life
5. Inca Roads
6. Sharleena
7. Who Needs The Peace Corps?
8. I Left My Heart In San Francisco
9. Dickie’s Such An Asshole
10. When The Lie’s So Big
11. Jesus Thinks You’re A Jerk
12. Sofa #1
13. One Man, One Vote
14. Happy Birthday, Chad!
15. Packard Goose Pt. 1
16. Royal March From “L’Histoire Du Soldat”
17. Theme From The Bartok Piano Concerto #3
18. Packard Goose Pt. II
19. The Torture Never Stops Pt. I
20. Theme From “Bonanza”

 DISC 2
1. Lonesome Cowboy Burt
2. The Torture Never Stops Pt. II
3. City Of Tiny Lites
4. Pound For A Brown
5. The Beatles Medley
6. Peaches En Regalia
7. Stairway To Heaven
8. I Am The Walrus
9. Whipping Post
10. Bolero
11. America The Beautiful.

4LP VINYL
LP1
SIDE 1
1. “We Are Doing Voter Registration Here”
2. The Black Page (New Age Version)
3. I Ain’t Got No Heart
4. Love Of My Life

 SIDE 2
1. Inca Roads
2. Sharleena
3. Who Needs The Peace Corps?
4. I Left My Heart In San Francisco

 LP2
SIDE 3
1. Dickie’s Such An Asshole
2. When The Lie’s So Big
3. Jesus Thinks You’re A Jerk
4. Sofa #1
5. One Man, One Vote

Advertisement

 LP2
SIDE 4
1. Happy Birthday, Chad!
2. Packard Goose Pt. I
3. Royal March From “L’Histoire Du Soldat”
4. Theme From The Bartok Piano Concerto #3
5. Packard Goose Pt. II
6. The Torture Never Stops Pt. I
7. Theme From “Bonanza”
8. Lonesome Cowboy Burt

 LP3
SIDE 5
1. The Torture Never Stops Pt. II
2. City Of Tiny Lites
3. Pound For A Brown PT. I

 LP3
SIDE 6
1. Pound For A Brown PT. II
2. The Beatles Medley (Lennon/McCartney)
3. Peaches En Regalia

 LP4
SIDE 7
1. Stairway To Heaven
2. I Am The Walrus

 LP4
SIDE 8
1. Whipping Post
2. Bolero
3. America The Beautiful




sexta-feira, 23 de abril de 2021

Void Tripper: banda de estreia single "Burning Woods" e apresenta detalhes de novo álbum

Quarteto cearense de stoner/doom metal Void Tripper estreia novo single

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

O quarteto cearense de stoner/doom metal Void Tripper estreou nessa 6ª feira o seu novo single, a faixa “Burning Woods”, e apresentou detalhes de seu primeiro álbum de Estúdio. Com lançamento oficial para o streaming marcado para dia 23 (Sexta) pelo selo Abraxas Records, a nova música da banda já pode ser conferida no Youtube através de um crítico e acido lyric vídeo.

Burning Woods” é o primeiro adianto do álbum de estreia da banda intitulado “Dopefiend”, programado para lançamento ainda no primeiro semestre. “Dopefiend” é o resultado da preparação da banda para lança seu melhor material até o momento com cinco faixas de uma sonoridade massiva e sólida, que promete agradar os mais exigentes ouvintes da vertente. Gravado na maior parte em casa(com as baterias gravadas no Estúdio Casa de Ensaio) e mixado/masterizado no Cosmos Art Studio, o álbum conta com a produção de Rafaum Costa, renomado músico e produtor potiguar.

Segundo as palavras da própria banda, “o álbum Dopefiend é uma jornada sem retorno à insanidade suja e psicodélica, com fortes influências de Sludge, Stoner e Doom apresentando os problemas da sociedade atual com letras ácidas”.  Sobre “Burning Woods”, a banda afirma que é uma crítica à postura governamental de Jair Bolsonaro, tomando como exemplo suas negligentes atitudes durante os incêndios florestais em 2019 e vindo até os tempos atuais com sua constante negação a respeito da pandemia e escândalos de corrupção, traçando paralelos com governantes autoritários que emergiram durante a História. Nas palavras da banda, “enquanto Bolsonaro finge ser presidente, o Brasil queima”.

A banda Void Tripper foi formada na cidade de Fortaleza em 2016 por quatro amigos que se conheciam desde o tempo de escola e tinham em comum uma grande paixão: Black Sabbath. Somando a isso referência de seminais nomes do Stoner e Doom, como Electric Wizard, Sleep e Acid Bath, se formou a sonoridade da banda, que vem coletando vários elogios na mídia especializada e se consolidando como um dos mais sólidos nomes nacionais do Stoner/Doom, ganhando repercussão tanto dentro quanto fora do país. Anteriormente, a banda já havia lançado os EPs “Volume I” (2017) e “Sabbath Worshipping Doom” (2019), e o live “Dead Inside...But Still Live” (2020).

Burning Woods” estaá disponível em todas plataformas de streaming via OneRPM e Abraxas Records nesta Sexta-Feira (23), e a première já pode ser conferida no link abaixo:


Tracklist:

1- Devil´s Reject
2 – Burning Woods
3-  Hollow
4-  Satan and Drugs
5-  Comatose
 
VOID TRIPPER:

Mario Fonteles – voz/guitarra
Anastácio Júnior – voz/guitarra
Gabriel Mota – bateria
Jonatas Monte – baixo

Sandyalê traz aura de David Bowie em versão eletroacústica de Bruta

Em meio à Trilogia do Desapego, em quem a cantora pop sergipana Sandyalê mostra diferentes formas de amor e amar em inéditos e temáticos videoclipes, o selo Toca Discos lança a faixa eletroacústica na verve David Bowie de 'Bruta', um hit do último disco da artista ("Árvore Estranha", 2019).

Quer anunciar sua banda/artista/eventos/notícias/produtos musicais na Confraria? Mande seu material para confrariafloydstock@gmail.com

Ouça Bruta acústica aqui: https://spoti.fi/3vf5Qk9.

David Bowie e Gorillaz são as referências para esta ousada e empolgante versão de 'Bruta', que junto à voz de Sandyalê tem Pedro Fonseca no piano (da banda do Chico Chico e João Mantuano) e o produtor Felipe Rodarte (Toca do Bandido) no violão.

E não à toa 'Bruta' foi a escolhida para uma versão acústica. Segundo Sandyalê, é uma das músicas que o seu público mais interage e pede nos shows, muito dançante e recheada de sintetizadores na versão do "Árvore Estranha".

"Versões acústicas sempre trazem mais para perto, têm a ideia de trazer uma versão mais íntima e foi essa a nossa ideia com Bruta. Ela surgiu da versão da pré-produção que fiz com Dudu Prudente, produtor do Árvore Estranha, porque ela era meio num formato acústico, com violão e batidas", revela a cantora.

Rodarte explica que a intenção era trazer à tona a versatilidade de Sandyalê. "Tenho ela como uma artista plural, é um camaleão, com uma força na interpretação na forma de cantar e versatilidade no que faz".

Trata-se de uma música de impacto, que traz o empoderamento da música: bruta e, ao mesmo tempo, um diamante, crava Rodarte. "Traz em 'Bruta' a fala da mulher que sabe o que sente, controla seus desejos e da necessidade de se conhecer, sabendo muito bem das limitações de todos".

Sobre Sandyalê:

É cantora e compositora de Aracaju (Sergipe). Em outubro de 2019 lançou seu segundo disco, “Árvore Estranha”, o álbum foi produzido por Dudu Prudente e apresenta uma atmosfera new wave, baseada em baterias eletrônicas, sintetizadores e samplers.

Sob forte influência de Fiona Apple, Kraftwerk e das francesas Fishbach e Charlotte Gainsbourg, “Árvore Estranha” fala de solidão e saudade, ao mesmo tempo que aborda o empoderamento e o amor, sobretudo o amor-próprio.

Em 2014, aos 23 anos, Sandyalê lançou seu primeiro álbum, “Um no Enxame”, onde explorou timbres orgânicos do reggae, da música regional e da MPB aliados ao trip-hop.

Blackbriar lança seu debut "The Cause of Shipwreck" e clipe de "Walking Over My Grave"; ouça e assista

A banda neerlandesa Blackbriar lançara hoje "The Cause of Shipwreck", seu álbum de estreia, produzido por Joost van den Broek (Ayreon, Epica, Ex Libris e outros).

Segundo o pessoal da @playfonic trata-se de um material "pesado, melódico, tem lindas harmonias e orquestrações. Com aquela atmosfera dark, e envolvente, Blackbriar vai te deixar hipnotizado e apaixonado por cada canção. São 10 canções super bem produzidas. O vocal de Zora é potente, poderoso, e encantador."

Ouça o álbum na íntegra e sequencialmente assista ao clipe de "Walking Over My Grave" nos players abaixo:

Tracklist:

01. Walking Over My Grave

02. Deadly Diminuendo

03. The Séance

04. Weakness And Lust

05. Confess

06. You’re Haunting Me

07. My Down-To-Earth Lover

08. Selkie

09. Through The Crevice

10. Lilith Be Gone

A Banda:

Zora Cock – Vocals 

Bart Winters – Guitars 

Robin Koezen – Guitars 

Frank Akkerman – Bassguitar 

René Boxem - Drums 

Ruben Wijga - Keyboardist