head> Confraria Floydstock: Como Cream e Jimi Hendrix ajudaram a formar o Pink Floyd

quinta-feira, 7 de julho de 2022

Como Cream e Jimi Hendrix ajudaram a formar o Pink Floyd

Ao discutir bandas de rock psicodélico, Cream, Jimi Hendrix e Pink Floyd são os três nomes mais eminentes que surgem. Enquanto o Floyd começou como uma banda psicodélica na era Syd Barrett antes de seguir uma rota mais progressiva, a posição de Cream e Jimi Hendrix como pioneiros da forma não pode ser questionada.

Pode ser uma surpresa para os fãs de todas as três bandas saber que elas estão realmente muito conectadas, pois Cream e Hendrix tiveram um impacto definidor nos membros do Pink Floyd, inspirando-os a formar a banda e, por procuração, mudar o paisagem musical no processo.

Syd Barrett e Jimi Hendrix!

A informação veio por meio do ex-baixista e frontman do Cream, o eminente Jack Bruce. Precursor de nomes como Geddy Lee, Flea e Geezer Butler, Bruce foi um dos primeiros baixistas do rock. Depois que o Cream implodiu em 1968, ele desfrutou de uma carreira prolífica, explorando a vanguarda e o hard rock, tocando com uma série de heróis, incluindo Rory Gallagher e Ringo Starr's All-Starr Band.

A quantidade de ícones que o citaram como inspiração é vertiginosa. Geezer Butler do Black Sabbath o considera como sua “maior influência e baixista favorito”.

O virtuoso baixista residente do Rush, Geddy Lee, elogiou Bruce no site da banda em 2015, dizendo: “(Ele foi) um dos maiores baixistas de rock de todos os tempos e uma verdadeira e profunda inspiração para inúmeros músicos. Ele foi um dos meus primeiros heróis do baixo e foi uma grande influência no meu jeito de tocar e na minha música.

Demonstrando o grande impacto que teve no Pink Floyd, depois que Bruce faleceu em 2014, o ex-cérebro conceitual e baixista do Pink Floyd, Roger Waters, lamentou que ele fosse “provavelmente o baixista mais talentoso musicalmente que já existiu”.

Sentado com Classic Rock em 2008, Bruce se lembrou de seus primeiros encontros com uma série de lendas dos anos 60, como os companheiros de banda do Cream Ginger Baker e Eric Clapton, bem como George Harrison e Graham Bond. Sem dúvida, o mais fascinante foi sua anedota sobre o primeiro encontro com Jimi Hendrix e como isso levou à formação do Pink Floyd.

Baker lembrou: “Conheci Hendrix quando nós [Cream] fizemos um show no Regents Polytechnic. Coincidentemente, os caras que se tornaram Pink Floyd estavam na plateia, e aparentemente vendo aquele evento os fez se animarem e formarem um grupo. Quando os vi recentemente, eles me disseram isso. Eu sabia que eles estavam lá, mas não sabia que éramos responsáveis ​​por eles ficarem juntos.

Divagando um pouco, ele ponderou sobre as consequências da formação do Pink Floyd: “Se isso é uma coisa boa ou ruim, eu deixo isso para você decidir. Sempre pensei que o Pink Floyd fosse uma banda para pessoas que não gostam de música ou rock'n'roll. Então, de qualquer forma, de volta ao Hendrix.

No entanto, ele continuou: “Estávamos tocando Regents Polytechnic. Eu estava tomando uma cerveja antes do show em um pub do outro lado da rua e apareceu um cara que acabou sendo Jimi Hendrix. Agora, já tínhamos ouvido falar de Jimi na videira. Jimi veio até mim e disse: ‘Oi. Eu gostaria de sentar com a banda.” Eu disse que estava tudo bem para mim, mas ele obviamente teria que checar com Eric e Ginger.

Concluindo esta história notável, Bruce disse: “Então fomos até o show, e Eric imediatamente disse sim e Ginger disse: 'Ah, não sei sobre isso' [risos]. Então ele veio e conectou meu amplificador de baixo, e até onde eu me lembro ele simplesmente nos surpreendeu. Hendrix teve um efeito positivo em todos, especialmente nos guitarristas. Ele veio para as sessões quando nós [Cream] tocamos "White Room" em Nova York e foi muito encorajador sobre a música. Ele veio até mim e disse: 'Uau, eu gostaria de poder escrever algo assim.' Eu disse: 'Jimi, o que você precisa perceber é que eu provavelmente tirei isso de você'”.

Via FAR OUT.

Nenhum comentário:

Postar um comentário