Confraria Floydstock: De David Bowie a Pink Floyd: 8 músicas sem as quais Noel Gallagher não viveria

quinta-feira, 25 de novembro de 2021

De David Bowie a Pink Floyd: 8 músicas sem as quais Noel Gallagher não viveria

Noel Gallagher é um artista que sempre prestou homenagem aos astros do rock que abriram caminho antes dele. O cantor e guitarrista continuamente espalhou sua música, tanto solo quanto com o irmão Liam Gallagher no Oasis, com referências a artistas como The Beatles, The Who, Bob Dylan e muitos mais, todos se tornando uma parte rica do vocabulário da banda.

Com esses endossos, Gallagher continuou a se afirmar como parte da mesma categoria de elite, fornecendo hinos de rock que ainda tocam claramente 25 anos depois que o Oasis entrou em cena pela primeira vez. Com um catálogo tão recheado com o seu quanto com o de qualquer de seus contemporâneos, há uma grande chance de que uma geração logo olhe para Gallagher da mesma forma que ele se voltou para os ícones do rock and roll britânico que vieram antes dele.

Há outra instituição de longa data na Grã-Bretanha - além da produção de excelentes compositores - na forma de um programa de rádio muito especial com o nome de Desert Island Discs. É um show que pede a seus convidados que escolham uma seleção de suas músicas favoritas, um livro e um item de luxo para uma viagem a uma ilha deserta inescapável. É um conceito que existe há quase 80 anos, recebendo desde estrelas do rock e atores a líderes mundiais e primeiros-ministros.

Em 2015, chegou a hora de Noel Gallagher responder a uma pergunta muito difícil: quais músicas você não viveria sem? Naturalmente, o fundador do Oasis não decepcionou. Fiel à forma, Gallagher escolheria oito figuras de destaque musicais igualmente diferentes, mas uniformemente impressionantes. De Sex Pistols a U2 e Pink Floyd a The Ronettes, Gallagher tira o chapéu ao melhor da música pop, lendas do rock e qualquer outra coisa que ele possa colocar as mãos. Um primeiro candidato a isso vem do álbum "Nevermind The Bollocks" (1976), do Sex Pistols, a primeira seleção de Gallagher, a atordoante ‘Pretty Vacant’. Gallagher descreveu a banda como “o renascimento da cultura jovem, que estava morta”.

A próxima seleção seria de um artista muito especial e favorito do cantor ‘Wonderwall’. Embora David Bowie seja um ídolo de Gallagher, seria sua esposa, Sarah, que teria o voto decisivo na faixa escolhida. Gallagher conta ao programa: “A única razão pela qual não irei tocar a faixa 'Heroes' é porque minha esposa - a adorável Sarah - me disse esta manhã: 'Você vai tocar' Let's Dance 'de David Bowie , não é? '”. Detalhando mais, Gallagher continua: “Bem, eu ia tocar 'Heroes'. Ela disse, ‘Toque Let’s Dance ’, você me faz ouvir três vezes por semana. Você arruinou a música para mim. Agora eu odeio porque você toca muito. Não vá no Desert Island Discs e não toque'”.

Em seguida, vem o companheiro de Manchester The Smiths, uma banda que Gallagher declarou ser a única banda a que se juntaria agora, e seu hino ‘Hand In Glove’. Ele diz sobre a música: “Eu amo essa faixa porque foi o primeiro single e tem uma cor nela. Eles são muito importantes para a música neste país, especialmente para a música alternativa”.

O tema de Manchester continua em sua próxima escolha, um corte profundo dos dias de Hacienda, durante o nascimento da acid house. Foram dias inebriantes para todos os envolvidos e Gallagher, a apenas um minuto a pé do local do show, estava definitivamente envolvido na cena. “Lembro-me de ter ido lá uma noite e, claro, sem nunca ter tomado ecstasy, pensando: 'Isso é um absurdo. Que musica é essa? Não há palavras", disse ele. “É apenas uma bateria eletrônica e eu não consigo ouvir mais nada '. E então, tomar êxtase e voltar e pensar 'Esta é a melhor coisa que eu já ouvi na minha vida'”.

Para quem quer saber qual é a próxima escolha de Noel para a canção do U2, ‘With or Without You’, ele tem uma mensagem simples: “Eu amo o U2. Se você não entende, você não entende, e que vergonha se não entender”. Com isso, seguimos em frente, conforme outra música pop entra na lista. Esta, porém, tem um pouco mais de especial. Pegando The Ronettes e seu hit ‘Be My Baby’ pelo mais puro dos motivos, selecionando-o como um tributo à esposa e ao amor de sua vida, Sarah. “Eu nunca imaginei a vida sem ela, ela é tudo para mim”, diz ele. “Esta foi a música para a nossa primeira dança no nosso casamento”. É o tipo de música que pode tornar qualquer dia especial, até mesmo o dia especial em si.

Agora, não vamos dizer que Noel Gallagher ama os Beatles mais do que ama sua esposa, mas tem que ser um segundo próximo, certo? Gallagher tem prestado homenagem a uma das maiores bandas que já agraciaram a terra com sua música e até mesmo compartilhou a mesma música ocasionalmente. Gallagher reconhece a contribuição da banda com sua seleção final, explicando: “Eu realmente não posso passar por isso sem mencionar os Beatles. A primeira guitarra que eu comprei quando eu realmente tinha algum dinheiro foi uma Epiphone, é o que eles costumavam tocar. Eles significam muito para mim musicalmente. Eles são simplesmente a melhor coisa que já existiu na música.” Escolhendo a música ‘Ticket To Ride’, Gallagher se confirma como um verdadeiro fã.

Com isso, Gallagher fecha a cortina sobre uma coleção brilhante de canções sem as quais ele simplesmente não poderia viver. Abaixo, reunimos uma lista de reprodução completa das músicas e achamos que é um álbum e tanto. Você pode ouvir o episódio completo de ‘Desert Island Discs’ aqui e também encontrar o episódio no Spotify, junto com a infinidade de outros artistas notáveis que foram entrevistados para suas oito músicas favoritas.

Via FAR OUT.

As 8 favoritas de Noel:

‘Pretty Vacant’ – Sex Pistols

‘Let’s Dance’ – David Bowie

‘Nobody Home’ – Pink Floyd

‘Hand In Glove’ – The Smiths

‘Voodoo Ray’ – A Guy Called Gerald

‘With Or Without You’ – U2

‘Be My Baby’ – The Ronettes

‘Ticket To Ride’ – The Beatles

Nenhum comentário:

Postar um comentário