Confraria Floydstock: Roger Waters rejeita pedido de Mark Zuckerberg para usar uma música do Pink Floyd para promoção

1XBET

1XBET
UTILIZE O CÓDIGO PROMOCIONAL 1x_431349 PARA DOBRAR SEU 1º DEPÓSITO

segunda-feira, 14 de junho de 2021

Roger Waters rejeita pedido de Mark Zuckerberg para usar uma música do Pink Floyd para promoção

O eterno líder floydiano, Roger Waters, revelara que não aceitara o pedido de Mark Zuckerberg para usar uma música icônica do Pink Floyd para promover o Instagram e o Facebook em sua conta no Twitter. Waters admitiu sua resposta depois que um jornalista postou um tweet sobre isso.

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, queria usar a lendária música do Pink Floyd, "Another Brick in the Wall" durante o processo de promoção do Facebook e Instagram. Portanto, Zuckerberg ofereceu uma grande quantidade de dinheiro, provavelmente milhões, para Roger Waters para poder usar a música. No entanto, a resposta de Roger Waters, durante o evento "Free Assenge Forum" foi muito dura devido ao seu pensamento sobre o Facebook como um lugar de censura.

"Chegou pra mim nesta manhã, pela internet, um pedido pelos direitos de uso da minha música, 'Another Brick in the Wall, Pt. 2' na produção de um filme para promover o Instagram. Portanto, é uma missiva de Mark Zuckerberg para mim - chegou esta manhã, com uma oferta de uma enorme, enorme quantia de dinheiro, e a resposta é - foda-se! De jeito nenhum! E eu só cito isso porque é um movimento traiçoeiro deles para assumir absolutamente tudo. Então, aqueles de nós que têm poder, e eu tenho um pouco - em termos de controle da publicação das minhas músicas eu tenho, de qualquer maneira - então eu não vou participar dessa merda, Zuckerberg.", disse Waters, lendo o pedido de Zucka em seguida:

""Queremos agradecê-lo por considerar este projeto. Sentimos que o sentimento central desta música ainda é tão predominante e necessário hoje, o que mostra como seu trabalho é realmente atemporal'".

Em seguida, Roger faz uma observação:

"E ainda - eles querem usá-lo para tornar o Facebook e o Instagram ainda maiores e mais poderosos do que já são, para que possam continuar a censurar todos nós nesta sala e impedir que esta história sobre Julian Assange chegue ao público em geral, o público em geral poderia dizer: 'O quê ?! O quê ?! Não. Não mais!"

Como você deve saber, o décimo primeiro álbum de estúdio do Pink Floyd intitulado 'The Wall' foi lançado em 30 de novembro de 1979. Foi definido como uma ópera de rock e tornou-se um dos melhores álbuns de todos os tempos, além de ser um dos álbuns mais bem sucedidos da banda, recebendo críticas positivas. Ele permaneceu em primeiro lugar nas paradas dos EUA por quinze semanas e alcançou o terceiro lugar nas paradas britânicas.

Uma das canções mais icônicas do álbum, "Another Brick in the Wall" consistia em três partes que refletem uma parede criada por causa da perda de um pai, professores abusivos, uma mãe superprotetora e um colapso mental. Roger Waters estava nos vocais, baixo e David Gilmour estava na guitarra, vocais de harmonia com muitos mais. A canção fora escrita por Roger Waters.

Após o jornalista investigativo, Peter Cronau revelou que Roger Waters rejeitou a oferta de Mark Zuckerberg dizendo que 'Foda-se' quando ele queria usar 'Another Brick in the Wall' como uma promoção do Facebook e Instagram. Waters admitiu o que disse, mesmo que oferecesse uma grande quantidade de dinheiro em sua conta no Twitter. Além disso, ele afirmou que as pessoas podem chamá-lo de hipócrita devido o fato dele ainda usar o Facebook.

Eis o que ele escreveu:

"Peter Cronau, obrigado por prestar atenção irmão. Chamando todos os trolls, vamos lá, idiotas, me chamem de hipócrita por postar isso na plataforma censurada de Zuckerberg, o Facebook, agora."

Você pode ver os tweets abaixo:

Via Rock Celebrities.

Nenhum comentário:

Postar um comentário