Confraria Floydstock: Iron Maiden: Bruce Dickinson não vê problema algum em cantar músicas da fase Blaze Bayley

segunda-feira, 29 de julho de 2019

Iron Maiden: Bruce Dickinson não vê problema algum em cantar músicas da fase Blaze Bayley


No dia 18 de julho último, no BB&T Center, em Sunrise, EUA, o Iron Maiden dera início à perna norte-americana da sua turnê "Legacy Of The Beast", em nada alterando o setlist que vinha sendo mostrado nos anteriores shows pela Europa.

Blaze Bayley sobre o Iron Maiden: "Foi como jogar futebol pela Inglaterra na Copa do Mundo".

Iron Maiden não muda setlist na volta aos EUA, podendo ser o mesmo que será tocado no Brasil

Dentro do atual selist, se encontram duas canções, "The Clansman" e "Sign Of The Cross" da fase em que Blaze Bayley assumira o microfone da Velha Donzela, nos anos 90.

O vocalista Bruce Dickinson disse ao podcast "Rock Talk With Mitch Lafon" que ele nunca teve problemas em cantar o material MAIDEN da era Bayley. "A vida é muito curta para remoer e brincar com o seu ego assim - é infantil, é estúpido", explicou ele. "E, na verdade, algumas dessas músicas meio que funcionaram com a minha voz, algumas não, mas você sabe de uma coisa? Todas eram músicas que muitos fãs do Iron Maiden compraram, e algumas delas, em particular 'The Clansman' e 'Sign Of The Cross', eu acho que nós realmente devemos tocar essas músicas pois achei que era ótimo material. A voz de Blaze, obviamente, era bem diferente da minha - era um registro um pouco menor - e, na verdade, eu não estou reclamando, porque eu poderia usar esse tipo de tom de barítono mais baixo e ficar meio robusto com tudo isso. E eu realmente gostei de cantar essas músicas."

Iron Maiden: Filipe Luís, novo lateral-esquerdo do Flamengo, causa polêmica ao desembarcar no Rio com a camisa da banda

Dickinson chegou a dizer que ele "tinha o maior respeito por Blaze, porque ele entrou em uma situação que foi extremamente difícil para ele. Porque, manifestamente, sua voz era tão diferente da minha e ainda assim ele teve que tentar cantar alguns desses clássicos do grupo. Ele estava em um lugar difícil. E ele era um cara muito, muito legal, e ainda é, e eu tenho um enorme respeito por ele."

Dickinson disse ao programa de rádio "Do You Know Jack?, que ele "ficou surpreso" quanto ao Blaze ser escolhido para substituí-lo no Iron Maiden. "Fiquei encantado por Blaze, mas havia um monte de cantores muito bons por aí", disse ele. "Eu pensei 'Uau, eles poderiam ter escolhido alguém com uma voz que poderia fazer o que minha voz fazia. Mas eles escolheram Blaze. Obviamente, eles escolheram alguém diferente, mas isso veio com o seu próprio conjunto de desafios. Eu só queria saber se alguém na administração estava realmente ciente da verdade sobre o quão difícil isso poderia ser."

Iron Maiden - Adrian Smith: "Eu não concordo com o uso de bases pré-gravadas”

Nenhum comentário:

Postar um comentário