Confraria Floydstock: Em "Wish You Were Here" o Pink Floyd já brilhava mais forte e refletiu a luz de seu Criador

FRETE GRÁTIS PRIME / PARCELE EM ATÉ 10 VEZES

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Em "Wish You Were Here" o Pink Floyd já brilhava mais forte e refletiu a luz de seu Criador


O que se pode fazer depois de atingir o topo? Continuar brilhando.

E literalmente fora isso que o Pink Floyd fez após conquistar o mundo e a Lua com o nababesco "The Dark Side Of The Moon", lançado em 1973 e mostrado à exaustão em vasta turnê.

Agora eles estavam no topo da indústria musical e isso ocasionou uma grande perda de todo o romantismo em se produzir músicas de outrora, baseado nos sentimentos de amizades e parcerias, e por incrível que pareça, isso deu o elemento ao conceito do álbum sucessor de Dark Side, "Wish You Were Here".

Roger Waters agora já era o mentor e líder e dele veio o conceito de ausência das essências, alfinetes de sobra disparados contra os "cães fonográficos" e do grande vazio, enfim sentido: Syd Barrett.

Sim, é estranho pensar que depois do grupo se esforçar tanto no álbum anterior para expurgar o espectro barrettiano, no disco seguinte tal espectro literalmente se materializa, com conceito, canções e em carne e osso.

A aparição do próprio Syd Barrett no estúdio Abbey Road, durante a mixagem de "Shine On You Crazy Diamond", parecia ser um selo de legitimidade de todo o trabalho e até poderia ser uma jogada de marketing, mas não foi. Fora tudo tão incrivelmente casual que ninguém acreditou, seus colegas floydianos de cara sequer o reconheceram, e ele, inicialmente oferecendo-se para contribuir com algo, ouviu o que estava sendo feito, desinteressou-se e foi-se embora para nunca mais ser visto por eles. A imagem do homem gordo e careca presente-ausente fora suas últimas memórias de Syd.

A faixa-título certamente é a mais popular e emblemática do disco, porém atentem bem para "Shine On You Crazy Diamond", que abre o trabalho, ela sim é a própria atmosfera barrettiana, não só pela letra, mas sobretudo, instrumentalmente falando, especialmente na introdução, culminando nos acordes mágicos de David Gilmour, que dá o clima belo-angustiante, pouco antes de entrar a banda toda e o piano de Richard Wright parecer nos remeter a uma incursão pela mente de Syd. Isso sem dizer de sua continuação no fim do lado b no vinil, com instrumental crescente e alucinante chegando nos lindos versos de Waters a cantar: "Nobody Knows Where You Are, How Near Or How Far..." ("Nínguém Sabe Onde Você Está, O Quão Longe Ou o Quão Perto..."). E não é que ele estava por ali mesmo? Para terminar a música, Richard Wright faz um lindo tom de despedida e distanciamento no teclado.



"Welcome The Machine" é a grande sacada sarcástico-psicodélica de Roger Waters contra o fonobusiness, com direito a muito efeito sintetizado, sons de portas se abrindo, som dramático se abrindo em belos acordes de violões, a letra que denota o curso do sonho do artista garimpado pelos donos das gravadoras, empresários, etc., ironicamente terminando ao som de uma festa de gala.

"Have A cigar", escolhida como a música de trabalho, o single lançado dias antes do álbum completo, é o som mais rock and roll do disco. Contou com um convidado ao microfone, coisa até então não habitual no Pink Floyd. Tratava-se de Roy Harper, com um timbre de voz até parecido com o de Roger Waters.

E por fim "Wish You Here", letra inspiradíssima de Waters e Música de Gilmour, com linda introdução de violões e um dos mais belo duetos vocais do mundo do Rock, as vozes somadas de David Gilmour e Richard Wright cantando a última estrofe.

"Wish You Were Here" fora lançado no dia 12 de setembro na Grã-Bretanha, logo dominou as paradas e no dia seguinte nos EUA, com estrondoso sucesso, graças a mudança de distribuidora da Capitol para a CBS.

Tracklist:

1. Shine On You Crazy Diamond Parts 1 - 5 (13:40) 
2. Welcome To The Machine (7:31) 
3. Have A Cigar (5:08) 
4. Wish You Were Here (5:34) 
5. Shine On You Crazy Diamond Parts 6 - 9 (12:31)

A Banda:

David Gilmour / guitar, lap steel guitar, Synthi AKS, tape effects, lead vocals 
Richard Wright / keyboards, VCS3, clavinet, backing vocals
Roger Waters / bass, guitar, VCS3, tape effects, lead vocals
Nick Mason / drums, percussion, tape effects

Com:

Dick Parry / saxophone
Stephane Grappelli / violin
Roy Harper / lead vocals
Carlena Williams / backing vocals
Venetta Fields / backing vocals

Nenhum comentário:

Postar um comentário